O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

20 de set de 2014

PAULINHO DA PETROZORRA
NÃO VAI "CAIR SOZINHO"

Pronto, Paulinho falou! Falou e disse. Cumpriu a ameaça de que não cairia sozinho.

Paulo Roberto Costa, operador-mor da Petrozorra, hoje desdenhado pelos companheiros bons e batutas, disse à Polícia Federal que o esquema de desvios na estatal, então de Sérgio Gabrielli e hoje de Graça Foster, não era exclusividade sua.

Havia, lá dentro, uma saudável e lucrativa concorrência.  E dedurou duas filiais dentro da Petrozona: a Diretoria de Serviços e Engenharia e também a chamada Área Internacional.

Na diretoria de Serviços, o operador era Renato Duque indicado pelo PT, unha e carne com o governo Lula; na área Internacional, o cara era Nestor Cerveró, de costas largas e olho caído pelo apoio da conhecida dupla PT e PMDB, nada caipira, pora, Nooossa Senhora!

No balcão geral de bons negócios estavam os cambalachos da compra de  Pasadena, nos Estados Unidos e da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco.

Agora, Dilma Vana Coração Valente que, como Lula, não sabia de nada porque não viu e nem ouviu nada, quer ver a provas. Cadê as provas, cadê?!?

Mas, uma coisa é certa, Dilma já disse peremptória e neurasta como sempre: "Se houve malfeitos dentro da Petrobrás, a sangria já estancou". Resta saber apenas quem foi chupou o sangue.

E, se ela quer e sempre quis provas, por que então o coitado do Paulo Roberto Costa, logo o Paulinho, foi demitido antes de qualquer processo transitar em julgado?

Nesse caso, não foi preciso prova, bastou o senso ético e moral da sempre conselheira da Petrobraba e, quase mais que isso, president@ da República.

Paulinho é hoje um delator premiado graças ao senso de justiça, honestidade e ágil determinação no uso da moral e dos bons costumes dos governos Lula e Dilma.
NO STRESS

Não, Dilma Vana Coração Valente, não é estressada. Olhe só o cabelo dela. Veja como é alinhado. Ela usa laquê. E, em vez de blush, passa rouge nas maçãs da face, senão jamais ficaria corada.

Ela não é estressada. Ela é do tempo do rádio de pilha Spika. É de quando o Bamerindus ainda estava numa boa. É dos bons tempos aqueles em que, sem usar galocha, Bing Crosby cantava na chuva.

Ela é do tempo em que, nas viagens, ao invés de cartão corporativo do governo, o seu modo mais seguro de transportar dinheiro era o "Cheque de Viajantes" do First National City Bank.

Sempre foi assim, é daquelas que com ela não tem parangolé. E talvez até ainda prefira um bom baratilho do que ir a uma dessas malfadadas lojas de 1,99.

Não, Dilma Coração Valente não é estressada. Dilma é neurastênica. É do contra. Nem o Sal de Fruta ENO dá conta de botar ternura quando ela resolve endurecer-se. Melhor mesmo é fazer sempre o que ela quer.
DILMA QUER A LISTA DOS
SALAFRAS DA DELAÇÃO

Dilma Vana, mais do que ninguém, deveria saber que o Supremo Tribunal Federal não pode lhe dar acesso à listagem da delação premiada, do seu ex-companheiro de diretoria na Petrobras, Paulo Roberto Costa, Paulinho, para os íntimos.

O tribunal não pode abrir para ela nem para ninguém que seja presidente da República, ou uma reles "pessoa comum", o que é segredo de Justiça. E, no entanto, ela insiste.

Pensa que está acima do bem e do mal. Acima disso, porém, está a necessidade de saber quem são os salafrários que não esconderam direito as pistas, posto quê elaborar o gabarito é preciso.

ESSA CARA SOU EU

Outro dia eu vi na TV Dilma Coração Valente dizer, a troco de uma besteirada qualquer, "o Brasil, o nosso Brasil". Nada demais, qualquer um pode dizer isso.

A diferença é que ela dizia e batia no peito com as duas mãos, assim como avisasse "eis aqui a cara do Brasil". Uma expressão facial tipo assim "essa cara, sou eu"!

E vou dizer uma coisa: pelo jeito que Dilma apontava furibunda para si mesma, ela mostrava claramente que acredita nisso piamente no poder de absorção do seu coração valente. E o perigo é esse: para ela, Dilma é o nosso Brasil. Socorro, essa autocrata me mata de medo.

CUIDADO COM A HIDROENCEFALIA!

Dilma Vana só espera conquistar o bicampeonato presidencial para indicar o 11° ministro do Supremo Tribunal Federal. A vaga de Joaquim Barbosa está aberta.

É bom para o governo que aberta fique, pois, em caso de algum empate num processo qualquer das centenas que envolvem companheiros de fé e aliados de ocasião, o veredicto será pelo tradicional e todo poderoso voto de Minerva.

E se há alguma coisa que me enerva é saber que o voto final é do presidente da Corte. E me enerva mais ainda saber que o presidente é Lewandowski. Ah, eu acho que, ultimamente, ando me enervando por qualquer besteira...

Mas, voltando à vaca fria, na perspectiva de que ela tussa, diga-se que o preferido de Dilma Coração Valente para o lugar de Barbosa é, ninguém mais nem menos do que o proficiente ministro da Justiça, Zé Eduardo Cardozo.

Se nada fez de efetivo até agora como ministro da Justiça, nem pela segurança pública, nem pela necessária e urgente organização e revitalização adequada do caótico sistema carcerário brasileiro, imagine o que há de fazer na mais alta corte de Justiça do Brasil.

É bom nem puxar tanto pela cabeça. Você pode ficar com hidrocefalia. E por medicinalmente incrível que possa parecer, isso pega. Em política, no Brasil da Silva, pega; é contagioso como o vírus ebola.
Porque hoje é sábado
Há um grande espírito de porco
Porque hoje é sábado
Há uma mulher que vira homem...

"HITLER ERA UM HOMEM BOM...
SÓ NÃO GOSTAVA DE SER CONTRARIADO."
Gordo Renato era um pensador intuitivo genial.


Dilma Vana é assim mesmo, sempre que se irrita ela diz o que o seu coração valente manda. Você pode ver isso com toda clareza nos palanques e nos programas de TV. Ontem, com a impaciência e empáfia de costume, ela perolou uma vez mais.

Para ela, dentro da maior fidelidade à cartilha do seu partido, jornalista "não tem que investigar; tem que noticiar". Quer dizer, jornalista tem que dizer o que a fonte gosta que ele diga. Jornalista tem que contar a História Oficial.

Meu pai, Juliné Siqueira - advogado, promotor de Justiça, poeta e seresteiro, com o Gordo Renato, meu mano caçula de talento escrachadamente popular e genial. Juntos, os dois formavam uma multidão.

Daria para escrever laudas e laudas sobre liberdade de imprensa, ou a respeito das três falsas verdades dessa democracia criada pelos que se apropriaram do país: liberdade de credo, liberdade de pensamento e liberdade de expressão.

Mas, até para não perder tempo, vou ficar apenas com a a avaliação mais sucinta possível dessa criatura que não se desliga do seu criador. Vou ficar aqui, com a análise psicológica mais enxuta que o perfil dessa tirana enrustida merece.

Fico aqui, uma vez mais, com a definição definitiva que o Gordo Renato, meu irmão que se apressou a se mandar dessa vida, fez numa de suas prosas de bar, para uma roda de amigos de sempre, no balcão de seu boteco-plenário, o "Cantinho do Gordo" - coração da Galeria Zabaleta, em Pelotas, a pátria pequena que deixei lá no Sul.

Ele, brilhante e ágil pensador intuitivo, acabou com uma discussão gratuita sobre a figura de Adolf Hitler na história da humanidade: "Hitler era um homem bom... Só não gostava de ser contrariado".

Pois é. Há quem diga que Dilma é uma mulher boa.

19 de set de 2014

BAILE DE COBRA

Ganhar no primeiro turno é voo de galinha. O que vale é o returno. É nesse momento solene que a gente vai ver que há muito mais que aviões de carreira entre o céu e a terra do que a nossa vã filosofia possa imaginar.

É no segundo turno que, se Marina precisar de Aécio como seu par, vai ter a honra da contradança. Nesse quadro, Dilma Vana e sua base aliada dançam.

Se, no entanto, Aécio tiver que convidar Marina para dançar, vai levar carão. Ele, mais do que bailar na curva, vai botar o Brasil para dançar.

LAVAGEM

Ninguém me tira da cabeça que essa mobilização toda em torno de pesquisas que, ao fim e ao cabo, estarão todas certas na hora da boca de urna no dia da eleição, não passa de uma lavagem cerebral que convém à credibilidade do uso das urnas eletrônicas.

O artefato é tão eficaz, tão ágil, tão seguro que até hoje não foi adotado por nenhuma grande democracia desse grande concerto que é o planeta Terra.

PRECONCEITO
O goleirão do Santos, Aranha, dessa vez foi só vaiado. Vaiado e ofendido pela mesma torcida tricolor, na mesma praça, na mesma arquibancada. Foi chamado de tudo um pouco: de filho dessa e daquela, disso e daquilo; foi xingado de fedorento e relaxado. Foi atingido por petardos de baixo calão e caladão ficou. Mas, não foi chamado de macaco. Ah, então não tem a menor importância.

ÍNDICE BAND, O RESUMO

Pelo Índice Band, a coisa está cada vez mais feia pros lados da president@-candidata, Dilma Vana Coração Valente. Falei que a coisa tá feia, para não dizer que a coisa tá preta - Deus me livre e guarde de ser politicamente incorreto.

Dou os últimos dados do levantamento feito pela dos levantamos feitos até agora pelos outros e depois explico o que é esse instrumento de aferição da corrida pelo Palácio do Planalto.

Se a eleição fosse hoje, Dilma Coração Valente teria 43% das más intenções voto; Marina Morena Verde da Silva, teria 35% das segundas intenções e Aécio Neto de Neves ficaria chupando o dedo com 20% dos terceiros intentos eleitorais.

