O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

31 de mai de 2014

NA HORA CERTA
O Pelé, há 50 anos sem chutar uma bola, se mantém como o fantástico e insuperável Rei do Futebol. Essa lenda mundial só foi possível porque Pelé soube quando parar. Pendurou as chuteiras na hora certa e no auge de sua carreira. Joaquim Barbosa, deixa o Supremo Tribunal Federal no auge de sua carreira e só daqui a quatro anos Lula e os mensaleiros vão entender que esta foi a hora certa de Barbosa começar a mudar a História do Brasil.

MERECE O TÍTULO
Aquele candidato era tão popular, tão despreparado, tão indelicado, tão gabola, tão enganador, tão demagogo que ninguém sabe como é que, até agora, ele não foi agraciado com um título de Doutor Honóris Causa.

COTA PARA JUÍZES NO STF
A Associação de Juízes saiu do sono constitucional letárgico em esteve deitada em berço esplêndido e agora quer "cota" no Supremo Tribunal Federal. Hoje a indicação dos companheiros é da Presidência da República; os magistrados acham que também são filhos de Deus. Sabendo de quem se trata a turma com quem os juízes estão se engalfinhando, deodóduvido e faço pouco.

Tá vocês gostavam do Ronaldo quando ele era um fenômeno jogando bola. Hoje, como executivo da Fifa e candidato à presidência da CBF, vocês acham que ele só dá bola fora. Pois agora, ele entrou de sola nos blackbostas que, indignados com o chute nos fundilhos e com o que ele disse do governo Dilma, voltaram às ruas para depredar suas canelas. Nem vale a pena entrar na falta de mérito das besteiras de Ronaldão; o que não se pode deixar passar em branco é que os pretos mascarados voltam às ruas sempre que o governo é alvo de críticas e de protestos. Pense nisso. Mas, cuidado, não pense em voz alta.

LEI ANTIFUMO
Governo federal proíbe fumo em local fechado a partir de dezembro. A regulamentação da lei Antifumo vale para todo o Brasil e também veta qualquer tipo de propaganda. Cara, vai ser uma desgraça a gente andar na rua. E já tem malandro por aí querendo transformar automóvel em fumódromo. Faz sentido, afinal o carro vai estar na rua e com os vidros abertos.

ANTI LEI
De qualquer modo essa lei antifumo é, aparentemente, bem intencionada. Quero ver uma lei igual para o consumo de bebida alcoólica. A Presidência de Honra do PT vai abrir o bico.

O 3° SEMINÁRIO

Lá por 1982, fui assessor de imprensa do Ministério da Saúde. Eu tinha menos de um mês de casa, quando o ministro então pediu que organizássemos um Seminário Nacional Antifumo.

O seminário foi feito. O sucesso foi suficiente para que o ministro pedisse para organizar um seminário Antialcoolismo. Foi feito. Foi bom.

Uma semana depois, de se insurgir contra o fumo e a bebida, o ministro chamou a equipe de comunicações. Ele queria mais um seminário.

Eu não resisti: - Ministro, se o seminário vai ser contra aquilo que eu tô pensando, tô fora.

Não era. O encontro nacional foi sobre a erradicação da malária na Amazônia.

FUTRICAS

Já tem lulista se aproveitando da saída de Joaquim Barbosa do Supremo para cutucar Dilma Vana com a vareta do racismo.

Murmuram que o que se espera agora é que, no mínimo para não fazer desfeita a Lula, ela indique um juiz negro para a vaga na maior corte de Justiça do País.

Ah, assim, como diria FHC, o príncipe dos sociólogos nacionais, já é futrica demais.

E como FHC não teria porque meter o nariz onde não foi chamado - e não meteu - resta aos murmurantes ficarem com um pé atrás, eis que surge da bolsa palaciana de apostas o nome do juiz afro-descendente, Benedito Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça.

PORQUE HOJE É SÁBADO
(À benção, Vinícius de Moraes)

Porque hoje é sábado, há  um garden-party na cadeia. Porque hoje é sábado, Joaquim Barbosa pediu o boné. E tem gente querendo emprego.

Porque hoje é sábado
O governo que pense que a democracia lhe pertence;
Nos faz de bobos e bota seus vícios ao alcance de todos.
Porque hoje é sábado
Uma coisa me dá gana: são demagogos os mais desprezíveis exemplares da natureza humana.
Porque hoje é sábado
O grande maestro, de novo, faz desafinar o povo.
Porque hoje é sábado
Se descobre, com efeito: todo escândalo começa com gente de muito respeito;
Porque hoje é sábado
O governo nem se dá conta de que só é bem havido, quando é mais amado que temido;

30 de mai de 2014

ENFIM, JUNTOS

Quem sai aos seus não degenera.

Padilha apenas imitou o seu morubixaba Lula da Silva, quando foi se abraçar com o cacique Paulo Maluf.

Aprendiz de feiticeiro, Padilha deu as mãos ao dono da arca perdida e ainda saiu festejando: "O PP tem muito a contribuir".

Ah bom. Só falta explicar quanto significa esse "muito" de contribuição e de que fundo de poço vai sair.

Não demora nada, ele estará sendo procurado também pela Interpol, por associação ao crime de desvio de bufunfa, evasão de divisas, lavagem de roupa suja e formação de quadrilha junina.

