O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

31 de mar de 2016

PRESIDÊNCIA DE HONRA

Desde 1.500 quando Cabral se perdeu com as Índias e deu com os costados por aqui, esta é a primeira vez que o Brasil está sendo governando por um presidente de honra. E, pasmem!, esse exemplo de honradez e virtudes se chama Lula. Lula da Silva, o Inimputável. Ele está a boa distância dos palácios do Planalto e do Alvorada fazendo amigos e nomeando aliados, no andar de um hotel às margens plácidas do Paranoá. 


LENDA URBANA

Existe a lenda de que, uma vez depurado o caso das conversas telefônicas invadidas pela Dilma Vana, mulher maravilha com direito a foro privilegiado, Lula deve voltar para a Vara de Sérgio Moro. mas isso é pura lenda. Até que a fila ande, DIlma realiza seu sonho dourado de homiziar Lula na Casa Civil. Lulalá fica a salvo de Moro e cessa tudo quanto a antiga Musa canta.

MILITÂNCIA EM MOVIMENTO

E então, hoje foi dia de protestos de rua contra o impeachment, pela democracia e por Lula até debaixo d'água e mesmo que a Dilma tussa. Poucos militantes, muitas milícias e um show artístico em cada esquina. 

As contagens de participantes são as mesmas de sempre. As contas dos "organizadores" não fecham com as contas dos institutos de pesquisa que ainda se preocupam com isso que não batem com as contas da Polícia Militar que não se preocupa mais com isso e com as nossas que vemos tudo pelo Brasil que tá na TV. 

Em todo caso, só para tomar alguma coisa como parâmetro, peguei a Praça da Sé, antigo coração democrático da pauliceia. Lá, pelas contas dos organizadores, cerca de 50 mil dos menos de 15 mil manifestantes que a Polícia contou e menos dos 10 mil que eu calculei usavam camisetas vermelhas. 

Só uns lá que outros portavam flamejantes e tremulantes bandeiras nacionais. Acho que era até pra disfarçar. O vendedor de sanduba com mortadela desistiu do negócio; vendeu a carrocinha, aderiu à mobilização e já se inscreveu no Bolsa-Família.


DESAFORO

É surreal... Chega a ser exótico assistir ao Supremo Tribunal Federal julgando, de maneira definitiva sobre qualquer coisa a respeito do seu próprio supremo poder. Pois é bem assim que "as instituições estão funcionando" nesse país. E aí é que se vê que todos os homens nascem iguais. Menos os que têm foro privilegiado. Não é um desaforo você ter o mesmo foro do Lula?!?

SUPREMO TIRA LULA 
DA VARA DE MORO

Pois, como era de se esperar os ministros do Supremo não resistiram ao próprio poder e desdenharam a Constituição da qual aquele aparelho do governo federal deve ser o último bastião, a base inabalável de defesa. Eles decidiram manter a investigação sobre Lula no Supremo e longe do alcance da Vara de Sérgio Moro. O único ministro que teve a ousadia de votar contra a teoria Zavascki foi o Luiz Fux. Com isso, deu pro Fux, deu. E assim é que então agora você já sabe porque o Lula andava rouquejando por aí que não precisava ser ministro para ajudar o Brasil. 

IGUALDADE
Todos os homens nascem iguais. Até aí, tudo bem. Só até aí.
O CRIME CONSUETUDINÁRIO

A força-tarefa que defende a Dilma na efervescente questão do impeachment descobriu que as pedaladas fiscais que ela deu e vem dando, são iguaizinhas às pedaladas que Fernando Henrique Cardoso começou a dar no seu terceiro ano de governo, lá por 1998 e que o Lula continuou dando nos seus oito anos de domínio total dos fatos. 

E assim, em nome da defesa da bikebarbeira, Dilma Vana, o PT e os vassalos do poder dominante, acabam de criar a figura não do Direito, mas do Crime Consuetudinário. 

E eis então aí os pais do crime consuetudinário, aquele que à margem do processo normal de obediência às leis, se impõe pelo costume. 

A invenção do crime consuetudinário saiu do terreno das ideias e se consolidou na prática corriqueira e cotidiana. 

Ela hoje é conhecida e consagrada pelo costumeiro, digamos, mau hábito dos que vêm nos governando desde 1985, triste ano em que Sarney foi o semeador dessa democracia de gabinete, fértil em gaveteiros públicos e notórios. Em matéria de crime consuetudinário, essa turma está pra lá de mal-acostumada. 
JURISPRUDÊNCIA CICLÍSTICA

Os governistas promotores do "Não vai ter golpe!" descobriram que em 2001 o governo FHC também pedalou e não foi impichado. Então eles não têm mais a menor dúvida: o crime de pedalar virou jurisprudência ciclística. 

Faz sentido, ainda mais que de 2002 para cá, Lula e Dilma nunca mais deixaram de pedalar. E aí me ressurge a dúvida atroz: por que, para pedalar, o governante tem que trocar os pés pelas mãos; por que pedalar metendo a mão?!?
PEDALANDO, PEDALANDO...

Eu não tenho a menor dúvida a respeito do impeachment. Por exemplo, não sei se é golpe, ou se não é golpe. Isso não é dúvida alguma. 