Com isso, Dilma e Marina iriam para o segundo turno. Não necessariamente nessa ordem. Marina chegaria na frente, com 51% e Dilma ficaria com a medalha de prata na maratona, com 48%. Uma diferença de 3%, o que significaria mais de 4 milhões e 200 mil votos de vantagem do outubro verde sobre o vermelho.

Mas preste atenção ao serviço, pô: as eleições não são hoje. Dito isto, ou isto posto, rememoro aqui o que é mesmo esse bem-intencionado Índice Band: é aquele que acredita nas pesquisas feitas pelos outros e faz a média ponderada.

Quer dizer, soma o imponderável e divide o que talvez até possa ser razoável. No fundo, no fundo, é o resumo da ópera bufa.

A MORTE DO CAMELÔ

E então, o covarde camelô avançou sozinho contra um grupo de cinco ou seis valentes policiais militares e tentou tirar o spray de pimenta da mão de um deles. Levou um tiro na cabeça. Correu dez, quinze passo e morreu.

Eu vi esse Brasil na TV. O rápido atirador fardado apontou e mirou a testa do espevitado ambulante. Foi preso pelo comando do Quartel.

No primeiro depoimento, o herói não teve dúvida nenhuma ao tirar o corpo fora: "Foi um disparo acidental". Os peritos vão examinar a fita para dizer se houve, ou não, intenção de matar.

O diabo é que já está pra lá de manjado que, no Brasil da Silva, filmes não valem nada. Perguntem para o Arruda, dos panetones de Brasília, ou para o Waldomiro Diniz, aquele da CPI dos Bingos, ou para a Polícia Federal sobre aquele rolo de filmes que tomaram Doril na Operação Porto Seguro, ou pergunte sobre as fitas com os telefonemas de Rose para Deus...

Bolas, não pergunte nada. Não adianta.
AÉCIO DIZ QUE VAI ACABAR
COM O FATOR PREVIDENCIÁRIO

Alô, alô, senhores aviadores que cruzam os céus do Brasil... Aqui fala Aécio Neves. E assim, omo se fosse um Jorge Veiga dos tempos da antiga Rádio Nacional do Rio de Janeiro, o candidato tucano saiu detrás da moita...

Disse ontem que vai acabar com o fator previdenciário. Alô, alô, 13 milhões de senhores aposentados que cruzam todos os cantos do Brasil, cruzem os dedos, façam figa. Vem aí o fim do fator previdenciário, medida predadora de idosos trabalhadores, criada por FHC, incrementada por Lula e consagrada por Dilma Coração Valente. Valente e duro como pedra.

Aécio vai fazer esta promessa solene no seu programa de TV deste sábado. Há um espectro de sintonia de pelo menos 13 milhões de velhos telespectadores. Se não chega a tanto, tanto faz. O que importa é o fim do fator previdenciário.

Ah, sim... Preste atenção também no que Dilma Vana vai dizer. E acredite, se quiser. Mas, se ela disser que acabando com o fator previdenciário a Previdência quebra, porque vai ter um rombo anual de quase R$ 5 bilhões... É mentira.

A corrupção dá um prejuízo de mais de R$ 85 bilhões por ano e, malgrado os governos que tem sofrido, o Brasil não quebra. Um corrupto vale por 17 aposentados.

Quer dizer, para o rombo da Previdência empatar com o buraco sem fundo da corrupção, o Brasil teria que ter nada mais nem menos do que 221 milhões de aposentados. E não quebraria. Apenas empataria com a bandalheira.
PIVÔ DO PETROLÃO RESOLVE
PROGRAMA ELEITORAL GRATUITO
Esse tal de Paulo Roberto Costa é genial! Lançou ontem, na CPI da Petrozorra o melhor programa eleitoral gratuito de TV. O Superior Tribunal Eleitoral deveria determinar que, a partir de agora, todos os candidatos de todos os partidos devem reservar-se, única e exclusivamente, o "direito de ficar calado".

BATEU SAUDADE
Vendo assim de longe aquele povaréu todo nas ruas da Escócia dando um jeito no seu país, bateu uma saudade maluca das saídas de junho do ano passado aqui no Brasil. Hoje, a gente não dá um passo na rua, sem ser empurrado de volta pra casa por um desses black blocs mercenários e obedientes. Ah, Brasil da Silva, desse jeito a tua melhor cachaça jamais chegará a ser um bom uísque.

A TOSSE
Ainda repercute pelo país afora e pelos ouvidos a dentro aquela tosse que não quer calar, e que chegou até nós  pelo ímpeto da president@-candidata afirmando que não reduz direitos trabalhistas "nem que a vaca tussa". Está repercutindo até agora. Mas, pelo dito e pelo visto, Dilma Coração Valente não quis ser desaforada. Ela foi apenas xarope.

ENTENDA
A política tem coisas que a gente não consegue entender, nem que a vaca tussa. Impugnaram as candidaturas de Paulo Maluf e Zé Roberto Arruda. Se foi pelo que a gente tá sabendo, então por que os outros todos continuam candidatos?!?
A NOIVA DE SEMPRE
O PMDB continua sendo a noiva preferida dos concorrentes a habitantes do Palácio do Planalto. Tanto tucanos como marineiros andam piscando o olho para o partido que nunca deixou de ser governo. E o PMDB, embora casado com o PT há 12 anos, não mostra nenhum pudor diante das cantadas que recebe. Ganhe quem ganhar esta eleição de outubro, o PMDB é o único que não perde.

DÁ MARINA EM BRASÍLIA
Pesquisa realizada no Distrito Federal, entre os dias 14 e 16 pelo instituto O&P Brasil - seja lá o que isso queira dizer - mostram que Marina Morena ganha com folga de Dilma Coração Valente e de Aécio Neto de Neves. Se a eleição fosse hoje, Marina teria 38,9% das intenções de voto e Dilma 19,1%. Em um colégio eleitoral de mais de 1 milhão e 600 mil eleitores, a folga de Marina Morena, em Brasília, é de mais de 320 mil votos.

SÓ VAIA
Que joguinho bem ruim esse do Grêmio com o Santos. O zero a zero teve gol demais para o que os dois times jogaram. Cá pra nós, mas o treinador do Santos deixou a nítida impressão de que ainda está no Grêmio. A partida na Arena Tricolor da OAS foi tão chata que nem mesmo debaixo das traves teve grandes emoções: o Aranha dessa vez foi só vaiado.

HAPPY, HURRA!
Acabou o plebiscito na Escócia. Com 55% dizendo sim pelo "Não", o povo manteve a Escócia no Reino Unido. Acabou o plebiscito, mas não acabou o uísque. E assim é que o velho costume do happy hour está salvo. Os que venceram bebem até agora para comemorar; os perdedores bebem para afogar a mágoa.

OUTUBRO VERDE
E para variar, mais uma pesquisa Datafolha. Se a eleição fosse hoje, Marina Morena seria a presidente do Brasil. É o seguinte: deu que seria assim no primeiro turno: Dilma 37% contra Marina 30%. Aécio teria 17% para despejar nas urnas de Marina no segundo turno. Com isso, pelo levantamento do Datafolha, Marina Morena teria no returno 46% contra 42% de Dilma Coração Valente. Isso dá uma diferença de mais de 2 milhões e 800 mil votos. O outubro vermelho está ficando cada vez mais verde.

APARELHO AFIADO
Os Correios entraram em greve ontem, em Minas Gerais, São Paulo e Rio Grande do Sul. Mas, ontem mesmo, seu diligentes funcionários abriram uma "exceção" só para distribuir 4,8 milhões de panfletos de Dilma Coração Valente. Aparelho de Estado é isso aí: faz barba, cabelo e bigode. Tudo por um bom acordo salarial.

PROCURADORIA DA REPÚBLICA
QUER O CARGO DE RENAN

Mais de sete anos depois, o Ministério Público Federal em Brasília, acusa agora formalmente Renan Calheiros de ter recebido propina da Construtora Mendes Júnior por emendas parlamentares a favor da empreiteira.

A peça acusatória afirma que Renan teve as despesas de um "relacionamento extraconjugal" pagas pela empreiteira no tempo em que Renan exercia pela primeira vez a presidência do Senado. Esse tempo bom foi no período entre 2005 e 2007.

A ação de improbidade foi apresentada dia 2 de setembro à 14ª Vara Federal do DF. O Ministério Público sustenta no documento que Renan "enriqueceu ilicitamente" e forjou documentos para comprovar que tinha recursos para bancar as despesas com a comilança de uma jornalista com quem teve um filho.

A acusação diz ainda que Renan teve "evolução patrimonial incompatível com o cargo". O Ministério Público pede que o senador seja condenado à perda do cargo. Tá, então tá. Mas que "cargo"? Se for só o cargo de presidente do Senado, é pouco. O mandato de senador tem que ir pras cucuias também.

MUDA MAIS?!?

Vou contar uma coisinha pra vocês: o site Muda Mais foi publicamente renegado e excomungado por Dilma Coração Valente que detesta Franklin Martins, vassalo de Lula, mentor da página virtual que nasceu para criar desaforos e desinformações contra os opositores do PT.

O site estava fora do ar. Foi retirado pela Justiça eleitoral em atendimento a uma liminar interposta a pedido de Marina Morena que se sentiu ultrajada e coisa e tal.

Agora o ministro Herman Benjamin, do TSE, acolheu recurso da president@-candidata e devolveu o site ao ar porque pensa que as "irregularidades no site podem ser sanadas" desde que o PT se responsabilize pelo conteúdo do que é publicado. Então, vamos lá:

1) A liminar de Marina que tinha ranço de censura, na verdade, tinha razão de ser, pois Marina não tinha como se defender das inverdades e ofensas porque seus atacantes eram abjetos não identificados;

2) Vê-se agora que a ordem de Dilma desautorizando o "Muda Mais" era só jogo de cena, para que a pauleira pudesse correr solta, tanto é que agora a president@-candidata foi quem entrou com o recurso no Tribunal Superior Eleitoral;

3) Deodóduvido que agora, tendo que assinar embaixo, a pandilha de Franklin Martins continue vituperando como vitupera quando está atrás da moita, em todo caso se tiver peito para tanto, resta para Marina usar o Código Penal que prevê cadeia para os crimes de injúria, calúnia e difamação.

