O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

30 de nov de 2015

PALAVRA DA DILMA
Torrando grana às pampas, lá em Paris, Dilma Sapiens disse que ficou "muito perplexa" com a prisão do senador Delcídio Amaral e que não teme a delação premiada do seu líder de governo. Ah, se ela disse, então tá. A gente sabe que ela não mente.
O BRASIL TÁ FURADO
Nesses últimos 13 anos, o Brasil tem mais buracos que queijo suíço; só não tem mais buraco que barriga de bandido, porque os bandidos é que estão atirando pra tudo que é lado.

AH, QUE SAUDADE!
Agora só se fala na prisão de Delcídio. É Delcídio pra cá, Delcídio pra lá; Delcídio é isso, Delcídio é aquilo... Ah que saudade do Bumlai, amigão de Lula!

SEM APOIO MORAL
A saudade de Bumlai se justifica. Ele é aquele amigão do peito que, conforme denuncia a revista Veja, articulou a reforma do sítio-paraíso da família Lula em Atibaia (SP) com a OAS empreiteira enrolada com contratos milionários no Petrolão. Bumlai, hoje confinado numa cela da Polícia Federal, já começa a estranhar não ter recebido aquele tradicional telefonema de apoio moral “tamo junto nessa, cumpanhêro!”.

INDA QUE MAL PERGUNTE...
Os fundos de pensão das empresas estatais lesaram milhares de aposentados.  Jaques Wagner e Ricardo Berzoíni fazem de tudo para melar a CPI dos Fundos de Pensão. Então, que mal pergunte: Por que a turma do governo tem medo da CPI dos Fundos de Pensão?

DELATOR É O QUE NÃO FALTA
Se há uma coisa que não falte na pauta da Operação Lava Jato é candidato a delator premiado. Os dois mais recentes concorrentes à promoção de bandido a delator são Vaccari Neto e Delcídio.

O banqueiro André Esteves corre por fora nessa listagem. Vaccari é o que mete mais medo no PT & Associados. Nessa trinca, ele é o que tem mais tempo de vida de cárcere.

Sabe como é a saudade aumenta com a distância e a ilusão é feita de esperança, mas a família já começa a dar sinais de que gostaria que no Natal todo mundo estivesse junto e que todo mundo celebrasse o réveillon, essas coisas assim que todo chefe de família sempre tem, quando não está na cadeia.

VOCÊ SABIA
Que há ganhadores sigilosos das Loterias da Caixa que tiveram a sorte de ganhar até 500 vezes os prêmios da jogatina desenfreada e que é só no Brasil que os apostadores da jogatina não têm direito de saber quem ganhou?

NÃO PRESTA
O governo Dilma já não presta mais conta de nada. Na verdade, o mais correto seria dizer que o governo Dilma já não presta. Em todo caso, o que se quer dizer é que os gastos com os cartões corporativos do governo não aparecem mais no Portal da Transparência, site gerenciado pela Controladoria-Geral da União. E por ali também não dão as caras, desde de setembro, os regabofes das diárias pagas, das transferências de recursos aos estados, do Bolsa Família e nem da dívida pública da União. O governo Dilma não presta conta de nada. Não presta.

PRALAMENTAR
Se o regime de governo no Brasil fosse parlamentarista, Dilma já teria voltado a gerenciar sua rede de Lojas 1,99 há muitos e muitos anos. E o Brahma estaria administrando só a sua lavanderia Lula de palestras e títulos de doutor honoris causa própria. Pena, mas não é. O nosso regime presidencial é apenas pralamentar.

DUAS COISAS
Duas coisas estão demorando demais na Lava Jato: 1) Deixar pra lá a CPI do BNDES e transformá-la numa ação de busca e apreensão à caixa preta daquele ninho de mafagafes; 2) largar o pé de Lula e pegá-lo pelo cangote, como convocado e não convidado a contar causos e lorotas.

INDA QUE MAL PERGUNTE...
No princípio era assim: o rombo das contas de chegar do governo para o ano que vem era, como se fosse pouca coisa, de nada menos do que R$ 33 bilhões. Em outubro, o descalabro econômico pulou para R$ 52 bilhões. Agora, a caterva que arrombou e deixou arrombar esse país, anuncia que estão faltando módicos R$ 120 bilhões. Então, o que é mesmo que você acha que o povo brasileiro tem que fazer com esses meliantes que arrombaram o País?

