O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

31 de out de 2015

A FAZENDA OUVIU SERGIO MORO:  
FOI ATRÁS DO DINHEIRO

Agora é o Ministério da Fazenda que pegou Lula de calças na mão; ele e mais Palocci, Pimentel e a Erenice velha de Guerra.

Depois de pôr em prática a célebre e simples operação follow the money, o Coaf - Conselho de Controle de Atividades da Fazenda, organismo do governo criado para combater a lavagem de dinheiro emitiu relatório mostrando que os quatro inocentes republicanos movimentaram quase meio bilhão de reais em transações com forte cheiro de irregularidades.

E o Lula continua achando que a culpa é do Zé Cardozo, ministro da Justiça de Dilma que não tem controle sobre as ações da Polícia Federal. Verdade é que, para qualquer lado que o nariz de Lula aponte, ele vai furungar um companheiro malfeitor que lhe deu mais uma punhalada nas costas.

Mas todo mundo e mais o Judas Escariotes sabem que isso é só mais uma edição do repetitivo golpe da cara de paisagem que Lula faz quando é flagrado com a boca na botija.

O pequeno detalhezinho é que agora, todo mundo já  sabe como é que Lula, o antigo Barba, hoje Brahma corretor de luxo das empreiteiras se comporta: cada vez que ele abre a boca compromete pelo menos mais um bloco de companheiros e se enterra cada vez mais.

Lula pode até nem ser punido pelo império da lei que está sob domínio de seu cardume de peixes graúdos, mas daqui pra frente para o bom povo brasileiro e pela Justiça, ele jamais será tido como inocente. Uma coisa nessa vida mundana promíscua e pervertida é ser absolvido; outra muito diferente e humilhante é não ser inocentado.

Até o povo ruim desse Brasil vai ter que dar um jeito de não mais pagar o pato por ele, na base do velho e surrado preceito de que o silêncio vale ouro. Fica a impressão de que, por conta de Lula, o milionário Brahma do Clube do Bilhão, o bom povo brasileiro vai ter mais um Natal "extraordinário".

RODAPÉ - A verdade é que esta escasseando o número de idólatras de fidelidade canina que estejam dispostos a pegar cadeia em honra e glória do código do silêncio. Só o "tamo junto nessa, companheiro" não está colando mais. Já não basta para salvar sempre a pele só do Lula.
A FÁBULA DO PERIGO COM A COBRA

A Rádio Corredor do Palácio do Planalto teria apresentado esta semana em ondas curtas e moderadas, um capítulo da novela tipo fábula moderna do perigo com a cobra.

Oscript parte da ideia estapafúrdia de que Dilma Vana teria dito a servidores mais próximos que "Lula é uma cobra e Michel Temer, um perigo".

Tá bom, que esse roteiro tenha sido dirigido até por intrigantes da oposição em parceria com os companheiros do PT que adoram desmantelar o PT. Mas eu gostei do final.

Os dois personagens se encontraram: o perigo com a cobra. A cobra comeu o perigo e morreu de indigestão.
A EXONERAÇÃO DO GENERAL
E A NOSSA DEMOCRASILVA

Nesse episódio da exoneração do general Mourão do comando da Terceira Região, não me entendam mal. Acho até que, aos olhos verde-olivas desse país o general foi indisciplinado e feriu a hierarquia militar. É militar, então é militar e pronto.

Só acho é que uma democracia - mesmo essa democrasilva que aí está - não merece ter suas Forças Armadas comandadas por um comunista. Comunismo é comunismo; democracia é democracia. E vice versa ao contrário e ao avesso e sem controvérsias.

Um democracia, mesmo esta nossa democrasilva, exoneraria por mais sobradas razões, um senador que cometesse a incitação ao crime que Sibá Machado cometeu. Sem qualquer ideologia - que isso não existe no Brasil da Silva - só por justiça, tirava o mandato desse sujeito feito senador; só por justiça, nada mais do que justiça.
Porque hoje é sábado / Despertei e... Bingo!
Não há como ver melhor / a perspectiva do domingo.

PARADO NO AR, BANCANDO O BEIJA-FLOR

Esse pequeno prolegômeno, à moda Vinícius, sem a sua poesia, carrega o que pode parecer pessimismo, mas não passa de desencanto. E já explico e justifico.

Eu ontem fui dormir inquieto. Experimentando uma espécie de vazio por saber que minha prática cotidiana de saber dos fatos, cheios de provas e ainda assim distantes das penas da lei e da justiça, persistirá não apenas neste domingo, mas por um largo tempo em que preciso cultivar, nem tanto a tolerância, mas as forças da paciência que se precisa ter nesse país arrombado e entregue ao crime organizado que virou Estado.

VOO LIVRE

Experimento agora e assim estarei, quando você terminar de ler este texto, experimentando como que uma sensação de vazio, por saber que cada palavra pode ser valorizada pela indignação; que cada linha, cada parágrafo, pode atrair um pouco de atenção apenas porque tem muito do que é o sentimento dos homens de boa vontade.

Esta ideia de vazio persiste, mas me anima a bater asas e voar e voar meu voo livre, pois me dou conta de que cada ponto, cada vírgula e muitas reticências podem juntar-se à repulsa e à raiva dos brasileiros comuns que sabem somente de uma verdade: que não existe silêncio a respeito do que se tornou costume nessa pátria desapropriada pelas  mãos que balançam o berço de uma república violentada, corrompida e constrangida.

E que o burburinho não é o bastante para se estabelecer justiça e igualdades sociais numa nação que está ardendo e que está doendo muito.

PERSPECTIVA DO DOMINGO

Minha inquietação de ontem é a deste sábado e continuará sendo na perspectiva do domingo e dos domingos...Há notícias, processos, manobras, propinas, corrupção, operações de compra de almas, de vendas da coisa pública e há operações da polícia que correm atrás dos que cometem a política...

E, de repente, tudo parece cair na mesmice e acontece um silêncio geral enganador, permissivo, consentido pelo que há de cansativo no regime de Grande Desordem que foi estabelecido pelos construtores dessa democracia de gabinetes, verdadeiros porões de conluios, de conspirações, de arranjos e desarranjos.

Tudo se torna fisiológico. E os larápios da nação só se dão por contentes quando realizam suas necessidades fisiológicas. Que bosta essa democracia deles! Dá vontade de esfregar na cara deles. Desculpem o desabafo, mas porque hoje é sábado, eu acordei com a real perspectiva do domingo.

E ela me diz que foi só por um pouco de tempo que uma boa parte da gente boa desse país se apercebeu daquilo que escrevi e escrevo; que tantos e tantos redatores e jornalistas e comentaristas e formadores de opinião de maior espectro e alcance disseram sobre o que os aproveitadores têm feito com o povo e com a vida desse país, nos 30 anos perdidos de uma redemocratização mais do que companheira, comparsa.

A perspectiva do domingo me diz que a desordem é tanta, que a banalização do escândalo e da malandragem é tanta que se tornou uma espécie de combustível para se fazer a travessia da vida nessa grande aventura que se tornou o Brasil.

DUAS DEMOCRACIAS NÃO FAZEM UMA

Eu hoje acordei com a sensação de que os processos, os julgamentos, as prisões não bastam e não bastarão nunca.

As políticas de combate aos políticos que comandam essa democracia de porta giratória, parecem sempre errar o alvo. Se você entra por um lado, dá de cara com a democranal- aquela em que eles ganham no tribunal; se você entra pelo outro, acaba na sua democracia, a que vai parar na delegacia. E sei então que nesse regime de "coalizão pela governabilidade" imposto há 13 anos nessa terra onde em se plantando tudo dá, essas duas democracias não fazem uma.

TODO O PODER

E me acordei assim: sentindo que por terrível que possa parecer, a legalização do regime de roubar e deixar roubar pode ser estabelecida a qualquer momento, pelos donos dos poderes constituídos.

É que a solução das maiores questões, dos maiores direitos e obrigações desse país, acabou na dependência de quem domina o sistema, a tal democracia de gabinetes: no Executivo, Dilma Vana e tudo que ela traz dentro de si; no Legislativo, Eduardo Cunha na Câmara, Renan Calheiros, no Senado e os políticos de todos os partidos em todas as instâncias - governos dos Estados e prefeituras e diretórios partidários; no Judiciário, as cortes menores de tribunais de todos os tamanhos e feitios até à Corte de Lewandowski e seus 11 homens para cada sentença...

E tem ainda o 4° Poder - a Imprensa mambembe que segue a linha editorial exercendo a plena liberdade do patrão; e o 5° Poder instituído, o governo invisível dos tu/barões de indústria, dos terceirizadores de serviço e dos mercadores de todos os templos de toma lá, dá cá.

PARADO NO AR

E porque hoje é sábado, eu despertei com essa perspectiva do domingo sem outra expectativa do que senão exercitar meus escritos como se eles fossem capazes - pobres coitados - de deter essa Grande Desordem paulatinamente implantada e hoje estabelecida.

Sei, no entanto, que posso me iludir e por isso espero que meus textos, virtual e modernamente chamados de postagens, tenham o voo do beija-flor que leva no bico suas gotas de esperanças para apagar o incêndio na floresta. Faço a minha parte.

Quem sabe a primavera atraia uma revoada de colibris brasileiros, daqueles que voam com muito orgulho e muito amor e que não desistem nunca. Eu me acordei assim e foi a única resposta que me ocorreu quando, ao colocar uma vez mais os pés no chão, me perguntei: - E agora, o que fazer?

Sei lá, estou parado no ar. Já comecei de novo a bancar o beija-flor.

30 de out de 2015

DEMOCRA/CIA E DEMOCRA/NAL
Essa pandilha que se apressou a redemocratizar o Brasil criou um regime com porta giratória. Se você entra por um lado, encontra a Democra/nal - um sistema que se safa no tribunal; se entra pelo outro lado, chega à chamada Democra/cia - onde o governo acaba na delegacia. E, por favor, não me peçam para dar nenhum sentido para democr/anal. Só sei que é o esquema em que nós todos levamos a pior.

UM ENCONTRÃO DO PT EM BRASÍLIA, OU: MENTIRA
E HIPOCRISIA SÃO UM PROCESSO ÉTICO E MORAL

Nesta quinta-feira, véspera desta sexta-feira primeira tarde já do feriadão de Finados em Brasília, Lula da Silva, fez o seu stand-up para a sua mais seleta plateia embevecida em outra edição de um necessário e urgente encontro do diretório nacional da legenda a um passo da extinção.

É que a sigla está à beira de um novo batismo cujo nome será Frente Ampla, tendo por padrinho ninguém mais nem menos do que ele mesmo, o Lula, Pai de Todos, Fura-Bolo e Mata-Piolho, também conhecido por Brahma, no cadastro codificado do Clube dos Empreiteiros.

MAU COMO UM PICA-PAU

Lula foi eloquente e mau como um pica-pau. Conclamou os filiados do ainda PT, a não aceitarem as críticas com o rabo entre as pernas e começarem a defender - imagina! - o governo Dilma.