Na realidade, isso tudo é um grande barraco. Até o nome do site é idiota: "Muda Mais"... Isso quer dizer mesmo o quê? Talvez esteja dizendo que Dilma Vana "muda" é "mais" inteligente do que falando, seja lá o que fale; diga lá o que quer que diga.

18 de set de 2014

APOSENTADORIA DOS DENTES PRA FORA
Foi só IBGE divulgar que o Brasil tem quase 30 milhões de idosos para Dilma Vana, na pele da candidata Coração Valente, mostrar-se furibunda e dizer que vai dar aposentadoria para todos que são apenas inativos ainda hoje.

Foto: Vilmar Tavares/In memorian
Em 5 de outubro, não se esqueça de levar esse instrumento de apoio para depositá-lo na urna.

Ela deve estar pensando em valer-se do dinheiro que o governo abocanha com a desvalorização dos ganhos dos velhinhos da Previdência que o fator previdenciário se encarrega de corroer. Quem se aposentou há dez anos com o equivalente a dez salários mínimos, hoje ganha três, a pau e corda.

E vai piorar. Ela já disse que "no fator previdenciário eu não vou mexer!". Esse  tipo de promessa, ela cumpre. Só esse.

Deixa passar a eleição e cobra dela mais essa falácia, meu velho. Aliás, depois de outubro, cobre todas as mil e uma promessas que, alibabescamente, ela faz no horário político de TV. A senha é "tamo junto nessa!". Depois das eleições, você vai ver o que é bom pra tosse.
 A PRESIDENT@ SOLITÁRIA

A passagem de Dilma no último fim de semana lá por Belo Horizonte foi apenas para jogar ao ar uma porção de pérolas notáveis.

Dentre umas que outras, querendo responder à apelação de Marina dizendo-se "sou filha de pobre, negra e evangélica", Dilma Coração Valente disse, querendo destruir qualquer ponta de desconfiança de preconceito que possa pairar sobre sua cabeça de cabelos muito bem cuidados: "Eu tenho muitos negros no segundo escalão". Ah, bom. Então tá.

Mas o que será mesmo que Dilma quis dizer com isso? Talvez que que não tem muitos no primeiro... A bem da verdade, só tem um na sua cota. E nem é um; é uma: Luíza Helena de Bairros, a ministra-chef@ da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial e olhe lá.

E querendo saber um pouco mais que isso, o que será que ela quis mesmo dizer? Talvez que negros são bons para o segundo escalão e nem tanto para o primeiro. Ou que brancos, amarelos, mestiços não são lá essas coisas, mas podem muito bem completar a cota.

Será que ela quis dizer que Marina Morena está querendo demais ao tentar subir ao pódio do primeiro dentre todos os primeiros escalões?

Pensando bem, o que ela não quis dizer foi que, para funcionar com eficácia e diligência, em qualquer escalão do governo ou da pirâmide social, não interessa se o escolhido é negro ou branco; o que precisa é que seja gente gente séria, qualificada, competente.

Nesse caso, nem precisaria concurso para negros e brancos ocuparem os milhares de milhares de cargos públicos... Com uma pequena ressalva: se Dilma fosse procurar sérios, qualificados e competentes na sua chamada base aliada, ela seria a president@ mais solitária da História do Brasil e do mundo.

RODAPÉ - Com esse ranço de magnanimidade porque tem muitos negros no seu segundo escalão, Dilma Coração Valente está muito mais perto da cartilha dicotomista do PT do que do caudilho do PDT, seu ídolo Leonel Brizola, o inventor da "democracia morena".
CHIKUNGUNYA
Depois da dengue, da peste do ebola, vem aí a febre Chikungunya. Ah, nem se preocupe. Com um nome assim, essa febre não vai pegar.
DESPROGRAMANDO
Por causa de impasse entre facções dentro do PT, Dilma Coração Valente acovardou-se e suspendeu programa de governo. Programas como "emprego" e "direitos humanos" geraram polêmica em muitas alas do partido e foram parara na gaveta de "casos a pensar". Quer dizer, quatro anos depois de governo plenipotenciário, e a turma que nos governa ainda não tinha pensado direito nessas coisas. O Brasil da Silva é mesmo impagável. Mas já está ficando insuportável.

QUINQUILHARIA
O risco de derrota em Minas Gerais fez os tucanos do PSDB lançarem o Bolsa Desemprego. E assim se comprova que em matéria de política é tudo quinquilharia da mesma bolsa. Tô falando pra vocês: política é ficção; partido é facção.

MESA E BANHO
Sabe aquele caso do médico que deu três tiros no urologista do hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. Pois, já sabe que o atirador se matou. E agora fica sabendo que o urologista pode escapar, mas vai ficar cego de um olho. E, pela mãe do médico atirador, sabe agora que ele culpava o médico do Sírio-Libanês por ter ficado impotente. Ah, faltou alguém dizer pro cara que a vida, além da cama, tem também mesa e banho, pô!

POSUDO
Sem noção, como sempre, Eike Batista não perde a pose: "Voltar à classe média é um baque gigantesco". Resta saber se a classe média vai querer o seu retorno.

CONTRADANÇA
Não, não é que Marta Suplicy não tenha mostrado entusiasmo para entrar no baile das eleições deste ano. Não é que não queira fazer par com Padilha e nem tampouco contrariar Tim Maia e sair por aí dançando mulher com mulher. Não é nada disso. A verdade é que, se dessa vez, Marta não levou um chute de Lula, também é verdade que ninguém a convidou pra dançar.

MESA DE BAR
O pinguço balanteiro relembra a conversa que, por acaso, ouviu entre duas solteironas feias, às beiradas de um salão de baile, já altas horas da noite. E ele conta que, com cara de desconsolo, a feia loira disse para a feia morena:
- Bom, já que ninguém me tira pra dançar, vou até o toalete, vestir minha calcinha e voltar pra casa. 

SILÊNCIO RETUMBANTE

Nunca antes na história desse país um calado falou tanto numa dessas CPIs de Carnaval, quanto o homem-bomba Paulo Roberto Costa, o Paulinho Buscapé. Usando um bigode como disfarce, ele entrou mudo e saiu calado.

Quando abriu a fossa foi para dizer que não tinha "nada a declarar". Já se esperava isso mesmo. De onde menos se espera é justamente dali que não sai coisa nenhuma.

O silêncio que garantia ao depoente os benefícios da delação premiado foi gritante. Disse o que já ninguém precisava ouvir para saber o que é o espirito de porco que protege como um anjo guarda-costas o espírito de corpo de uma pandilha de sevandijas que tomou de assalto a Petrozorra.

A sala da CPI foi transformada numa pequena praça da apoteose de um desfile momesco de cinismo e hipocrisia. Não se esperava nada diferente de senadores e deputados. Salvo horrorosas exceções.

Uma coisa é certa: quem mandava em Paulo Roberto Costa quando ele agia dentro da Petrobrás, continua mandando nele agora que usa algemas, ao invés das luvas de veludo que usava para dar bons tapas nos cofres da estatal do petróleo que é deles.

E assim é que todo mundo sabe agora porque Dilma Coração Valente disse, na véspera da cordial visita de Paulinho ao Congresso Nacional, lugar de bons negócios, que não tinha a "menor preocupação" com relação ao que ele diria na CPI do Petrolão.


EIKE BATISTA ESTÁ SÓ

A Justiça bloqueou R$ 1 bilhão e meio de Eike Batista. Mas deu com os burros n'água: só encontrou a mixaria de R$ 117 milhões.

A disponibilidade do empresário que, como é habitual no Brasil da Silva, parece que agiu sozinho no engenho e arte de fazer amigos e enganar pessoas, não comportou o valor do bloqueio.

Daqui pra frente a Justiça poderá sequestrar imóveis, veículos, aeronaves e outros bens.

Uma das acusações é que ele usava informações privilegiadas para golpear terceiros.

Sua relações com pessoas "não comuns" e com mandachuvas de organismos públicos facilitavam a falcatrua e a tapeação. Facilitavam, mas hoje não é bem assim.  Os tempos são outros.

Eike Batista hoje já não é mais aquele companheiro bom e batuta, cortejado por mulheres de coleira, por figurões especializados em criar facilidades e intermediar negócios e até criadores de criaturas de toda fauna e flora.

Parece até que tem lepra. Os companheiros de outrora fogem dele, como o diabo foge da cruz.

Eike, coitado, está se sentindo abandonado pelas elites da companheirada.

Qualquer dia, qualquer hora, resolve botar a boca no trombone e contar numa eventual CPI tudo que não viu, não ouviu, não sabe e não fez.

Por enquanto, já que está no fundo do poço, Eike está pensando que pode haver ainda uma saída honrosa: começar a cavar o mais que puder até chegar à camada do pré-sal.

17 de set de 2014

QUE A VACA TUSSA!


A cada novo dia, a cada nova entrevista, a cada nova chance de abrir a boca nesse Brasil da Silva, Dilma Coração Valente, se supera. 

Nesta quarta-feira, ao dizer a empresários que não mexe em legislação pronta e acabada - leis que têm a ver com direitos trabalhistas, férias, décimo terceiro, fator previdenciário, FGTS, hora extra, coisas assim - ela foi peremptória e sem qualquer ternura:

"Isso não mudo nem que a vaca tussa!". 

Ah, que pena. Seria tão interessante ver a vaca tossindo. Quando será que a vaca vai tossir ao invés de não fazer nada, nem sequer dar leite?!? Tussa, vaca! Tussa! 



CADÊ O CARA, CADÊ?!?
Com a queda do turismo por causa do medo do ebola, países africanos podem ter prejuízos que ultrapassam US$ 2 bilhões. Já tem ditador bonzinho africano estranhando que Lula, o palestrante Mama África, não tem aparecido por lá.

CEVADA E PETRÓLEO
Analistas internacionais alertam para o fato de que a independência da Escócia pode ser ruim para o uísque. É que vai faltar dinheiro para o cultivo da cevada e sobrar dinheiro do petróleo escocês. Cá pra nós, petróleo é bom... Mas ninguém bebe.

