O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

22 de jan de 2015

GUERRA E GUERRA
Do papa Francisco, nesta quarta-feira: "Não se pode fazer guerra em nome de Deus". Bom, isso a gente já sabia. Então quer dizer que, em nome de tudo o mais, pode. Vai ver que também não.

QUE MICO!
Dilma Vana não se contentou em engolir o próprio berro do "Brasil, apagão, nunca mais" e nos fez passar a humilhação de pedir energia emprestada para a Argentina. Pedir energia para a Argentina quer dizer que o rombo e o descontrole geral não é só na Petrobras. Há uma caixa-preta na porta de cada organismo de governo que não esteja em greve.

O PÉ DE DILMA


Dilma Vana tá com o pé que é um leque para chutar os fundilhos de Eduardo Braga, o parlapatão que ela própria escolheu a dedo para ser ministro das Minas e também da Energia do seu governo seminovo de ideias velhas.

Depois de uma bronca por dia, ela que se acha grande coisa em matéria de energia, só despacha com o secretário-executivo do afilhado de Renan Calheiros.

Eduardo Braga, não demora nadinha vai voltar ao que melhor sabe fazer, vender carros usados. O pé de Dilma já está no acelerador.

O CLUBE DO MEDO

O juiz Sérgio Moro, abriu o sigilo da delação premiada do doleiro Alberto Youssef.

Ele vai pegar de três a cinco anos no máximo em regime aberto, mas vai abrir a porta da cadeia para muito deputado, senador, ministro, governador e essa casta nacional que se julga acima do bem e do mal e que goza de foro privilegiado.

Eles vão parar no Supremo Tribunal do Governo Federal, a Corte de Lewandowski. E ainda assim, com todo esse handcap, eles estão à beira de um ataque de nervos.

Rodrigo Janot deve apresentar já nos primeiros dias de fevereiro as denúncias iniciais contra a pandilha de sevandijas. O Clube do Bilhão agora é o Clube do Medo.

CAOS NO SISTEMA PRISIONAL


Há uma rebelião num presídio lá em Pernambuco. Já morreu gente ruim e gente mais ou menos por lá.

O presídio - mais uma peça do xadrez em que se transformou o Ministério da Justiça - tem capacidade para 1.200 detentos, mas só nessa rebelião os policiais que ficam só mirolhando e contando cabeças, calcularam mais de 7.500 presidiários revoltados.

Quase todos armados de facas, fações, canivetes e bombas caseiras. E o bocó do Zé Eduardo Cardozo continua ministro da Justiça de Dilma.

LEVY LEVITA

Esse Joaquim Levy parece que foi escolhido a dedo por Dilma Vana para levitar. Fala em recessão e aumento de impostos como se estivesse num happy hour com velhos amigos.

Antigo e tradicional tucano, Joaquim Levy agora os chama de companheiros.

E os capitães de indústria e comércio - que já não aguentavam mais a cara de Guido Mantega - hoje estão fingindo que não estão vendo e nem sentindo nada.

A verdade é que qualquer aumento tributário a esta altura da balbúrdia nacional, é confisco.

O governo está metendo uma vez mais a mão no nosso bolso. Vamos todos pagar novamente pelo dinheiro que sumiu nas mãos dessa pandilha para sustentar o inchaço desmedido e descontrolado da máquina administrativa e as farras que há 12 anos o governo vem fazendo em nome da democracia.

FORA LEVY!


Dentre outras coisas na vida, o petista gaúcho Eliezer Pacheco, secretário na Prefeitura de Canoas, no Rio Grande do Sul, é marido da deputada Maria do Rosário.

De ontem pra hoje, ele se notabilizou por que meteu os cachorros no jeito Dilma-2 de governar: "Para enfrentar a crise, o governo optou por achacar os assalariados, como sempre fizeram os governos de direita, em vez de enfrentar os sonegadores e o grande capital".

E ainda chutou o pau da barraca: "Não foi nisto em que votamos. Em defesa do nosso projeto e do PT... Fora Levy"!

Tá, até meio que gostei desse cara. Confesso que ele me pegou meio desprevenido. Mas, eu quero ver o que vai ser desse petista do bem quando Maria do Rosário chegar em casa.