O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

16 de mar de 2015

GUERRA É GUERRA!
O GOVERNO PARTE PARA O CONTRAGOLPE!

Para quem "também sabe bater" e acha que pode convocar "exércitos" como o de Stédile, guerra é guerra, meus cumpanhêros! E, no desespero de uma flagrante e inevitável derrota, vale tudo e até um pouco mais. Guerra é guerra!

Os nazistas, assim que começaram a sentir os cutupicos no meio da 2ª Grande Guerra, apelaram para o contraveneno que, na linguagem bélica tem o codinome de contra-espionagem.

Estou dando esse leve passeio pelo passado, por que o governo aparente e o governo invisível de Lula e seus aliados, estão usando os exércitos luláticos tentando distorcer a história da destruição que cometem contra este país e querendo esconder o avanço desmedido do saque e achaque aos cofres públicos e aos tesouros éticos e morais brasileiros.

Essa gente que tomou o poder e se apropriou indebitamente do Brasil já colocou em prática a sua contra-ofensiva. O contragolpe.

No dia 13, inventaram um movimento em defesa da Petrobras que eles mesmos saquearam, para infundir o medo e sitiar as capitais brasileiras.

Ontem tentaram de forma fascista e insistente, gerar violência no meio das manifestações pacíficas; armaram cartazes pedindo a volta da ditadura militar, espalharam imagens de Dilma e de Lula enforcados; forjaram ataques e ofensas ao próprio PT e até simularam um incêndio a uma sede do partido - numa esperta via de duas mãos: incriminavam os manifestantes e queimavam arquivos com evidências de corrupção e outros cambalchos.

É o contra-ataque. O contragolpe.

Desde ontem, Dilma sumiu do mapa e vem mandando seus vassalos, aos pares, para distorcer os fatos.

Ao entardecer do domingo, foi a dupla impagável Rosseto & Cardozo; nesta segunda-feira de ressaca cívica, foi o mais novo par de vasos falsos Cardoso & Braga, o hilário Eduardo Braga, das Minas e Energia de Dilma Coração Ambivalente.

Eles são a face não oculta do plano de contra-espionagem e contragolpe de Dilma, de Lula & Falconetes que tomaram o Brasil de assalto.

No meio de mais uma deplorável  "entrevista coletiva", Cardozo não conseguiu esconder que, por trás dele, há uma teia muito bem urdida para instalar uma simpática ditadura nesse País que, eles pensam, é só deles.

Em defesa da sua patroa que no topo de sua coragem e destemor está enfurnada na sua casamata palaciana, Cardozo relembrou que "Dilma é uma guerreira; Dilma foi torturada; é uma democrata"!

Peralá! Assim já é demais. Poha! Vocês estão dizendo o que bem entendem, então eu vou dizer o que ainda dá pra se dizer - porque pela facilidade com que confiscam espaços de rádio, TV e jornal, o Marco Regulatório das Comunicações e a governança da Internet, já vêm por aí.

Perahê, meu... Dilma, uma Guerreira, uma Pinóia! Aqui, ó!

Dilma foi guerrilheira a pau e corda. Dilma, uma democrata, uma privica!

Dilma, filha de família classe média alta, ingressou na luta armada de esquerda inscrevendo-se no Comando de Libertação Nacional - COLINA, depois passou-se para a Vanguarda Armada Revolucionária Palmares -VAR-Palmares.

Sua inspiração foi sempre o leninismo. Seu guia era Lenin, um autoritário de quatro costados que, com o seu autoritarismo, acabou com o espírito do próprio comunismo.

Dilma-Zero, aquela que veio antes da Dilma-1 e da Dilma-2 de agora, nunca quis enfrentar a ditadura em nome de democracia nenhuma. Dilma sempre foi autoritária. O grande charme e veneno dessa lenda urbana é que ela se acobertava nos movimentos de esquerda.

Bolas, autoritarismo de esquerda é a mesma porcaria que o autoritarismo de direita. Estabelecer o domínio de um sobre o outro, é apenas uma questão de dominação.

Não há diferença entre o autoritarismo que se garante pelo canhão, e o autoritarismo que se vale de cínicos pacotes de bondade, tipo Bolsa-Família, Vale-Comida e salários e empregos públicos para cabos-eleitorais e até agentes militares que trocam a caserna por diretorias estatais.

Autoritarismo de direita ou de esquerda valem o mesmo.

Não valem nada, não são de se querer, pois eles não respeitam a dignidade humana.

Esses ministros - que Dilma anda distribuindo aos pares e ímpares pelas redes de TV - não passam, na ralidade, de uma rotunda, um pano de fundo do contragolpe a, mesma estratégia a que Hitler, com meleca pelo pescoço, recorria com seu ministro da propaganda, Joseph Goebbels, para quem "uma mentira repetida mil vezes, vira verdade".

Esses contravenenosos que têm vindo em duplas, mais do que defender Dilma, estão conseguindo se consagrar como artistas televisivos. E grandes canastrões.

E então a essa altura e nesse mister, com todo respeito àquelas pessoas que têm o direito de serem esquisofrênicas, eles têm demonstrado claros sinais de que são apenas marionetes, meros fantoches de uma novela de puro delírio de esquisofrenia.

Então, peralá! Vampará com isso de dizer que Dilma é boa, bonita e barata. Ela não é boa, não é bonita e nem é barata. Nem ela e nem os exércitos luláticos que, sem um programa de governo, são tomados pela loucura de um plano de 20 Anos de Poder.