TUDO A VER
O doleiro Alberto Youssef, chefe da Operação Lava Jato, foi condenado agora a quatro anos de prisão pelo cambalacho Banestado. Uma coisa não tem nada a ver coma a outra. Mas, no Brasil da Silva, o doleiro sempre tem tudo a ver.

KNOW HOW DE EXPORTAÇÃO
E a Dilma Coração Valente insiste em dizer que o Brasil é campeão mundial em matéria de corrupção porque o governo manda investigar.

Seria engraçado se não fosse estranho que o resto do mundo não tenha governos tão atentos e tão eficazes no combate à depravação moral, ao suborno e à imoralidade quanto o Brasil tem sido nesses últimos 12 anos de reinado petista.

A regência do PT nacional deveria botar esse know how na pauta de exportações. Se montar um curso extensivo de descoberta da corrupção em cada país, de cada continente, vai pode acabar com o fator previdenciário em dois tempos.

Bolas, o Lula poderia dar aulas por videoconferências. Isso dá mais dinheiro que o pré-sal. Seria uma fonte inesgotável de renda que poderia, quem sabe até, reduzir de cabo a rabo a carga de impostos que acaba com a nossa raça.

SELEÇÃO DA CBF
A convocação de Dunga teve como novidade, mais do que apenas dois novos e desconhecidos laterais. A novidade para o "novo" futebol brasileiro é que a seleção da CBF, para encher as próprias burras com apenas mais dois amistosos em outubro, vai prejudicar cinco clubes e atrapalhar 11 jogos pelo já desinteressante Brasileirão.

CONVOCA AGORA, JÁ!
Da lista de propineiros que vazou da delação premiada de Paulo Roberto Costa, o Paulinho para os intermediários mais íntimos, constam Renan Calheiros, presidente do Senado e Eduardo Henrique Alves, presidente da Câmara. A CPI da Petrozorra deveria convocá-los já, já para que prestem depoimento. Tem que aproveitar agora, enquanto eles não estão sob os efeitos de delação premiada.
CPI DA PETROZORRA
E a verba se fez carne; lá estava o delator de corpo presente e espírito de porco silente, por força do medo de perder as regalias da delação premiada.

Paulo Roberto Costa recorreu ao direito de ficar calado na CPI da Petrozorra.

Já era mais que esperado. Sua delação é tão premiada quando sigilosa.

Se abrisse o bico perderia direito à redução do tempo de cadeia que vai pegar. .

E agora você entende perfeitamente por que Dilma Coração Valente disse que não tinha "a menor preocupação" com o depoimento de Paulo Roberto Costa, Paulinho, para os mais íntimos mandachuvas da Petrobrás.

Mas, tá bom; tá pra lá de bom, isso tudo a gente entende.

O que não se compreende e nem admite é que Paulo Roberto Costa, o Paulinho, para a turma braba dos corredores mais ricos da Petrobraba, tenha deixado escapar a chance de interrogar Vital do Rêgo - eita palavrão bem explícito! - presidente da CPI e também inquirir e investigar o petista Marco Maia, metalúrgico e relator da mesma comissão.

Mesmo que apelassem para o direito de ficar calados, teriam misérias para revelar à nação.

O seu silêncio diria tanto quanto a mudez sepulcral do mero e obediente operador do Petrolão.

Não fiquei nem um pouquinho frustrado com a baderna da CPI da Petrozorra.

Fiquei frustrado, sim, porque a CPI só teve bate-boca e porque os barraqueiros ficaram só nisso mesmo. De escaramuças verborrágicas o Brasil já está cheio.

Eu queria uma coisa mais assim Black Bloc, mais vândala e avassaladora, com tapa pra lá e pra cá. E eu queria, no auge do toma-lá, dá-cá que nenhum deles errasse um único sopapo sequer no seu nobre oponente. E vice versa. E que assim fosse em todas as CPIs; para todo o sempre, amém.
SAIA MAIS QUE JUSTA

Em política tudo é possível. No Brasil da Silva então, nem é bom falar. E no Brasil da Silva em antevéspera de eleição, ah aí é pra matar! É pau é pedra é o fim do caminho; é resto de toco é o toco sozinho pra tudo que é lado. E o pega pra capar - quem diria - é entre duas mulheres.

É provável que uma não consiga fazer na outra o que a outra queira fazer na uma. É possível que Marina Morena, caso seja necessário, se transforme em uma espécie de "Lula de saias".

Mas eu duvido e faço pouco que Dilma Coração Valente consiga ser, mesmo na pior e última de todas as hipóteses, uma "Dilma de saias". Em todo caso, em política tudo é possível. Inclusive, nada.

O FRENESI

Esse frenesi todo que arrepia o PT nesta antevéspera de um outubro vermelho que já está ficando verde, não é pela sua desenfreada paixão pelo poder. Que nada. É apenas porque ele se acostumou a ser situação e já perdeu os cadernos de sua própria essência; já nem se lembra mais de como é que se faz oposição. Está quase chegando aos níveis tucanos nesse quesito.

Imagine que Dilma Coração Valente, perca a eleição. Eu disse imagine, não mandei ninguém rezar. Imagine, só imagine. O PT tem tanta gente empregada na máquina administrativa que vai levar anos e mais anos até que a companheirada seja tirada dos cabides de todos os poderes constituídos dessa República dos Calamares.

E já pensou, essa turma toda lá, bem acomodada e sem medo de ser feliz, tendo de repente que se haver com o PT que perdeu o governo, voltando a pegar em armas, indo para a porta dos ministérios, atirando bombas de efeito moral, baleando os caras com borracha, esfregando as bandeiras do partido na cara dos antigos companheiros?

Claro que o PT vai voltar a ser o que sempre foi, antes de ser o que combatia com denodo e convicção desmedida. O PT vai voltar a fazer a única coisa que sempre fez com notório proveito: oposição. Oposição ferrenha, sem papas na língua, com faca nos dentes.

Dá  pra imaginar o inverso? Dá pra imaginar um novo PT,um PT adesista como se fosse um PMDB desses da vida? Sinceramente, vou dar um palpitezinho de amigo do peito: não, não dá.

Mas, pode ser que dê. Caraca! A gente está falando de política no Brasil da Silva! Hoje, por aqui, se pode tudo. Inclusive tudo ou nada.

Senão, vejamos: o Lula já não tem saúde, nem voz para saltar portões de fábrica; Zé Dirceu nunca mais vai pegar num fuzil com balas de hortelã; Dilma Vana, não vai querer nunca mais dormir em cima de metralhadoras; Zé Genoíno, jamais voltará ao Araguaia, nem mesmo para uma boa pescaria; e o que sobra no partido nunca soube o que é perder, só sabe o que é ganhar.

O que sobra de petista histórico, de biografia ilibada, depois de perder uma eleição, não chega nem a ser tipo assim um Vasco da Gama. É o resto. E o resto é o resto. Então saibam todos: o frenesi que arrepia o PT não é a sua paixão pelo poder; é a insustentável leveza de ser governo.

É esse novo jeito de ser do PT capaz de endurecerse, pero sin perder la ternura para continuar disfrutando de las ventajas de la burguesía, que vai determinar o próximo perfil do Partido dos Trabalhadores. Será oposição, mas bem do jeitinho que são os nanicos da base aliada: - Quanto levo pra ser seu amigo?

Quem sabe Marina, assim que seja eleita, não acabe entregando a sua Casa Civil, Sua Vida para Dilma Vana Coração Valente?

Vai ver que ela pode até nomear Lula da Silva ministro de Relações Institucionais e o autorize a reabrir o gabinete avançado da Presidência, lá em São Paulo, sob a nova direção de Rose, a apta e proficiente gerent@ de bons, de maus e de quaisquer negócios que, por ventura, saiam da coisa pública para acabar sempre na privada.
E SE O TAPETE VOAR?

E aí, do pouco que eu vi do encontro de candidatos a presidente da República, ontem à noite na rede de TV da Igreja Católica, guardei na retina a figura da Dilma Coração Valente, rebatendo as denúncias de que o seu governo é um mar de lama.

Ela disse que isso só aparece por que seu governo não varre nada para debaixo do tapete.

E então me lembro do tempo em que ela trocou a vassoura por um singelo espanador.

O interessante é que nove em cada dez casos de corrupção "mandados" investigar pelo governo Dilma, o corrupto-chefe foi nomeado pelo próprio governo e tem carteirinha de aliado.

O outro quando foi flagrado, estava sem documentos. Ela deve ter medo que o tapete seja voador.


APROVEITE A OCASIÃO
As obras para os Jogos Olímpicos de 2016 no Rio estão fora de todas as previsões, mas os ingressos já foram colocados à venda pelo COI. A entrada mais barata custa R$ 40. Então é assim, se você quiser assistir com seu filho e sua mulher pelo menos uma prova de cada uma das 33 modalidades olímpicas, você vai gastar pelo menor preço R$ 3.600 - coisa de cinco meses de salário de um trabalhador brasileiro. Então tá. Boa Olimpíada para você e todos os seus. Aproveite. A vida é bela.

DISTRAÇÕES
Acabei de levar um susto. Sai à cata e me reencontrei com o meu cartão de crédito. Estava no caixa da padaria aqui do condomínio. Até hoje eu não sei o que esqueço mais em cima de qualquer mesa ou balcão: cartão de crédito, ou celular. E você?... Não vá me dizer que é chave do carro.

SURPRESA
Dunga volta a convocar a novíssima seleção da CBF. Surpresa: Neymar está na lista.

NUNCA
Você já acertou na Mega-Sena? Pois é, eu também nunca fui entrevistado pelo Ibope.

O MAL QUE O PT
FAZ AO PT

Acho bom para o bem do PT do Bem, ao qual não quero bem e nem tão mal como quero mal ao PT do Mal, que ele caia fora logo do poder.

Ele está gostando tanto de ser governo que vai acabar se juntando com o outro PT e se deliciando em ser situação. Tá tudo tão bom assim que ele vai aprender a ser tudo aquilo que está sendo hoje e que condenava ontem.