Ele estrelou a abertura do encontro, citando as denúncias - acho que todas infundadas e persecutórias - contra seus familiares. Lula disse e não mandou dizer que está preparado para apanhar nos próximos três anos. E melodramatizou: "Vou sobreviver".

Não disse como, é claro. Mas a gente já sabe: se sobreviver, vai sobreviver rico e esperto a mais não poder.  De minha parte, creio que ele está menosprezando a força do carvão de pedra da Lava Jato.

Lula só tocou nesse assunto porque não tem mais nada a dizer sobre seus feitos e malfeitos.

É que Luiz Cláudio, um de seus filhos está sendo investigado pela Operação Zelotes e uma das quatro noras foi delatada premiadamente de receber propina em nome de... Pois é, dele mesmo, do sogrão bom e batuta.

JOGO DE CINTURA

Nessas horas, Lula é imbatível. Não há no mundo cara tão larga, cabeçorra tão grande em que caiba tanto jogo de cintura - até porque cintura é coisa que fica na barriga e não no lugar onde se enfia chapéu, ou - como ele prefere - um boné da CUT.

E então assim falou Zaratustra: “Ninguém precisa ficar com pena [de mim], porque se tem uma coisa que aprendi na vida é enfrentar a adversidade. Se o objetivo é truncar qualquer perspectiva de futuro, então vão ser três anos de muita pancadaria e, pode ficar certo, eu vou sobreviver”.

Bem assim. Lépido, faceiro e ligeiro como só ele. O Cara é show. Dessa vez nãuousou metáforas futebolísticas. Ele parou de meter o Corinthians no meio, desde que os dirigentes do clube detectaram o seu pé-frio. 

Mas, bordejou a história dizendo peripateticamente que "se eu estivesse no pelourinho, minhas costas já estariam sem pele, de tanto que apanho". Será que ele pensa que pelourinho quer dizer pele de lourinho? Não, Não deve ser isso, Lula sabe que é morenão fagueiro, bonito e gostoso... Mas ele disse.

O COMENTARISTA POLÍTICO

Logo em seguida, quase de um fôlego só, Lula bancou o comentarista político e diagnosticou a crise de confiança enfrentada pelo governo que, nessas horas é governo Dilma e não do PT como vem sendo há 13 longos, bagunçados e intermináveis anos.

E lascou altaneiro e peremptório com sua rouquejante mais pungente expressão: “É tudo muito incerto no país. Tem 19 pedidos de impeachment, denúncia contra o presidente da Câmara, denúncia contra o presidente do Senado, denúncia contra o filho do Lula. Eu ainda tenho mais três filhos que não foram denunciados e sete netos. Porra, não vai terminar nunca isso. E ainda tenho uma nora que está grávida”. Aí, como todo showman que se preza acima de tudo, da pátria, da famiglia, da propriedade, deu um tempinho para escutar o som das risadas e dos aplausos. 

Mas para ele aplauso é sempre muito pouco. Ele gosta e sempre quer mais. Foi em frente que atrás poderia vir gente: “Eu tenho quatro noras, dizem que uma recebeu dois milhões, aí as outras perguntam, quem é que está rico aqui na família? Daqui a pouco uma começa a abrir um processo contra a outra, para repatriar esse dinheiro”.

NO TABULEIRO

Esse é o Lula que a gente conhece; sempre antecipando o próximo lance. Se jogasse xadrez seria melhor que o mestre Henrique da Costa Mecking, o Méquinho - terror dos tabuleiros. Ele sabe mexer com os pauzinhos, com os peões, com as peças que tem pela frente.

Ele dá às coisas sérias o tom de brincadeira. Lula debochou à vontade com a cúpula - desculpem a expressão - do PT e mandou recados até para a sua eterna e pouco terna criatura. E foi então que se revelou, o maior Tima Maia da triste atualidade política brasileira. Foi como se dissesse como o já falecido cantor que não  fuma, não bebe, não cheira, mas de vez em quando mente.

Para o milionário palestrante, Dilma foi obrigada a mudar o discurso após a campanha eleitoral do ano passado e, por isso, tem sido tão criticada. E, como se estivesse treinado para delator premiado, confessou:  “Tivemos um grande problema político, sobretudo na nossa base, quando tomamos atitude de fazer o ajuste que era necessário fazer. Ganhamos as eleições com um discurso e, depois, tivemos que mudar o discurso e fazer o que dizíamos que não íamos fazer".

Epa! Opa! Peralá! Olha só o que esse cara disse! Confessou que ele e a Dilma cometeram estelionato eleitoral. Então,tá. Deixa por isso mesmo que, desde que Lula subiu a rampa pela primeira vez, em 2002, o Brasil já não se admira mais de ter mentirosos, enganadores, trapaceiros e ardilosos.

SAPINHO FEIO

Aí, vestiu a capa de amigo da rainha e fez de conta que o Brasil da Silva é uma indefinida Pasárgada.
Ele disse que os líderes do partido perderam o poder de convencimento das bases e que estão precisando agora dialogar mais com os aliados para recuperarem a confiança. 

E esquecendo-se do apelido que Brizola lhe deu, em dias de quebra de braço, queixou-se com mal fingida amargura: “Parece que o PT virou o sapinho feio”. Bolas, o PT é Lula e Lula, de Leonel de Moura Brizola pra cá, sempre foi o "Sapo Barbudo".

Lula desdisse tudo que tinha mandado levitar contra Joaquim Levy e palestrou para os companheiros de fidelidade canina, como se estivesse discursando sob os auspícios de uma boa empreiteira, para os ditadores africanos: “Não podemos ficar mais seis meses discutindo ajuste. Não podemos ficar mais seis meses esperando para discutir a CPMF”. 

E sem dar tempo ao tempo já foi emendando para a distinta plateia de governadores, prefeitos, congressistas, dirigentes partidários e adesistas coalizados: “Alguém aqui acha que primeiro vamos tentar derrubar o Eduardo Cunha, depois derrubar o impeachment, depois a gente vota as coisas que a Dilma quer?”.

E então Lula pulou como um sapo que não engole sapo e se foi para as eleições municipais. Pulando do posto de grande palpiteiro para o de determinado conselheiro, ele disse que os filiados não podem se esconder: “Não há porque um petista ficar de cabeça baixa ao ouvir um ladrão chamar o PT de corrupto. Certamente cometemos erro, mas qual é o partido que tem credibilidade e pode falar de cabeça erguida como o nosso?”. 
Lula confessou esses "erros cometidos" e deu assim esse péssimo conselho aos seus embasbacados ouvintes como se o resto do Brasil todinho fosse de ladrões e de corruptos. 
SEM SABER O QUE DIZER
Lula não saberia, decerto, o que dizer e nem o que fazer,da mesma forma que não sabe o que dizer e nem o que fazer, a não ser chamar os exércitos similares ao de Stédile, quando milhões e milhões de brasileiros de boa índole botam o Pixuleco a passear; quando esses milhões e milhões saem às ruas gritando Fora, Lula! Fora, Dilma! Fora, PT! Fora, corruptos! Fora, Ladrões. 
O que lhe resta, na verdade, é só ficar de cabeça "erguida" fazendo cara de paisagem. Como se ladrão e corrupto fossem os outros, ali do gabinete em frente, da calçada do outro lado da rua. Quanto mais larga a cara do sujeito que não consegue mais ser oculto, mais impávido e colosso ele aguenta a execração que vem da indignação popular.
Para Lula está tudo bem, quando tudo parece estar bem. E até por isso mesmo, Lula não disse para a sua plateia o que ela deve fazer quando o cidadão de boa vontade que chamar o PT de corrupto e de ladrão for um brasileiro indignado, honesto e com vergonha na cara. 
Lula não disse e nem vai dizer nunca porque para ele, a mentira e a hipocrisia formam o seu processo ético, o seu conceito moral. E quem, diante de tais brados retumbantes vai poder, mais do que ele e o seu PT, ficar de cabeça assim erguida, impávida e colosso?!?
(CRÉDITO DE IMAGENS:Lula Marques /Agência PT)

QUEM CALA CONSENTE
Marcelo Odebrecht presta depoimento hoje na Operação Lava Jato, em Curitiba. Está chegando o momento de o juiz Sérgio Moro adverti-lo de que "você tem o direito de ficar calado; tudo que você não disser poderá ser usado contra você.
GARROTILHO

Dilma Vana, sempre que enfia a cara numa tela de TV diz coisas que até Lula duvida. Ela ontem, num evento de apelo popularesco em Brasília, garantiu que o Bolsa Famiglia e o Minha Casa Minha Vida vão continuar nem que a vaca tussa - isso ela não disse, mas pensou. De vez em quando, ela até pensa que pensa.

Mas, tanto faz o que tenha dito sem pensar, ela sempre garante tanta coisa... O mais provável é mesmo que a vaca tussa e ela dê com os burros n'água.

Levando em conta, com a maior boa vontade, o que ela garantiu nesta quinta-feira, a gente agora só gostaria de saber de onde, do que e de quem é que ela vai tirar essa grana toda.

A dúvida é, digamos, pertinente, já que o seu governo confessou ontem mesma um déficit de mais de R$ 117 bilhões. Dessa vaca que Dilma bota pra tossir um dia sim e outro também é que não vai sair mais leite; a sua tosse já virou garrotilho, uma dose pra cavalo.

DOBRANDO A META
O governo da China acaba de acabar com o castrador regime de filho único. Ahãn, agora sim os casais chineses vão dobrar a meta.

CUNHA DEU O TROCO

E então, finalmente ontem, Eduardo Cunha deu o troco para o Supremo Tribunal Federal que, para gáudio de seus donos, lhe passou uma rasteira impedindo o rito de tramitação estabelecido para avaliação do caso de impeachment de Dilma Vana.

Ele revogou nesta quinta-feira as regras que ele mesmo havia definido para tramitação dos pedidos de impedimento da rainha da Inglaterra que habita o Palácio do Planalto.

Com esse contra-golpe, ele reduziu a pó de nada a intromissão do STF na Câmara Federal.

Ontem mesmo já passou a valer o que está previsto na Constituição.

Tradução literal: caso Cunha não aceite a denúncia contra Dilma, a oposição pode recorrer. Isso é tudo que não querem Dilma Vana e seus aliados de todos os poderes.

DE JOELHOS 

Mesmo sabendo que Lula já pediu sua cabeça pelo menos três vezes, Zé Eduardo Cardozo, ministro da Justiça de Dilma Vana, se ajoelhou para beijar a coroa do imperador do Brasil da Silva.

Ele quer que a Polícia Federal "se explique" a respeito da intimação a Luiz Cláudio, outro genial filho de Lula. Luiz Cláudio foi intimado pelos Federais,às 11 da noite, quando em chegava em casa depois de ter cantado o "parabéns pra você" na 70ª risonha primavera do papai bom e batuta.

Vai ouvir dos investigadores pelo menos que Luiz Cláudio é filhinho de pai rico e, mesmo dono de contratos milionários, mora de graça no apartamento de um velho amigo e companheiro do aniversariante.