É plena certeza de que, como se trata de Dilma Vana nesse momento solene, eu sou pelo impeachment, já! Não tenho, pois, nenhuma dúvida.

A propósito, só haveria uma réstia de dúvida, caso Lula já estivesse exercendo de direito - porque de fato, já está - a Presidência de Honra da República. Nessa precisa situação, minha certeza inabalável viraria dúvida: qual deles deveria sofrer o impeachment primeiro.

É quando então, de repente, não mais que de repente, se dá a minha volta à condição de não ter absolutamente dúvida nenhuma sobre o impeachment: ele deveria ser aplicado aos dois ao mesmo tempo e para todo o sempre, amém.

Como impeachment, isto seria muito bom e justo; como golpe, muito melhor e mais prazeroso.  Melhor, mais prazeroso e infinitamente mais justo. É que, por tudo que fizeram e por tudo que representam, eles merecem.
PRESIDENTE COM MENOS
105 MILHÕES DE VOTOS

O Brasil é pândego e Michel Temer, um fenômeno. Ele pode ser presidente da República sem os 51 milhões de votos de Aécio Neves e sem os 54 milhões de Dilma Vana com quem pegou carona. Quer dizer, Michel Temer é o avesso do consenso de 105 milhões de eleitores.

NÃO É GOLPE
De tudo quanto juristas, doutos, bajuladores profissionais e amadores amortadelados digam ou tentem demonstrar sobre o impeachment, a minha maior certeza de que não é golpe está na Dilma e no Lula.
Eles garantem, juram por tudo quanto é mais sagrado que o impeachment é golpe.
Então, não é!

GOLPE DA CLAQUE

Essa Dilma está mal mesmo na fita. Fosse goleiro da Seleção do Dunga, se jogaria para um canto e a bola entraria no outro; ela não sairia sequer na foto. 

Pois ela montou para ontem mais um palanque no salão de atos do Palácio do Planalto, usando o Minha Casa Minha Vida como chamariz para mais um comício fuleiro. Não deu certo. 

Convidou mais de 300 prefeitos, mas apenas oito galantes serviçais intendentes deram as caras por lá. Diante de mais um fracasso retumbante de público, Dilma botou o pessoal do Cerimonial a correr. 

Os diligentes vassalos conseguiram um ajuntamento de sindicalistas pelegos, cutistas, militantes amortadelados, uns que outros papa-pão dos ditos movimentos sociais e acabaram formando uma claque às pressas. 
E aí, então, em pleno golpe da claque, ao invés de falar sobre o sonho da casa própria, Dilma vociferou contra o impeachment, classificando-o como golpe. 
Tradução: todos saíram dali com a mais absoluta certeza de que a Dilma é braba, não joga, não fuma, não bebe, mas sempre que pode mente tudo que dá pra mentir. 

Pronto, o impeachment não é golpe. Taí a Dilma que deu o golpe da claque, aquela Dilma que mente e não nos deixa mentir.
FLAMENGO 1 x 1 VASCO

Como o Rio de Janeiro tem o Maracanã, mas Brasília tem o maná garrincha, Flamengo e Vasco viajaram para a Capital Federal. pelo visto gostam mais de viajar do que jogar. Em todo caso, foi 1 x 1. Uma goleada para o futebol que os dois times andam jogando.
O CONTRAGOLPE IMORAL E
AS GRAÇAS DO ESCAPULÁRIO

Ao defender a tese de que o impeachment é golpe, Lula da Silva - candidato a presidente de honra do Brasil - demonstra que conseguiu passar o recado direitinho para Dilma Vana. E o surpreendente é que ela assimilou; dessa vez conseguiu decorar a lição. 

Ele e ela falam exatamente a mesma coisa quando chamam o impeachment de golpe. E a lenga-lenga é a mesmíssima: 

"As contas (pedaladas) são de 2015 e nem foram apreciadas pelo Congresso. Portanto, impeachment sem crime de responsabilidade é golpe".

Quer dizer, para esse tipo de ilusionistas, "pedalar" é o de menos; para esse tipo de sevandijas, não prestar contas é o que há de normal; retardar a apreciação dos malfeitos pelo Congresso pode até nem ser legítimo, mas que é legal, ah, é legal. 

Vampará com isso! Essa gente acha que um crime cometido no ano passado e em outros anos também é apenas um pecadilho de prazo vencido e digno do perdão de qualquer vigário no primeiro confessionário livre na missa das dez. 

No jeito lulodilmático de ver as coisas, não carece de penitência e o pecador garante o seu lugar ao lado das mais santas almas vivas desse mundo incrível, fantástico, extraordinário, estarrecedor. 

Se o Palácio do Planalto fosse um mosteiro, Dilma Vana e seu presidente de honra, o Lula, estariam santificados e protegidos pelas bençãos, pela copiosa chuva de graças do escapulário. 

Ao invés de impeachment e prisão em regime fechado, eles teriam lugar garantido no céu. 

RODAPÉ- Pelo que aprendi fora do catecismo de Lula, o escapulário é nesta Era Cristã, o símbolo de absolvição dos maiores pecados dessa vida; ele garante que o sepulcro de quem o usa permaneça incorrupto.


NINGUÉM VAI PRENDER ESSA 
PANDILHA DE SEVANDIJAS?!?