O PT que sempre foi oposição é uma coisa terrível como está sendo hoje. É um crime de lesa pátria que o PT do Mal comete para com o que ainda resta daquele velho PT do Bem. Logo aquele PT que todos os petistas do bem já deixaram de acompanhar por causa dos companheiros bons e batutas da que hoje é uma sigla fajuta.

É uma tragédia o que o PT faz com o PT. Qualquer dia seus opositores vão acabar dizendo que são todos vinho da mesma pipa.

QUEM SABE, A UCRÂNIA?!?

A coisa tá ficando feia. Feia e perigosa. Se o Aécio reagir e ultrapassar Marina no primeiro turno, Dilma será reeleita no returno. Se agora seu governo é o que é, imagine só o que vai ser. O que vai ser do seu governo e... de nós. Tá, só imagine. Nem precisa cair da cama. Trocar seu domicílio eleitoral para a Ucrânia talvez seja uma boa. Lá eles estão jogando maus políticos no lixo.

IBOPE DEU MARINA DE NOVO

E então, só para não perder o mau hábito, eis aí os dados de mais uma pesquisa de intenção de votos. Foi feita pelo Ibope e, se a eleição fosse hoje, Marina Silva estaria eleita no segundo turno. E já se explica: na primeira votação, Dilma teria 36% e Marina 30%; Aécio ficaria com a medalha de bronze com 19%.

No segundo turno, Marina bateria Dilma por 43% a 40%. Isso dá uma diferença de 3% que, em números arredondados, representa a vitória de Marina com uma folga de mais de 4 milhões e 200 mil votos. Pronto.

Só não saia por aí festejando, por duas pequenas razões: é só mais uma pesquisa do Ibope e a eleição não é hoje.

A PRÁTICA DA CONSPIRAÇÃO

Os mandões do PMDB, do PP e do PROS, todos aliados de carteirinha do governo, são capazes de jurar por essa luz divina e tudo quanto é mais sagrado que o vazamento dos nomes apontados pelo delator premiado Paulo Roberto Costa, foi coisa do PT.
Reprodução
O motivo do crime seria desviar a atenção do governo Dilma, grande vilão da história. Dessa vez o mordomo não é o culpado. Quem está acostumado com dossiês e operações abafa não estranha. Não se trata de nenhuma teoria de conspiração. É a prática.

Nesta quarta-feira, Paulo Roberto Costa presta depoimento na CPI da Portozorra. Não vai dizer nada. Não é maluco nem nada, para dar com a língua nos dentes e perder os benefícios da delação premiada que corre em segredo de justiça.

Sua visita aos companheiros da CPI só servirá para matar e sepultar a bandalheira toda. Ele é o coveiro que coloca a última pá de cal.

A MOSCA
O vazamento queimou os nomes de Delcídio Amaral, do PT; Eduardo Cunha, do PMDB; Cid Gomes, do PROS e Francisco Dornelles, do PP. Um de cada time, para ninguém se queixar. Com isso ficou minada a candidatura à presidência da Câmara, do incomodativo Eduardo Cunha, a mosca que pousou na sopa de Dilma.

EXEMPLO UCRANIANO
Reprodução/Ukraine Today
Na Ucrânia populares revoltados jogaram um deputado, de gravata, pasta executiva e tudo mais, numa caçamba de lixo.

Foi apenas um ato simbólico, diante do Parlamento, em Kiev.

Bem mais efetivo que aquele abraço fiasquento à Petrobrás. Realizado o feito, o povo se retirou.

Ninguém deu bola quando viu o deputado Vitaly Zhuravski sair da lixeira. Era só mais um político sujo. Se a moda pega por aqui, vai faltar caçamba.

VOCÊ SABIA?
Funcionários de carreira da Petrobrás foram impedidos de jogar pelas janelas, folhas de papel com imagem de algemas em cima dos "abraçadores" da estatal. Não é por nada, não. É só porque no Rio de Janeiro há uma lei que proíbe jogar até papel de bala nas ruas.

NA COLA DO CAVALO
É por fracassos como esse do abraço simbólico à Petrozorra que Dilma Vana continuou sendo a candidata do PT nas eleições de outubro. O cartaz de Lula anda abaixo da cola do cavalo do bandido.

Reprodução/DIV
Raposas cuidando do galinheiro.

O povão já descobriu que tudo quanto sai de sua boca está dizendo exatamente o que não é. Vale o repeteco: pode-se enganar a alguns por algum tempo; a muitos por muito tempo; mas não se engana a todos o tempo todo.

É só nessa frase que Lula se parece com Abraham Lincoln. Em assim sendo, melhor foi se segurar nas patinhas de trás.

LIBERDADE DE ESCOLHA
Nesta noite de terça-feira reparti meu tempo entre o jogo Vasco x Oeste pela Série-B do Brasileirão e o "debate" entre presidenciáveis de todos os tamanhos, promovido pela CNBB - Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Até agora não sei dizer o que estava pior.

E nem sei o resultado do jogo. O que houve com o Vasco e o que esses candidatos disseram, não tem a menor importância sobre o que vai ser esta quarta-feira para mim. Entre o Vasco e o resto, optei por me deitar mais cedo. A liberdade de escolha não tem preço.

COM AÇÚCAR
Dilma diz, do fundo do seu coração valente, não ter a "menor preocupação" com o depoimento de Paulo Roberto Costa, hoje na CPI da Petrozorra. Ah, ela já sabe que ele vai ficar calado. Ora, com açúcar, até  eu.

16 de set de 2014

A CORRUPÇÃO E O TAPETE MÁGICO

O efeito nocivo da corrupção sobre a vida pública e notória brasileira vai muito além de uma questão moral e , apesar de falar português politicamente correto, pode ser traduzido em números. 

Estudos realizados por instituições como a Fundação Getúlio Vargas (FGV) e a Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) mostram que os desvios de recursos públicos custam ao país perdas de bilhões de reais a cada ano. A Fiesp calculou que o prejuízo pode passar com folga de R$ 85 bilhões anuais.

Isso foi calculado em 27 de novembro de 2011 - há três anos, pois. De lá pra cá, o governo Dilma Coração Valente não admite baderna e não deixa esconder nada de sujeira embaixo do tapete. Ela jura que mandou investigar tudo; tintim por tintim. Menos, na Petrozorra - que ninguém é de ferro. Lá, o tapete é mágico. A bufunfa é voadora.

O diabo é  que, a cada dez  corruptos descobertos, nove são do partido ou da sua base aliada. O outro conseguiu esconder a identidade nas gavetas de um instituto de conversas fiadas, lá no centro de São Paulo.

Então deixem que eu lhes pergunte, só por perguntar: com essa grana, um governo poderia construir e entregar quantas unidades tipo assim Minha Casa, Minha Vida? Quantos postos de saúde, sem precisar de médicos cubanos? Quantas escolas e quantas creches? Quantas vezes quebraria o INSS, se Dilma colocasse o fim do fator previdenciário dentro dessa montanha de bagarotes que se esbalda em outras praias?

Agora, o doleiro Beto Youssef aceita também abrir a caixa-preta com os segredos de seus negócios com a fauna e a flora do governo e suas circunstâncias. Ele quer delação premiada para reduzir o tempo de cadeia. Vai levar. 

Daqui a três ou quatro anos, estará livre, leve e solto, como já estão livres, leves e soltos, os nosso republicanos mensaleiros.
RETOMADA DE POSSE LEMBRA
A TOMADA DE MONTE CASTELO

A notícia desta terça-feira em São Paulo é que uma retomada de posse na esquina da Ipiranga com a Avenida São João parece até a tomada de Monte Castelo pelos pracinhas da FEB na Segunda Guerra Mundial.

Até hoje, os que restam ainda daquele notável feito brasileiro, ganham medalhas com muita honra e muito mérito e desfilam nas paradas do 7 de Setembro.

Hoje, foi tiro, bomba, baderna, vandalismo pra tudo que é lado... Dos dois lados. Policiais e destelhados se revezaram na troca de gentilezas. O efeito moral foi o pior possível.

E sabe lá por que tudo isso? Porque a turma do Movimento Sem Teto quis fazer do velho hotel da esquina mais famosa da capital paulista, uma unidade coletiva do Minha Casa, Minha Vida.

E esse é o Brasil da Silva que, de acordo com os seus proprietários, precisa continuar nas mãos de quem se encontra hoje, para que os brasileiros consigam viver em paz e harmonia. No Dia do São Nunca, a gente se encontra. Usando máscara contra gás.
CENSURA PRÉVIA CASSA
EDIÇÃO DA REVISTA ISTOÉ 

A revista IstoÉ desta semana foi tirada de circulação. Foi a pedido de Cid Gomes, um dos donos do Ceará. E você esperava mais o quê, nesse Brasil da Silva?!?

Naquele abraço de Lula e seus comparsas à Petrozorra, ele e Dilma meteram os cachorros na imprensa. Como de hábito. Mau hábito. Eles gostam só da imprensa domesticada que diz apenas o que eles querem diga.

A revista IstoÉ saiu de circulação e tirou a reportagem "No rastro do dinheiro da Petrobrás" da sua página virtual, porque o ínclito Cid Gomes foi citado como um dos propineiros na reportagem que sugere aos leitores que entendam como o esquema na Petrobrás abasteceu o caixa de aliados do governo.

É que a revista deu nome aos bois que foram dedurados por Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da estatal do petróleo deles, na esteira da sua delação premiada.

A publicação foi tirada de circulação e a matéria foi sacada do ar por decisão da juíza Maria Marleide Maciel Queiroz, de Fortaleza. Isso é censura. Faz bem ao fígado dos larápios da Petrobrás.

Se a revista errou, deve ser processada por injúria, calúnia, ou difamação. Se a juíza,  seja lá por quais ou quantas razões, deu crédito à palavra do político, pelas mesmas tantas ou quantas razões, deveria acreditar também no que a revista assinou e escreveu embaixo. Uma simples questão de equidade.

