O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

27 de dez de 2014

PORQUE HOJE É SÁBADO...
FELIZ ANIVERSÁRIO

Porque hoje é sábado, com a filha dentro do carrinho, a dona-de-casa andava por entre as gôndolas do supermercado à cata dos melhores preços. Era dia das compras do mês.

Ela pesquisava rótulos e escolhia mais as ofertas do que a qualidade do que precisava comprar.

Comprava o mais barato. Leite, pão, manteiga, pão, açúcar. O essencial. Arroz, feijão, batata... Ah, optou por uma daquelas cestas-básicas, já embaladas, prontas para se levar.


Tá. O fundamental já estava no carrinho. Nada de supérfluo. Cabia tudo ali, até a menininha de cinco anos que faria seis, no dia de amanhã, domingo.  

Dirigiu-se para o Caixa. Cortou caminho por entre as sessões que dividiam o movimentado lugar de compras. O supermercado estava superlotado. Por que hoje é sábado.

Ela se viu diante da prateleira de brinquedos. Viu o brilho dos olhos da filha grudados nos olhos de uma Barbie de sorriso e vestidinho encantadores. Olhou o preço. Estava em oferta! Que tentação.

Hesitou. Apressou o carrinho rumo a saída. Parou. Voltou. E entregou a Barbie nas mãos da filhota. A menina se abraçou à boneca. Começava ali o seu feliz aniversário. Era como se fossem velhas conhecidas. Mãe e filha de brinquedo.

A mãe de verdade apressou o carrinho rumo à fila do caixa. Esperou a vez. Na hora de pagar a conta, colocou as compras na esteira de conferência. Pagou tudo, direitinho.

Tudo, menos a boneca que estava no colo da filha que já passar no carrinho para o lado de lá do empacotamento.

A mãe notou que a moça do caixa não se deu conta de que uma Barbie fazia parte daquela família de compradoras. O movimento era grande. Havia gente apressada. E a fila não andava. Porque hoje é sábado.

Pronto, pagou em dinheiro – que o cartão de crédito já estava estourado outra vez. Pegou o troco e tomou o rumo da escada rolante. Logo chegou ao estacionamento.

Abriu o porta-malas do Fiat Uno 1.0, ajeitou tudo lá dentro. Colocou a filha abraçada à boneca no assento de segurança. Dirigiu com calma. Ao colocar o carro na garagem, já nem se lembrava mais do delito que cometera.

Bolas, não se sentia uma contraventora. Ora o que é uma Barbie para quem vende um quilo de bacalhau tipo bagaço de cana por R$ 149,90 como se fosse norueguês? E além do mais, a sua filha merecia um feliz aniversário.

Decerto, porque hoje é sábado e porque há a perspectiva do domingo.


MORAL DA HISTÓRIA – Toda dona-de-casa brasileira tem o seu momento de dirigente da Petrobras. E quem sabe até, mais adiante, com os filhos já crescidos, o seu dia de president@ do Brasil.