O Brasil está completamente fora de controle. O Estado é o pior bandido. O crime organizado se instalou dentro do governo e se transformou numa espécie de procedimento normal que, a pouco e pouco vai minando a capacidade de indignação da sociedade.

A alma viva do Mensalão tomou corpo e o país é  um balcão de negócios clandestinos praticados aberta e livremente sem medo de ser feliz. E a nação vai se acostumando a viver nessa trama, a deitar na cama dessa lama.

Dilma Vana, aquela que até agora não pagou os mais de 100 bilhões que pedalou descaradamente, exercita despudoradamente o delito de comprar aliados para garantir o seu emprego no Palácio do Planalto. Ela anda batendo de porta em porta de deputados, senadores e chefetes partidários oferecendo-lhes propina para entrarem no seu bando, a fim de impedir o seu impeachment.

Dilma aplica esse golpe sem qualquer prurido de vergonha, sem qualquer escrúpulo. Sua moeda tilinta em forma de cargos, salários, diretorias de estatais, ministérios, bocas-ricas públicas e notórias de todos os escalões.

Isso, tanto quanto as pedaladas é crime de responsabilidade, sim senhor. E impeachment com crime de responsabilidade - ainda mais aos borbotões como vem sendo cometido - não é golpe nem aqui e nem em Caixa-Prego e muito menos na Esplanada dos Ministérios.

E o triste e apavorante é que não se vê uma viva alma nesse país se insurgindo contra essa bandalheira: ela e seus cúmplices de barganha antiética, irresponsável, debochada já deveriam estar sendo processados criminalmente pela imoralidade desbraguelada que praticam em plena luz do dia, todos  os dias, na cara da gente, com o apelido de "formação de uma nova base aliada".

E entrementes, governar que é bom, nem pensar. Dilma não tem tempo para isso; seu expediente é, de fio a pavio, dedicado a escapar da cadeia fechada que vem merecendo há muito tempo, desde os dias em que era ministra de Lula, presidente daquele Conselhão da Petrobrás que o governo do PT em conluio com o PMDB e seus sócios nanicos quebraram estrepitosamente porque arrombaram e deixaram arrombar.

O que apavora e estarrece é que ninguém, nenhuma dessas "instituições que estão funcionando" se movimenta no sentido de processar criminalmente essa pandilha de sevandijas. Que país é esse?!?

Pois esse é o país que somos obrigados a engolir sob o jugo dessa democracia de gabinete, cheia de gaveteiros; esse é o país, esse é o legado de submissão e vergonha que vamos deixar para nossos filhos, os nossos netos, para as gerações que vêm por aí.

30 de mar de 2016

O PAÍS DO FUTURO
É como dizem agora os pais para seus filhos adolescentes: - Pague sempre em dia as suas contas e cumpra rigorosamente todos os seus compromissos, até aprender a pedalar como faz a dona Dilma.

CREDULIDADE
Nessa democracia de gabinete, paraíso de gaveteiros, o brasileiro é antes de tudo um crédulo. Basta anunciarem que vem aí o maior governo de todos os tempos que ele já começa a acreditar. E não só acredita, como vai lá e vota. Tome tento, meu camaradinha. Em outubro, vem aí para a sua cidade, o maior prefeito da história da sua cidade.

A MOÇA DO TRIPLEX
Coxinha bem-sucedida na vida, dona de seu nariz e de um triplex de frente para o mar, ela era sobretudo dadivosa. A tal ponto que era conhecida, com uma pontinha de maldade das zelites, como a moça da cobertura.

INDA QUE MAL PERGUNTE...
Olhando bem o lucro anual que dá para os franceses, me digam por favor, o  que é que a Torre Eiffel tem que as dezenas e dezenas de torres da Petrobras não têm? 

A RECÍPROCA
Toda a unanimidade é burra... Tá bom, o Nelson Rodrigues tinha lá suas razões. Mas, isso não quer dizer que as opiniões isoladas são inteligentes. Taí a Dilma que não nos deixa mentir.

BELAS ARTES
Imagem/Anderson Chollet

Sempre achei que aqueles crepúsculos de outono lá no Laranjal, o pequeno paraíso da minha pátria pequena que deixei lá no Sul, deveriam ser a sede de um desses cursinhos intensivos de Pintura Clássica.

GOLPISTAS
Advogados da bancarrota da Dilma estudam pedir o impeachment de Michel Temer, pelas mesmas razões que Dilma está sendo denunciada. Ué, resolveram virar golpistas?!?
PRIMEIRO OS GALOS QUE ESTÃO DE GALINHAGEM,
DEPOIS A TUCANAGEM, OS DEMONÍACOS, OS ANÕES...

Está mais do que comprovado e amargamente provado pela população que a corrupção é suprapartidária no Brasil da Silva.

E aí, a gente vai ter que descobrir quem veio primeiro: o ovo ou a galinha. Os partidos fazem os políticos corruptos, ou os políticos é que fazem o partidos corruptos?

Tanto faz dar na cabeça, como na cabeça dar.

O que importa agora é que todos, num porvir risonho, estejam na cadeia, ou em prisão domiciliar com os elegantes adereços de tornozeleiras eletrônicas.

Mas, necessário se faz botar ordem antes nesse galinheiro. Comecemos, pois, com os galos que hoje cantam no terreiro. Comecemos acabando de vez e urgentemente com a galinhagem, antes que a galinhagem acabe com o Brasil. Essa pandilha de aves raras anda feliz da vida, se sentindo como pinto no lixo.