O ROMBO DESSE GOVERNO QUE DEIXA
ARROMBAR VAI SER DE R$ 115 BILHÕES

O deputado Hugo Leal, relator do Orçamento, impôs o teto de R$ 55 bilhões para pagamento das "pedaladas" da ciclista imbatível dona Dilma Vana, a Mulher Sapiens, descobridora da mandioca. Com isso, o déficit em 2015 pode chegar à casa d'Irene beirando R$ 115 bilhões. Dito assim, no meio da roubalheira desembestada nesse país, até parece que o governo não precisa explicar, sem o risco de ir parar na cadeia, por que gastou tanto mais assim do que arrecadou. E olha que essa gente arrecada. Sua voracidade tributária só este ano já abocanhou mais de R$ 1 trilhão e 670 bilhões.

SIBÁ, O MARUJO ACREANO

Sibá Machado, é um ex-coveiro lá do Acre que até no nome é errado, mas um dia virou senador dessa republiqueta. Alguém registrou em cartório como Sibá o que seria uma homenagem às aventuras de Sindbá, um carregador muito pobre que virou herói nos contos das Mil e Uma Noites.

Agora, ao incitar o crime e a violência, cutucado pelos tucanos ele vai entrar numa aventura perigosa na vida real para manter o mandato de senador e o posto de líder do desastrado governo que o Brasil vem sofrendo. O final tem tudo para não lhe ser feliz: ele vai ter que provar que não é dado a improbidades.

EM NOME DA DEMOCRACIA

O general Antonio Hamilton Martins Mourão foi exonerado do comando Militar do Sul. Em uma palestra para oficiais da reserva, ele defendeu o "despertar de luta patriótica".

Aí, então, em nome da democracia, lá do seu gabinete de comandante-em-chefe das Forças Armadas, o comunista Aldo Rebelo deu-lhe o bilhete azul: - Porta da rua, serventia da casa.

E assim é que viveremos em paz, por muitos e muitos anos até o comunismo seja uma democracia.

RODAPÉ - Se esse senhor general Mourão foi exonerado em nome da democracia e da não-violência, o que você acha que vai acontecer com o mandato de Sibá Machado, líder do governo, que mandou os exércitos pelegos correrem a porrada os manifestantes contra a corrupção e os desmandos desse regime que arromba e deixa arrombar?

INVESTIMENTOS ESTRANGEIROS
CAEM 40% ESTE ANO NO BRASIL

Se você não sabe, fica sabendo agora: em comparação com o mesmo período no ano passado, o volume de investimentos estrangeiros diretos caiu 40% neste primeiro semestre de 2015 no Brasil da Silva. No ano passado, o fluxo de recursos som,ou 51 bilhões de dólares; agora bateu a pau e corda nos 31 bilhões da cobiçada moeda americana. Os dados foram divulgados ontem pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico, grupo constituído por 35 países de renda elevada. Então, malgrado o que Dilma Vana manda o Joaquim Levy dizer, a gente tanta perceber que nesse governo as coisas nem sempre são tão ruins como parecem. O diabo é que acabam sendo.

QUEREM A RENÚNCIA DE CUNHA

Quase metade dos deputados querem a renúncia de Eduardo Cunha do cargo de presidente da Câmara. Grande coisa, a gente aqui na planície e com muito mais razão e credibilidade do que esses habitantes da Casa do Povo, também queremos. Queremos tanto quanto se deseja também a renúncia da Dilma Vana, dona de um governo tão inoperante que conseguiu manter a herança maldita que Lula lhe deixou: um país sem saúde, educação, mobilidade urbana, segurança, previdência, sem justiça, sem igualdades sociais.

29 de out de 2015

BRAVA GENTE BRASILEIRA

O brasileiro é um povo esbugalhado que não confia no guarda da esquina; no escritório de advocacia que o defende; no hospital que o recebe; no supermercado que frequenta, nem no troco do caixa que o atende, no professor do filho, na receita do especialista que o atende,

O brasileiro é um povo esbulgalhado que não confia no pastor e nem no bispo que o abençoa, no flanelinha que cuida seu carro, nem no marido da vizinha que lhe diz que só vai chegar de viagem amanhã e chega hoje.

O esbugalhado povo brasileiro é uma ilha cercada de desconfianças por todos os lados. Não era assim, mas distraiu-se, foi no papo furado dos grandes palestrantes, embarcou nos discursos da voz rouca que já não sai às ruas. A brava gente brasileira já começa a desconfiar dos vigaristas  que, além do conto do vigário, lhe deram o golpe de uma falsa democracia; uma democracia esbugalhada viciada em usar a lei e os mecanismos da lei para burlar a lei.

O brasileiro é um povo bom de tão bobo que é; um povo que já está começando a perceber que nesse regime de espertos e de espertezas nada é o que parece e já nada mais parece bem só porque tudo lhe parece que está bem.

Mas a vida é assim mesmo, uma carga que se descarga tanto na política como no caminho do bem; tanto na coisa pública como na privada: o mal de se aceitar alhos por bugalhos é que alhos e bugalhos vêm dos bandalhos.

O povo brasileiro, na sua esmagadora maioria é um povo pacífico, ordeiro que, raramente, entra em luta corporal mesmo que o inimigo não seja um moinho de vento. Essa quixotesca maioria é mais manemolente do que espevitada e irritadiça; é menos de revolução armada do que de dar pulinhos irados e virar malcriadamente a cara para seus antagonistas.

Entende-se: o brasileiro de hoje quando nasceu, a primeira guerra mundial já estava decidida; e quando cresceu, ele já era um povo prontinho, à espreita, mal esperando a hora de ser esbugalhado.

RODAPÉ - E aí, louco para dizer-se "apunhalado pelas costas" outra vez, vem Lula da Silva,o Brahma do Clube do Bilhão e confessa descaradamente em mais uma reunião a portas fechadas com o seu antigo Partido dos Trabalhadores: "Tenham certeza de que vou sobreviver. Tivemos eu e Dilma que mudar o discurso e fazer o que a gente dizia que não ia fazer". E pronto, estamos conversados. Estamos combinados que fica tudo a combinar que assim como está, tá pra lá de bom.
SANTOS 3 X 1 SÃO PAULO
Dorival Júnior é o novo Lula do velho Santos de Pelé. O peixe nadou de braçada ontem contra o São Paulo que foi cruzmaltizado por Doriva. O clássico 3 x 1 da primeira partida entre os dois pela Copa do Brasil, se repetiu com direito a show de bola. O jogo foi bonito de se assistir. Até o São Paulo gostou de ver o Santos jogar.

PALMEIRAS 1x2/2x1 FLUMINENSE
E então os dois times foram para a decisão nos pênaltis. Deu goleada para o Palmeiras 4x1. Agora, Santos e Palmeiras decidem o título da Copa Brasil numa dose dupla: um jogo lá e outro cá. Ou vice versa: um cá, outro lá. Meto o bedelho: Marcelo Oliveira sabe tudo, mas Dorival Júnior  leva a taça.

LUTEM POR MIM
Depois não digam que não avisei: a convulsão social está cada vez mais perto. É que, cada vez mais perto, está a Lava Jato do chefe de todos os chefes. E aí, ele bota o seu instituto a falar que ele mandou dizer que "também é bom de briga" e por isso quer os exércitos tipo aquele do Stédile nas ruas. É nessas horas que ele não entrega a rapadura, não se micha, mas não bota o nariz fora da porta, e, na base do "me segura, senão eu brigo!", ele apenas rouqueja o seu preferido brado retumbante: - Quem for brasileiro que me proteja.

ANTIPÁTICO
Ricardo Berzoini, aquele secretário de governo da Dilma que se presta a qualquer papel, desde que agrade a seus patrões, diz que impostos são sempre "antipáticos" e logo em seguida com seu ar de profundo conhecedor da alma brasileira, defende a volta da CPMF. Esse é tão antipático quanto qualquer imposto.

PALOCCI CONDENADO
Antonio Calocci foi condenado pela Justiça de São Paulo, por improbidade administrativa durante sua gestão como prefeito de Ribeirão Preto entre os anos de 2001 e 2003. Quer dizer, 15 anos atrás esse cara já era o ensaio do que continua sendo até hoje. Agora, ele teve seus direitos políticos suspensos por três anos, condenado a pagar multa aos cofres daquele município, além de ficar proibido de celebrar contratos com o poder público, receber benefícios fiscais ou créditos. Essa pena foi cheia de bondade, sendo o sujeito o finório que é.

INDA QUE MAL PERGUNTE...
Tá, Dilma Vana voou para São Paulo a fim celebrar o 70° aniversário da pedra fundamental de Lula, em horário depois do expediente. Mas, ela não tem asas. Quem pagou esse bate-volta de avião, com petit comité e coisa e tal, bem no meio de mais uma semana que deveria ser de trabalho?

MARCONDES CAUSA INSÔNIA

Prenderam Cristina, a mulher de Marcondes. Marcondes e Cristina são aqueles que pagaram propina milionária a Luiz Cláudio Lula da Silva, filho do cara que lhe dá o sobrenome. Luiz Cláudio é aquele que tratou da compra e venda da Medida Provisória para o Cartel das 4 Rodas.

Mauro Marcondes ficou abalado com a prisão de sua mulher. Quando mexem com suas famiglias os prisioneiros fazem qualquer coisa para livrar a sua cara. É quando a fidelidade de um velho companheiro, bom e batuta vira uma filha fajuta.

Como trair e coçar é só começar... Marcondes está a um passo de fechar um acordo de delação premiada. E aí é que Lula da Silva, o pai da criança, genitor de Luiz Cláudio, começa a perder o sono. Perdeu o sono, mas não perdeu tempo. Já usou Sibá Machado para botar o primeiro bloco de baderneiros na rua.  

28 de out de 2015

ORA, DIREIS, OUVIR PESQUISAS

O Instituto SAOS de Pesquisas de Opinião, revelou ontem que no levantamento de espectro nacional realizado de segunda-feira até ao meio-dia de hoje, para avaliar o nível de credibilidade e devido respeito da população para com as sedes dos Poderes constituídos, o quadro ficou assim, em matéria de descrédito geral:

1° lugar, Palácio do Planalto com 91,2 de total repúdio;
2° Lugar, Congresso do Governo Nacional com 91,1% de ojeriza;
3° lugar, Supremo Tribunal do Governo Federal e Superior Tribunal Eleitoral, empatados na lanterna, com 90%  de total desconfiança.

O Instituto SAOS apresenta a sua avaliação definitiva: zera o Brasil e começa tudo de novo.

RODAPÉ - A sigla do instituto criado, momentos antes de você começar a ler este texto, quer dizer Serviço Autônomo de Orientação Social, mas você pode chamá-lo de Sergio Augusto de Oliveira Siqueira que ele atende.
VIA DAS DÚVIDAS
Volúvel como ele só em matéria de contas mal feitas, o governo prevê agora que a queda no PIB ao invés de 2,4% será de 2,8%. Já os analistas do mercado financeiro falam em queda de 3%. Por via das dúvidas você pode garantir que vai ser mais do que isso. E vida que segue.