E sabe lá você qual foi, além do "muito a contribuir", a grande razão dessa promíscua relação de companheirismo e amizade? Nada mais, nada menos do que 1 minuto a mais de televisão.
IN/CREDIBILIDADE
Quando a OAB sai em defesa da tese mensaleira de que condenados não precisam cumprir 1/6 da pena para pode trabalhar de dia fora da cadeia, está advogando em causa própria. Seria um descalabro seus melhores advogados perderem essa enorme fatia de mercado. E um desfavor à oportunidade de emprego para tão impolutas e reconhecidas figuras do útil universo da mão-de-obra especializada em afanações e surrupios. Esses companheiros bons e batutas não podem ficar sem trabalhar. Ou não seriam do Partido dos Trabalhadores, pô!

SE...
Já pensou se Joaquim Barbosa fosse o Lula? Chegaria no fim de junho, voltaria ao plenário do Supremo e diria: - Surpresa! Eu tava só brincando; vou ficar até o fim. Tomara que, depois de escrever seu livro, no seu doce relax e gozo, ele não seja igual ao FHC e peça "esqueçam o que escrevi". Não, Barbosa não é Lula nem FHC.

NAUFRÁGIO
Ninguém me tira da cabeça que esse governo é uma nau sem rumo. Pior, uma nau dos insensatos sem rumo. Pior ainda, é uma nau de democracia que, depois de singrar tantos mares e temporais, está naufragando pelo motim dos piratas que estão a bordo.

OUTROS DIAS
Sabe por que, apesar desse poder estabelecido, eu não acredito numa revolução para restabelecer a democracia nesse país? Porque, para fazer uma revolução é preciso que haja uma democracia estabelecida. Redemocratizar o que não existe não é coisa para pessoas de boa índole; é coisa do outro mundo. Mas acredito que, apesar desse fantasmagórico poder estabelecido, amanhã há de ser outro dia.

VAI TER, SIM SENHOR!
Vai ter Copa, sim senhor! E vai ter eleição, sim senhor! É que, as ditaduras só se sustentam pelas urnas, quando não podem continuar sem elas no poder.

ELEIÇÃO E COPA
Eleição no Brasil da Silva é como a Copa: o governo quer que a gente torça pra dar certo.

O PERIGO
Há mais de 35 anos em Brasília, entre idas e vindas ao Congresso Nacional, como jornalista às vezes e como trabalhador brasileiro sempre, cheguei à conclusão que o perigo dos "representantes do povo" é que, invariavelmente, eles se limitam a representar o país nos seus defeitos. Sei lá, mas a metade da minha vida me ensina que a gente não precisa dessa gente.
O BRASIL É UMA GRANJA COMARY

Nunca antes na história desse país se viu tanto coturno, tanto cavalo, tanto tanque e fuzil-metralhadora nas ruas. O Brasil da Silva está sitiado. Mas, depois da Copa, isso passa. Passa, uma pinoia! Passa a ser pior.

Ao botar as Forças Armadas nas ruas, o governo apenas transforma o Brasil em uma enorme granja Comary. As tropas estão apenas treinando para chegar tinindo às eleições de outubro, primeiro tempo do que será o jogo daqui pra frente.

Se você acha que as manifestações, os protestos, a indignação geral dos brasileiros são só por causa da Copa dos Copos, então você acredita também que as passeatas, as marchas e contramarchas vão cessar, assim que a Fifa bata em retirada.

Ledo engano. O povo tem saído às ruas porque já não aguenta mais tanta corrupção, tanta incompetência, tanta ladroagem, tantos serviços essenciais mal prestados em saúde, educação, transporte, segurança, qualidade de vida.

O cidadão indignado vai continuar saindo às ruas depois da Copa. E o jeito Dilma de endurecer-se e perder a ternura vai ter que continuar. Daqui pra frente, o passeio é de novo dos militares. Esta é a democracia que substituiu a ditadura de 64.

Começou com Sarney em 1985, passou por Fernandinho Beira-Collor, Itamar Franco, por oito anos de FHC e agora 12 anos de Lula, com uma leve colaboração de quase quatro anos de Dilma Vana como coadjuvante.

Os coturnos, os cavalos e os tanques estão nas ruas. Resumo dessa ópera bufa: a democracia da silva virou um campo de batalha, onde a ambição dessa pandilha de chefetes, subjuga o povo à custa da inquietação.

Às vezes - preciso é que se avise - isso acaba sangrando corações e acostumando o povo à miséria, às migalhas que sobram desse brado que oprime: - A bolsa, ou a vida!
MINHA CASA MINHA DÍVIDA

Na ânsia de esconder a inflação e a estagnação do país, o governo adota medidas de impulso às compras, fazendo o brasileiro desavisado dar o passo maior que as pernas.

Assim é que, à beira de um ataque de nervos, acaba de criar novo estímulo ao crédito para elevar a prestação de veículos. Pronto está criado o Meu Carro Minha Conta.

Acaba de fazer isso também com o Bolsa Família, aumentando em 10% a capacidade de gastar dos milhões de ociosos que não têm nem querem ter emprego.

Isso também já acontece com o penduricalho Minha Casa Melhor, um puxadinho para aquisição a crédito de fogões e geladeiras para o engodo habitacional que já virou Minha Casa Minha Dívida. Depois das eleições esses tetos vão desabar.

COPA MANIPULADA

Ninguém tinha falado nisso até agora, mas a Fifa acaba de afirmar que está de olho na ação dos manipuladores de resultados na Copa. Se eles tocaram no assunto é porque a coisa tá feia.

A Fifa tem know how de sobra para isso. Afinal é ela que organiza a competição desde 1930 quando se chamava Copa Jules Rimet. Sabe que tem havido manipulações sempre que a Copa se realiza num país de governo totalitário.