Quando essa galinhagem toda virar galinhada, ou quem sabe até um requintado estrogonofe em dias de visita íntima nos complexos penitenciários dessa terra de bandidos engravatados, então estará chegando a hora de ir à cata do bando de galináceos que pulou o cercado do galinheiro geral e anda por aí livre, leve e solto.

Então, é só não perder o foco e, muito menos, misturar as prioridades. Tirem do poleiro e prendam primeiro e urgentemente os galos que cantam e a galinhagem geral e irrestrita que fica tomando onde as galinhas tomam nos terreiros desse governo que cisca e deixa ciscar.

Depois, logo em seguidinha, comecem a escarafunchar os ninhos da tucanagem, os inferninhos dos demoníacos, os picadeiros dos anões, dos nanicos e dos donos desse Gran Circo del Brasil de la Silva.
TEORIA DA CONSPIRAÇÃO

Lula, ao seu melhor estilo, está se mexendo no meio dos aguapés. Ele sabe que  para a sua sobrevivência incólume até 2018 se chama Michel Temer no lugar da Dilma. Aquela conversa entre os dois, na véspera do desembarque do PMDB da canoa furada da Dilma, marinheira de segunda viagem, foi só para ajeitar os pauzinhos, enquanto o Brás for tesoureiro. Michel Temer se contenta com dois anos de mandato tampão e a porteira fica aberta para quem quiser passar.


VOCÊ SABIA?...
Nos Estados Unidos, não existe a prerrogativa do foro privilegiado. Na Itália e na França essa discriminação social com força de lei funciona, mas nada parecido com a gandaia brasileira que acaricia com o condescendente benefício nos tribunais de justiça estaduais até vice-governadores.

RUFIANISMO POLÍTICO

Está aberta a temporada de caça. Não é de cassação; é de caça mesmo. O governo anda à caça de desenfreada de novos aliados. A munição é a mesma do Mensalão: leilão na Esplanada dos Ministérios. E tudo é feito à meridiana luz do dia. 

Dilma adota despudoradamente e sem quaisquer escrúpulos ou pruridos morais a Lei de Lula, a "estratégia de coalizão pela governabilidade". 

Trocando em miúdos essa perniciosa prática de rufianismo político quer saber apenas qual é o preço que o governo tem que pagar para fazer amigos e influenciar pessoas. 

Tudo é só uma questão de preço. O Brasil é um imenso bordel. E tem uma ativa e respeitável cafetina.




SELEÇÃO DO DUNGA 2 X 2 PARAGUAI
Legítima imitação de um clássico do Cone Sul do Mundo

Como Dunga não admite que você não saiba nem que a Dilma tussa, a Seleção da CBF não tem tempo para treinar. 

Aí, o maior trunfo do futebol brasileiro, o famoso craque Entrosamento, não entra em campo. 

Resultado: ninguém mais respeita o antigo País do Futebol. Então se não dá para treinar, não é preciso treinador. Pode dispensar o cara. Fora, Dunga!

Lá se foram 30 minutos. Eita joguinho ruim. Fui dar uma mirolhada em Argentina x Bolívia.É impressionante como o Messi na seleção argentina parece o Neymar na seleção brasileira.

Voltei a Assunção, capital das guarânias, um dos poucos produtos que não são importados por lá. Talvez por isso mesmo, os menos vendidos para nosotros. 

Aos 40 minutos, gol de Lezcano. Numa sobra na área, Lezcano egou na lasca da bola; ela saiu lascando e o nosso goleiro se lascou. Gol. Gol legítimo do Paraguai. 

Pronto terminou o primeiro tempo. Vou ali e já volto, para mais ou menos assistir ao segundo tempo desse jogo sem Neymar. Fui...

Pois não é que me dormi?!? "Me dormi" é muito boa; uma expressão com sotaque espanholado que peguei ouvindo os comentários de Moisés Pereira, o meu profeta esportivo preferido nos áureos tempos da Rádio Universidade de Pelotas pelos estádios do Cone Sul do Mundo.

Voltei ao mundos dos despertos aos 17 minutos da segunda etapa e já estava 2 x 0 para eles que têm no seu time menos um Hulk do que nós.

Não, sinceramente, aos 25 minutos do segundo tempo não existe a menor possibilidade da gente tomar 7 x 1. 

O Paraguai não é assim nenhuma Alemanha. E nem a Seleção do Dunga é uma Venezuela.

Eu não queria dizer nada, mas vou delatar: o Dunga é a Dilma da CBF. Não pede pra sair nem que a vaca tussa!

Epa, aos 34 minutos, gol de rebote do Ricardo Oliveira,com a bengala direita. Por castigo, Dunga o tirou de campo. Vá que ele tivesse a ousadia de fazer mais um...

Esses treinadores de hoje não tem a menor consideração com a turma da terceira idade.

Aos 47 minutos do cronômetro do árbitro, gol do Barcelona! Quer dizer, gol de Daniel Alves do Barcelona. Ele fez à moda espanhola. Gol bonito. Dunga não teve tempo de tirá-lo de campo. O jogo acabou.

