O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

6 de nov de 2014

OUÇAM O DELATOR JULIO CAMARGO,
SEM ESQUECER PAULINHO E CERVERÓ

O que Júlio Camargo vem contando do esquema de corrupção na Petrobrás à Justiça Federal, sob proteção de mais um acordo de delação premiada, arrepia os cabelos até do doleiro Youssef e do Paulinho da Petrozorra.

Ele é um executivo corrupto da Toyo Setal, empresa japonesa que fazia depósitos no exterior que viravam propina para políticos.

Ele que diga o que quiser e souber para livrar-se da cadeia, mas ainda assim, a Justiça - leia Polícia Federal e Ministério Público - não pode perder o foco das estrepolias de laranjões como Paulo Roberto Costa e Nestor Cerveró, canalhas que agiam sob a batuta do maestro que regia e rege o Brasil da Silva e da sua fada madrinha, sempre acompanhada por sua varinha de condão.

Eles são o caminho mais curto para desmascarar os chefes dessa quadrilha que blackdesblocou a Petrobrás e putrificou todo o arcabouço que sustenta o corpo do Estado brasileiro.

Paulo Roberto Costa e Cerveró foram escolhidos a dedo para fazer o que fizeram o tempo todo sob os olhares e leituras desatentas e permanentes da dupla de vasos mais valiosa nessa sala de cristais que está sendo pisoteada por dois elefantes dessa selva de corrupção e bandidagem.

ACORDEM O LEÃO
Virou moda e lugar comum no Brasil da Silva alegar que o dinheiro da propina que corre frouxo das artérias do Estado vai para as burras dos partidos políticos - o PT e sua base aliada - a fim de financiar campanhas eleitorais. Acordem, por favor, o Leão da Receita. Façam com que seu rugido ponha pra correr cada um dos dirigentes dessas facções partidárias flagrados por enriquecimento ilícito. Para correr... na direção da Papuda, bem entendido.

SUPERIOR TRIBUNAL DO GOVERNO FEDERAL
NÃO SABE CONTAR DIREITO

Faça as contas, enquanto nos fazem de bobos. E depois me diga para quem o brasileiro honesto e trabalhador que paga as contas dessa camarilha que nos manda, deve apelar quando se sentir injustiçado.

desde já eu lhe digo que, decerto, não deverá procurar a nova direção do Supremo Tribunal do Governo Federal.

A mais alta corte de Justiça do Governo desse País, sob a capa de Lewandowski, acaba de soltar o mensaleiro Zé Dirceu, condenado por corrupção e formação de quadrilha a quase oito anos de cadeia.

Para entrar em pleno gozo do sol da liberdade o douto e definitivo tribunal permitiu que fossem descontados 142 dias da sua condenação, porque o presidiário disse ter trabalhado 426 dias, nada menos de 14 meses e seis dias.

O deboche é que o companheiro Zé Dirceu só ficou em folgada cana 11 meses. Então, faça você as contas; porque lá no Supremo Tribunal do Governo Federal, os companheiros bons e batutas só não são um zero à esquerda, porque fazem toda a diferença.

São despropósitos, são extravios desse tipo que explicam o que Lula da Silva, no exercício de seu quarto governo consecutivo sob a gerência provisória de Dilma Vana, quer dizer quando gargareja "o nosso Brasil e o Brasil deles".

E lá vamos nós, os bons de matemática, rumo ao segundo mandato de Dilma neste quarto governo Lula que já se dirige em desabalada carreira para o quinto quatriênio de poder absoluto.

SEM GRAÇA
Com o ar da Graça Foster de que tá tudo dominado, a belezinha rara da Petrobrás debochou do aumento da gasolina: "Aumento de gasolina não se anuncia; pratica-se". Que sentença linda. Tem a cara da graciosa. No Petrobrás que ela preside, corrupção não se anuncia; pratica-se". Bem que Graça Foster já faz por merecer uma boa sentença.

PODEROSA?!?
Se Dilma Vana despencou para a 31ª posição no ranking Forbes das mulheres mais poderosas, em que lugar foi parar Graça Forbes, a dona das Petrozorra? E ainda que mal pergunte: "poderosa" em quê?!? Se é "poderosa" no que estou pensando, então já sei que tipo de democracia a gente tem aqui nesse país. Essa revista Forbes não tem mais o que fazer, não?!?