Em 78 foi assim na Argentina. Pelo que tem visto acontecer aqui no Brasil da Silva, a Fifa sabe muito bem do que está falando.

DE ONDE VEM A GRANA

Procuradoria eleitoral saiu da toca e pediu uma multa, por enquanto, de R$ 750 mil pelas caravanas de Alexandre Padilha. Pensando bem, de onde sai essa grana toda que faz esse poste iluminado por Lula andar para cima e para baixo, numa andança sem alívio?

Você mesmo, fica contando nos dedos o dinheirinho que lhe sobra para uma viagenzinha de uma semana quando tira férias com a família. Sabe quanto custa isso.

Imagine duas, três viagens por dia para cima e para baixo, pelo estado inteiro de São Paulo, com uma caravana de dezenas de puxa-sacos e cabos eleitorais... E assim é que nesse país "somos todos iguais". A diferença é que para uns e outros a grana cai do céu.

POR QUÉ NO TE CALLAS?

Ronaldo Fenômeno não pode parar quieto. Agora diz que a polícia deve "baixar o cacete" em vândalos nos protestos.

Membro duro do Comitê Organizador Local da Copa, Ronaldo está cobrando ação rigorosa nas manifestações contra a Copa. E explica como quem justifica: "Vamos separar os vândalos e os mascarados".

Ele deve estar contrariado porque os deputados e senadores acabam de aprovar a Lei da Palmada. Agora, no Brasil da Silva, pode baixar a porrada desde que haja uma ordem superior.

FLECHA NO PÉ
E aquela reunião de ontem dos índios com o Zé Eduardo Cardozo, no Ministério da Justiça de Dilma, fracassou. Tava na cara, eles não falam a mesma língua. A tentativa de governo em passar a conversa na indiada fracassou. Foi uma flecha no pé.

ESCOLTA SUSPEITA

Agora a Polícia Federal está investigando a conduta da escolta na tentativa de assalto da filha do ministro da Justiça. Isso quer dizer o seguinte: em matéria de segurança nem o governo confia em quem está na volta dele. 

Viu só o que aconteceu com o ônibus da seleção do Felipão? Os ativos professores colaram figurinhas na carroceria do veículo diante dos guarda-costas passivos. Dilma não se conteve e já trocou todo mundo pelo Exército. 

Cá pra nós, assalto ao carro da filha de Cardozo é muito mais grave que botar adesivos num coletivo de jogadores de futebol. Não demora nada, vai ter coronel da Infantaria Motorizada cuidando da filha do ministro. 

A TRAGÉDIA VEM AÍ
A saída de Joaquim Barbosa do Supremo não é nada. A tragédia vem a galope. Um dos cavaleiros mais cotados para ocupar ser o mais novo assessor de Lewandowki é o bem-mandado Zé Eduardo Cardozo, hoje inerte ministro da Justiça de Dilma. Quem está no páreo também, correndo ainda por fora, é Luiz Inácio Adams que trabalha para o governo como advogado-geral da União. Venha quem vier, tá tudo dominado.

SKAF JÁ É DILMA
Paulo Skaf acaba de contratar a jornalista Helena Chagas para comandar a assessoria de imprensa da sua campanha ao governo de São Paulo. Ela foi diligent@ ministra-chef@ da Comunicação Social da president@ Dilma Vana. Helena vai formar parceria com Guilherme Barros, ex-assessor de Guido Mantega. E assim é que se confirma mesmo que Dilma vai usar Skaf para Padilha derrotar Geraldo Alckmin no segundo turno do pleito da pauliceia.

COPA DE SÍTIO

Por causa da Copa, não pelo jogo de bola, mas para mostrar ao mundo um Brasil que não é, Dilma Vana botou o País em verdadeiro estado de sítio. Botou as Forças Armadas na rua. 

O Exército está de prontidão e em estado de policiamento ostensivo em nada menos do que 15 cidades, por ordem expressa de sua comandant@-em-chef@. 

Mas, não se iluda, esse aparato todo é só um ensaio para o que vai ser de verdade depois da Copa. Em outubro tem eleição. E essa disputa o Governo não pode perder. 

O governo está se enquadrando direitinho no jeito de falar dos boleiros, quando um time começa a crescer pra cima do adversário: "está gostando do jogo". 

ADEUS ÀS ARMAS

Joaquim Barbosa saiu do Supremo dez anos antes de terminar o tempo em que poderia continuar infernizando a vida de lewiandeiros e mensalowskis. 

Vai flanar por aí e desfrutar o seu direito de adeus às armas. Quem sabe até perca um pouco de tempo escrevendo um livro.

Não será candidato a nada, por enquanto. Para sê-lo deveria ter se desincompatibilizado em abril. É honesto, tem imenso saber jurídico e estopim curto. 

Tem bala na agulha para aprimorar seu gênio irritadiço nos próximos quatro anos, até pensar se deve ou não se candidatar a presidente desse Brasil da Silva. Se for candidato a tirar fora o sobrenome que conspurca esse país, voto nele. 

DISPUTA
O que já começou a acontecer nessa antevéspera de eleições é a disputa pelos afagos de Joaquim Barbosa. As oposições estão de coração e braços abertos para pegar o ministro no colo e levá-lo para qualquer palanque daqui até outubro. O PT, PMDB e suas siglas associadas é que sabem o quanto não podem contar com ele. A propósito, ontem mesmo, falando sobre eleições, um jornalista curioso perguntou a Joaquim Barbosa: - Você disputa? Barbosa sorriu e... não disse.