Eu não disse que o Paraguai não era nenhuma Alemanha?!? Disse. Disse e me garanto. O que eu não falei mesmo é que o Brasil é o cavalo paraguaio dessas eliminatórias.

29 de mar de 2016

BIRRA BURRA BOA
PARA O OBAMA

Dilma Vana desistiu da viagem que faria aos Estados Unidos. Ela não quer que ele assuma a Presidência da República. A coisa está assim, eles nunca se deram e agora estão de mal. Burrice da Dilma: deveria deixar o Michel Temer assumir o governo por dois ou três e já seria o suficiente para ela botar toda a culpa nas costas dele.  Não pensem que Temer precisaria mais do que isso para enfiar os pés pelas mãos... Em todo caso, só quem saiu ganhando com essa pirraça foi o Obama. 

O FILTRO

Se chegar a estar ministro da Casa Civil, Lula vai fazer agora com a Polícia Federal o que fez em 2002 com o IBGE. Vai determinar que qualquer resultado de qualquer investigação só seja dado a conhecimento público 72 horas depois de passar pelo seu gabinete. E aí então só vai ter notícia boa.

A DOR DA INFLAÇÃO

Depois que o PMDB fez a grosseria de bater com a porta na cara da Dilma Vana, ela sacudiu a poeira e já está querendo dar a volta por cima. Vai às compras. Agora é que ela vai ver o quanto dói a dor de uma inflação. Qualquer deputadinho ou senadorzinho de qualquer partidinho vai lhe custar os olhos da cara. Se bem entendo a força-tarefa da Lava Jato, cada nova manifestação de voto a favor do governo Dilma, é uma ono processo de investigação. Com direito a mandado de busca e apreensão e condução coercitiva. É que ninguém, meu caro Watson, vai virar a casaca assim no amor e graça.
PMDB DÁ O FORA NA DILMA E SAI BATENDO AS PORTAS
O Brasil está às portas de ter um presidente de honra

Dilma Vana, a Dilma Sapiens, a Mulher Mandioca, a President@ Pamonha, a Dilma Coração Valente é tão benquista e respeitada que o seu eterno companheiro, o seu mais constante e guloso parceiro de governos após governos nesse país, deu-lhe o fora e saiu batendo com as portas na sua cara.

O fato é inusitado mas nem chega a ser surpreendente, eis que nunca antes na história desse país e nessa democracia de gabinete, cheia de gaveteiros, houve um governo que não fosse do PMDB.

Nem é preciso que se vá tão longe até chegar ao ponto de lembrar que, em plena ditadura militar, Arena e MDB formavam o par de vasos que governava o então país do futuro.

Basta que se dê um pulo até 1985 e pronto: Tancredo Neves morreu e deixou a Presidência da República para Zé Sarney, o Marimbondo de Fogo, dando-se assim um triste e melancólico início à redemocratização do Brasil.

Dito isto, não é preciso que se diga mais nada. Passamos pelas mãos de Itamar Franco, o menos pior deles todos; pelas garras de Collor, o Caçador de Marajás; passamos por uma dose dupla de Fernando Henrique, que nos chamou de vagabundos; pela dose cavalar de Lula da Silva, o Enviado Divino e caímos no regaço de Dilma Vana. Aí, deu no que deu.

E cá estamos nós voltando do nada para lugar nenhum. Dilma Vana hoje está tão isolada em termos congressuais e populares, quanto isolado estava Fernandinho Beira-Collor quando, abdicando de uma Fiat Elba, saiu pela porta dos fundos do Palácio do Planalto, voando numa carona de helicóptero até a Casa da Dinda.

Não me perguntem por quem os sinos dobram. Eles podem estar dobrando por nós. Quem sabe estamos mortos e nem sabemos?!?

Então, façam o seguinte, perguntem apenas ao Lula onde foi que ele enfiou o seu talento de moderador; sua força de coalizão; seu poder de convencimento.

Mas, perguntem logo, por que amanhã - graças a uma decisão inamovível e inadmissível e irretorquível e incompreensível do Supremo Aparelho Federal, Lula poderá estar ministro de fachada da Casa Civil da Dilma, Coração Infalível.

Se isso acontecer, estaremos uma vez mais diante de um fato inédito nessa recente e estarrecedora História do Brasil: Lula terá Dilma Vana como presidente e os brasileiros terão Lula como presidente de honra do Brasil. Querem mais que isso?

Que outro país nessa droga de mundo democrático pra burro tem, além de uma mulher-presidente, um vice-presidente decorativo, um presidente de honra e glória, de fato e de direito? Isso não é pro bico de qualquer um. Nem de tucano nenhum.

E assim é então que, diante desse quadro surrealista, nós todos, como povo, poderemos erguer a cabeça e encarar o mundo de frente.

Habemus presidenta e presidento de honra!

E explicar e justificar isso para o mundo vai ser uma barbadinha, assim como roubar pão e mortadela de quem, de tão debilitado e humilhado, já não tem força nem pra trabalhar.

Basta estufar o peito e cantar aos acordes do nosso lindo e venerando Hino Nacional que como nação, admitimos perder tudo, menos a honra e a dignidade...

