O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

3 de nov de 2014


COM UM PÉ NA PAPUDA

João Vaccari Neto é o Delúbio Soares do PT desse segundo mandato de Dilma no quarto governo Lula que está em curso. Tanto quanto o presente, seu passado o condena.

Ele já esteve às voltas com o Ministério Público pela desastrosa administração do Bancoop, um dos escândalos abafados das administrações Lula da Silva. Ele é o Cara na central administrativa dessa era escandalosa que já se arrasta há 12 anos.

A perspectiva é de uma temporada na Papuda; curta temporada, como de hábito acontece com mensaleiros e logo se dará com os lavajateiros. O lamentável de tudo isso é que o Supremo Tribunal Federal está sob nova direção.

IMAGINE SÓ
Se,  na pele de Mãe do PAC, Dilma não consegue terminar mais que um terço a pau e corda das obras que começa, imagine só agora o que vai ser quando as empreiteiras tiverem seus senhores usando anéis de barbante preocupados em escrever memórias do cárcere.

A VOZ ROUCA DAS RUAS
No fim de semana, como aconteceu na Avenida Paulista, em São Paulo, se deu também em Brasília, na Esplanada dos Ministérios e na frente do Palácio do Planalto.

A voz rouca das ruas está voltando ao poucos. E grita por impeachment, contra a corrupção, pela saúde, transporte digno, segurança pública e igualdades sociais.

Ainda festejando o resultado das urnas, Dilma não teve tempo de colocar em prática a estratégia dos black blocs que, à base de baderna sistemática e organizada, empurram a população de volta para dentro de casa.

Se não forem os black blocs de encomenda, Dilma faz como fez quando virou a Dama da Copa: bota os coturnos na rua. Os militares, ultimamente, andam muito bem mandados.

PIMENTEL POR LULA
Primeiro sinal de chega-pra-lá da Dilma em Lula: Miguel Rosetto substitui Gilberto Carvalho no gabinete da Presidência da República deles lá. E assim começa a pulverização da campanha "Volta Lula" em prol da experiência de fazer Fernando Pimentel sucessor da criatura que interpreta o papel de administradora desse quarto e já cansativo governo Lula.

VOCÊ QUER?
Inda que mal pergunte: quando sua filha crescer, você quer que ela seja igual à Dilma, Coração Valente?

STF APARELHO DO GOVERNO

Quiuspa! Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal disse numa entrevista ao jornal Folha de S. Paulo que "o STF não pode se converter em corte bolivariana".

E explicou: "o Supremo bem que poderia deixar ser um contrapeso para apenas chancelar o Executivo". Epa! Isso é sério. Ou não. Logo  o Lewandowski vai alegar que o Gilmar Mendes é o seu mais recente Joaquim Barbosa.

Leiam, por favor, nas entrelinhas. O Gilmar Mendes é um ministro da ativa; ele está dizendo que o STF, a mais alta corte de Justiça do País é um aparelho do segundo mandato de Dilma neste quarto governo Lula já nem tanto a caminho da sua quinta edição. E aí... Fica o dito pelo não dito; ninguém vai fazer nada?!?

MAL REPARTIDO

De tanto dividir o Brasil em ricos e pobres; nós e eles; bons e maus; negros e brancos o governo permanente de Lula que se estende pelos mandatos de Dilma adentro conseguiu, afinal, o que queria: o Brasil, depois dessa patacoada que atendeu pelo codinome de eleição está mesmo dividido.

E bem mal repartido: um quarto da população está com o status quo; as outras três partes, louquinhas para ficarem livres dessa democratura fabricada a partir de Sarney, em 1985, para uso e abuso dos companheiros que se lambuzam com o poder que Lula e Dilma apelidam de governo.