IMPOPULARIDADE
Para vocês que não acreditam mas adoram pesquisas de opinião, a CNI cometeu mais uma por aí. E então divulgou que o prestígio do jeito Dilma de governar "subiu" de sete vírgula qualquer coisa para 8,8%. Isso quer dizer que, a cada 100 pessoas 91 ou 92 lhe torcem o nariz e lhe viram a cara na rua, ou em qualquer palanque que ela se apresente. As mesmas pesquisas dizem e você acredita que Lula está abaixo da cola do cavalo. Se a eleição fosse hoje, ele perderia para qualquer tucano dessa trinca que, por acaso, está em cima do muro: Aécio, Zé Serra e Alckmin - necessariamente nessa ordem.

ARRANJE UMA BOQUINHA
Mate essa no peito e saia jogando: juros anuais do cartão de crédito estão hoje a módicos 414,3%. Os juros do cheque especial, são uma barbadinha: 216,7% ao ano. Já o cartão corporativo do governo tem um lucro anual estimado em 828,6% além de 100% sem juros e correção monetária. O que é que você, sua mulher, seus filhos, seus pais, seus avós estão esperando para arranjar uma boquinha se servidor comissionado de Dilma Vana?!?

O COLETOR
Joaquim Levy, o Pândego Levitador, continua sua missão de coletor de impostos do governo que arrombou e deixou arrombar os cofres públicos. Quer que a gente reponha os mais de 60 bilhões de reais que nos foram roubados. Esses 60 bilhões, necessário se faz dizer, foram "estimados" por esse mesmo governo que não consegue fechar as contas de suas gandaias no ano passado. Pela credibilidade de sua contabilidade de araque, esse rombo bem que pode ser o dobro. Agora vem esse Levy querendo desdobrar e enfiar em nós o que sumiu nos bolsos dos que se apropriaram do país. Se quisesse mesmo endireitar o Brasil, ao invés de pedir ajuste fiscal e o amargo regresso da CPMF, Levy estaria pedindo cadeia para os seus patrões.

MAIS UM, MAIS UM!
Oba, o Brasil conseguiu bater todos os recordes de infectados pela dengue. Diante dos persistentes sintomas, o Ministério da Saúde adverte: chegamos a 1 milhão e 460 mil vítimas de picadura. Epa, mais um brasileiro acaba de ser picado!Agora já são 1 milhão e 461 dengosos. Culpa da população que não ajuda o pessoal da Defesa e Fiscalização Sanitária... Epa, mais um!

PURA MENTIRA
Nesta quarta-feira de futebol e bola murcha, deve ser feita de forma oficial e solene a representação contra Eduardo Cunha, por quebra de decoro parlamentar. É que ele teria mentido duante uma nobre sessão. Essa é mesmo a mais hipócrita casa de tolerância nacional: mentir é indecoros; o resto pode.

TOMA!
Diante do chororô cínico e descarado do PT, de Lula, dos defensores de empreiteiros, dos políticos, operadores e receptadores, o juiz Sérgio Moro - coordenador da Operação Lava Jato foi explícito e enxuto, uma vez mais: "O que importa são os fatos, as provas e a lei". Toma!

HAPPY BIRTHDAY
Cartaz caindo pelas tabelas, Lula, o Barba, o Cara, o Metamorfose Ambulante, o Brahma corretor de luxo do Clube do Bilhão, celebrou quase às escondidas o seu 70° aniversário de fundação. A criatura foi até o Instituto de palestras do aniversariante fazer as pazes com o criador. Até cantar o "happy birthday, my president", ela cantou. Depois, ele deu um sopro e apagou a vela. Ó, quanta ternura!

LEILÕES
Um biscoito que sobrou da tragédia do Titanic foi arrematado ontem em leilão, por US$ 90 mil. Imagine quanto será leiloado um dente de ouro tirado das profundezas daquela canoa furada do Leonardo Di Caprio. Entrementes, o governo brasileiro cancelou o leilão de 29 hidrelétricas. O motivo é segredo de Estado. Vai ver que para esse tipo de negócio proposto pelos nobres leiloeiros do governo o mercado está em estado de choque.

NOVOS EMPREENDEDORES
Como despencou de vez o castelo de cartas do pleno emprego montado pelo governo nesses 13 anos do Partido dos Trabalhadores no poder, os milhões de desempregados começam a abrir os seus próprios negócios. Duas rápidas conclusões: 1) logo esses pequenos e aflitos pequenos empreendedores, estarão na mão da máfia dos Alvarás de Funcionamento; 2) não demora nada e o Instituto porta-voz de Lula estará anunciando palestras do seu dono sobre o novo maior programa social do mundo, o "Pequenos Empregos, Grandes Negócios".

PODE SER...
No Rio Grande do Sul, a Polícia Federal realiza operação contra fraudes no INSS. Pode ser que assim ela descubra por que o governo Dilma alega que dar aumento para os aposentados "quebraria" a Previdência.

ORA BOLAS
01) A mãe de Neymar foi incluída pela Justiça espanhola no processo por fraude. Pô, os caras estão baixando o nível. Meteram a mãe no meio. Daqui a pouco o Neymar sai chutando meio mundo.

02) Bastou defenestrarem o Pixu para o Leco ser eleito presidente do São Paulo F.C.

ENEM
O MEC promete divulgar hoje o gabarito do Enem. O Mercadante está todo contente: sai do ostracismo para ser comentarista de cursinho.

27 de out de 2015

ELE É O HOMEM 

Há 13 anos que o homem vem perdendo a grande chance de ser um homem; de ser um homem bom; de ser um político bom. Desperdiçou a História do Brasil que nos tempos de chumbo desenhou para os brasileiros. Perdeu a oportunidade de construir um país bom. Bom para todos, não só para ele mesmo e para os sócios do sindicato da sua chusma de companheiros de fidelidade canina.

Paulatinamente foi despindo o caráter daquele homem que sempre gostou de pular a cerca, mas pulava os portões das fábricas, prensava os patrões, desafiava os donos do poder. Quando, com ares de Narciso se viu no espelho, já era feio. Viu que engendrara um mundo sem sentido.

E então sentiu que jamais confiara em alguém e agora já percebe claros sinais de que a recíproca é verdadeira. Talvez a única verdade nesse caminho ocupado pela mídia, sua família, seus companheiros. Tudo que eles contam é apenas uma realidade que, para o homem estelar, é falsa.

A corrupção, as propinas, os cartéis, os crimes de todo tipo previstos em lei, os dividendos, as ações, os bancos; traições, suspeitas, delações.

O grande homem, não chega sequer a reconhecer que aquele imenso território que um dia disse que transformaria no melhor dos mundos para os brasileiros, não precisava  desaparecer do mapa do antigo país abençoado por Deus e bonito por natureza que o grande homem transformou num deplorável, ignaro, doente, inseguro, desigual e injusto Brasil da Silva.

Que nada, o grande homem persiste em refletir-se como se fosse ainda  aquele que continua a fazer a si mesmo as perguntas que fazia antes. Um pouco antes de arrombar e deixar arrombar portões.

A diferença agora é que as perguntas que o homem faz para si mesmo vem das profundezas do abismo, dos poços sem fundo do Mensalão, do Petrolão, dos inumeráveis escândalos na máquina pública banalizada pelo hábito da delinquência que transformou o crime organizado no Estado execrado e fora de controle.

Em cada criatura dessa sociedade, no estudante, no leiteiro, no dirigente, no policial, no companheiro, no parente, no médico, no patrão, no desempregado, no atleta, no cidadão acima de qualquer suspeita, o grande homem não consegue mais do que ver a nojeira, a imundície, a incapacidade de fugir da degradação humana.

O homem descobre e aproveita-se do lado sombrio de cada um. O grande homem, finge que não sabe que se despiu da ética, da moral, da lealdade e que se tornou um monstro. Esse homem é o cão. Esse homem é um monstro.

O REFLEXO

Quando tudo que um homem tem a sua volta é o reflexo do que o homem dissimula ser, então o homem que tomou conta do seu instinto assume o caráter de todos que apareçam no seu espelho e todos, até os bons, no seu modo distorcido de exercer o poder, lhe parecem mais do que companheiros, cúmplices do monstro em que o homem se transformou.

Homem, você é um perigo.  Você berra, grita, discursa, faz palestras e espalha suas mentiras como se fossem a única verdade sobre a face dessa terra que você redescobriu, quando chegou ao poder.

Redescobriu e cobriu de incertezas, insegurança, desencanto e vergonha. Mais que isso, essa pátria que você elucubrou é hoje desprezível. De todas as perguntas que você faz para si mesmo, há uma que, tenho certeza,  você não fará para você mesmo, enquanto desfrutar o pleno sol da liberdade:

 - Valeu a pena?

Essa pergunta, quando você a fizer para si mesmo, ainda que sussurrada entre quatro paredes, ecoará ribombante no pátio triste de um complexo penitenciário, desses que Cardozo, o ministro da Justiça não mandará reformar nem adaptar, só por birra, porque você vive pedindo a cabeça dele.

Isso se dará quando você despir o monstro que habita seu corpo. Mas aí, já será tarde demais. O homem que tomou conta do seu corpo estará nu.
LULA JÁ COMEÇOU A SE QUEIXAR DA
PUNHALADA DE DILMA PELAS COSTAS

Lula culpa Dilma por operação da PF que investiga seu filho. Ele teria dito a companheiros bons e batutas que Dilma "perdeu o controle" sobre as operações da Polícia Federal.

Ai, meus badulaques! Nem é disso que se deve tratar. Só um desossado moral, um invertebrado ético levaria a coisa para esse lado pérfido e sombrio do mundo que te quero mundo, pois não me chamo Raimundo.

Como assim, "Dilma perdeu o controle da PF"? Ela não tem culpa de nada, porque há muito tempo não vê nada, não faz nada, não sabe de nada, muito menos sabe o que é mesmo e onde fica essa tal de Polícia Federal.

E então como era de se esperar, uma vez mais, Lula desvia o foco da responsabilidade social e política para a cobertura imoral da delinquência sequencial do seu jeito de mandar no PT que pensa que é dono do Brasil.

Desvia a atenção não só dos arrombadores do Brasil, mas fundamentalmente desvia os holofotes para longe de sua própria nefanda e perniciosa figura. Lula, ao incriminar e recriminar Dilma, apenas está usando uma nova forma de dizer que ela o apunhalou pelas costas.

É o Lula que volta a ser o Lulinha dedo-duro dos brevíssimos tempos de colégio; o Lulão pelego da fase dos portões da metalurgia; o Lula Barba da sua memorável vida de cárcere junto ao delegado Romeu Tuma; enfim ele é agora o Lula de sempre que, na hora do aperto, "entrega até a mãe" - como ele mesmo diz quando banca o stand-up man, agora já sem o honroso e providencial patrocínio das melhores empreiteiras do ramo.

Então, o que se trata aqui e agora não tem nada a ver com a inércia, incompetência ou desleixo da criatura para com a PF que o seu irritadiço criador pensa que é dele ou do governo e não do país.

Tem tudo a ver, com mais uma demonstração explícita de que Lula está se esvaindo em tiriricas de tanto medo de não poder escapar das malhas da lei e da ordem e nem de uma excepcional e inevitável lavativa despejada pela Lava Jato.