É que nós somos brasileiros, com muito orgulho, com muito amor; não desistimos nunca: vamos continuar procurando a honradez e a dignidade até que um dia nessa vida ainda vamos encontrá-las.
QUANDO A FÉ É UMA QUESTÃO MATERIAL

Eu fui fazendo um check-up atrás do outro. Todos os resultados foram ótimos, levados em consideração o peso dos anos; a fuligem do cigarro que abandonei há mais de 30 anos; as pedras de gelo nas doses de uísque acima do nível de qualquer mar; o estresse que me move desde que comecei a aprender a taboada; as noites mais bem mal-dormidas de anos e anos dourados...

E, por que estou bem assim, cada vez aumenta mais a minha dose de agnosticismo nas veias.

E tudo piorou muito quando descobri que a minha viva alma, além de saudável, é muito mais honesta que a alma viva de Lula.

Estivesse eu empatado com Lula em matéria de lealdade, talvez deixasse de ser agnóstico. 

Teria que acreditar num deus todo poderoso que me livrasse do lugar quente para onde os caras iguais ao Lula vão acabar chorando suas mágoas.

MORAL DA HISTÓRIA - Quando a saúde vai mal, o homem precisa estar de bem com Deus.

RODAPÉ - Não me crucifiquem pela descrença. Fui criado em colégio de padre; fiz a primeira comunhão; gosto de Martinho Lutero, apesar daquele seu olhar de mormaço; respeito e admiro a doutrina de Allan Kardec, mesmo sem aquele simpático boné do Chico Xavier. Só não rezo pelo catecismo de Lula. Nem que a Dilma tussa!





MEA CULPA

Eu acho que tenho errado sempre que digo a vocês que Dilma Vana virou malfeitora da coisa pública quando ofereceu a Casa Civil da Presidência da República como refúgio de Lula para a Vara de Sérgio Moro. Apresento-lhes pois, meu sincero pedido de desculpas. Tenho sido omisso. 

Só agora estou dizendo que a Casa Civil é mais que um valhacouto para Lula: é o abrigo, o bunker que lhe dá poder necessário e bastante para desmantelar a Operação Lava Jato, único utensílio cívico e nacionalista capaz de passar a limpo esse corrompido, sórdido e nauseabundo Brasil da Silva.
O IMPEACHMENT NO MATO

Que coisa mais deplorável essa comissão para o impeachment da Dilma. Como é que os destinos de um país pode cair nas mãos de uma pandilha dessas?!? E o foro legal para o impeachment é o Parlamento. Aquilo é um mato com cachorros.
AS COISAS QUE JANOT DIZ


A única coisa que Rodrigo Janot está dizendo para os brasileiros, quando diz que Lula pode ser ministro, sim senhor, mas sem foro privilegiado, na verdade são duas coisas: uma, Lula não está livre da Vara de Sérgio Moro; duas, tanto faz para esse país ter um ministro investigado pela Polícia Federal, sob suspeita de falsidade ideológica, tráfico de influência e lavagem de dinheiro. A terceira coisa dessa única coisa que Rodrigo Janot está dizendo é que ele é péssimo em matemática. Também em matemática.
O ABRAÇO DOS AFOGADOS


Está previsto para hoje o desembarque da pirataria companheira da nau dos insensatos. 

E nesse mar de lama, o PMDB promete e faz de tudo para mostrar que é na hora de mostrar coragem e companheirismo que os maremotos nos obrigam a abandonar o navio que está naufragando. 

A maioria desses velhos marinheiros de águyas turvas e revoltas deve deixar o convés e os camarotes; os mais denodados vão permanecer pelos porões. 

Enquanto isso o comandante Lula e a imediata Dilma, andam à cata de uma boia, de uma tábua de salvação, no desesperador prenúncio de que estão mais próximos do que nunca de se conformarem com o velho e inevitável abraço dos afogados.


O FRACASSO REMETE 
AO 31 DE MARÇO DE 64

Então, já que o PMDB, ou parte desse partido que sempre foi governo nesse país desde 31 de março de 64 - há um dia apenas de celebrar o 52° aniversário da Redentora - está abandonando o Titanic capitaneado por Lula e tendo Dilma por timoneira, uma coisa fica mais do que evidente nessa tragédia brasileira: o Lula já morreu e não sabe. 

Morreu, no bom sentido, é claro. Morreu como grande articulador político desse mar de lama. Seu decantado talento para fazer amigos e influenciar pessoas não apenas naufragou como fez afundar o navio. 

Está mais do que provado que Lula só é capaz de convencer alguém quando tem alguma coisa para oferecer. Sua "estratégia de coalizão pela governabilidade" só funciona quando ele tem o que não é dele para dar e vender: cargos públicos, salários, ministérios, diretorias de estatais, bocas-ricas governamentais... 

Hoje, como um simples e velho lobo do mar, sem iscas e sem anzóis, não pesca mais ninguém para dizer do seu cardume. Lula ficou com a vara e a carretilha na mão olhando para as costas dos seguidores de Michel Temer. 

De um modo geral, falta para Lula ter o canto de sereia e para seus interlocutores falta apetite para engolir frutos do mar, ainda mais quando sejam moluscos não destripados.

Quer dizer, na mais completa tradução do português para o português: sem bala na agulha para corromper os mais graúdos e distribuir esmolas para a arraia miúda, Lula é um zero à esquerda, um irrelevante, um desnecessário. 

