O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

2 de dez de 2015



DAZELITES
É tão fácil um ladrão dizer que o outro é ladrão, quanto é fácil alguém dazelites dizer que o outro é dazelites.

COISA DE VIGÁRIO
Inda que mal pergunte: pode um governo apresentar um Orçamento com previsão de déficit? Poder, até pode; mas é confissão explícita de que vai haver gandaia desbraguelada. Como assim R$ 120 bilhões de déficit... Em que, no quê, por quê?!? Isso não é coisa pra maluco; é coisa de vigário. Esse governo não é doido. Não tenta escrever o assovio, não come bosta e não rasga o dinheiro que abocanha.

SILÊNCIO DE PRATA PARA
A PALAVRA DE OURO E VICE VERSA

O silêncio do Instituto Lula é de prata porque a palavra de Lula vale ouro. E tanto o silêncio cúmplice dos arautos do instituto que lhe rouba o nome, quanto a crise de rouquidão absoluta do próprio dono do nome daquela próspera casa de caridade e grandes projetos sociais, escondem como se não fosse um segredo de polichinelo como é que o palestrante das multidões abocanhou R$ 52,3 milhões no próspero período entre 2011 e 2014. 

A grana foi parar nos cofres do Instituto Lula e na Lils, sigla da empresa que resume o nome de Luiz Inácio Lula da Silva, porque pelo visto não há no mundo palestrante mais caro e nem tão bem remunerado quanto o fenômeno mundial da oratória. O instituto não dá o montante da grana bem-havida e nem a lista de palestras, nem que a vaca tussa. 

Quem ficou sabendo do sucesso estonteante das duas casas de conversa mole pra boi dormir foi o pessoal do Coaf, serviço de inteligência do Ministério da Fazenda, velho companheiro cansado de guerra do orador das multidões. 

E assim é que, na vida de Lula, o mais ignaro doutor honóris causa própria do mundo, as coisas são muito simples e lucrativas. Ele já pode se dar por satisfeito e vitorioso de, como um simples e pobre retirante nordestino saído de Garanhuns, onde nasceu nu e analfabeto, poder, nos dias que correm, tomar um bom banho de banheira diário e poder se alimentar duas vezes por dia. Para ele, a palavra vale ouro. Para o seu instituto e a sua empresa, o silêncio é pura prata. E vice versa.


LULA PERDEU NO SUPREMO
PARA RONALDO CAIADO

O Supremo rejeitou nesta terça-feira, pelo clássico marcador de 3 x 1, a queixa-crime de Lula contra o senador Ronaldo Caiado. Lula pedia a condenação de Caiado por causa de um twitter do senador goiano que dizia: “Lula tem postura de bandido. E bandido frouxo! Igual à época que investigava metalúrgicos a protestar e ia dormir na sala do delegado da Turma”.

O desaforo de Caiado foi feito quando Lula ameaçou convocar o “exército de Stédile” contra manifestantes pró-impeachment. Hoje, Caiado está à vontade para repetir o vitupério quantas vezes quiser. E quem quiser que acredite no que Caiado disse de Lula e agora pode repetir. Quem não quiser que se aliste num dos exércitos luláticos. Simples assim.


LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Foi aberta ação penal pela Justiça de São Paulo, a pedido de Lula, contra o historiador Marco Antônio Villa, comentarista da TV Cultura e da Rádio Jovem Pan. O advogado do Historiador estuda entrar com habeas corpus para trancar o troco de Lula que se diz vítima de injúria, calúnia e difamação. E assim se confirma o que todo mundo já sabe: Lula é um ferrenho defensor da liberdade de expressão. Desde que seja ele o orador.

SILÊNCIO RETUMBANTE
O silêncio retumbante de Zé Bumlai, o amigão de Lula, ontem na CPI do BNDES, virou ruidosa festa nos meios lulopetistas e governistas, porque onde está a corda está a caçamba; onde Lula vai, Dilma vai atrás. No outro lado da torcida, a sensação é de que Bumlai saiu com a cara e o jeito de Marcos Valério. Mais cedo do que espera, vai se arrepender de sua calação premiada. A atitude de Bumlai, apenas reforça a certeza de que tudo que se trata numa CPI é,muito mais que pendenga parlamentar, um caso de polícia. Só quem tem uma culpa muito grande no cartório é que fica calado diante de tantas insinuações com cheiro de verdade.