O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

18 de jan de 2015

O TAL PODER DEMAIS

Neste sábado, a Seleção Sub-20 do Brasil tomou um 2 a 0 pra lá de merecido do selecionado do Uruguai.

O time brasileiro é um timinho. A zaga entra pra quebrar; o armador joga pra trás; o atacante não ataca, joga pros lados.

Esta chamada nova safra foi escolhida a dedo pelo técnico Gallo que foi escolhido a dedo pela lavanderia CBF que escolheu a dedo seus mandachuvas para fazerem o que bem entendem com o futebol brasileiro.

É só mais um caso de poder em demasia nas mãos de uns poucos. Mais um núcleo de dominação social.


E, quando a gente vê, é esse grupo que representa mesmo o futebol do carcomido País do Futebol. Apenas mais uma das muitas ditaduras incrustradas na Democracia da Silva. E assim caminha a humanidade.

Parece rabugice. Parece. Dá a impressão de que eu vivo vendo fantasmas aonde quer que meus olhos batam. Não é o que parece. O que bate não é o meu olhar é o meu coração. 

No entanto, se você olha e não vê o que eu vejo; se você se sente e se pensa acomodado numa democracia, abra os olhos para ver se enxerga quantos núcleos de dominação há por esse Brasil da Silva afora. 

Observe setor por setor da atividade humana nesse país redemocratizado.

Em cada um deles, você achará uma ditadura consolidada: na indústria, no comércio, no esporte, no lazer; nos organismos de defesa da cidadania, nos aparelhos estatais, nos serviços públicos essenciais - saúde, educação, transporte, segurança... 

Você vai dar de cara com o poder exercido por laranjões em companhias negociais; administradores de contas bancárias terceirizadas; chefetes de empresas fantasmas; assessores de consultorias...

Pior do que consolidadas, você vai se aperceber que o Brasil está tomado por incontáveis e descaradas ditaduras consentidas. 

E, se você for bem homem, reaja Lulu! Reaja que eu quero ver! E quem for brasileiro que me siga! Epa, menos, menos. Quem for brasileiro que siga o... Duque de Caxias. Qualquer dúvida, ou hesitação, pergunte pelo Luiz Alves de Lima e Silva.