E não apenas um inútil para os outros, mas um insignificante até para si mesmo. Sem os bom bocados que sempre conseguiu morder da coisa pública nesses últimos 13 anos de Brasil da Silva, Lula não teria sequer se transferido de Brasília para São Bernardo do Campo com 11 caminhões de mudança. 

Lula não moraria no duplex onde mora; não sonharia em ter ou não ter o triplex com sauna, piscina e frontispício para o mar de Guarujá; Lula, sem a bufunfa dos cofres públicos e as engrenagens da máquina pública, não teria nem mesmo feito aquelas 111 viagens àquele sítio de amigos, em Atibaia. 

Lula, sem coringa na manga, é carta fora do baralho; é esse fracasso que aí está: não conseguiu sequer convencer o PMDB a ficar ao lado do PT, nem que fosse apenas por um tempinho mais; só um tempinho...

Um tempinho de nada; digamos, o bastante para que ele mesmo derrubasse a Dilma que, furando o trato de passar só quatro anos no Palácio, lhe passou a perna quando se reelegeu em 2014. 

Mas aí vem agora o PMDB e mata a cobra e mostra o pau: quando não tem nada para oferecer Lula fica boiando. É quando ele já morreu e não sabe. Morreu, morreu, no melhor sentido da expressão, é evidente. 

Como a Lava Jato provoca essa tsunami de pobreza no coração do PT e nas entranhas do governo, Lula se revela menos hoje, muito menos que o Lula que ontem arrombava portões de fábricas nos velhos tempos do ABC paulista. Ele é hoje muito mais, muito mais rico do que há exatos 52 anos. 

Neste dia 31 de março, os que ainda restam daqueles que fizeram a Revolução de 64, vão convidar Lula para ser o Pai do 1° de Abril. Um arremedo de ditador do Dia dos Bobos.
JANOT ACENDEU DUAS VELAS

Nesta quarta-feira o Supremo bate o martelo no caso da infiltração de Lula como ministro da Dilma. 

E vejam só a empulhação que está sendo armada: Rodrigo Janot, emitiu um parecer a favor da nomeação de Lula da Silva para a Casa Civil. 

O procurador-geral da República, no entanto, fez que foi pela direita, fez que foi pela esquerda e acabou fondo pelo meio: opinou que as investigações sobre Lula fiquem sob a Vara de Sérgio Moro. 

Ele alegou, candidamente, que as apurações no Supremo Aparelho Federal seriam mais lentas do que na primeira instância. 

Assim é que, pela viva e honesta alma de Rodrigo Janot, a força-tarefa da Operação Lava Jato vai investigar, investigar, investigar; vai encontrar, encontrar e encontrar e, na hora de julgar, remete a alma viva e honesta de Lula com malas e bagagens para o privilegiado foro da Corte de Lewandowski. 

Quer dizer, Janot acendeu uma vela a Deus e outra ao diabo.


HOLOFOTES ESTRANGEIROS
NA CONTRAMÃO

Eles já não sabem mais o que fazer. Nem com o pão, nem com a mortadela. Com o governo, então, nunca souberam. Mas agora, se prenderam - Lula e Dilma - a catar holofotes lá fora, se dedicam a dar entrevistas para correspondentes estrangeiros. 

A estratégia é mobilizar a opinião externa, já que por aqui não enganam mais ninguém, fingindo-se de vítimas de um golpe. Lula e Dilma já sabem que vão sair - ela do Palácio; ele, do ar puro da liberdade - e querem deixar a ideia de que foram "derrubados". 

Coitados, estão conseguindo chegar ao status do Zé Dirceu que sempre se disse um "perseguido político". Com essa dupla é sempre assim, o caminho certo para eles fica sempre na contramão.

E então é bom lembrar que o PT pediu o impeachment de Itamar Franco; depois pediu o impeachment de Fernandinho Beira-Collor; mais tarde, só para variar, pediu também o impeachment de FHC. Agora que o Brasil inteiro quer o impeachment de Dilma, o PT diz que é golpe. Somos dezenas de dezenas, mais de uma centena de milhões de golpistas. Todo brasileiro é golpista. Menos os petistas.

Lula e Dilma acham que maracutaia é astúcia. Mas eles não conseguem ser espertos sem antes usarem toda a sua arrojada e irresponsável capacidade de fazer os outros de idiotas.

28 de mar de 2016

O ABRAÇO DOS AFOGADOS


Está por aí, na maior indecência, no maior despudoramento que Lula foi hoje à tarde a Brasília "conversar" com lideranças do PMDB para evitar o desembarque do partido de Michel Temer da canoa furada de Dilma Vana. Perahê ô! Como assim "conversar"?

 Mas, conversar o quê, pelamor dedeus?!? O que é que Lula tem para dizer e prometer para a os donos do PMDB? Esses caras são as raposas que mandam no galinheiro desse país, desde os tempos em que o PT não existia e o pão com mortadela não corria; o PMDB não era movimento, só MDB; e os coxinhas eram a Arena. 

Quem é o Lula, além de um presidente aposentado, para cantar de galo no meio dessa galinhagem toda?!? O que é mais que ele pode oferecer que o PMDB já não tenha de sobra nesse governo? 

E se oferecer alguma coisa, como será o nome da rosa? A gente sabe: Propina. Propina é o nome da flor que não se cheira nessa democracia de gabinete, cheia de gaveteiros que pode estar começando a dar os doces.  