Ora, se um político bate o pé e reclama diante de uma juíza e ela cede aos seus reclamos, então deveria ler e ouvir os dirigentes da revista e os autores da reportagem para, confrontando as alegações de uns e outros, motivar-se a reler ou reestudar a legislação vigente. E abrir imediatamente o processo judicial. A lei está aí para ser aplicada.

Duvido e faço pouco que haja, na reportagem da revista IstoÉ algo mais do que injúria, calúnia ou difamação. Se é assim e não mais do que assim, então os tribunais, tanto como as leis, estão aí pra isso mesmo.

Cassar a revista é censura prévia. Uma prática abominável que atenta, com o pavor da dominação legalizada, contra a liberdade de pensamento e de expressão.

Essa redemocratização montada pelos políticos e para os políticos que aí estão no poder é a mesma democracia que derrubou Jango em 64 para, em 1985 botar Zé Sarney como primeiro presidente desse País que, paulatinamente, foi se transformando nas mãos de FHC, Collor, Lula e Dilma, no Brasil da Silva que hoje padecemos.

RODAPÉ - Por favor, não pensem que equidade tem a ver, sequer de longe, com equoterapia ou qualquer outro tratado ou comportamento próprios de equinos. Qualquer semelhança, seria mera coincidência. Ou não.
BADERNA EM S. PAULO
Confronto feio, por reintegração de posse de um hotel ocupado por militantes do MST - Movimento dos Sem Teto, teve baderna da boa que Dilma não deixou ter enquanto era a Dama da Copa e acabou com a prisão de 70 rebeldes. Pronto, já arrumaram moradia. É o programa Minha Cela Minha Vida.

É  A MÃE!
Joaquim Barbosa sai do mutismo e dá sua peruada: "A reeleição é a mãe de todas as corrupções". E que filharada tem essa mãe desnaturada. Isso já nem é mãe coisa nenhuma; é a rainha do lar. Em contrapartida, por baixo dos panos, sua prole é formada por grandes filhos da mãe.
UMA RARIDADE NA DEMOCRACIA
DO BRASIL DA SILVA

O prazo para registro de candidaturas terminou. Mas, desistência pode a qualquer momento. Já está mais do que na hora do Aécio Neto de Neves sair de fininho e se juntar com Marina Morena, só para não ter segundo turno.

É o jeito mais ágil e mais fácil do PSDB pegar o papel do PMDB em todos os governos que o Brasil tem tido, desde 1964 até hoje.

Botar o PSDB na reserva e tirar de uma só vez o PT e o PMDB do governo... Isso não tem preço.

E não venham, por causa disso, me acusar de ser marineiro, simpatizante da Rede, ou fã do PSB... Não cola. Nisso, eu sou mais liso e escorregadio que qualquer filhote de polvo. Sou daqueles que acham que partidos políticos no Brasil são os piores meios que justificam os péssimos fins.

Meu voto é facultativo. Uma raridade numa democracia que obriga todo mundo votar. Não vou rasgar uma preciosidade dessas. O que eles tinham pra tirar desse país, eles já tiraram. Tiraram tanto que já não têm quase mais nada para nos devolver.

Eles só têm emprego, bolsas e dinheiro pra dar. Eu não quero nem uma coisa, nem outra e nem mais outra. Porque o fator previdenciário me deu o pior golpe social que um governo pode inventar, eu fiz voto de pobreza. Eles não têm nada que eu queira; nada que possa ser meu objeto de desejo.

Sobraram-me, nesse regime falsa-baiana, a liberdade de pensamento e de expressão que me permitem exercer a liberdade de escolha. Não vou desperdiçar essa fortuna cívica.

Não voto nesses caras que os partidos já escolheram por nós e para nós. Se eu ainda morasse na minha cidade, a pátria pequena que deixei no Sul, eu diria com o mais convincente dos sotaques e com a mais profunda convicção que "não vou queimar pólvora em ximango".
MARINA DESDENHA LULA

Levou tempo demais para Marina Morena Verde da Silva se dar conta de que não deveria responder a nenhum gesto, palavra ou provocação de um mero cabo eleitoral.

Ontem, no entanto, ela botou a pedra fundamental do desdém e do desprezo em cima de Lula, o porta voz de honra do PT e de Dilma, a candidata a represident@ da República.

Marina Silva ontem chutou o balde e derrubou o pau da barraca: "Estou fazendo debates é com Dilma e com Aécio. Não vou fazer embates com eles e muito menos com mais ninguém".

Esse "mais ninguém" é o Cara que não faz nem sai de cima. E a foto é só mais uma cena em que ele interpreta o seu personagem preferido, o Metamorfose Ambulante.

Lula da Silva hoje protagoniza todos os palanques como se fosse para esta eleição, mas seu olho está grudado em outubro de 2018 que, ele espera, seja tão vermelho quanto este outubro que vem aí está cada vez mais verde.

Marina "não vai desistir do Brasil"; desistiu de Lula, o criador de Dilma Vana. Por Marina Morena, a partir de agora, Lula - o Profeta dos Ignaros, vai pregar no deserto.
ABRAÇO NA CAIXA PRETA
Sempre dá errado o que não tem porque dar certo. O abraço à Petrobrás que era para reunir milhares de crédulos em Lula ficou parecendo, pela escassez de companheiros, apenas um aperto sobre a tampa da caixa-preta da estatal tomada de assalto pela turma braba que esparrama óleo sujo por onde quer que passe.

A VOZ DO PALÁCIO
Aquela coisa de proibir os itamaratecas de usarem o Facebook deu errado porque também tinha tudo para não dar certo. Nunca antes na história desse país o Itamaraty foi tão mal tratado quanto nesses últimos 12 anos. As piores ruminações são contra a má influência exercida por Marco Aurélio Sargento Garcia, uma espécie de super-chanceler de gaveta que usa o som do Palácio como voz de comando no desarvorado Ministério das Relações Exteriores.

PAULINHO NA CPI
Amanhã, Paulo Roberto Costa chega, sem algemas, para delatar a turma braba na CPI da Portozorra. Não esperem nada demais. Nem de menos. Assim como ganhou o direito de não ser algemado, ele ganhou também o direito de ficar calado.

E nada do que não disser poderá ser usado contra, ou a favor dele.

Entre dar com a língua nos dentes e amanhecer amanhã ou depois com a boca cheia de formiga, o quê você acha que ele prefere?

De qualquer maneira, nem é por isso ou aquilo que Paulo Roberto Costa, Paulinho para os mais íntimos, vai comer em tranca lá na CPI dos Gabaritos. É que se ele botar a boca no trombone, perde os direitos adquiridos com a delação premiada. Isso aí é só jogo de cena. Como em qualquer CPI que se despreze.

A visita de Paulinho da Portozzora à CPI vai servir apenas para diminuir a pressão e o disque-disque sobre a roubalheira dentro da Portobrás que tanto deixa Lula e Dilma à beira de um ataque de nervos.

CONTRADANÇA
Paulo Skaf é do PMDB. O PMDB é presidido por Michel Temer, vice-presidente de Dilma. Dilma foi a rainha de uma festa promovida por ela e para ela mesma no Guarujá, em Cubatão, em São Vicente e Praia Grande, tudo em São Paulo. Paulo Skaf não foi tirado para dançar. Michel Temer tem pavor de levar carão. E Dilma não gosta que lhe pisem nos calos.

AMEÇA DOS GATOS PINGADOS

João Pedro Stédile, o dono do MST, empolgado como sempre se deixa empolgar quando está ao lado de Lula, disse com ar de Red Bloc naquele abraço sem desodorante à Petrozorra, que "se Dilma ganhar vamos fazer uma manifestação de rua por dia".

Grande coisa. Ele não conseguiu reunir mais que duas dezenas de gatos pingados para puxar saco diante da alquebrada estatal do petróleo que já nem é mais nosso.

Não demora nada esse líder de ninguém mais vai ser o presidente da comissão de frente do famoso bloco do Eu Sozinho.

15 de set de 2014

O ABRAÇO Á PETROBRAS
FOI UM APERTO DESESPERADO

O abraço simbólico de Lula na Petrobras foi um fiasco de público. Nem um jogo da Portuguesa com o Vasco pela Série-B do futebol brasileiro tem menos testemunhas do que os 500 ou 600 gatos pingados que foram na conversa mole de Lula nesta memorável segunda-feira. 

O cálculo da plateia de puxa-sacos e cabos-eleitorais foi feito pela Polícia Militar. Mas os calculistas da mídia boa e batuta contaram de 5 mil a até mais de 10 mil abraçadores de prédios. Se alguém duvidar, amanhã estarão dizendo que tinha cerca de 50 mil morrendo abraçados com Lula nesse poço já quase sem fundos.
Foto/Reprodução Correio do Brasil
Ninguém, a não ser o os sabujões de sempre, teve coragem de se mostrar abraçado a um monumento à bandalheira como se tornou a Petrozorra de Cerverós, Paulinhos Costas, Gabriellis, Gracinhas Fosteres, Dilmas e Lulas. 

O factóide deu com os costados no mar de óleo sujo. E aquela história de que "querem acabar" com a Petrobrás já não cola mais. 

Ficou provado que todo mundo sabe, até os aduladores e aproveitadores contumazes, quem é que está acabando mesmo com a Petrobras. 

A turma braba que levou a sério a expressão "o petróleo é nosso" é pra lá de conhecida. Faz 12 anos que ela vem agindo dentro do caixa forte daquela que já foi uma das empresas mais rentáveis e respeitadas no mundo inteiro. O petróleo já é quase todo da astuta e gananciosa pandilha.

O abraço que Lula planejou não foi de desagravo, foi o abraço apertado de quem precisa impedir que a caixa-preta da Petrobrás seja aberta. O abraço não passou de um aperto desesperado. 

Por pouco, pouco, muito pouco, pouco mesmo, quase nada, Lula não abraçou sozinho a Petrobrás, como se ela fosse toda dele, apenas dele e de seus companheiros bons e batutas.
DÁ AZAR
No fundo, no fundo, todo mundo é meio supersticioso. Se não é superstição, então é mania, cisma, crendice ou coisa assim. Agora, uma coisa é certa: você não é o Zagallo nem nada, então fique esperto e tome muito cuidado, o 13 dá azar.

