O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

31 de dez de 2014

AH, O ESTADO SOU EU!
E o Brasil é o Moulin Rouge

A governanta Dilma que vai empossar amanhã a governanta Dilma como bi-governanta do quarto governo Lula consecutivo, a caminho do quinto só para variar, não explicou até agora por que faltaram quase R$ 19 bilhões para "fechar as contas" desse primeiro mandato às vésperas da sua segunda edição de governanta.

Não explicou por que não quis, ora! Afinal quem é que manda nessa República? Os tucanos, os frágeis demoníacos, a oposição coalizada é que não são. O povo, então, muito menos. A Ordem e o Progresso, nem pensar. 

Quem manda é Dilma em nome da sorrateira estrela solitária que, com um governo invisível atua assim, qual um querido e rebaixado Botafogo de Futebol e Regatas, como se estivesse numa segunda divisão nacional. 

E era simples de explicar por que faltaram esses inéditos quase 19 bilhões de reais no fim das contas. Não explicou por que não quis. E porque... tinha que dizer a verdade. E aí, já são outros quinhentos. 

Então, não espere que algum dia você fique sabendo o triste fim da grana que virou calote pela boca daquela que pensa que é dona dessa grande boca-rica que é o Brasil deles lá.

Mas, também não precisa. A gente aqui em baixo, na planície, sabe que o Planalto arrecadou de 1° de janeiro até hoje, 31 de dezembro de 2014, mais de R$ 1 trilhão e 860 bilhões em tributos. Uma coisa nunca vista antes na história desse país... 

Abocanhou isso tudo e não nos devolveu nada que prestasse em saúde, educação, transporte, moradia, mobilidade urbana, segurança pública, qualidade de vida. Serviços essenciais que, prestados com constância e naturalidade, resultam em igualdades sociais.

Esses quase 19 bilhões de reais estão faltando, porque o governicho atirou tudo pro ar. Gastou mais de 80% de quase 2 trilhões de reais - isso bate em R$ 1 trilhão e 660 bilhões - pagando a máquina pública que montou para aparelhar os três Poderes constituídos e os poderes instituídos que nos dominam por baixo dos panos e tapetes vermelhos...

O governicho que foi cometido esse ano todo contra o Brasil de verdade, só pagou o que custou ao próprio governicho para aparelhar o Estado, como se o Estado fosse do governo da Dama da Copa das Copas. 

Vai ser difícil, pois, ouvir-se da governanta Dilma Vana a justificativa para o rombo de R$ 18 bilhões e caqueradas. Mais fácil será, a poucas horas e alguns passo do púlpito que encima a rampa, que Dilma Coração Valente & Gastador se tome de euforia e, num desses seus momentos de Edith Piaff, solte a voz e confesse: "L'Etat C'est Moi"!

RODAPÉ - Bom, aí o Brasil já não será mais nenhum triste e querido Botafogo; será um arremedo do glorioso cabaré Moulin Rouge, só para ficar no idioma da fanfarronada presidencial. Uh la la!