29 de nov de 2015

ORA BOLAS
Ser vascaíno é um cansaço. O Vasco está fazendo de tudo para não disputar o vice-campeonato da Série-B no ano que vem. Neste domingo, em São Janurário, cometeu a proeza de ganhar dos reservas do Santos pelo acachapante e elástico marcador de 1 x 0. Gol de pênalti. Roubado.
MAIKA QUE SE CUIDE
A mulher do companheiro abandonado, Delcídio do Amaral, quer que ele faça delação premiada. pronto, o bando profissional dos assassinos de reputações, já tem três alvos fixos sob sua alça de mira para esta semana: alguém, qualquer alguém, da Polícia Federal, braço demolidor dos mandados da Lava Jato; Delcídio do Amaral, o ex-companheiro líder do governo e agora sua mulher, Maika do Amaral, que não tem qualquer vocação para o codinome Daniel. Maika que se cuide, os especialista em maledicências podem mirar além da reputação.

PELO DATAFOLHA, LULA JÁ ERA

Para quem quer e gosta, o instituto Datafolha revela neste fim de semana que Lula já era, se as eleições fossem hoje. Numa primeira indução, Aécio teria 31%, contra 22% de Lula e 21% de Marina Morena. 

Com Alckmin no lugar de Aécio, Marina Morena apareceria na frente, com 28%. Já nas simulações de um provável segundo turno, Aécio derrotaria tanto Lula como Marina.

E o melhor de tudo para azar dos planos de 200 anos de poder do PT, Marina Morena venceria Lula e Geraldo Alckmin que, por sua vez também tiraria a sua lasquinha e derrotaria o inventor de toda essa bagunça generalizada que tomou conta do país.

E isso é bom, ou ruim? Bom, não deixa de ser, afinal Lula deu os doces. Mas bom, bom mesmo não é, posto que sairia quem quer que estivesse morando no Palácio do Planalto, se já estivéssemos hoje em outubro de 2018, e entraria uma dessas insalubres e insossas alternativas expostas no cuidadoso levantamento do Datafolha, sem qualquer margem de erro e notória margem de lucro.


ENTREMENTES... NO ESTADO LÂMICO

Domingo é dia de missa. Não para quem é do Estado Islâmico. Eles não precisam de missa para rezar. Passam rezando o tempo todo. Pois, como é domingo, por aqui nesse Estado Lâmico de Norte a Sul; do Planalto Central aos interiores de Minas Gerais e à Orla do Espírito Santo, é dia de contar histórias. Vou dar uma rapidinha e depois a gente fala de outras coisas...

Era uma vez... Lá pelos findos idos dos anos 70, eu tinha um amigo aqui em Brasília que era do staf da Segurança da Presidência da República. Às sextas-feira, a gente sempre tomava uns chopinhos ao cair das tarde que cedia lugar à noite. Esse parceiro de happy houra, era extrovertido, brincalhão e contador de piadas, como bom carioca que era.

Mas, depois da terceira tulipa, ele se fechava em copas. Não dizia mais uma palavra, não ria, nem abria pra nada, quem que a vaca não fosse pro brejo. Numa dessas sextas, antes do terceiro chope, a gente falava sobre segurança pública e notória. E ele me disse, quase segredando:

- Segurança, segurança mesmo de que um presidente de República, de qualquer república, sofra um atentado, não existe...
- Como assim? - Fingi querer saber.
- Só existe segurança se... O autor do atentado se preocupar em ser preso. Se ele não se importar de matar ou morrer, não há esquema de segurança no mundo que o detenha.

Ponto. A historinha é esta. Mas a história traz outra por dentro. Quer dizer, já naqueles tempos, qualquer terrorista tipo assim Estado Islâmico poderia ter matado tranquilamente, o presidente do Brasil que era então João Baptista Figueiredo, ou o Zé Sarney que foi presidente depois dele, mesmo sem ter recebido a faixa das mãos do general que na hora da posse se mandou por uma saída lateral.