Lula perdeu o controle do cinismo que sempre o protegeu nos piores momentos; Lula já não tem mais aquela presença de espírito que airosa e comicamente sempre o livrou pela tangente, nos piores momentos de sua deplorável existência.

Ele próprio já sabe que a próxima atração é Lula nos seus piores momentos - um campeão de audiência que vale a pena ver de novo. De minha parte, lhes digo: eu quero rever todos os capítulos dos piores momento de Lula. Tenho a nítida Impressão, uma quase premonição de que o fim de cada episódio será diferente em cada uma das primeiras edições.

RODAPÉ - Dilma não perdeu controle coisa nenhuma sobre a Polícia Federal. Quem botou a Polícia Federal praticando tiro ao alvo em Lula, foi o próprio Lula.

Quando ele se apropriou do Brasil pela primeira vez, a Polícia Federal estava de greve por maiores salários e por melhores condições de trabalho. Lula deixou a categoria padecendo no paraíso, por nove meses - só para mostrar que "com um sindicalista no governo, o ar do poder é outro".

A PF matou no peito a bazófia lulática de que "quem entende de greve aqui, sou eu" e voltou às atividades normais, sem receber um átimo de atenção do novo dono e ávaro presidente do País. De lá para cá, e lá se vão 12 anos, a Polícia Federal foi sempre independente e detonou os maiores escândalos da história republicana dessa pátria amada, idolatrada e mãe servil.

Desde então, o governo veio sempre a reboque em matéria de casos de polícia. Hoje, o ministro da Justiça de Dilma, Zé Eduardo Cardozo chega tão atrasado nas operações da PF, quanto Márcio Thomaz Bastos, bruxo magnífico da Justiça de Lula, chegava depois, muito depois, nos escândalos que a Polícia Federal jogava na pá do ventilador.

Faz mais de 12 anos que Lula e Dilma já não mandam bulhufas na Polícia Federal. Ainda bem, para felicidade quase geral da nação. Já pensaram se Lula mandasse Dilma mandar na Polícia Federal? A força-tarefa da Operação Lava Jato, estaria todinha presa na mesma cela de Sérgio Moro. E a pandilha que tomou de assalto o Brasil, no pleno gozo do mais puro sol da liberalidade.

PURA PERSEGUIÇÃO POLÍTICA
Petistas e governistas reclamam sempre e descaradamente das "intempestivas" operações de buscas, apreensões e conduções coercitivas. Acham que os suspeitos de ladroagem e vanço aos cofres públicos, são vítimas de perseguição política. Traduzindo do português para o português: eles gostariam de ter tempo de jogar o lixo para baixo do tapete. Fingem que não sabem que a atuação da Polícia Federal cumpre ordem da Justiça. Sabem de nada, inocentes...

LULA É FERA,
DILMA QUASE RAINHA
Lula está uma fera, está possesso. Ele não se conforma porque o Zé Eduardo Cardozo, não o avisou desta nova fase da Operação Zelotes. Tal qual Salomé, Lula quer entregar a cabeça de Cardozo num bandeja para a Mulher Sapiens. Ela não lhe dá bola, por duas razões muito simples:
1) ela gosta da fidelidade canina que Cardozo nutre por ela; 2) Dilma já foi avisada que o Brahma quer lhe enfiar a coroa de rainha da Inglaterra.

SERRA A UM PASSO DO GOVERNO
Zé Serra está de malas e bagagens prontas para deixar de ser tucano e ser governo, mesmo que não seja eleito para nada. Ele está com um pé no PMDB. O denodado e teimoso Serra vislumbra a sua melhor e derradeira chance de subir a rampa, no provável e previsível impedimento de Lula ser candidato na próxima eleição para o Planalto. Mesmo que sofra mais uma fragorosa derrota nas indevassáveis urnas eletrônicas, Zé Serra será governo, porque estará nas fileiras do PMDB e... Bolas, o PMDB é governo desde os tempos da Arena, muito antes de o PT nascer como partido político e se criar como essa metamorfose ambulante que inventou o Brasil da Silva que hoje arromba e deixa arrombar.

UMA "QUESTÃO DE HONRA" PARA LULA, OU:
MAIS UMA PUNHALADA PELAS COSTAS

Agora é - imaginem! - "questão de honra" para Lula, o rico Brahma do Clube do Bilhão, a saída de Zé Eduardo Cardozo, do Ministério da Justiça da Dilma.

É que Lula, ao invés de se preocupar que os maus modos e os piores maus hábitos entraram em sua casa, está furioso por que o moleirão Zé Cardozo não o avisou que a Polícia Federal detonaria a Operação Zelotes nesta segunda-feira.

Isso é que é moral de um chefe de família: Lula queria tempo pra quê? Duvido que vocês sejam capazes de imaginar algo de mais ético e legal do que esconder pistas e dar sumiço em indícios de delinquências e estrepolias.

Por causa disso Lula deve ser convocado - convocado e não convidado - a depor no escândalo de compra e venda de medidas provisórias no qual a Polícia Federal descobriu as digitais do seu filho, Luís Cláudio Lula da Silva, numa bolada de R$ 2,4 milhões. A MP 471 prorrogou benefícios fiscais para inocentes e lépidas montadoras de automóveis.

O Brahma está possesso porque se sente acuado. Já está sendo olhado muito de perto pelos Federais por causa do tráfico de influência internacional e denunciado em casos de corrupção ao longo da Operação Lava Jato, como aquele em que aparece como camelô de luxo da Odebrecht.

A Polícia Federal e o Ministério Público investigam a atuação de Lula facilitando patrioticamente negócios para a Odebrecht no exterior, à base de dadivosos financiamentos do BNDES.

Agora quem deve estar tão, ou mais preocupado quanto Lula é o seu filho Luís Cláudio, não só porque a Polícia Federal pegou no seu pé em pleno pedal de mais esta bicicleta de desenfreadas pedaladas republicanas, mas pelo simples fato de saber o pai que ele tem dentro de casa.

O filho sabe que, em caso de aperto, a língua presa do velho se solta e dá nos dentes. Logo, logo Luís Cláudio será acusado de tentativa de patricídio que não tem nada a ver com o assassinato da pátria, e tudo a ver com apunhalar o pai pelas costas.

26 de out de 2015

OPERAÇÃO ZELOTES PERTO DE LULA FAZ TREMER
OS ALICERCES DO PALÁCIO DO PLANALTO

As digitais de Lula estão cada vez mais visíveis no cenário do crime organizado que promove há mais de dez anos o maior escândalo de corrupção em série da história das democracias no mundo inteiro.

Não há uma porta que se abra na Esplanada dos Ministérios que não dê passagem para o gabinete de uma autoridade, de qualquer escalão no governo, em seus três Poderes constituídos, que não apresente putrefação no organismo público.

São agentes oficiais do poder dominante que arrombam e deixam arrombar o que lhes foi dado para cuidar, mas que a pandilha de sevandijas toma com se fosse tudo seu e não da nação brasileira, do povo que trabalha, paga impostos escorchantes e garante seus salários estratosféricos e seus cargos estratégicos dentro dessa máfia que virou Estado.

São os operadores credenciados da "estratégia de coalizão pela governabilidade" que começou a ser implantada no Brasil em 2002, quando Lula deixou de vez a metalurgia, mas não o sindicalismo pelego, para ser presidente da República.

Usando a estrela do PT como distintivo de xerife bom de mira, Lula adotou a tática do tiro e queda. E sem disparar uma só bala - que se ouvir o zumbido de uma bala perdida, a turma dele se manda - a democracia foi paulatinamente se tornando propriedade privada e, mais que isso, veículo ágil e faceiro da maior e mais duradoura rede de escândalos que não só o Brasil, mas qualquer outro país no planeta Terra, jamais seria capaz de suportar.

Mas, o Estado bandoleiro não contava com a astúcia dos guardiões da ordem e da justiça. A rebeldia patriótica de uma parte incorruptível da Polícia Federal; o talento e a determinação do Ministério Público Federal e a Vara impoluta do juiz federal do estado do Paraná, Sérgio Moro, coordenador da Operação Lava Jato, começaram a botar pra correr a companheirada boa e batuta.

A coisa ficou tão feia para os lados dos proprietários indébitos da democracia e do País que hoje as colunas do Palácio do Planalto, uma das residências oficiais de Dilma Vana, a Mulher Sapiens, já tremem de medo, como se estivessem sob o abraço apertado, forte e lentamente destruidor de um Hércules redivivo, cuja grande arma é não só a Constituição brasileira, mas os códigos Civil e Penal.

E sob tremeliques e síndrome do pânico, o Palácio do Governo se suja de medo pelo que ainda nem sabe muito bem como e qual vai ser a reação de Lula da Silva, o milionário Brahma do Clube do Bilhão. É que está nas suas pegadas a nova fase da Operação Zelotes.

Cinco pessoas foram presas preventivamente de ontem para hoje, terça-feira gorda, 26 de outubro de 2015. Além dessas prisões, a força-tarefa realizou buscas e apreensões em uma empresa de Luís Cláudio Lula da Silva, filho do Lula grande.

Chegou aos ouvidos da descobridora da mandioca que aliados de Lula se queixam muito do ministro da Justiça, o Zé Eduardo Cardozo. É sempre assim, Lula quando não se fantasia de Brahma nunca fala por sua própria boca: ele manda que falem o que ele quer que falem, sem dizer que é ele o mandante da próxima trairagem, ou do próximo delito.

É nessas horas que Lula passa a ser o empresário Brahma, mas com o pé que é um leque para encarnar o Barba, aquele que dava com a língua nos dentes. E é isso que faz tremer as pilastras palacianas.

Servidores fiéis de Dilma, terceirizados interesseiros e a própria Dilma Coração Valente, temem e tremem do que possa vir a ser uma reação intempestiva de Lula.

Ninguém tem mais histórias pra contar do que o criador da criatura; o breve metalúrgico que foi presidente da República e hoje é presidente de honra do PT que ele mesmo quer metamorfosear numa tal de Frente Ampla, que nem vai precisar de estrela para guiar seus primeiros passos nessa democracia mal explicada e deliberadamente equivocada.

Assim como Lula pisou na bola ao confessar que Dilma pedalou, desviando dinheiro público para programas sociais pagadores de voto, Dilma causou profundo mal estar na banda bandalha de Lula ao declarar para Deus e o diabo na Terra do Sol que no governo dela não há corrupção.

Os dois são tão desmiolados, palermas e incapazes de chegar aos pés de um estadista de qualquer paraíso fiscal, que ao defenderem um ao outro, ambos se denunciaram. Ele, confessando que ela pedalou; ela afirmando que o escândalo da Petrobras foi gerado nos governos dele.

E o medo todo agora é este: Lula pode passar raspando pelo Brahma, se transformar no Metamorfose Ambulante e assumir de vez o seu mais perigoso personagem, o Barba - aquele que um dia o alçou ao cargo de presidente de honra do PT.

E o Palácio rumina pavores que estremecem os alicerces do Palácio do Planalto, afinal a palavra de Lula o presidente do PT é de honra. Vai ver que ele nem precisa assinar nenhum acordo de delação premiada. Vai delatar assim, como de costume, dos dentes pra fora.