A COVEIRA
Se arrependimento matasse, Eduardo Campos já estaria morto e sepultado nessa eleição. Agora ele sabe que não escolheu Marina Silva para vice na sua chapa à Presidência da República: quando ele viu, Marina Silva pegou a vaga de coveira. Está enterrando cada vez mais a candidatura de Campos. Se eu e você fossemos ele - ainda bem que não somos - já estaríamos de vice na chapa de Aécio Neves. 

VAI TER
Vai ter Copa, sim senhor! Vai ter Copa com blackbostas, motoristas descontentes, gaviões sinalizadores, professores desencantados, sem-teto sem bandeira, índios de borduna, holligans y los violentos argh!entinos. Vai ter Copa à Forças Armadas. Vai ter Copa de cavalos e coturnos. Só não vai ter baderna se o governo parar de se meter.

FERRO NELE
Não falta mais nada, agora o deputado petista Fernando Ferro saiu em defesa do colega Luiz Argôlo, o baiano que troca juras de amor com o doleiro Beto Youssef e advertiu o Conselho de Étitica para o perigo de vulgarizar a abertura de processos contra qualquer deputado criticado pela mídia. Besteirinha. Ele sabe que foi a Polícia Federal e não a imprensa quem ferrou o affair de Argôlo com Youssef, o Garanhão da Esplanada. Argôlo tá nem aí. Pelo visto já está acostumado a levar ferro.

29 de mai de 2014

BARBOSA VAI SAIR
Foto/Reprodução Folhapress

E enfim, a notícia que todo mensaleiro vocacionado esperava: Joaquim Barbosa disse na manhã desta quinta-feira a Renan Calheiros, que vai deixar o Supremo e se aposentar em junho.

Isso não é nada, pior é que o tribunal vai parar nas mãos de Lewandowski. Não, não me interpretem mal. Pode parecer que eu quis dizer que o velho amigo de Lula não está preparado para exercer a Presidência da maior corte de Justiça do País.

Muito pelo contrário, Lewandowski sabe tudo e mais um pouco sobre a arte e manha da lei e da ordem, do direito e da justiça. O Supremo é que não está preparado para Lewandowski.

Mas essa coisa de Barbosa deixar agora o STF tem coisa. Ele tem 59 anos de idade, poderia ficar na Corte até os 70. Uns acham que ele está saindo para se candidatar a alguma coisa nessas eleições de outubro; outros têm certeza absoluta de que ele está pegando o boné porque não aguentaria ver um minuto sequer o Ricardo Lewandowski no seu lugar. Que coisa, né não?!?

BLOQUEIO INDÍGENA NA ESPLANADA
Foto/Reprodução/Uol
Os índios tão que tão. É como se a Esplanada dos Ministérios fosse uma grande taba. O protesto hoje bloqueia o acesso ao Ministério da Justiça, uma espécie de oca para eles. A luta da indiada braba é por demarcação de terras. Já demarcaram o gabinete do ministro. Pelo jeito deles, acho que estão fazendo a dança da chuva. Não demora nada, eles tiram o Zé Eduardo Cardozo pra dançar. Daqui a pouco a polícia de pacificação da Dilma vem a cavalo e aí vai começar a voar pena pra tudo que é lado. Pensando bem, a teimosia do governo é uma flecha no pé.

BELUCCI, O VASCO
O Thomaz Bellucci não é o Barrichello de Roland Garros coisa nenhuma. Ele é o Vasco do tênis. A gente torce por ele de teimoso; sabe que não vai ganhar coisa nenhuma.

HAHAHADDAD, O RORIZ

Fernando HaHaHaddad já admite dar terreno perto da Arena Corinthians para os invasores que assinam a folha de sócios do Movimento Sem-Teto.

Tá, agora você aí que continua do lado de fora do Minha Casa Minha Vida, já sabe o que tem que fazer. Invade que eles abrem as portas.

Sei lá, mas tem horas que esse HaHaHaddad fica parecido com o Joaquim Roriz. Só falta aquela região do Itaquera ficar com o jeitão do Entorno de Brasília.
TÁ COMBINADO

Vamos combinar, essa roubalheira toda da Famiglia Petrobrás não foi e nem é intriga da oposição. Não se defende aqui a oposição. Longe disso, ela também é outra que o trem não pega.

O que se está dizendo é que a descoberta e a denúncia do cambalacho são coisas da Polícia Federal, órgão submetido ao poder e ao mando do Ministério da Justiça de Dilma. 

E se a imputação foi da Polícia Federal, a Famiglia Petrobrás não é uma questão para CPI nenhuma, nem simples e nem mista. É, antes de mais nada, caso de polícia. E depois de tudo, caso de cadeia.

RODAPÉ - Não estranhe que eu sempre diga que o Ministério da Justiça é de Dilma. É mesmo. Hoje, muito menos do que um organismo do Estado, o ministério é um aparelho do governo que, por sua vez, é do PT que, por sua vez, é de Lula da Silva, seu presidente de honra.

O PRECURSOR
E, de repente, no último verão a Polícia federal descobre rastros e pistas de que antes de lançar o Bolsa Família, o governo já investia pesado em um programa precursor, com nome e sobrenome: o Bolsa Famiglia Petrobrás.

L'ETAT C'EST MOI
Nada menos de 70% dos servidores do IBGE estão em greve. Cansados do servilismo a que o organismo é submetido desde o primeiro ano desses três governos Lula, tendo que prestar contas antes ao Palácio do Planalto, antes de revelar os dados de suas pesquisas, os grevistas botam a boca no trombone: "O IBGE é um órgão do Estado e não do governo". Para azar deles, Dilma acha que l'Etat c'este moi.