O GRANDE SONHO
Besteira, perda de tempo, de votos e puro desnorteio de marketing os candidatos se apresentarem atacando a corrupção. É malhar em ferro frio. Nesse Brasil da Silva, o eleitor morre de inveja dos corruptos. Seu grande sonho é que seus filhos, quando crescerem, sejam iguais a eles.

O TUDO E O NADA

Hoje, eu me prestei para assistir ao horário gratuito das promessas eleitorais. Quase caí duro, mas não perdi a ternura.

Como a Dilma Coração Valente vai fazer coisas se conseguir mesmo chegar ao segundo mandato.

Vai fazer creches, casas, hospitais, escolas, postos de saúde, estradas, escolas técnicas, universidades...

Ela vai dar um jeito na mobilidade urbana, na segurança pública; vai acabar com o crack, com a inflação. Vai fazer chover.

Quer dizer, ela vai fazer tudo que não fez nesses últimos quatro anos.

Parecia até que estava vendo uma coisa e ouvindo o Raul Seixas. Dilma parecia estar cantando Gita. Dilma era o tudo e o nada.

Pior, parecia a vela que acende; a luz que se paga; o tudo e o nada; a beira do abismo... Uma coisa tipo assim o início, o fim e o meio.

Dilma Vana disse também que, acredite quem quiser, vai fazer o país crescer. Pelo jeito ela pensa que o Brasil é massa de bolo com fermento... Já começou a bater.
PRESIDENTE & PRESIDENTA

Dilma Vana, mais que nunca puxou o gatilho de sua máquina mortífera de ataque aos seus adversários e disparou: "Coitadinho não pode ser presidente".

Epa! Aí tem duas balas perdidas; há dois erros de gênero e grau: o primeiro faz pensar que um presidente não pode sentir-se assim ou assado como qualquer ser humano; leva as pessoas comuns a querer saber a que grau de dureza e falta de ternura tem que estar um "presidente".

O outro é um erro de tratamento, de gênero e entra na conta dos erros do seu português ruim: afinal, agora se fala e se usa "presidente" e não mais "presidenta"?!?

Se é para não desdizer a si mesma, então a president@ Dilma não estava se referindo a Marina Silva e o desaforo foi dirigido a Aécio Neves, o mais próximo concorrente masculino dessa corrida desenfreada e injuriosa rumo ao Palácio do Planalto.

Nesse caso, Dilma Coração Valente não estaria reavivando a velha figura da mulher-macho daquele baião paraibano e não seria reprovada numa prova do Enem.


SATURAÇÃO
Por que esse outubro vermelho está ficando verde e pode dar a terceira via na corrida que leva à rampa do Palácio do Planalto? Elementar meus preclaros pensadores: faz já 20 anos que o Brasil da Silva foi descoberto e colonizado pelos tucanos e pelos petistas.

Foram oito de FHC, oito de Lula e quatro de Dilma Vana. Os sinais são todos de saturação e desencanto. Isso, sem contar o período de Arena que o Brasil viveu de 1985 a 2002, nas mãos do marimbondo de fogo, Zé Sarney, de Fernandinho Beira-Collor e de Itamar - o Breve, precursores dessa redemocratização fajuta e esperta que aí está. Agora vai.

DELAÇÃO E LIBERDADE

Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Portozorra, não tem a menor vocação para ser bode expiatório. Jogou toda a farofa no ventilador. Mais do que delatar a turma suja da Portobraba, ele documentou e entregou aos investigadores todas as provas da propina que corre frouxa nos corredores da estatal.

Ele entregou anotações com nomes, datas, locais, valores e números de contas bancárias no exterior, lugar ideal para os propineiros meterem a mão na massa.

O reinado de Paulo Roberto Costa como diretor de Abastecimento da Petrobrás durou de 2004, pleno governo  Lula, a 2012 tempo do governo Dilma monitorado pelo mesmo companheiro bom e batuta de sempre.

Com a delação premiada, Paulo Roberto Costa, ao invés de pegar 40 anos de cadeia como o trouxa do Mensalão, Marcos Valério, vai levar por cima quatro ou cinco anos de uma cômoda e bem provida reclusão caseira.

LULA, 2018

Hoje, 15 de setembro, é o prazo final para registro de candidaturas no Superior Tribunal Eleitoral para as eleições de outubro. Como pesquisas internas mostraram o risco de que, em se candidatando no lugar de Dilma, Lula poderia perder no segundo turno para Marina Silva, fica tudo como está no PT. Pelo menos até à meia-noite.

Para não perder tempo, os caciques do PT se reuniram em São Paulo, na sexta-feira, sem chamar Dilma para o conchavo.

E foi então que Rui Falcão, presidente subalterno do partido, em meio às críticas ao erros da campanha de Dilma, deu o toque de magia negra: "É grande a nossa responsabilidade de eleger a Dilma para dar continuidade nesse processo de preparar a volta do Lula em 2018".

Quer saber duma coisa: malgrado o aparelhamento escandaloso dos organismos oficiais de defesa da cidadania, a gente deve se dar o direito de duvidar que Lula resista mais quatro anos incólume à montanha de rolos, maracutaias e cambalachos em que está metido até os dentes.

Nunca antes na história desse país se teve notícia de que alguém conseguiu ser tão imune e impune assim que possa resistir como intocável a um escândalo por semana.

PRECONCEITO E BULLYING

Agora foi a vez de Ronaldinho Gaúcho. Ele foi chamado de macaco, lá no México. Pelo Facebook, o político mexicano Carlos Trevino que já foi inclusive secretário de Desenvolvimento Social na cidade do México, também chamou o futebol de "fenômeno idiotizante". Tá, então, tá.

Mas o que é mesmo que essa gente tem contra os macacos?!? Por que será que dói tanto ser chamado de macaco e não dói e nem ofende ninguém ser chamado de Pato, de Ganso, de Aranha, de Lula?...

Quero só ver se você vai denunciar à Justiça que seu filho sofreu bullying na escola porque foi chamado de Lula.

14 de set de 2014

AH, ESSE ENTE ABJETO DE DESEJO!
Deu-se, apagadas as chamas no CTG Sentinelas do Planalto, o casamento de Solange e Sabriny. A juíza, prendada como ela só, estava uma graça.

E deu-se que, apagadas as chamas da intolerância, surge no rescaldo dos salões do CTG Sentinelas do Planalto, em Livramento, beiradas do Rio Grande do Sul com o Uruguai, o casamento homoafetivo entre Solange e Sabriny.

Sob o aplauso dos gaúchos circunstantes no salão do Forum de Livramento, a juíza Carine Labres, travestida de Prenda, realizou a cerimônia que foi explícita para mais outros 27 casais heterossensibilizados.

De minha parte, aqui assim ao longe e guardando a devida distância, a festa ia muito bem, até quando o par de pombinhas enamoradas adentrou o recinto.

Que surpresa! Duas mulheres se casando assim desse jeito: uma, com vestido de noiva, bem mulher como ela parece ser; outra vestida de noivo, bem homem como ela não consegue ser.

Que frustração pra turma que foi ao Forum, todo decorado de CTG, para ver um casamento entre duas mulheres; entre duas esposas e acabou vendo a união entre uma noiva e uma marida.

Bolas, se são mulheres e acham por bem se unirem para sempre até que a morte as separe como duas mulheres que se amam e se merecem, por que então uma delas tem que se vestir de noivo e parecer-se com esse ente abjeto de desejo que é o homem, esse bípede que perambula pela face da Terra?!?

Essa coisa de vestir calça comprida, paletó e gravata deixou no ar a impressão que era fetiche. Se não era isso, então foi preconceito. 

Ah sim... A juíza de paz, prendada como ela só, estava uma graça.

Mister é que se diga: pelo andar das carroças que circundaram o Centro de Tradições Gaúchas Sentinelas do Planalto e o Forum da cidade, tudo faz crer que, como nos contos de fada, Solange e Sabriny serão felizes para sempre.

AQUELE ABRAÇO!

O desatino do PT com a onda verde de Marina Morena acometeu todas as suas facções - da presidência de honra, à presidência subalterna e aos companheiros militantes. O desespero fez Lula sair da toca no caso Portozorra e correr para o abraço.

Esse abraço que ele inventou de dar na Portobrás nesta segunda-feira, pode sair bem mais apertado para Lula do que ele possa estar pensando.

Por enquanto, o óleo sujo só tem sido derramado em de Dilma Coração Valente.

Esse abraço de segundona pode acabar desodorizando os ares do tempo em que ele, Lula da Silva, era presidente do Brasil da Silva e deu de mão beijada o cargo de diretor petrobrasiliano ao hoje bode-expiatório Paulo Roberto Costa.

Melhor seria ficar quieto. Afinal, expira nesta segunda-feira o prazo definitivo para registro de candidatos a qualquer coisa nesse país. Cautela e caldo de galinha não fazem mal a quem pode comer do bom e do melhor como essa turma braba da Petrozorra vem comendo.

Quando você está num mato sem cachorro, melhor do que sair detrás da moita é se fingir de árvore.
DES/CONFIANÇA

O mau hábito de uma nação acreditar num líder desprovido de escrúpulos tem um preço que nenhum povo pode pagar. Um guia sem convicção moral que chega ao centro do poder constituído, se torna cada vez pior e mais pernicioso.

Com tudo que não tenha ouvido, não tenha dito, não tenha feito, ele acaba virando uma lenda urbana. Uma fábula que usa como arma a esperança para matar o medo que a própria lenda dissemina no inconsciente coletivo.

Um líder sem ética e sem o senso da moral e da lealdade é uma maldição que se sustenta com o selo da ingênua confiança. Tomara que um dia você consiga perceber que não deve confiança para aquele em quem você não pode nem deve confiar.
SABIA, OU NÃO SABIA?
EIS A QUESTÃO.

Na sexta-feira, dia 12, a president@-candidata Dilma Vana disse ao jornal O Globo, numa entrevista plastificada lá no Palácio da Alvorada que não sabia o que Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobrás, "estava fazendo".

