O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

6 de out de 2014

MARINA SILVA SAI DE CENA
Cada um tem o seu Waterloo.

Marina Silva sai de cena. Altiva, na sua simplicidade e digna, como sempre se manteve durante o tempo todo de campanha.

Diferente de Dilma Coração Valente, Marina é uma mulher que sabe perder. Tira lições de suas derrotas e deixa ensinamentos, como uma seringueira que se fez professora; e deixa bons exemplos, como políticos já não os deixam mais.

Marina foi desrespeitada e jamais desrespeitou. Marina sabe que cada um tem seu Waterloo. Dilma talvez nem saiba o que é Waterloo.

Marina sabe que não existe fracasso, quando não fracassa o ânimo. Precisa ser respeitada. O PT não soube respeitá-la. O PT pensa, como o malfeitor brasileiro que nos ataca nas ruas desse país fora de controle, que Marina "perdeu!"...

A derrota de Marina Silva, para ela, uma lutadora que sabe perder,  pode ser a vitória compartilhada com um dos vencedores de hoje - aquele que, ao contrário de quem a "desconstruiu", não a derrotou, apenas a venceu.

Numa batalha se conhece o soldado, só na vitória se conhece o cavalheiro. Marina Silva sabe que o PT até agora não conseguiu outra coisa do que senão vencer, mas ela não se deixa convencer por esse tipo de vitória.

A vida de Marina Silva lhe ensina que quase sempre a parte maior vence a melhor. E esta tem sido a sua derrota com sabor de vitória.

Quer saber? Eu gostei de ver a Marina Silva nessa guerra do primeiro turno. E quer saber mais? Eu gostaria muito mais de vê-la no confronto com Aécio do que vê-lo engalfinhar-se com Dilma Coração Valente.

É que Aécio vai ter que usar as mesmas armas que o PT coloca nas mãos da sua eterna guerrilheira se não quiser sofrer uma derrota com sabor de derrota.

E para um povo que se considere civilizado, que tenha boa índole e leve em conta os valores morais, uma guerra deve ter dignidade para ser uma luta digna. Só uma guerra limpa pode criar vencedores honrados.

No meio dessa batalha que se avizinha, já vou dizendo: não sou tão maluco assim, mas se cada um tem o seu Waterloo, desde agora estou me sentindo meio Napoleão Bonaparte.