RODAPÉ - A "estratégia da coalizão pela governabilidade" foi a tática implantada por Lula quando subiu a rampa pela primeira vez, em 2002. Ela deu início definitivo à transformação do Estado brasileiro em um balcão de compra e venda de almas penadas da coisa pública.

Uma epidemia perniciosa e contagiosa que se espalhou com uma simples pergunta: - Quanto você quer para ser meu aliado?

E nunca antes na história desse país um plano tão escabroso foi urdido e implantado com tanto sucesso. Hoje, e isso já faz algum tempo, nem é preciso mais usar o título inteiro da patifaria, basta anunciá-la como "estratégia da coalizão".
QUEM É DO MAR, NÃO ENJOA, OU:
LULA SERIA O GOLEIRO IDEAL PARA DUNGA

Joaquim Levy, o bobão da corte fazendária da Dilma Vana, vem agora, do alto de sua inércia e dos píncaros de sua capacidade de fazer amigos e influenciar pessoas, dizer que "as pedaladas não foram dadas em 2015".

Pronto, mesmo que estivesse falando a verdade - e não está - ele teria deixado tão implicitamente claro que o governo pedalou à vontade no ano passado, que sua declaração foi mais uma confissão explícita de delinquência dolosa de Dilma, a Ciclista Contumaz.

Mas, Joaquim Levy apenas levitou quando repetiu Lula dos pés à cabeça. Lula, o milionário Brahma do Clube dos Empreiteiros, foi um infeliz que até parece que bebe, quando quis ser o irônico que montou o arrombamento geral da nação.

Lula só não se superou no tamanho da imbecilidade, porque sua mancada pode não ter nada de descuidada e ter tudo de proposital.

A infelicidade do argumento seria o que há de mais feliz para quem gostaria de ser candidato numa eleição antecipada para o lugar da Dilma.

Não esqueçam, jamais, nem que a vaca tussa que Lula, o rico Brahma do Clube do Bilhão, quando mostra uma coisa, está escondendo outra.


O Cara disse - e confessou assim, desbocadamente - que "as pedaladas da Dilma foram dadas para pagar os programas sociais, tipo o Bolsa Família e o Minha Casa Minha Vida". Tá! Então, não parece que bebe?!?

Ai, meus balangandãs! Essa doeu. Pô, o TCU não só mostrou, como esfregou na cara dos despudorados e petulantes pedaladores dessa desprestigiada República que "pedalada fiscal" é crime; é uma ilegalidade.

Já está pra lá de demonstrado que as pedaladas não foram usadas apenas para custear os tais programas angariadores de voto. Está provado que o mexe-mexe foi feito para concretizar empréstimos externos: o governo tinha que ter pago a grana que usou indevidamente e não pagou para os bancos do tamanho e da coragem de um BNDES, por exemplo. Mau exemplo, por sinal.

Tá na cara que rolou no meio desse desvio monstruoso de verba e de caráter, dinheirama até para os operadores, os corretores, os receptadores das pedaladas pilantras.

E, pelo que já se viu e já foi dito por honrados delatores premiados, boa parte da grana chegou a partidos políticos. E pelo que já se tem tudo para crer, essa boa parte chegou pela metade aos cofres das siglas companheiras, boas e batutas.

É por isso que até agora não fecharam as contas mal-contadas do governo Dilma de 2014. É por isso que as contas de 2015 também não fecharão.

É por isso, principalmente por isso, que Lula bancando pretensiosamente o defensor do indefensável, mais atolou o pé na lama. Mas isso não é nada demais: quem é do mar, mesmo que seja mar de lama, não enjoa.

RODAPÉ - É porque Dunga não é mesmo o Cara. Se o treinador da Seleção da CBF fosse o Tite, ele já teria convocado o Lula para o lugar dos três goleiros que Dunga chamou agora para enfrentar a Argentina.

Um arqueiro do rei que defenda o indefensável é tudo que o Brasil precisa para se classificar nessas eliminatórias para a Copa das Copas na Rússia.
VVC
O Planalto tenta segurar de todas as formas o ímpeto do PT contra Eduardo Cunha. Na verdade, o Planalto está tentando segurar é o ímpeto da facção lulo petista. É que já ribombou nos corredores do Palácio, o eco do código de silêncio do Cunha: VVC - Vocês Vão Comigo.

ZELOTES NELES
A nova fase da Operação Zelotes - aquela que já sabe quem arrombou os cofres da Receita Federal - investiga fraudes no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, já acertou o pé de Luís Cláudio Lula da Silva, por acaso filho de Lula. Chiii, acho que me expressei mal. Eu não quis dizer bem isso, o Luís Cláudio não é filho de Lula  por acaso: o pai do garotão sabia muito bem o que estava fazendo com a mãe dele. O que se está dizendo é que não há nenhuma jogada nesse meio de campo que não tenha sido por querer. Não é por nada que a Zelotes é a cara, sem tirar nem pôr, da Operação Lava Jato. Hoje mesmo está cumprindo 33 mandados no Distrito Federal, Sãos Paulo, Piauí e Maranhão. Nesse ramo da democracia de gabinete, nada acontece por acaso.

ALMAS PENADAS
Os mais atentos organismos da nação descobriram que os números exatos desmoralizam a história oficial, como sempre mal-contada pelo governo e pelo presidente institucional do país, Lula da Silva de que as "pedaladas fiscais" foram só para programas sociais. A dinheirama, bilhões e bilhões de reais, fizeram a farra de programas sociais sim, mas fizeram também a alegria de muitas pessoas físicas que agora tomam chá de sumiço como se fossem almas penadas, uma coisa do outro mundo. As pedaladas elegeram candidatos, enriqueceram partidos políticos e promoveram lheguelhés e pés-rapados à elite dominante, hoje podre de rica.

DÍVIDA PÚBLICA: R$ 2, 734 TRILHÕES

Está na rua e ninguém pode negar: a Dívida Pública Federal subiu 1,80% em setembro e foi para R$ 2 trilhões, 734 bilhões. E não fique aí assim, sacudindo a cabeça nesse meio-tom de cinza, como quem reprova, ou - em sendo governista - como quem aprova.

Vou tentar ser tão didático quanto curto e grosso: essa tal de Dívida Pública Federal é o rombo contraído pelo Tesouro Nacional para financiar o déficit orçamentário do governo do PT & Comandita Associada. Nesse rombo está incluído o refinanciamento do próprio arrombamento. É também para realizar operações "com finalidades específicas definidas em lei".

Nesse meio tempo, preciso é que se diga: de 1° de janeiro até esta gloriosa segunda-feira, 26 de outubro de 2015, o governo brasileiro abocanhou só em tributos, fora o alho, nada menos do que R$ 1 trilhão, 650 bilhões. E agora, com a Lava Jato em cima, o governo não sabe o que fazer com tanto dinheiro.

Antes de ser flagrado com a boca na botija, distribuía para os pobres e necessitados do país - dentre eles, políticos eleitos, deputados, senadores, ministros, operadores, receptadores e a máquina pública em geral. Sempre sobrava um dinheirinho para os programas sociais, é verdade. Agora nem isso.

Abaixo a Lava Jato! Fora, Leandro Daiello da Polícia Federal! Fora, procurador Deltan Dallagnol! Fora, Sergio Moro!Abaixo a Lava Jato! Viva o arrombamento das burras públicas! Salve, salve os que não sabem de nada, inocentes...

É TUCANAGEM!
Pô, isso já é perseguição; é tucanagem! A Polícia Federal fez buscas hoje no escritório do filho de Lula, o Luís Claúdio também registrado Lula da Silva, no cartório e carimbado pelo crédulo e bondoso Jesus Cristo que, de tão bom e caridoso, até morreu na cruz para nos salvar. Das duas, uma: essa Polícia Federal é agnóstica, ou então não vota no PT nem que a vaca tussa.

NINGUÉM MERECE...
Marta, nesse fim de semana, foi aclamada como candidata à Prefeitura de São Paulo, na convenção do PMDB. Tá, que ela seja a nova musa do partido de Michel Temer, do Sarney, do Renan e do Eduardo Cunha, tudo bem... Mas, o que é mesmo que os coitados dos paulistanos têm a ver com isso; que culpa eles têm no cartório; que mal fizeram, que mal tão grande cometeram para sofrer um castigo desse?!? Acho que arrombaram e deixaram arrombar a mulher do rei. Mas, pô!, isso já faz muito tempo. Ninguém merece... Só mesmo o PT e o PMDB.

FORA-DA-LEI
O PT não inventou a corrupção; ele apenas a organizou e sistematizou tão bem que colocou a honestidade fora da Constituição. Hoje, qualquer cidadão - ainda que petista - apanhado num ato explícito de seriedade é considerado um fora-da-lei.
SEGUNDONA
Mal posso esperar para assistir à final da Segundona no ano que vem. Xavante comemorando o título de campeão da Série-B e o meu Vasco, como de costume, levantando a taça de mais um vice na sua brilhante história. Não adianta nada, Vasco é Vasco e o resto é o resto. Nem o Xavante nos tira mais esse vice, talvez até invicto.
CNN REPERCUTE FRASE DA DILMA

Aquela entrevista peripatética de Dilma Vana à CNN, em Nova Iorque, vem repercutindo aos poucos, lá fora. É que o pessoal não sabe de quem se trata. Em todo caso, numa de suas edições de hoje, a CNN repetiu uma frase das muitas bobageiras que Dilma Vana despejou-lhes durante a breve temporada turística que teve por lá.

O destaque foi um dos queixumes de Dilma Sapiens, a descobridora da mandioca: "As tentativas de impeachment da oposição comprometem a democracia"!

Esse lamento bolivariano de Dilma não soaria alarmante, se os jornalistas da CNN soubessem a quem pertence a democracia da gabinete que os brasileiros sofrem há 13 anos.

Brasileiro que é brasileiro sabe que a frase-lastimosa, como de hábito acontece com as frases da Dilma não tem nenhum fundamento. Aqui, a gente sabe que em verdade e de verdade, não se tem oposição e nem democracia. E tampouco e muito menos se tem governo.

EX
Em Minas Gerais, Elmo Braz, ex-deputado, morre em acidente de helicóptero. Ah, era ex-deputado.

MAL-EDUCADO
Carro desgovernado invade pastelaria lotada, em Curitiba. Todos escaparam ilesos. Infelizmente, até o motorista aloprado. Infelizmente, não pelo acidente que provocou; sim pela falta de educação. Isso lá é jeito de furar a fila do balcão de pastel. Respeito é bom e todo mundo gosta.


MARIA-GADÚ E SEUS
INSTRUMENTOS

A cantora Maria-Gadú - assim mesmo, Gadú com acento no ú, ainda que um palavrão oxítono - recuperou seus instrumentos musicais. Eles tinham sido levados com o carro da artista num assalto-relâmpago na Zona Sul do Rio de Janeiro. O carro e os instrumentos foram abandonados poucas horas e poucos quilômetros depois.

