O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

19 de out de 2014

EM DIA DE FÚRIA LULA FINGE
DEFENDER DILMA, EM BH
Lula ficou entre o Collor que corre em suas veias e o Metamorfose Ambulante que adotou para si mesmo.

Aquele show de baixarias que Lula deu neste sábado, em um comício lá em Belo Horizonte, não foi nada demais em comparação com o saco de maldades que ele despeja em cada reunião do partido que ele preside com honra e mão de ferro.

Essas reuniões servem para elucubrar a tática de guerra que será usada no próximo palanque, no próximo program,a de TV pago pelos brasileiros pagadores da mais alta carga de impostos do mundo.

Imagem/Reprodução Veja
Luiz Inácio Lula da Silva participa de comício com Fernando Pimentel (PT),governador eleito do estado de Minas Gerais em primeiro turno, na praça Duque de Caxias, Belo Horizonte (MG)
Lula, em mais um dia de fúria, defendendo a si próprio, no comício de sábado, em Belo Horizonte.

Lula, no comício de Belo Horizonte apenas fingiu que estava defendendo Dilma, Coração de Manteiga - que, ó Coitada! - ardilosamente nem foi lá. Ela é outra que o trem de Mina não alcança: também finge que não sabe que Lula é o seu arauto para fins de desaforos. Mas, na verdade, Lula no palanque de BH estava, como sempre, na defesa de si mesmo.

Cada denúncia, cada ataque de Aécio Neves - ou de quem quer que seja - ao governo do PT, na verdade, atinge muito mais ao escorregadiço Lula do que ao seu poste sem luz própria. Toda acusação de corrupção, malfeitos e desvios nesses 12 anos de PT no poder, mexe com a imunidade e a impunidade do lúbrico líder das massas e dos mais submissos companheiros.

Lula tem escapado ileso, banalizando escândalos, abandonando companheiros que usa como escudo para continuar à solta coordenando o sistemático jeito de des/governar e cometer malfeitorias.

Lula, ao correr desse tempo de redemocratização, fundou um partido para si mesmo, para implantar uma democracia para ele próprio ser a estrela guia, com as suas digitais de ditador popularesco e com o DNA de piadista sempre politicamente incorreto.

Não há uma só mosca, dentre as milhares que voam ao seu redor que não saiba quem é o grande malfeitor que está por trás dessa rede malcheirosa de malfeitorias, de mentiras, de hipocrisia, de intrigas. Sabem até pelo cheiro que está no ar.

Quando Lula defende algo ou alguém - de malfeitores a presidentas - está defendendo, única e exclusivamente, a si próprio. "Lula não é amigo de ninguém" - disse o convicto Zé Dirceu, certa feita. Lula é só um companheiro - digo-lhes agora. Um companheiro sim, porém, jamais em regime de dedicação integral.

É um companheiro bom e batuta, um companheiro daqueles que, quando um de seus bois de piranha se dão mal, recebem um telefonema: "Tamo junto nessa, companheiro!".

O show de sábado, em Belo Horizonte, foi só mais um dia de fúria. Lula fica assim toda vez que se sente a perigo. Toda vez que algo ou alguém lhe cutucam o ego e lhe dizem "ei, cara você não sai dessa para a melhor antes de pegar um regime semiaberto". Ele fica possesso.

É da sua natureza; é da natureza de todo aquele que não tem um pingo de vergonha ao ser confundido com o Fernandinho Beira-Collor, ou ao proclamar-se uma Metamorfose Ambulante.

ENTREMENTES...
Reprodução/Div.PR
Dilma Vana, nos tempos em que, gentil e solícita, deixava sob o olhar sombrio de Graça Foster, Paulo Roberto Costa, o Paulinho que "nunca foi de sua confiança", apôr - numa boa - seu autógrafo nas costas do seu macacão de bons serviços prestados à Petrobrás.

No mesmo sábado em que Lula dava show de baixarias num palanque de Belo Horizonte, Dilma Vana reconheceu, até que enfim, que houve "desvios" na Petrobrás. Aqueles desvios que ela sempre refutou e tentou desqualificar em defesa dos seus empregados na Casa do Petróleo que já foi nosso.

Dilma reconheceu os desvios e foi peremptória, como um Tarso Genro em dias prenda fugitiva: "O dinheiro tem que ser devolvido". Ah, quanta honestidade. Essa president@ me comove.

Que droga! Claro que o dinheiro tem que ser devolvido. Tem sim, com juros e correção E os malfeitores têm que ser demitidos do governo Dilma, antes de irem todos para a cadeia. E Dilma tem que responder pelo crime de alienação e, sabe-se lá até, de cumplicidade. Na melhor das hipóteses, responder por incompetência, leniência e prevaricação.

E peralá, só um pouquinho: como assim, "desvios"? Que droga! Bilhões de dólares jorraram do fundo do poço da Petrobrás para o fundo dos bolsos da pandilha de sevandijas que tomou de assalto a Petrozorra e a president@ do País e permanente conselheira da estatal, onde sempre mandou e desmandou, chama isso de "desvios"?!?

Alguma coisa muito grave deve estar provocando desvios na capacidade de avaliação de Dilma Vana. Não pode estar se sentido bem uma president@ que não vê o que acontece debaixo do seu nariz e, quando vê, não lê direito os cambalachos bilionários que lhe dão para passar o jamegão.

Ó, coitada! Uma pessoa "coitadinha" assim, não pode ser presidente do Brasil. Nem da Petrobrás. Nem de uma loja 1,99. Nem que a vaca tussa!