OPOSIÇÃO OBTUSA
Como a oposição é obtusa nesse país alegre e esfuziante. Só ela não sabe que CPI, simples ou mista, só serve mesmo é para acobertar malfeitores públicos e notórios. Esse escândalo da Bolsa Famiglia Petrobrás, não tem nada a ver com CPIs da Câmara, do Senado, ou das duas casas geminadas. É caso de Polícia.

O PULO DO GATO

Quando a coisa fica roxa, que facilidade tem o PT para pular sobre os 12 anos de governos Lula e Dilma para cair nos tempos de FHC e outros mais que o partido que manda hoje no Brasil da Silva considera filhotes da ditadura. 

Vendo como o PT dá o pulo do gato e diz que a culpa não é nunca dele, chega-se à conclusão de que o partido ainda não conseguiu subir a rampa do Palácio e muito menos cumprir a promessa de governar esse país. 

Talvez seja por isso que ele quer ganhar, a qualquer preço, a qualquer custo, as eleições de outubro. Um dia, o PT ainda vai ser governo. E talvez então erre tanto ou muito mais até que esse governo atual. Mas, de uma coisa a gente tem certeza: o PT jamais vai botar a culpa nos outros.

QUEM É QUE MANDA
Depois das falhas no Rio, o Exército assume a segurança na Copa. Qual é a notícia? Bolas, o Exército está em todas nesse Brasil da Silva. Só não apita nada é no Palácio do Planalto. Dilma é a sua Comandant@ em Chef@.

O BRASIL NÃO É A ALEMANHA

Desculpem a insistência, mas enquanto Lula, esse burguês multi-aposentado, não parar de bancar o quiromante no governo e em tudo que se mexa embaixo dos holofotes, eu não vou parar de lhe dar nos dedos; todos eles.

Ontem mesmo, desdenhando daqueles que mostram que o governo foi incapaz de cumprir um cronograma decente, ágil e sem roubalheira para a Copa, ele coaxou que "a cada dia que passa, as pessoas vão sendo desmentidas. Primeiro, não íamos ter estádios, mas os estádios estão prontos. Segundo, as obras de mobilidade não estariam prontas, mas a maioria delas vai ficar pronta".

Perahê, ô! Que "pessoas", cara-pálida? Dá o nome delas. E como assim, "a maioria delas vai ficar pronta"? Primeiro, que "maioria"?

Segundo, quem foi que disse, quem garante isso? Terceiro, quer dizer que a minoria não estará pronta. Então rolou incompetência de novo. Tiveram oito anos para fazer direito essa coisa torta que é a Copa nesse país sem serviços decentes de educação, saúde, transporte, segurança, mobilidade urbana.

E quarto, para ficar por aqui, quem é que disse que alguém tem que acreditar no que Lula diz, se Lula nunca diz o que diz que diz? Perahê, ô! Vou continuar dando nos dedos.

Ele ontem sonorizou mais uma eructação na direção dos críticos da Copa: "Vai demorar alguns séculos para a gente virar uma Alemanha".

Epa! A Alemanha virou o que é, dez anos depois de ser dizimada pela Segunda Guerra Mundial. Epa, opa! Quem é que quer virar Alemanha?

A Alemanha fala o idioma indo-europeu do grupo ocidental das línguas germânicas; o Brasil da Silva, fala - com horrorosas exceções - o idioma que chegou na bordo das naus portuguesas, lá por 1.500. Quem quer ver o Brasil virar Alemanha?

Só se for a Dilma Vana, quarta mulher mais poderosa do mundo, querendo pegar o lugar de Angela Merkel, a primeirona no fascinante ranking do poder. Mas, pelos cálculos de Lula e para gáudio do Brasil brasileiro, Dilma precisa de pelo menos um século para fazer isso. Dessa vez não vai dar. Lula vai passar por mentiroso.

EDUCAÇÃO E BOLSA
Uma professora foi presa pela polícia de pacificação carioca. Seus gritos pedindo melhores condições de trabalho e salário digno estavam "soando perigosamente" nas proximidades do Palácio do governo. Se ela fosse uma beneficiária do Bolsa Família estaria agora comemorando 10% de aumento, doados caridosamente há coisa de duas semanas pela dadivosa president@ Dilma Vana.

CASO DE POLÍCIA
O brasileiro já sabe que CPI é pizza; se for mista, então, nem se fala. O brasileiro já sabe que aqueles caras lá naquela enorme casa de tolerância nacional não o representam. O brasileiro já sabe que o cambalacho da Petrobrás é caso de polícia.

PROXIMIDADE PERIGOSA

Tá tudo dominado. Vai ter Copa, sim senhor. Vai ter Copa à Forças.

Todo o aparato policialesco e militarizado, carros, tanques, caminhões, cavalos, drones, helicópteros, submarinos, estarão aptos e com o pé que é um leque para atirar a primeira pedra.

Tudo isso e todos esses guardiões da pátria estarão rentes que nem pães quentes para dar o primeiro coice, jogar a primeira bomba de efeito imoral, disparar balas de borracha e, quem sabe até de chumbo, ao primeiro sinal de que um manifestante se "aproxime perigosamente" do estádio, ou da linha imaginária traçada no chão da pátria por ordem do governo brasileiro que obedece e resguarda a Fifa.

Vai ter Copa, sim senhor. Mas vocês, brasileiros e brasileiras, são todos suspeitos, até prova em contrário. Ou até à primeira cutucada.

