O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

12 de mar de 2015

BOA COMPANHEIRA 
DE MERCADANTE
Lula está mandando pouco na Dilma-2 e conturbando muito. Ontem mesmo ele pediu a cabeça de Aloyzio Mercadante e Dilma não deu. Ela é melhor companheira que o camarada bom e batuta.

CARDOZO NÃO FAZ
A LIÇÃO DE CASA
O ministro da Justiça que não faz a lição de casa, e nem faz o que um ministro de Justiça tem que fazer, se diverte bancando o porta voz da sua patroa. Ele prestou um depoimento ontem, em formato de entrevista no tom e na pose de quem dava uma aula de democracia. Acontece que, uma democracia de verdade não precisa desse tipo de professor.

DOMÍNIO DE FATO
Anteontem, Lewandowski escalou Toffoli para cuidar da parte que lhe toca no latifúndio da Lava-Jato. Deve fazer no STF o que fez no STE. Ontem, só por acaso, esteve reunido com Dilma Vana. Se você acha que uma coisa não tem nada a ver com a outra, saiba que uma coisa tem tudo sim, a ver com a outra.

MIXARIA DA SUÍÇA
O que chega a causar calafrios é que os mais de 180 milhões de reais que foram repatriados da Suíça para o Ministério Público brasileiro é que eles são apenas 0,5% da propina que corria frouxa na Petrobras - só na Petrobras - antes da Operação Lava-Jato. O rombo na antiga maior casa de petróleo do Hemisfério Sul é estimando em mais de 10 bilhões de reais.

SIMPLES ASSIM
O esquema de governos implantado há pouco mais de 12 anos no Brasil é muito simples. O mestre dos mestres descobriu que a maioria esmagadora desse país é de pobres; pobres daqueles que não têm onde cair mortos. E então ele decidiu que a sua pandilha de sevandijas ficaria rica. Uma vez dono da chave de todos os cofres da República, começou a distribuir esmolas a torto e a direito. O Brasil ficou barato para ele e sua turma de ricaços. Enquanto isso, cada vez com mais esmoleiros, a fila anda. Simples assim.

FALOU DE FLORES
E então, Dias Toffoli, ex-advogado do PT, de Lula e Zé Dirceu, vai julgar o governo do PT no processo da Lava-Jato. Uma vez consagrado no posto-chave, Toffoli foi se reunir com Dilma. Ele foi até lá só para que depois não digam que não falou de flores.

ONDE DILMA VAI
A VAIA VAI ATRÁS

Dilma Vana foi vaiada lá no Acre, onde foi resolver a situação de calamidade com uma boa volta pelas redondezas alagadas pela natureza. E lá mesmo, ela não teve a menor sombra de dúvida: pô, a natureza pode se manifestar, mas com violência não! E, mesmo sem sequer pensar em soltar mais essa pérola, ela foi vaiada.

O disco de Dilma-2 está furado. Agora fica só na cantilena de que ela é a favor da "livre manifestação, mas o que não temos é o direito de ser violentos".

Epa! Ela pensa que tá falando com quem? Quem foi que falou em violência para o dia 15?!? Ora, dona Dilma, faça-me o favor... Fale isso para o Lula. Foi ele quem disse que o PT e sua turma "também sabem bater!".

Foi ele quem ameaçou todo mundo que não come pela mão dele com o "Exército de Stédile", o MST que está protestando em 18 estado por, digamos, uma reforma agrária que esse governo não sabe e nem quer fazer.

É o Exército de Stédile, a soldo do governo e a serviço de Lula que está sitiando o Brasil para toda e qualquer eventualidade no próximo dia 15.

Dona Dilma, chame a sua tropa nacional, como fez na Copa das Copas, e mande o Lula deixar de ser fanfarrão e irresponsável; diga ao Lula que ele até pode se manifestar, mas que ele não tem o direito de ser violento.

Melhor, dona Dilma, mande o Lula vir para a rua no dia 15. E venha junto com ele. Não tenham medo, nem a senhora e nem o cumpanhêro Lula: o brasileiro do bem não é violento, muito pelo contrário, ele quer segurança que o seu governo não garante; ele só está indignado.

Venham pra rua, vocês dois. Serão apenas vaiados. E vaia, por enquanto ainda pode. Dói, mas não tira pedaço de ninguém. Vem Dilma; vem pra rua você também... vem! Não vai ter baderna. Por nossa conta, não.

ESPLANADA DE PRONTIDÃO

A partir de amanhã nenhum ministro de Dilma poderá deixar Brasília. É a Síndrome do Pânico que tomou conta do Palácio. Dilma quer todo e qualquer organismo do governo mobilizado para neutralizar a mobilização de domingo. A ordem é esvaziar os protestos e precaver-se contra "quaisquer consequências". A velha guerrilheira não gosta de ouvir a voz rouca das ruas.

ESPALHANDO O MEDO

Maldosamente, os tais serviços de inteligência do governo, cumprem o papel de espalhar o medo. Estão alertando para o risco de que milícias de um dos exércitos de Lula, o MST do pelego Stédile podem provocar e agredir manifestantes neste domingo, dia 15. Eles já fizeram isso no Rio de Janeiro, poucos dias atrás.

E assim é que já se espera que contem com a efetiva participação das Forças Nacionais de Dilma para bagunçarem a mobilização da população pelo impeachment, contra a corrupção, os desmandos, e os péssimos serviços essenciais.

ENTREMENTES...
Enquanto isso, dois ministros pusilânimes, como Mercadante e Zé Eduardo Cardozo, instigam a violência chamando de "ódio" o sentimento de indignação da população brasileira. Essa é a democracia que eles inventaram para seu próprio gozo e relaxamento.

MÃO NA CABEÇA
Nos protestos invasores e baderneiros do MST por todo o país, o governo Dilma ao invés de aplicar multa de R$ 10 mil por hora, tratou os batalhões do Exército de Stédile a pão-de-ló. Deu-lhe, inclusive, a escolta da Polícia Rodoviária Federal.

MEDROSO
Cid Oliveira, o boquirroto ministro da Educação de Dilma, dona do Brasil, Pátria Educadora, quase morreu de medo e teve que ser, providencial e oportunisticamente, internado num hospital. Foi acometido desse mal súbito assim que foi intimado a comparecer ao plenário da Câmara para dar os nomes dos 300 ou 400 deputados achacadores que tem lá dentro. A Câmara não engoliu a pílula. Vai investigar o que lhe está cheirando como farsa. E de farsa, essa Câmara entende.