Bolas, os caras do Estado Islâmico gostam mais de morrer do que de viver. Morrer é uma honra para eles. Matar e morrer eleva um terrorista aos céus. Então é isso.

Não adianta querer combater o Estado Islâmico, bala com bala, porque quem matar um executor desses não acabará com o Estado Islâmico; o morto da vez será sempre o penúltimo. Outro fanático por morrer virá. Para ser o penúltimo. E assim é que, de penúltimo em penúltimo, presidentes do mundo inteiro podem morrer em penca.









FIAT LUX

Choveu. Trovejou. Faltou luz em Brasília. O que mais me irrita num apagão, nem é tanto a falta de luz; é a falta de um mínimo de informação: o que foi, por que foi, como foi, até quando?...Pô, a que horas volta essa droga que me custa os olhos da cara?!?

Verdade é que, sem mais o que fazer, resolvi dar uma volta pelo passado e troquei o teclado do computador pelo método de escrever que os antigos usavam: caneta e papel. Fiquei elucubrando coisas e fui rabiscando coisas para editar quando o governo do Distrito Federal queimasse um fósforo tipo assim Fiat Lux. 

Como a luz demorou a voltar, saiu essa churumela. Muitos desses pontos a ponderar vão para o livro que já está em revisão e que vai para a editora gráfica com o título de “Que Anarquia é Essa?!?”.  Bom domingo e bom proveito.

O TRUNFO
Diante de tudo o que está acontecendo nesse governo, a oposição é o grande trunfo de Lula da Silva para 2018.

BEM PIOR
Pior, bem pior do que ser cínico é chamar todo mundo de companheiro.

CONSTATAÇÃO
Nada torna esse governo mais coeso e irmanado do que a corrupção. Nada deixa esse governo mais desunido do que roubar e não poder carregar.

SUPERÁVIT
Superávit era o nome do dinheiro no Orçamento Nacional... Antes das pedaladas.

IMORTALIDADE
Para me provar a imortalidade, o cara vai ter que nascer de novo.

CRENÇA
Ele foi deixando de ser ateu, à medida em que a sua saúde já não era mais a mesma.

PENA
Todo estuprador deveria ser condenado a prisão perpétua e a serviços de sexo forçado.

ACASO
Só agora, depois da Operação Lava Jato é que o brasileiro dá importância às coisas que os políticos dizem e a gente, por acaso, escuta sem querer.

DESCONHECIDO
No fundo, no fundo, Lula é não um ilustre, mas um enorme desconhecido. Até hoje ele ainda não se apresentou a si mesmo. Não se conhece de verdade.

A DEMOCRATA
O fato de Dilma já não ser mais aquela guerrilheira e estar no poder desde que acabou a Redentora de 64, não quer dizer que ela não possa ser, pelo menos de vez em quando, uma democrata.

VERMES
Essa democracia brasileira está contaminada, nos estertores, em estado de decomposição. Basta olhar o que ela tem de vermes por aí.

CREDIBILIDADE
Outro dia, eu vi a Dilma na TV. Ela foi lá dizer umas verdades. Mas nem ela mesma acreditou.

PREÇO
Hoje, o político honesto fica pensando pelo menos uma vez por dia quanto ele valeria, se resolvesse cair em tentação.

MALANDRAGEM
Trabalho nunca foi a praia do PT. O PT gosta de mandar trabalhar. Gosta tanto disso que um petista é capaz de passar 24 horas por dia vendo os outros trabalhando. Pode ver, para os dirigentes do Partido dos Trabalhadores, o ócio já é um tremendo rebuliço, uma grande festa. Tanto é que eles distribuem até Bolsa Família.

O BAIXINHO
O baixinho Lula chegou ao poder em 2002 e o tempo foi passando, foi passando e ele encolheu... Hoje, ele mesmo já sabe que ainda assim seu corpo é grande demais para o tamanho da sua alma.

O HERÓI
Essa Operação Lava Jato está cansada de provar: o chefe de todos os chefes dos escândalos tipo Mensalão e Petrolão é um herói que só se arrisca quando não corre o menor perigo.

EVANGELISTA
Você já leu o Evangelho de fio a pavio? Então, tá. Agora me conte o enredo de cabo a rabo.
Só depois, a gente monta uma igreja.