JOHN WAYNE
Só quero ver quem vai bancar o John Wayne contra os índios que se manifestarem contra o governo agora nesse período que vai da Copa ao copo das eleições de outubro aqui no Brasil da Silva. Como sempre, quando a coisa estiver feia, o governo vai mandar chamar a cavalaria. E ao som de mais uma musiquinha da Copa das Copas, vão querer achar um final feliz. Duvido que apareça algum cara pálida querendo beijar a mocinha.

PETIT COMITÊ DO STF
Agora deputados e senadores já não terão as ações contra eles julgadas no plenário do Supremo Tribunal Federal. Tudo será agora em petit comit. Os casos, por escabrosos que o sejam, serão jogados diretamente no colo de turmas de cinco julgadores. O STF é composto por 11 ministros, todos indicados pelo presidente da República que estiver de plantão. Do time de doutos magistrados hoje na Corte, oito deles foram indicados por Lula ou por Dilma. Agora vai.

AH, OS JUROS!
O Banco Central, dadivoso como nem Dilma seria capaz de imaginar, resolveu manter a taxa de juros em 11% ao ano. Ah tá. E os juros do cartão de crédito, a quantas andam?!?

REINCIDENTE
O mesmo senador do mesmo PMDB de sempre vai presidir as duas CPIs da Famiglia Petrobrás no Congresso. Quer dizer, o cara é reincidente. Sei lá, mas acho que já é hora desse sujeito ser investigado.

TERCEIRA DENTIÇÃO
Dilma Vana ontem, numa fugidinha a São Bernardo do Campo, coração do ABC que Lula nunca decorou direito, fez bonito uma vez num palanque para descamisados e pés descalços. Lançou o que chamou de "Direito ao Sorriso". Não, não fique imaginando coisas e loisas. Ela não vai distribuir tubinhos de pasta de dente, nem fazer cócegas em ninguém. Trata-se da velha e tradicional distribuição da terceira dentição, a manjada dentadura postiça. Esse governo está dando risada da gente.

INVESTIGAÇÃO INÚTIL
Um deputado carioca está pedindo para o Ministério Público investigar a filha de Ricardo Teixeira, Joana Havelange, neta do avô que lhe empresta parte do sobrenome, porque falando sobre a Copa ela disse, em tom de conciliadora denúncia que "o que tinha que ser roubado, já foi". Besteira, investigaram o pai e o avô dela por muito mais que isso e não deu em nada.

O PIOR DA COPA
Só para que a meia verdade dita por Joaninha Havelange Teixeira não vire slogan dos governistas em favor da campanha "Vai ter Copa", é bom que os mais ingênuos saibam que "o que tinha que ser roubado já foi", já foi, sim; já foi, mas volta! O pior dessa Copa é o que vem depois da Copa.

VAI LULA, VAI!

Uma das minhas grandes esperanças de que a Copa das Copas não seja o trampolim para perpetuar no poder essa pandilha que aí está virando o Brasil de cabeça pra baixo,é que Lula seja convidado para assistir de camarote aos três primeiros jogos da seleção do Felipão. Confio cegamente no pé-frio do Cara.

Em contrapartida, meu grande medo é que seja verdade o boato de que Lula já teria dito a seus companheiros bons e batutas mais chegados que não iria a nenhum jogo dessa Copa dos Copos.

O meu temor aumenta à medida em que me dou conta de que tudo quanto Lula diz não é o que ele está dizendo.

28 de mai de 2014

Professor tem que aprender
Foto/Agência Brasil

Vejam só essa Black Teacher carioca. Que risco para a democracia! Ainda bem que foi implacavelmente caçada pela eficiente polícia de pacificação armada até os dentes. Ela queria melhores salários e melhores condições de trabalho. isso lá é coisa que se reclame no Ano da Copa?!? Deveria estar com inveja do Zé Dirceu. Desse jeito, pelo perigo que representa à sociedade, ela vai acabar continuando à cata de emprego... Na cela ao lado da suíte dos mensaleiros lá na Papuda. Fato é que, não adianta professor espernear, "Vai ter Copa, sim senhor". Os professores vão ter que aprender isso. Esse governo tá governando pra burro.


AGORA VAI
Mayra Cardozo, filha de Zé Eduardo Cardozo, ministro da Justiça de Dilma foi atacada nesta quarta-feira por assaltantes, em São Paulo. Ela estava dentro do seu carro, na região do Morumbi. 

Ah, amanhã mesmo vocês verão o ministro impávido e colosso gabando-se de que sua família não desfruta das garantias do poder e nem tem as costas largas para contar com guarda-costas e outros aparatos da elite dominante. 

Interessante é que Zé Eduardo tinha acabado de dar uma entrevista combinada à imprensa, logo depois dos protestos em Brasília, dizendo que "estrangeiros devem se sentir seguros aqui no Brasil". Agora ele já sabe o que é bom pra tosse. 

Por isso, daqui pra frente, tudo vai ser diferente. Vocês vão ver só o que é uma política de segurança pública. Até o sistema carcerário brasileiro vai ser revitalizado. Agora vai.

O PREÇO
Dilma dá com a língua nos dentes e deixa escapar que Skaff é a figurinha a ser procurada no álbum do segundo turno em São Paulo. Mais um segredinho de Polichinelo, revelado com ar de grande novidade. Skaff é um capitão de indústria. Sabe que uma grande aliança é de quem dá mais.