Os bandidos não foram reconhecidos e muito menos presos até agora. Mas isso deve ser só uma questão de horas. Os investigadores já começaram a farejar pistas nas esquinas e nos cadastros de gente que não gosta de música.

A polícia quer prendê-los muito menos pelo assalto do que pelo crime que cometeram ao devolver os instrumentos para essa banda da Maria-Gadú. Os detetives concluíram que eles gostam mais desse tipo de agressão musical do que de assaltar.

O DOSSIÊ DE CUNHA

Os mais espevitados do Palácio, do Congresso Nacional e do PT ainda governista que parem de cutucar o Eduardo Cunha, presidente da Câmara. Daqui a pouco ele resolve abrir o dossiê completo do Congresso e mais de 200 picaretas da grande casa de tolerância nacional serão cassados antes de Cunha, o que sabe de tudo, inocente...




UM MATA E OUTRO ENFORCA

Pois então, Zé Carlos Bumlai, o pobre pecuarista unha e carne com Lula, o rico empresário Brahma do Clube do Bilhão, admite que pegou um "empréstimo" com delator premiado, Fernando Baiano.

Esse Bumlai é quase tão folgado quanto o debochado Marcelo Odebrecht que trata a Lava Jato como se fosse uma peça de folclore, um verdadeiro Bumlai Meu Boi.

Zé Bumlai - como tem "Zé" nesse bando do Lula - acusado de ter repassado R$ 2 milhões para a nora de Lula, ele reconhece que pegou o dinheiro com Baiano, o delator que balança o berço dos que se deitam nessa Democracia de Gabinete.

Mas é aí ele que ele dá o pulo do gato: diz que a grana foi para "pagar dívidas próprias". E assim é que, Bumlai transforma Fernando Baiano de um reles operador do dinheiro roubado da Petrobras em uma honesta e conveniente entidade financeira.

Não lhe parece estranho que, na hora do sufoco, um fazendeiro, cheio da grana e companheiro das melhores e mais influentes amizades, vá contrair empréstimo com um Fernando Baiano, operador do Petrolão, ao invés de negociar com a legal e bem disposta rede bancária oficial?

Pelo menos, aparentemente, o dinheiro que rola nos bancos é bem lavado, não é sujo de óleo como o que Baiano guardava em casa para, digamos, disponibilizar aos amigos.

Vou contar uma coisinha boba pra vocês: nessa pandilha de sonsos dissimulados, um diz "mata!" e o outro diz "enforca!".

A dissimulação é um dos maiores perigos para qualquer democracia, até mesmo para essa democracia de gabinete que deita e rola em cima do Brasil... É que a dissimulação se parece sempre com a verdade.

Entre a palavra de um rico, poderoso e zombeteiro senhor de engenho e o que diz um delator premiado, prefiro, sem pestanejar, a palavra empenhada de um delator que tem medo de cadeia.

25 de out de 2015

CORINTHIANS 1 X 0 FLAMENGO
Epa! Casa cheia, até que enfim. É que se tratava das duas maiores torcidas do Brasil, depois da legião vascaína. AZ goleada foi construída por Vagner Love, numa doce vingança dos dirigentes corintianos que perderam o Guerrero para o mais querido clube carioca. E mais não se diga, que mais não se tem a dizer. O clássico valeu, só pelo sucesso de bilheteria.

CORITIBA  1 X 2 SÃO PAULO
De bom nesse baile de cobras mal criadas, foi só o gol da vitória do tricolor paulista: uma verdadeira patada do Pato.

VASCO 0 X 0 GRÊMIO
Meu coração vascaíno agradece este empate, muito mais à secada dos colorados pra cima do Grêmio, do que a gentileza gremista de roubar dois pontos mais do Vasco da Gama. Aqui ó, que vão nos tirar da lanterna assim no mais! O Xavante que se aprecate na Série-B que o Vascão da Gama está chegando. E sabe cumé: Vasco e Vasco e o resto é o resto. Fora, o Brasil de Pelotas, é claro.

INTER 1 x 0 CORITIBA
Que espetáculo a retumbante goleada de 1 x 0 que o Inter aplicou no Coritiba. Os colorados só não fizeram cinco ou seis nos coxinhas paranaenses para encanzinar os gremistas até o último minuto. Isso é que se chama requinte de crueldade. O Inter está chegando ao G-4.
BARCELONA 3 X 1 EIBAR

Neymar anda mesmo irreconhecível. Não, nada pelo futebol, quisperança! É o mesmo craque de sempre. Ana mesmo irreconhecível é pelo cabelo raspado. Aí é que agente vê que ele é um menino ainda. Menino prodígio.

Que paciência tem o Barça para dar o bote fatal. Troca 120 passes para um lado, 118 para o outro e acaba atacando pelo meio. E aí então, só não entra com bola e tudo porque tem humildae.

O Barça toca a bola como quem toca um violino de alta afinação. Seu toque é mais que extraordinário, é Stradivarius.

O Barcelona saiu atrás no placar. Com três jogadas de Neymar para o dentuço uruguaio Luís Soares, o time catalão fez o vira-vira para o chamado clássico marcador de 3 x 1. Neymar é o Lionel Messi mais feliz da vida.

LINHA DE FUNDO - Neymar só não jogou mais futebol neste domingo porque sofreu 328 faltas desleais e pelo menos 3 delas praticadas com sério risco de vida


DE INDIGNIDADE EM INDIGNIDADE,
ELE É O PIOR DELES TODOS

Hoje é domingo, antigo Dia de Futebol no antigo País do Futebol. Daí que vou chutar o balde pra ver se acerto o pau do Barraco. Tá certo, sim, eu escrevi do Barraco. Trata-se do Barraco Ambulante.

Seguinte, O Cara ontem estava numa tal de Plenária de Mobilização pela Educação, um palanque montado pelo PT em Salvador, na Bahia de todos os santos do pau oco que se possa imaginar. E como vocês sabem, ele não pode ver plateia que se esbalda. É como gasolina aditivada: ele excede.


ANTI DELAÇÃO PREMIADA

Presidente de honra do PT, partido que - como todos as demais facções políticas desse país - escolhe muito antes dos eleitores do PT os candidatos nos quais os petistas devem votar, Lula começou criticando na sua falaçada intramuros - que Lula já não bota a cara na rua assim no mais - o recurso da delação premiada.

Lula disse com cara de defensor dos larápios que ele transforma em fracos e oprimidos que "o país vive um momento excepcional: um cidadão é preso e delata até a mãe, se for o caso, pra poder sair da cadeia".

O que Lula não disse é que ele, Lula da Silva, delataria até a mãe, se viva ela fosse, pra não ir pra cadeia. Tirando a mãe do meio por absoluta ausência justificada, delatar, dedurar, trair é justamente o que ele tem feito, desde os tempos em que era o breve metalúrgico que arrombava portões de fábricas no ABC paulista.

Naqueles idos, promoveu-se a grande negociador dos trabalhadores. Tratava uma coisa com os patrões nos seus gabinetes e dizia outra coisa para a massa ignara nas ruas.

O ÁLIBI

Aqueles 30 dias de hospedagem na cela do Dops Paulista, ao lado Romeu Tuma, lhe servem até hoje como álibi. Seu disfarce já era o codinome Barba que, modernamente foi alterado pelo Clube dos Empreiteiros para O Brahma.

Com a capa de Lula, simplesmente Lula, ele hoje critica a delação premiada porque até agora não precisa dela, já que entrega meio mundo por baixo dos panos e depois se queixa de dores nas costas porque foi apunhalado.

O INCONGRUENTE

Destilando sua ojeriza pelas letras e pelo estudo, Lula foi neste sábado até à Bahia de São Salvador para falar sobre educação. E, do alto de seus incontáveis títulos de doutor honóris causa própria, fez o verbo virar carne: "Esse país sempre teve presidentes letrados. Por que nunca cuidaram da educação?".

Lula perguntou e Lula respondeu-se: "Porque os filhos deles iam para a universidade e para o exterior. Esse país, historicamente, foi governado por um terço, dois terços eram esquecidos. Por isso que tem um ódio contra nós" - sibilou com sua voz roufenha e arrastada aos píncaros da sua remordida e incongruente oratória.

Pois foi então, a essas alturas que para mim, ao mar Lula se deu: "Vou correr o país falando sobre a necessidade de investir em educação". Bolas, é o Barba se metamorfoseando em Barraco, chutando o pau do Brahma que contraria o Lula.

Ele baixou o cacete nos governos anteriores por que sempre tiveram "presidentes letrados" e agora se vira de costas pra lua e quer que os próximos presidentes do PT sejam igualmente letrados. Esse Lula sozinho é um poço de incongruência maior que todos os poços furados e arrombados da Petrobras.

DE INDIGNIDADE EM INDIGNIDADE

Esse Cara tem outro por dentro. Muitos outros. Tem "um lenço pra cada choro" - como diria o já saudoso filósofo de salão, Bento Castelã, o Raposa do Parquê, dos meus velhos e bons tempos de jogador de futsal.

Pra mim, Lula não cola. Seja na pele de O Cara, o Barba, o Brahma, ou talvez na pior versão deles todos, o presidente de honra do PT, o Lula da Silva - alcaguete vocacionado que trairia a própria mãe para não ir pra cadeia.

O deplorável Lula da Silva que, de indignidade em indignidade acaba sempre provocando uma enorme e justa indignação.

RODAPÉ

Vejam esses cartazes que servem de rotunda para os palcos que o PT montou para a campanha de valorização do governo Dilma que vai justificar as viagens de Lula por todo o país para "desviar o foco das denúncias de corrupção da Dilma". 

Um show de hipocrisia e indignidade. 

Mais um dos mil disfarces de um camaleão que usa o codinome de um molusco, de um fruto do mar que muda a cor de pele sempre que quer se fazer passar por outro espécimen na natureza.

ORA BOLAS!

Com time misto, o Santos só empatou com o Figueirense em Florianópolis. A pelada foi zero a zero. E a gente explica: o Dorival Júnior, dono de uma campanha notável, ainda não conseguiu fazer o Santos jogar bem fora de casa.

Para não perder a moral, o técnico "priorizou" outra competição e, ao invés de garantir o Santos no G-4, preferiu manter o próprio cartaz e entrou em campo com uma escalação que, se perdesse, não seria nada demais. O futebol brasileiro está assim: antes de voltar a jogar bola, é preciso garantir o emprego dos treinadores.

Depois  não sabem por que aqueles 7x1 contra a Alemanha não nos ensinou nada em matéria de jogar bola. Tanto é que nas eliminatórias da Copa do Mundo, jogando contra os cabeças de bagre da América Latina, o Brasil é o quinto colocado, atrás de Uruguai, Equador, Chile e Paraguai.

Perder para o Chile por 2 x 0 é tão ruim quanto tomar sete dos alemães. O próximo jogo agora, dia 12 de novembro, é Neymar x Argentina sem Messi. Logo depois, no dia 17 lá em Lima, os brasileiros vão saber o que é que há com o Peru da Seleção de Dunga.

