O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

29 de out de 2014

BRASIL NOVO, IDEIAS NOVAS
Henrique Pizzolato, livre, leve e solto na Itália; Zé Dirceu vai pra casa; Luiz Estevão deixa Tremembé e vai para a hotelaria da Papuda... E Patrícia Moreira, a garota gremista que não sabe o que é Aranha ou macaco pode pegar até três anos de cadeia. É o Brasil Dilma da Silva mudando pra valer, cheio de ideias novas.

PRAS CALENDAS
Dois dias depois de reeleita, Dilma Vana perdeu a primeira batalha na Câmara Federal. O seu decreto stalinista que aparelhava organismos da administração com "conselhos populares" foi derrubado pelos deputados. Henrique Alves, assim que perdeu a chance de ser governador por culpa de Lula, vingou-se rapidamente e colocou o projeto de venezuelização do Brasil em pauta. Não deu outra: os parlamentares julgaram em causa própria e mandaram a tentativa de Dilma para as calendas gregas.

ARQUIVO VIVO
Esse Henrique Pizzolato é um cara interessante. E, pelo visto, um alvo móvel. Ao deixar a prisão por determinação da Justiça da Itália, foi logo dizendo: "A Justiça italiana é melhor que a brasileira". E, assim como quem não quer nada, disse mais: "Não fugi, salvei minha vida". Então, aí está a notícia. Pizzolato, ainda é o arquivo-vivo que seria morto. Que Dilma Vana então mande investigar e punir, senão os brasileiros vão ficar "estarrecidos" por não saberem quem seriam os executores de mais esse incômodo companheiro. De minha parte, eu fico "estarrecido" é com o fato de ninguém ter perguntado nada sobre tudo que Henrique Pizzolato sabia quando andava por aqui posando de companheiro bom e batuta do governo a que servia e se servia.

DIÁLOGO
Dilma Vana, já deu duas entrevistas para duas emissoras de TV depois que foi reeleita pelas urnas eletrônicas infalíveis e indevassáveis. Nas duas disse que seu plano de governo agora é o "diálogo". Ah, eu já sabia. "Governo novo, ideias novas" era só conversa.

A MESMA CELA
Conselho de Étitica aprovou a cassação do deputado Luiz Argôlo, aquele baiano bonitinho que foi flagrado mandando torpedinhos amorosos para o doleiro Beto Youssef. Ele mal pode esperar pela perda do mandato. Isso pode ser uma reaproximação dele com o doleiro, hoje às voltas com uma delação premiada que o livre da cadeia. Vá que os dois, um dia, ainda ocupem a mesma cela... Isso daria uma novela: "Minha Cela, Minha Vida".

ESVAZIANDO GAVETAS
Edison Lobão já está esvaziando as gavetas para deixar o Ministério das Minas e Energia de Dilma nesse "governo novo de ideias novas". Não é por nada, mas pegou mal seu envolvimento no já banal escândalo da Petrobrás. Em novembro, ele volta para o Senado com malas e bagagens. Pelo visto, esvaziar gavetas é uma de suas especialidades. Que falta esse cara vai fazer para a Energia do Brasil.

LULA, PRESIDENTE
Lula já começou a comandar a formação do "novo governo de ideias novas" de Dilma Vana. Está montando o arcabouço ministerial que prepare desde já a sua volta em 2018. Ele que vinha negando querer ser presidente outra vez, agora já cometeu segredos de liquidificador à boca pequena no ouvidos dos companheiros bons e batutas. Dilma que já mandou pouco neste governo que ora acaba, vai mandar muito menos neste que ainda nem começou e Lula já o tomou na mão grande.

QUEM VOTOU NELA?
De 2010 pra cá, alguém aí, nesse Brasil afora e adentro, já votou em Dilma alguma vez? Não, esses mais de 50 milhões de votos no dia 26 não valem. Foram todos de Lula. Tem mais alguém, por aí?!?

AVAAZ CONGELOU
Quem não moveu contra Lula da Silva na hora em que explodiu o Mensalão, mas agora espera mover um movimento de assinaturas pelo impeachment contra Dilma Vana, merece saber de um pequeno detalhe de somenos importância: Pedro Abramovay, diretor no Brasil do site de abaixo-assinados Avaaz, é um ex-assessor de Dilma. Vai ver que foi por isso que parou em 1,3 milhão a contagem das adesões pelo impedimento da bi-president@ da República.

PETROZORRA
Julio Camargo, diretor da Toyo Setal, foi o primeiro executivo de uma grande empresa a fazer acordo de delação premiada no caso Lava Jato. Ele confirmou ontem que o diretor da Petrobrás, Renato Duque fazia parte do esquema e recebia suborno. Duque é diretor da Petrozorra por indicação do ínclito ex-morador da Papuda, Zé Dirceu. O dinheiro da propina era passado à GFD, empresa de fachada do doleiro republicano Alberto Youssef. O depoimento de Julio Camargo bate com a denúncia feita à PF por Paulo Roberto Costa, o Paulinho dos bons tempos das relações com Lula.