FORA DE CONTROLE
Tem movimento por tudo que é canto do país. E das mais diversas colorações. O preto dos Black Blocs vai desaparecendo.  No Rio, os professores entraram em choque com os policiais pacificadores cariocas; em São Paulo, os sem-teto bloquearam o prédio da Assembleia Legislativa. Na Bahia, segue o baile dos motoristas e cobradores do transporte coletivo. O Brasil da Silva está cada vez mais fora de controle.

COICE A COICE

Aquele confronto de ontem, entre a cavalaria rusticana do governo e o bloco de brancos, negros, pardos e índios descontentes teve o valor de uma grande aula.

Como os policiais usaram cavalos para escoicear e deter a caminhada dos manifestantes a pé, agora os membros varonis dessa Resistência à brasileira, decidiram que antes de partir para qualquer ato público de rebeldia, passarão pelo Instituto Lula, uma espécie de estábulo republicano, onde cada um desses partisans nativos pegará o seu jumento.

É o jeito de equilibrar as forças daqui pra frente até à Copa dos Copos, durante a Copa e depois da Copa, até que cheguem as eleições de outubro. Enfim, com essa aula de repressão, o governo ensinou alguma coisa a alguém nesse Brasil da Silva.
TÊNIS FEMININO
Estive olhando hoje o lado feminino de Roland Garros. Como o tênis é bonito. Que belo jogo de pernas da Pirankova com a Sharapova. Depois eu saquei a dupla Radwanska contra Piscova; que jogo de cintura, minha gente.  Vai ver que daqui a pouco a Eskova joga contra a Anchova. O tênis é lindo. Quase um atentado ao pudor... Toda tenista inspira nome-feio.

Voy a cantar El Sombrero

Entonces, así es que, ante las insistentes peticiones, voy a cantar "El Sombrero". Pronto, então vou torcer para a Seleção dos Cartolas da CBF ser hexacampeã mundial de futebol.

Afinal eu fui um boleiro a vida toda. Boleiro de jogar bola; e de cantar boleros. E acho até que fazia uma coisa e outra melhor que muitos desses ricos afilhados da Família Scolari.

Qualquer dúvida, pergunte, ao Flávio Teixeira, o Murtosa, a quem fiz a gentileza de jogar umas peladas varzeanas com ele lá pelos campos do Progresso, Tamandaré e do Estrela F.C. - estádios abertos de Pelotas - minha pátria pequena que deixei lá no Sul.

Mas, então tá. Atendendo a insistentes pedidos vou torcer pela seleção da pandilha do Zé Maria Marin, o Embolsador de Medalhas.

Vou entrar no elenco dos que acham que o selecionado verde-amarelo é a pátria de chuteiras, só para ser agradável ao gosto de quem cutuca com otimismo desmedido o meu contido patriotismo.

E aí então, como se minha torcida não me tornasse um colaboracionista dessa caterva que se apropriou indebitamente do nosso país e instalou o estado porcário Brasil da Silva, um dia depois do fim dessa Copa dos Copos caio na realidade, diante da escalação titular dos imbatíveis campeões da nação que se prepara para as clássicas eleições de outubro:

Goleiro: Dilma Vana; Defesa: Renan Calheiros, Henrique Alves, Lewandowski e Toffoli; Meio-de-Campo: Zé Dirceu, Zé Genoíno, João Paulo Cunha, Roberto Jefferson e Delúbio Soares; Atacante: Lula da Silva. Técnico: Zé Sarney; Auxiliar-técnico: Paulo Maluf.

Pronto, voy a cantar "El Sombrero". E eis que sou acometido de premonição: sinto que vou desafinar e bailar na curva.
DEMOCRACIA VIRA DITADURA

Riscar o chão da pátria para impedir o ir e vir das pessoas é próprio de ditadores, de tiranos.

A mídia domesticada, sócia do governo, bate o pé, reclama e faz média com o governo Dilma. A pandilha de colunistas amestrados lamenta que “a 16 dias da Copa do Mundo, pequenos grupos de manifestantes” estejam testando os limites da condescendência do governo brasileiro.

E escorrem lágrimas de gente grande que fazem inveja a qualquer crocodilo fingindo que noticiam um fato: “grandes cidades como Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro voltam a enfrentar tumultos e engarrafamentos provocados por minorias”.

Os blogueiros associados enfiam do jeito quer lhes faz bem o que acham dos acontecimentos: “o entusiasmo da maioria por receber a Copa do Mundo vai sendo abafado por cenas fabricadas sob medida para serem transmitidas ao vivo pela televisão; basta interromper uma grande avenida para conseguir atenção global”.

Perahê, ô! De onde saiu esse “entusiasmo da maioria por receber a Copa”? Cadê as ruas enfeitadas, cadê as caras pintadas de verde-amarelo; cadê as bandeiras nas casas, nas portas, nos muros; cadê as ruas enfeitadas, vestidas de Brasil; cadê a recepção à seleção dos cartolas? Se isso é entusiasmo da maioria, a vó desses caras é bicicleta!

Mas, eles não se cansam; querem manobrar a massa e balançam a pança: “o plano de segurança do governo vai sendo desafiado a ser colocado em prática com rigor”.

Perahê, de novo, cambada! Isso é uma notícia, ou uma ameaça? Querem dizer que vai ter Copa com mais força ainda?!? Ah, tá. Pódexá, a gente se previne. Já tá ficando acostumada.

Mas, olha bem aqui, pandilha de sevandijas, deixa-me dizer só uma coisinha: uma democracia vira ditadura quando o governo se dá o poder de governar demais.

Riscar o chão da pátria com linhas imaginárias para impedir, travar, trancar, cercear o ir e vir das pessoas – digam elas, ou não, o que o governo não gosta de ouvir – é próprio de ditadores, de tiranos.