GASTANÇA
Nunca antes na história desse país se gastou tanto e com tanta naturalidade para o Brasil abrir falência.

ANTIGÃO
Ele é do tempo em que boate era night-club.

FIO DENTAL
Cá pra nós, o fio dental seria uma peça de quinta categoria, se não fossem as banhistas que cabem dentro dele.

RESORT
Se o Brasil fosse um resort, seria um dos maiores e mais luxuosos do mundo. Mas o atendimento seria um desastre.

CAPITAL DO PAÍS
Como não tem mais o que dizer de Brasília, o carioca ressentido diz até hoje que JK descapitalizou o país.

VALENTE
Como já não tem mais como nem para onde fugir, Eduardo Cunha resolveu ser valente. Examina nesta segunda-feira todos os pedidos de impeachment da Dilma.

ERRAR
Depois desses 13 anos de PT no poder, a gente já sabe: para errar feito, basta o governo do PT tomar uma decisão. Ou qualquer outra.

PRÉ-SAL
Ninguém consegue entender como é que até agora a oposição não disse para o Lula que o buraco do pré-sal é mais embaixo. Essa turma também não colabora, né não?!?

DAZELITES
É tão fácil um ladrão dizer que o outro é ladrão, quanto é fácil alguém dazelites dizer que o outro é dazelites.

DOMÍNIO
Todo governante que se reelege é um conservador radical que domina a esquerda e manda na direita.

BURRICE
Quando um burro manda, burro é quem obedece.

CAMPANHA
Se o programa de governo do PT não fosse tão estapafúrdio, como é que os tucanos poderiam apresentar seus programas de TV?

VISÃO
Rei que só tem um olho na terra dos cegos, não vê a metade.

INVEJA
E a gente aqui com o dragão da inflação, morrendo de inveja do dragão chinês.

SEM FUTURO
Do jeito que a coisa ficou mal parada, quando seu filho crescer não vai ser palestrante da Odebrecht.

PESADELO
Sonhou que dormia com uma princesa / tão feia / que comia embaixo da mesa.

DEDUÇÃO
Uma casa é imóvel; a mesa é móvel, porque tem pés.

QUERO VER
Conselho até o Lula dá; quero ver é o exemplo.

EVOLUÇÃO
As más intenções do plano de poder do PT melhoraram depois de 13 anos de exercício prático. Ficaram bem piores.




28 de nov de 2015

ORA BOLAS...
Pensando bem, a grande reformulação pela qual passou o futebol brasileiro depois da Copa das Copas é que Felipão e Luxemburgo foram parar lá na China.
CONTRAVENENO
Para salvar a perniciosa "estratégia de coalizão pela governabilidade" implantada por Lula nesse país, só mesmo a "estratégia do assassinato de reputações" que o lulopetismo domina, desde sua fundação. O próximo alvo dos desmanteladores de passados de renome está na Polícia Federal, o braço armado da Operação Lava Jato.
DELCÍDIO, O BALAQUEIRO

Calma, calma que "coisas piores" ainda estão por acontecer, como diz o notável ministro picado de cobra, Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal.

Na prensa, com a cara virada para a parede e os fundilhos à mostra, o senador petista, líder do governo, Delcídio do Amaral, antes de dar com a língua nos dentes, ainda vai tentar uma saída pela janela.

Dirá a quem interessar possa que, naquela conversa com o advogado de Nestor Cerveró, ele estava apenas "se exibindo".

Estava "fazendo bonito" para mostrar que, tanto quanto Lula, ele tinha influência e fortes laços de amizade com a turma da Corte de Lewandowski. Isso conta ponto nos contatos de todos os graus nessa República dos Calamares. Mas, lá no Rio Grande do Sul, Delcídio passaria, no mínimo, por balaqueiro.

No entanto, se a janela for fechada ele vai sair pela porta dos fundos, como um dos mais respeitáveis delatores premiados da República. De minha parte, já vou dizendo que ao Delcídio balaqueiro, prefiro mil vezes o Delcídio delator. O balaqueiro, empata com Lula; o delator, derrota o Lula.


LIBERDADE DE EXPRESSÃO
Jornalismo prazeroso e livre é aquele cujo texto, nem tão claro, conciso e exato carrega em cada linha, uma entrelinha.