FÉ DEMAIS
Bispos acabam de aprovar medidas que deixam a Igreja mais aberta a divorciados e gays. Ah, que barato. Isso é fácil. Quero ver é acabarem com o celibato. Aí é mais caro. As sacristias podem virar disputa de patrimônio familiar, tipo herança em caso de morte de um dos cônjuges, ou numa eventual e previsível partilha de bens, em caso de divórcio.

DEVERIA FAZER, SIM
Fernando Henrique Cardoso, interpretando o seu personagem favorito, o Príncipe dos Sociólogos: "Não acho que o PSDB deva fazer o que o PT fez comigo". Pois deveria fazer e até muito mais, porque se o PT fez alguma coisa com FHC, decerto foi pouco. Até para isso o PT foi incompetente: fez, seja lá o que tenha feito, mas não adiantou nada.

ENTRE PALMAS E VAIAS
E lá pelas bordas do México e dos Estados Unidos, o furacão Patrícia foi rebaixado para depressão tropical. E daí, qual é o pó? Aqui, Dilma foi sobrevoar as áreas devastadas do Rio Grande do Sul e já chegou por lá deprimida com as vaias que andou levando um pouco antes quando foi à abertura solene dos Jogos dos Índios, lá em Tocantins. Anda muito dura essa dolce vita de Dilma Vana: até em Palmas ela consegue ser vaiada.

BIOJUVENTUDE
Aposentada de 84 anos faz Enem pela quarta vez em busca de uma vaga em Biologia. Tenho a impressão de que ela quer descobrir uma cura contra o desgaste, ou a pílula da eterna juventude.

QUASE HONESTO
Olha só o jeitinho de Lula se fazer de vítima: "O país vive quase um estado de exceção". Quase quer dizer mesmo o quê: meio grávido, meio honesto, quase democrático, quase honesto, quase do jeito que ele quer? Ou é "quase um estado de exceção" porque não é todo PT; porque não é todo Lula dos pés à cabeça?!? Lula vai achar que o Brasil voltará a ser inteiro como era antes que ele chegasse ao poder, em 2002, só quando acabar a Lava Jato e assim que ele possa voltar a palestrar para ditadores sul-americanos e africanos, sob o honroso patrocínio das empreiteiras.

DIVÓRCIO É A SOLUÇÃO
Michel Temer: "O PMDB é fundamental na solução da crise". Então essa crise vai ser para sempre. O PMDB é e sempre foi a crise do PT. A menos que a morte os separe, a solução é o divórcio dos dois. Assim, ambos podem prostituir-se à vontade, podem se amancebar com quem bem quiserem viver uma paixão galopante, sem que um tenha ciúme do outro. E o Brasil viverá feliz para sempre.

24 de out de 2015

REBAIXADOS
Noticiário dá com enorme alarido que o furacão Patrícia ao atingir a costa oeste do México teve seu status rebaixado de tufão para temporal. Grande coisa, por aqui, quando o ministro Joaquim Levy deu com as costas no Congresso, Dilma Vana rebaixou seu status de negociador político para costureiro orçamentário.
CUNHA ANTES DE TUDO
Não é por nada, não, mas já deu pra reparar que Dilma Sapiens se preocupa muito mais com Eduardo Cunha do que com com a inflação, o desemprego,a saúde, a educação, a segurança dos brasileiros. Na verdade, ela se preocupa muito mais com o que Cunha sabe, do que se preocupa com o seu governo que arromba e deixa arrombar.

EMPATE COM SABOR DE DERROTA
Joaquim Levy, levitando de verdade: "Não há 'pedaladas fiscais' em 2015". Pô, o cara está de volta para o futuro e acaba de empatar com Dilma que disse que "no meu governo não tem corrupção".

ENEM
O que mais impressiona no Enem é a rigidez inflexível do governo na questão do horário. Se os portões se fecham às 13 horas, às 13 horas e um átimo de segundo depois a zelosa fiscalização bate a porta na cara dos estudantes. Se os organismos de fiscalização estatais funcionassem com essa mesma precisão e eficácia no controle do Estado que rouba e deixa roubar, o Brasil poderia relaxar e gozar o tempo todo, sem medo de ser feliz ou de se deixar cair em tentação.

ABAIXO DE OVAÇÃO
Dilma Vana foi ao Sul discursar sobre a teimosa revolta da natureza contra o governo dela. Foi vaiada. Bom, já que foi assim ovacionada, espera-se que Dilma agora vá discursar contra a mesma natureza no Sudeste, no Norte e no Nordeste.

PODE TARDAR, MAS...
E então,Pizzolato passou a primeira noite na Papuda. Agora falta apenas passar as noites de hoje até 23 de junho do ano que vem. Duvido que até lá ele consiga dormir noite após noite com um olho no anão e outro no estuprador. Numa dessas ele vai cair no sono... Aí a gente vai saber que a justiça e cega, tarda, mas não falha.

SOCORRO TERCEIRIZADO
Dilma anunciou,  como se acreditasse que alguém ainda acredita nela, que vai mandar uma "equipe técnica" para avaliar a extensão das necessidades do Rio Grande do Sul, varrido pela rebeldia da natureza. Assim como já acontecera num palanque lá em Tocantins, Dilma tomou vaia no Sul. Todo mundo sabe, até gremistas e colorados, que seu governo não tem técnicos; só cabos-eleitorais terceirizados.

PRECISÃO BRITÂNICA
A bem da verdade, Dilma ao dizer que seu governo "não tem corrupção", está deixando claro no seu soberano ar britânico de Mulher Sapiens que ela não governa brasileiros; seu governo é para inglês ver. Dilma é a rainha da Inglaterra.

FOI
Lula, desvairado e sem noção: "Pedir saída de Levy seria desleal". Seria, não. Foi!

EM VERDADE, VOS DIGO
Em verdade, em verdade vos digo: se Dilma tentasse governar mesmo esse país, ajudaria a oposição na nobre guerra santa de retomada do Palácio do Planalto e... facilitaria, sobremodo, a piedosa campanha "Voltai, Lula. Tende Piedade de nós!".
INDA QUE MAL PERGUNTE...

Por que será que o destino mais líquido e certo dos melhores amigos, camaradas, companheiros bons e batutas de Lula tem sido a cadeia: 1) Por que são mesmo bons e batutas; 2) Por que não são bons e batutas; 3) Por que sabem de nada, inocentes... 4) Por que não preferem andar sós antes que mal acompanhados; 5) Por que, mais que certo o seu destino é líquido? 6) Por que Lula é o seu melhor companheiro bom e batuta?
Porque hoje é sábado / há um sedutor que tomba morto
Porque hoje é sábado / Há um garden-party nas cadeias /
E nas ruas, um povo sem sangue nas veias...

INDA QUE MAL PERGUNTE...
Porque hoje é sábado, pergunte-se o que o homem quer saber desde o dia da Criação: o homem nasce bom e fica ruim, ou o homem nasce ruim e pode ficar bom? Em assim sendo, porque hoje é sábado, antes que mal respondam, digam se quiserem dizer: Lula nasceu nu, analfabeto e bom, depois ficou ruim; ou Lula nasceu ruim e depois se vestiu e continuou analfabeto?

NINGUÉM AGUENTA

Fernando HaHaHaddad cogita deixar o PT e o partido de Marina seria a sua primeira opção. Nem o PSDB está descartado. Dizem os que conseguem dizer HaHaHaddad sem rir que o prefeito quer ser reeleito e sabe que se for candidato pelo PT isso não vai acontecer nem que a vaca tussa. Dizem também as mesmas línguas que HaHaHaddad já não aguenta mais as ingerências constantes do honorável Instituto Lula na sua administração. 

LULA VEM DE FAB
HaHaHaddad não aguentar mais o peso do PT nos ombros, não quer dizer lá grandes coisas. Nem o Lula quer saber do PT. Tanto é que já está fundando a FAB - Frente Ampla Brasileira, facção que junta um monte de siglas nanicas que estão aí pra tudo que vier toparem. O grande plano de governo da Frente Ampla de Lula é esconder o máximo possível a estrela do PT nos programas de propaganda enganosa gratuita já para as eleições do ano que vem. 

CHEGARÁ O DIA DE ALGUÉM
LEVAR LULA EM CONSIDERAÇÃO

Lula negou ontem, numa rádio lá em Salvador, na Bahia, ter pedido a cabeça de Joaquim Levy para Dilma Vana, sua criatura. Ele foi o Lula de sempre, aquele que diz uma coisa mas é outra. 

Ora, Lula pode dizer o que bem entender e quiser dizer. Ninguém mais acredita nele, nem mesmo aqueles que mentem nutrir por ele uma fidelidade canina. 

Lula se esbaldou na emissora baiana que, pelo visto, tinha todo tempo do mundo a perder. Ele disse com a voz embargada, com a cara e a coragem que seu Inventor lhe deu, num momento em que não resistiu à tentação: "Pedir a saída de Joaquim Levy seria uma deslealdade com Dilma". 

Perahê, ô! Tenha santa paciência! Agora, até Dilma ficou sabendo com quem anda falando. Ela sabe, mais do que ninguém, que Lula pediu, sim senhor, a cabeça de Levy. Bolas, foi para ela mesma que Lua pediu para trocar Joaquim Levy.

Então, como a Mulher Sapiens que é, deduziu num rasgo de talento incomum que Lula é desleal. Até que enfim, a criatura conseguiu perceber esse pequeno desvio de personalidade no seu criador. 

Cá pra nós, todos os colega dos que sobraram dos tempos das escassas aulas que Lula gazeteou para pular o muro dos estádios onde o Corinthians jogava, tiveram a mesma forma de reação: - Pô, logo ele que nunca se escapou na hora do pega pra capar... Lula nunca fugia; ele botava a culpa nos outros.

Mas, nem tudo está perdido. Chegará o dia em que Lula poderá ser levado em consideração: quando fechar o seu primeiro acordo de delação premiada. Depois do primeiro, ninguém garante mais nada, muito menos sua palavra de honra.

DESCOMPASSADO
Doriva, novo técnico que imprimiu um ritmo vascaíno ao São Paulo que, não ganhou um jogo sequer desde que ele chegou ao clube do Morumbi, tentando salvar a pele diz com coração traiçoeiro, descompassado de amor que, com Osório, "o time era... descompassado". E afirma que agora o São Paulo está evoluindo. Pois, esse jeito de ver tudo pelo avesso, está pegando no Brasil. Doriva parece até o governo do PT há 13 anos sob o comando do PMDB: errar é uma virtude. 

ACORDO, URGENTE!
O PT cometeu o Mensalão,  o Escândalo dos bingos, o caso Celso Daniel, o Escândalo dos cartões corporativos, o Petrolão, protagonizou e comandou, nos 13 anos de poder, quase 200 escândalos todos enfiados na democracia de gabinete que botou em prática nesse país e agora diz que querem criminalizar o PT. Alguém aí que ainda gosta do PT tem que avisar a cada um dos seus mais de 1 milhão e 500 mil dizimistas que precisam celebrar urgentemente o seu acordo de delação premiada. Do contrário, os outros 203 milhões de brasileiros, inclusive petistas, não vão acreditar em nada do que andam dizendo e fazendo por aí.