O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

17 de out de 2014

A SOBREVIVENTE DO SEGUNDO
ACIDENTE AÉREO DESTA ELEIÇÃO

Dilma Vana, Coração Valente, deixou ontem os estúdios do SBT tão desarvorada e aérea que parecia até ser uma sobrevivente saindo dos saindo dos escombros do segundo grande desastre dessa eleição.

No meio de uma entrevista corriqueira gaguejou tanto quanto gaguejara nas turbulências do embate nas nuvens que havia protagonizado, longe da terra firme do solo dessa pátria, mãe gentil.

Pigarreou, não disse coisa com coisa, tossiu e foi acometida por um simulacro de alteração arterial.

Parou a entrevista, sentou-se, tomou água e logo estava pronta para partir pro que der e vier.

A batalha foi um desastre, mas a luta continua, companheiros!

Todavia, meus caros e diletos seguidores, é numa hora dessas que se vê: amigo é amigo; companheiro é companheiro. A mão que embalou a cadeira de Dilma na cena mais bisonha da campanha, foi da repórter do Sílvio Santos.

E cadê Lula, num lance desses, cadê? Tomou Doril. Dilma sentiu ali que são nesses momentos que faz falta alguém que diga "tamo junto nessa, companheira!". Nem que seja por telefone, faz falta. A guerra do bastidores petistas é muito mais acirrada do que foi aquela espécie de Waterloo nos estúdios do SBT.

REPLAY DO SBT
NA TELA DO SPORTV
Logo depois desse embate na TV, fui descansar a cabeça assistindo ao jogo Santos x Botafogo no canal SporTV. Parecia um replay do confronto Dilma x Aécio. Foi um massacre: 5 x 0 para o Santos. Não demora nada o pessoal do Botafogo vai ter uma queda de pressão. Os seus fieis seguidores já nem vão reclamar de sua ridícula atuação e nem mesmo dos seus pífios resultados. O Botafogo, mais que nunca, será uma estrela solitária. Sei lá, o jogo no SporTV me pareceu um replay do confronto Dilma x Aécio no SBT.

E O PROGRAMA?!?
De tudo quanto ando vendo e ouvindo nesta reta final da corrida rumo à Presidência da República, o que não consigo entender é Dilma Vana não ter apresentado até agora um programa de governo. Mas que droga! Faltam nove dias para a eleição... Dilma está há 12 anos no poder. É presidenet@ há quatro tenebrosos invernos, tem 39 ministérios agindo com ela na Esplanada e não tem umsó e triste programa de governo para nos apresentar! O que foi que essa criatura fez durante esse tempo todo de domicílio e residência no Palácio do Planalto?!? Nunca antes na história desse país se viu um desmazelo tão ostensivo e prepotente quanto esse.

MANAGER NOCAUTEADO
Ontem, na luta travada no ringue do SBT, quem levou uma saraivada de pancadas foi a disputante Dilma Coração Valente. Mas quem saiu nocauteado também foi o manager João Santana, marqueteiro republicano com fama de imbatível. Errou todos os golpes que tentou aplicar no intervalo de cada assalto.

MEA CULPA:
SUPERESTIMEI E SUBESTIMEI

Quando se deu aquele nebuloso acidente aéreo, de caixa-preta ainda mal traduzida do português para o português, que matou o PSB e reviveu Marina Silva, eu superestimei o sentimentalismo do povo brasileiro. Acreditei em bruja puesto que la hay, hay.

Acreditei que Marina fora alçada aos píncaros para não mais descer. Quando ela estava no maior osana nas alturas, subestimei a determinação e a capacidade de reação de Aécio Neves, ao mesmo tempo em que subestimei o poder de "desconstrução" do PT sobre as biografias de seus inimigos.

Deu-se então que o PT desconstruiu Marina e criou uma assombração que ressurgiu das cinzas, dos destroços, no rescaldo do bambúrrio aéreo que vitimou Eduardo Campos.

Superestimei-me a ponto de torcer pela desistência de Aécio e ver na sua união com Marina a saída para o Brasil vencer a corrida para o futuro. Onde é que eu estava com a cabeça para botar Aécio num chapa com Marina na cabeça?!? Decerto sofri efeitos post crash.

Eis então que faço o mea culpa: subestimei o fato de que Deus ainda é brasileiro. Eu me enganei feio. Deus é mais que brasileiro; Deus é mineiro.

"Por essa luz divina que me alumia" - como dizia o filósofo Canelão, das barracas de Hot Dog lá na minha pátria pequena que deixei no Sul - agora eu sei que Deus é mineiro. E que Aécio é mais mineiro que Dilma que é das Gerais, mas se fez "gaúcha de coração".

E então subestimei isso tudo e me quebrei. Mas, em verdade, em verdade, vos digo: Eu, como todo o povo brasileiro, também sou filho de Deus.

RODAPÉ - Não estranhem por não encontrarem mais o Lula com Dilma Vana como encontravam antes. Sempre que Deus entra numa disputa, ele tira o corpo fora. Em todo caso, não estranhem se novos acidentes de percurso surgirem pelo caminho que resta até o dia 26. Urnas eletrônicas podem virar caixas-pretas; oposicionistas virarem governistas; cabos eleitorais e metamorfoses ambulantes saindo da toca; metendo a boca no mundo, enfiando a mão nas urnas... Poder não é coisa que se entregue assim de mão beijada para qualquer democracia aqui nesse Cone Sul do mundo. Não subestimem os senhores dos anéis.