O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

25 de fev de 2015


A SAUDADE MATA A GENTE

Antes do encontro fajuto de ontem, "em defesa da Petrobrás", realizado numa sala da Academia Brasileira de Imprensa - que se prestou ao papel de alcoviteira - Lula teve que assistir a um confronto de rua entre a população indignada e seus sindicalistas amestrados.

Pouco depois, Lula da Silva rouquejava palavras de ordem em defesa de sua criatura política Dilma Vana que está cada vez pior na fotografia nacional.

Ele bafejou que "a presidente não pode dar trela" e ensinou à claque de sempre que "ela deve levantar a cabeça" diante das investigações do esquema de corrupção na Petrobrás.

E como gosta de falar e é só isso que sabe fazer, além de arrepiar a moral e os bons costumes, Lula foi fundo: “A nossa companheira Dilma Rousseff tem que deixar o negócio da Petrobrás para a Petrobrás, a corrupção para o ministro da Justiça ou para a Polícia Federal. A Dilma tem que levantar a cabeça". 

Aí, parou, estufou o peito e gargarejou mostrando o que é que Dilma-2 deve dizer pra quem quiser saber:"Eu ganhei as eleições”.

Ah, paralisa aí! Fica quieto e escuta o que o povo vai pensar que ela deveria acrescentar. É simples assim: "Eu roubei as eleições... Também"! Pronto é isso. Mas não é só isso.

É preciso dizer ainda, como se agente não soubesse, que a pandilha que se mobilizou ontem, num factoide dentro da ABI que serviu de valhacouto, só se mexeu porque, em razão da Lava-Jato, já está com saudade de fazer o que foi feito nesses últimos 12 anos do governo PT dentro da Petrobrás. A saudade é dor pungente; a saudade mata a gente.

AMPLO DIREITO DE BLINDAGEM

O que há de pior na tramoia dessa pandilha que, há 12 anos, tomou de assalto o Brasil é que essa gentalha infame e voraz rouba a mais não poder e, usando a artimanha legal do "amplo direito de defesa", transfere para as vítimas a obrigação de provar que eles são ladrões.

O amplo direito de defesa, usado e abusado assim como vem sendo usado e abusado nesse país é a mais perfeita blindagem ao crime organizado que saiu das ruas e se acomodou no Estado.

Até que se prove o contrário todo bandido é inocente. Eles então, primeiro roubam, assaltam,desviam, corrompem, se deixam corromper; depois, então que a gente prove que eles são bandidos. Simples assim. Asqueroso, assim.

SURPRESA!

Surpresa! Fernandinho Beira-Collor negou e jura por tudo quanto é mais sagrado nesse mundo e na Casa da Dinda que nunca recebeu propina nenhuma de R$ 3 milhões do doleiro Youssef. E ele vocifera que nem conhece o cara, nem nada. Diz que a palavra do doleiro não tem a menor credibilidade. 

Ah, isso não! Tem sim. Entre Fernandinho Beira-Collor e Alberto Youssef, quem tem acordo de delação premiada é Youssef. E não há nada nesse Brasil de hoje mais verdadeiro e confiável do que a palavra de um delator premiado. 

Inda que mal lhe pergunte: em quem você acredita mais, no Collor ou em Youssef? Respostas, para a Vara do juiz Sérgio Moro, ou para o gabinete do anti-menestrel das Alagoas


CANALHICE

Nada mais canalha nesse Brasil fora de controle do que Lula se metendo a liderar um movimento "em defesa da Petrobrás". Quem quebrou a Petrobrás foi o PT. 

Quem sempre foi e é presidente, inclusive, de honra do PT é Lula. Quem nomeou, indicou e consagrou os ladrões dentro da Petrobrás foi Lula com a conivência de Dilma Vana. 

Quem manda e desmanda na Petrobrás há mais de 12 anos é o PT e seus partidos associados sob as ordens e o olho gordo de Lula. E a Marilena Chauí, ama de paixão esse Cara.

PETROBRÁS NÃO É PARA CPI NENHUMA

Eu escutei hoje pela manhã no rádio carro, pela Jovem Pan, um locutor de voz bonita bancando o comentarista político, dizer com enorme convicção: "Esta CPI vai mudar o país". E eu mudei de estação. Que vai mudar esse país o quê! Vai dar é em nada! 

O presidentinho dela é um garoto de 25 risonhas primaveras cometidas dentro do PMDB e o relator é o petista, Luiz Sérgio, que ficou bem conhecido como "Garçon" no tempo em que gozou as delícias de ser ministro das Relações Institucionais e escrevia os pedidos numa "comanda" que entregava para Dilma-1. Como sempre, tá tudo dominado. 

A CPI só vai atrapalhar a Operação Lava-Jato. O Petrolão não é coisa para o Congresso Nacional. A Petrobrás é caso de polícia!