E se é propina - seja lá qual for a moeda: cargos, salários, ministérios, conselhos de estatais - então é crime; repeteco do Mensalão, manutenção do Petrolão. 

Acho que essas conversas já deveriam ter sido grampeadas e jogadas na pá do ventilador, até mesmo antes de terem começado. A sociedade brasileira precisa saber o que é mesmo que esses homens de vida pública fazem na privada. 


Nesta terça-feira catula da paixão desfeita, o PMDB abandona o Titanic. Lula da Silva e Dilma Sapiens vão naufragar abraçados como Leonardo DiCaprio e Kate Winslet, no filmaço de James Cameron.

UNHAPPY END - Nesta quarta-feira o Supremo Aparelho Federal decide se dá o golpe da Dilma no povo brasileiro e fornece o passaporte a Lula para fugir da Vara de Sérgio Moro. 

Uma vez ministro da Casa da Dilma, Lula da Silva pode demitir e admitir quem bem lhe der na cabeça lá dentro da Polícia Federal.

Não porque seja o Lula, posto que afinal é mesmo tudo por causa dele, mas o que mais deve apavorar as pessoas de bem, o que mais mete medo nos cidadãos de boa índole e de melhores intenções é que o destino de um país como o nosso cabe inteirinho na gaveta de uma única e suprema instituição que paira acima do bem e do mal. Para todo o bem e para todo o mal, amém.
ONDE O PT PISA
NÃO NASCE GRAMA

Então é o seguinte: a OAB foi até ao Congresso Nacional para entregar mais um pedido de impeachment da Dilma Sapiens, a saudadora da mandioca. 

No meio do caminho tinha uma pedra / tinha uma pedra no meio do caminho / tinha uma pedra que não foi o Carlos Drummond de Andrade quem deixou...

Foram os defensores do indefensável, aqueles que podem ser goleiros da seleção brasileira campeã mundial da corrupção. E sabe o que é um goleiro, né não? Goleiro é aquele desgraçado que onde pisa não nasce grama.

Pois, no Brasil da Silva está assim: o PT é o goleiro do governo. Ele se acha dono da posição e onde ele pisa ninguém mais pode pisar. 

E os goleiros governistas estavam sobre o tapete verde do Congresso, a segunda grande casa de tolerância nacional.


Ali, eles se plantaram e não nasceu grama... Puro jogo de democracia de gabinete. E tinha um monte de goleiros na gaveta.
UM TRIPLEX DE PÁSCOA
Aí o Lula telefonou de um celular emprestado por um amigo para uma de suas afilhadas preferidas para lhe desejar uma boa Páscoa: "Estou dando um triplex de páscoa pra você, minha querida"... E à tarde, na área de lazer do condomínio, a garotinha já ensaiava as suas primeiras pedaladas na vida... numa bicicleta de três rodas.
O LEGADO DA COPA

Bolas, não tem jeito, por pior que seja ou esteja, o Brasil é o País do Futebol. Tanto é que tomamos 7 x 1 da Alemanha, os caras daqui se juntaram com os caras da Fifa roubaram e deixaram roubar; as arenas engoliram bilhões de reais que deixaram de ir apara a saúde, educação transporte, segurança, serviços essenciais; realizamos eleições presidenciais e o legado da Copa é igualzinho ao legado político que está nos levando a mais uma eleição para presidente da República em 2018. 


Essas municipais, então nem se fala. São as mesmas quatro ou cinco figuras de sempre candidatas a proprietários, amos e senhores de 5.561 currais eleitorais. 

Como a cidade em que a gente mora é a capital do mundo em que vivemos, você sabe bem de que quatro ou cinco figuras a gente está falando. 

Veja se mudou alguma coisa aí no Rincão das Caneleiras, em Caixa-Prego ou no seu Canfundó do Judas. Que nada. Eles são sempre os mesmos. Lembra-se você, dos candidatos que concorreram à Presidência da República em 2014? 

Eu os retiro do baú das miudezas políticas, só para você sentir que no País do Futebol o legado que nos restou é aquilo que a gente refugou, menos a Dilma que perdeu mas até hoje acha que venceu. Tanto acha que aí está e deu no que deu. Olhe só quem eram os nossos penúltimos heróis de palanque em 2014: 


Aécio Neves (PSDB)Dilma Rousseff (PT) /Eduardo Jorge (PV) / Everaldo Dias (Pastor Everaldo) (PSC) /José Maria Eymael (PSDC) / José Levy Fidelix (PRTB) / José Maria de Almeida (Zé Maria) (PSTU) /Luciana Genro (Psol) / Marina Silva (PSB) / Mauro Iasi (PCB) / Rui Pimenta (PCO).
Tá bom, agora me digam o que foi mudou, de lá pra cá, nesse legado político do País do Futebol ao Brasil da Silva? 
Tirem a Dilma - nem precisa ser agora, já, já, mas tirem - acrescentem o Zé Serra, o Geraldo Alckmin, o Michel Temer, o Tiririca, o Fernandinho Beira-Mar, o Marcelo Odebrecht e o Lula que, se estiver sem algemas ou tornozeleira eletrônica, é o mais forte candidato a dono desse país que é do futebol, por que não sabe nada e nem quer saber de nada com a política.