O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

16 de mar de 2015

ORA, DIREIS, OUVIR ESTRELA(S) !

Quem teve estômago e viu o triste espetáculo do peremptório Zé Eduardo Cardozo, e do gaúcho balaqueiro Miguel Rossetto, mensageiros de Dilma-2 encerrando o domingo em que a população pediu o seu País de volta, poderia até ficar pensando que foi o governo que promoveu a mobilização da cidadania indignada contra a corrupção e os desmandos que vêm corroendo o Brasil.

Que par de vasos!

Só eles mesmos para representar na justa dimensão o que é a sua patroa, a Dama da Copa que se pensa dona da "pátria educadora".

Dilma Vana que já não soube escolher seu novo ministério, não teve ontem sequer capacidade para escalar seus interlocutores.

Mandou uma dupla de fanfarrões tipo super-heróis da democracia para defender os fracos e oprimidos. Só não deu para perceber quem era o Batman e quem era o Robin.

Lá pelas tantas, Cardozo mentiu convicto que "dentro dos próximos o governo estará enviando ao Congresso um conjunto de medidas de combate à corrupção". Oba! Afinal, ele confessou. Faz mais de 12 anos que eles já deveriam ter feito isso e não fizeram.

Mas, aí veio Rossetto e soltou outra papagaiada: "Vamos promover a Reforma Política".

Ah tá! O PT, o PMDB e seus sócios vão promover a reforma política. Eles e esse Parlamento que aí está, vão reformar a política no Brasil. A gente acredita.

De uma dupla de mensageiros como essa, só se poderia esperar isso mesmo. Agora vai.

E foi esse tipo de atores de uma comédia-pastelão é que remeteu a quem teve a coragem e o desplante de ouvi-los botando banca e cantando marras, a uma instigante curiosidade: cadê o Mercadante, da Casa Civil; cadê o Michel, aquele vice-presidente da República, numa hora dessas? Orra, meu! Cadê a Dilma-2, cadê?!?

Ora, direis, ouvir estrelas!... Pois, na hora de ouvir as estrelas do governo, a preclara Dilma-2 mandou esses dois palúrdios, esses dois bocós exibidos para dar o recado de retomada de posse do governo que se perdeu na lama há mais de uma década. Um governo que, agora se sabe, caça corruptos e promove mobilizações populares como a de ontem.

Tenham certeza de uma coisa, Dilma só botou esse arremedo de dupla sertaneja,
Cardozo & Rossetto para cantar lorota e chorar as pitangas por que Lula da Silva, o grande astro do seu governo invisível não estava por perto.

Cadê Lula, numa hora dessas, cadê?!? Pô, ele também é filho de Deus.

Se não tivesse se escondido, como sempre faz quando a porca torce o rabo e a vaca tosse e muge, a Criatura teria escalado o seu Criador - orador de fala engraçada e chula.

Ele, decerto, diria aos seus exércitos de queridas brasileiras e queridos brasileiros que "tamos tudo junto nessa, cumpanhêros!". E fingiria, como Cardozo & Rossetto fingiram ontem, que não ouviria o retinir de mais um panelaço.

Resumo dessa comédia-pastelão, montada pelo governo para usar a imprensa como parceira para encerrar o domingo com a palavra oficial e definitiva: há um longo caminho pela frente para a gente pegar de volta o Brasil que nos roubaram.