Foto: Reprodução/PR-Div
O obscuro então diretor Paulo Roberto Costa numa reunião com Dilma, então president@ do Conselhão da Petrobrás e com Lula na época presidento do Brasil da Silva.


E como agora os jornais têm suas edições virtuais, eu vi e escutei, ninguém me contou, a president@ do Brasil da Silva dizendo que demitiu Paulo Roberto Costa porque não tinha com ele "nenhuma afinidade". Epa! Foi isso aí mesmo que ela disse.

Nossa! Esse cara foi diretor da Petrozorra de 2004 a 2012 - nomeado por Lula e mantido por ela no cargo e nas funções durante esse tempo todo e Dilma diz aos repórteres do jornal que "não sabia o que ele estava fazendo" na estatal.

Foto: reprodução/PR-Div
Aqui, Dilma  autografa o macacão de Sérgio Gabrielli, então presidente da Petrobras, enquanto Paulo Roberto Costa coloca, na maior afinidade, o seu autógrafo no macacão da president@ do Conselhão.

E foi isso que eu vi e ouvi, literalmente: "Eu acho que se eu tivesse sabido qualquer coisa a respeito do Paulo Roberto, ele teria sido demitido e investigado. Ele não era uma pessoa que eu considerava afim ao meu governo. Eu tirei o Paulo Roberto. Eu não sabia o que ele estava fazendo. Eu tirei porque eu não tinha afinidade nenhuma com ele".

Ah, essa senhora é mesmo de amargar. Como assim, "eu acho"? Acha que se soubesse de tudo seria capaz de tomar as devidas providências. Quer dizer que ainda tem dúvidas sobre o que fazer numa hora dessas, com uma velha raposa que Lula e ela mesma colocaram para cuidar do galinheiro?!? Ora, faça-me o favor, poupe os brasileiros de uma confissão desse tamanho e feitio.

Peralá! Será que vai chover, hoje?...  Que chova até canivete, pô. Não é disso que a gente está falando. Ninguém perguntou e nem quer saber das amizades, ou afinidades, ou implicâncias, simpatias e antipatias dela com quem quer que seja.

Ninguém, em país nenhum do mundo, que tenha uma president@, quer saber se ela dá suas escapadinhas na garupa de uma moto só pra relaxar e gozar.

Ninguém quer saber se a sua president@ vai com jantar, em petit comité, no restaurante de um hotel de luxo às margens do rio Tejo; a não ser que seja uma parada técnica no meio de uma viagem de compromisso oficial pelo país que representa...

Foto: Reprodução/PR-Div
Aqui,  no detalhe, Paulo Roberto Costa mostrando-se muito afim com o governo Dilma, coloca sua assinatura de tantos contratos malfeitos, nas costas do macacão de serviço da president@ Dilma.

Quem é que quer saber se a sua president@ - seja lá qual for a democracia que ela represente - tem "afinidades" com um subalterno, seja lá quem for o subalterno?!? Ninguém quer saber desses segredos de Polichinelo; não é disso que precisa uma República, uma nação.

O que se quer saber, no caso da Petrobrás, não é que tipo de relação de amizade, nem o tamanho da afinidade que a senhora que gerencia esse País tinha e tem com um malfeitor contumaz de malfeitos dentro daquela casa que se transformou numa desmoralizada Petrozona.

O que se quer saber é por quê, sendo president@ do Conselhão e também da República, ela "não sabia"  de "qualquer coisa a respeito de Paulo Roberto Costa". Dá para acreditar? Se dá, então tá. Se não dá, não tá.

Sabia, ou não sabia? Eis a questão. Se não sabia, então se trata de uma figura incompetente até para ser conselheira da Petrobras. Imagine então, para ser president@ do Brasil. Se ela sabia, então é cúmplice. Simples assim. Mas nem tanto.

13 de set de 2014

MESA DE BAR
- O que é que falta para o governo Dilma terminar?
- Falta começar.

ARRUDA FORA
O ficha-suja Zé Roberto Arruda renunciou à candidatura ao governo de Brasília. Disse que vai deixar a vida pública. Deveria mesmo era deixar a via pública.

PALMEIRAS FORA
Contra o Palmeiras, até quem tem Fred tem tudo. E o interessante é que ele fez mais um gol deitado. Ele deixa a impressão que primeiro se deita pra depois chutar.

Fred fez também o segundo gol dele e do Fluminense contra o Palmeiras. Esse foi de pênalti. Ele não se deitou para bater. O jogo nem chegou a começar para o Palmeiras, mas terminou 3 a 0 para o Fluminense.

BODE-EXPIATÓRIO
VAI SER SOLTO

O bode-expiatório da Petrozorra, Paulo Roberto Costa logo será um pássaro fora da gaiola. Ele pode ser solto nesta semana. A notícia vem do jornal O Estado de S. Paulo.

A liberação seria consequência do acordo de delação premiada que ele fechou com o Ministério Público Federal, do Paraná.

Nada mais justo. A pandilha de sevandijas que fez negócios com ele está toda livre, leve e solta por aí... Ou você acredita que o Paulo Roberto Costa fazia cambalachos sozinho?

Ou você acha que ele enganava a si mesmo o tempo todo lá na Portozorra dos tempos de Lula, presidida então por Sergio Gabrielli, com Dilma Vana na presidência do Conselho de Administração e hoje comandada por Graça Foster sob os auspícios de Dilma Coração Valente, ainda president@ da República?!?

VASCO IMBATÍVEL
Pela Segundona do Brasileirão, o Vasco permanece imbatível na sua luta por mais um título de vice-campeão na sua história. Empatou com o Atlético, lá  em Goiás: 1 a 1. Quer melhor que isso para evitar qualquer risco de chegar ao título máximo?!?

SEQUESTRADORES E REFÉNS, OU,
TAMO JUNTO NESSA, COMPANHEIRO

O ministro do Supremo, Teori Zavascki botou o Congresso no seu devido lugar: disse que a CPI pode ouvir o dedo duro da Petrozorra. Mas não fique aí esperando grandes coisas.

Esse cara é da mesma laia dos que sempre curtiram sua enorme capacidade de fazer bons negócios quando era diretor da estatal do petróleo que já não é nosso.

Primeiro ele negociou com os fornecedores da Petrozorra o que bem quis; agora, ele negociou a liberdade com os Homens da Lei; agora, quem nos dirá que ele não vai botar preço em cada declaração que der na CPI?

Com esse tipo de gente, caráter e honestidade sempre custam alguma coisa. Para eles, a palavra é de prata e o silêncio é de ouro. É nesse tipo de chantagem que os nossos políticos e grandes gestores do Brasil da Silva estão envolvidos. São sequestradores e reféns de si mesmos. A ganância é como a chantagem: não tem fim.

Mas eles se entendem. Sabem a senha que no Brasil da Silva equivale ao "Abre-te Sésamo" do conto das Arábias do livro das Mil e Uma Noites. Aqui, para botar a mão nos tesouros públicos e notórios basta dizer "tamo junto nessa, companheiro". É a senha.

RODAPÉ - Senha alternativa: "Mãos ao alto! A bolsa ou a vida!".

AQUI, OU NO PIAUÍ

Essa é demais. Acompanhe ponto a ponto e veja como você é um idiota. A notícia é a seguinte: "Campanha de Wellington Dias tenta blindar senador petista".

É que um motorista do candidato ao governo do Piauí foi parado na estrada e - surpresa!!! - foi flagrado com R$ 180 mil em notas de R$ 100 embaixo do banco. Uma besteira, claro, que isso não é dinheiro que se preze. Qualquer propina vale bem  mais que isso.

A missão impossível agora é blindar o senador Wellington Dias, do PT é claro, candidato ao governo do Piau. Coisa fácil já que a culpa toda deve recair sobre os ombros do motorista do gabinte de Wellington, o bacana.

Mas veja bem o que foi que aconteceu: na quinta-feira, Zé Martinho Ferreira de Araújo & coisa e tal, se prestou a prestar depoimento em Barreiras, município de Barreiras, na Bahia de todos os Santos. isso se deu depois que a Polícia Rodoviária Federal encontrou a grana em notas de R$ 100 embaixo do banco traseiro do veículo que o ínclito servidor dirigia com enorme precisão.

A coisa se deu mais ou menos assim: os policiais pararam o veículo numa operação de rotina no quilômetro 805 da BR-242, pouco depois das 11 horas. É que deu na cabeça deles fazer uma busca no automóvel após o condutor, Paulo Fernando de Souza, ter apresentado uma carteira de habilitação falsa. É isso aí, uma carteira que nem a UNE se animaria a carimbar.
O arguto funcionário alegou que o dinheiro serviria para a compra de uma propriedade rural e que estava a caminho de São Miguel do Fidalgo, no Piauí. Araújo, o Ínclito, foi liberado depois de prestar depoimento e só após o carro ter sido apreendido.
O delegado responsável pelo caso, Francisco de Sá disse que ao ser abordado, Araújo mostrou um crachá de identificação do Senado e se apresentou como motorista do senador. 
Depois que a coisa estourou na imprensa, funcionários da campanha de Wellington Dias viajaram a Barreiras à cata de mais informações sobre o caso. Eles foram informados pelo delegado que Araújo jura por Deus e uma batata frita que tem como comprovar a origem do dinheiro.
Assim é que o comitê do candidato espera abafar o caso e evitar prejuízos eleitorais ao petista, que lidera a eleição no Estado. Por enquanto, a quantia apreendida deve ficar depositada em juízo. Se interessa saber, a remuneração de Araújo é de R$ 3,5 mil mensais.
Só pra chatear, na sexta-feira, Wellington Dias afirmou que o motorista de seu gabinete está de férias e realizava uma viagem de caráter particular. Em nova nota divulgada para quem tem saco de aturar empulhações, o petista disse que apoia todas as investigações que o caso possa requerer.
A assessoria do senador também teve o cuidado de avisar que o carro não está no nome do petista e que Araújo fazia o trajeto para levar seu pai até a cidade São Miguel do Fidalgo. Dessa vez o bandido não é o mordomo; é o motorista.
MORAL DA HISTÓRIA: petista e petista, seja aqui ou no Piauí.