Eu estava lá, como observador; queria, num rasgo de babaquice, ver de perto a tal taça de ouro. Eu vi, a polícia a cavalo traçar a fronteira que o governo mandou estabelecer em nome da Fifa.

Eu vi quem começou o tumulto. Uma cavalgadura deu o primeiro coice. E eu vi, de perto, a democracia sendo ditadura.

Esse governo começou a governar demais. E muito mal. Pior do que daquele jeito ruim que governava como se fosse uma democracia.

Uma manifestação popular de indignação e descontentamento não precisa ter milhões nas ruas.

Isso é coisa para as marchas ordenhadas com bandeiras de centrais sindicais associadas, para os camaradinhas estrelados de antigas uniões estudantis que já não voltam mais; para as alegres, coloridas e didáticas passeatas de orgulho gay, para os encontros universais de umas que outras igrejas de esquina, para as filas de inscrições do Enem.

As manifestações que se espalham pelo Brasil de ponta a ponta, não precisam mais de cinquenta, cem, duzentas ou duas mil pessoas para estancar uma cidade, seja ali em Arrancatoco, na gloriosa São Paulo, capital da América Latina, ou até mesmo em Brasília, Capital da Esperança que voltou a ter medo.


E é isso, justamente isso, o que esquenta a cabeça furada desse governo que não sabe o que fazer para continuar teimando que “não vai ter baderna na Copa”. Se o governo estiver de férias, decerto, não haverá baderna na Copa. 

Com o governo de férias, nem os Black Blocs vão aparecer nas ruas. A sua fonte pagadora estará de folga.
NÃO VAI TER BADERNA NA COPA

Ao traçar linhas imaginárias e impor limites nos caminhos dos brasileiros que protestam nas ruas contra a corrupção, os péssimos serviços públicos de saúde, educação, transporte, segurança, o governo provoca a baderna.

Muito mais do que agredir o direito de ir e vir do cidadão, o governo acende o rastilho que detona a violência e provoca o confronto e a baderna. Nesta terça-feira, em Brasília, foi isso que aconteceu.

A cavalaria da Polícia Militar impediu a passagem dos manifestantes que se dirigiam até o aviltante e monumental Maná Garrincha. O governo deu o coice inicial que provocou a primeira pedra.

Um cavalão do poder dominante atropelou um brasileiro indignado e acabou levando na pata uma flechada de um índio brabo e descontente. Aí virou baderna.

Então logo depois, falando para aliados num desses jantares de compra e venda, em que se troca companheirismo por espaço de TV, Dilma Vana garganteou sem ternura, como é de sua natureza: "Não vai ter baderna na Copa!".

Ah, tá. Acho que ela vai dar férias para o governo. Só pode ser isso, já que nada nem ninguém faz mais baderna nesse Brasil da Silva do que os companheiros desse governo que terceiriza aliados, se vale de blackbostas, bota a cavalaria nas ruas, manda prender e arrebentar, em vez de fazer o que tem que fazer.

Prestar atenção à ladroagem e à corrupção, esse governo não presta. Prestar serviços dignos de saúde, educação, transporte, segurança, esse governo não presta. Esse governo só se presta quando não consegue esconder que não presta. Esse governo não presta. Isso é que é baderna.

Só "não vai ter baderna na Copa" se o governo sair de férias.

OS PATINADORES
Acordo comercial entre União Europeia e Mercosul "patina". E o que é que não "patina" nesse Mercosul? Bolas, esse arremedo de "Aliança para o Progresso" tem o dedo de Dilma, Cristina Kirchner, Nicolás Maduro, Evo Morales, e os espíritos encarnados de Lula e Hugo Chávez... Não há no Cone Sul do mundo uma turma de patinadores pior que esta. Nem o Paraguai vende patins legítimos para essa pandilha.

PORTA ABERTA
Papa Francisco disse ontem que o fim do celibato tem "porta aberta". Pronto, acabou aquele cheiro de enxofre na sacristia. Agora, vai ser um inferno segurar as pontas.

MENOS CADEIRAS NO CAMINHO
O TSE aprovou alteração no número de deputados federais de 13 Estados. Uns ganham, outros perdem deputados. O interessante é que os Estados que perdem deputados são justamente aqueles que sairão ganhando. Alagoas, Pernambuco, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraíba e Piauí, perdem cadeiras. E ganham mais espaço na decoração da casa. Quanto menos desses móveis e utensílios no caminho da gente, melhor para o nosso conforto e bem-estar.

LEGADO NENHUM
Doentinhos da cabeça pela falta de legado nessa Copa, o governo e os coordenadores da festa da Fifa, já não sabem mais o que fazer. Inventam números e programas de última hora a título de herança para os viúvos da patacoada.

O governo do Rio diz que a cidade será visitada por um milhão de pessoas durante o evento. E a Esplanada dos Ministérios espalha que os produtores rurais também vão lucrar com a Copa.

Bolas, um milhão de pessoas em qualquer Carnaval no Rio é mixaria; um milhão de pessoas numa só passeata gay é fracasso retumbante. E quanto aos agronegócios... Nem o Friboi acredita nisso. Ah, esse governo que vá plantar batata!

Finalmente, Dilma defendeu ontem a aliança com o PMDB. E aí, veio o Michel Temer e prometeu, imagine!, reeditar o apoio do partido à reeleição. Pronto, é o velho Temer já se sentindo vice-presidente outra vez.

O COVEIRO

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, sepultou nesta terça-feira, a ação na qual o PT pedia que a mais alta corte de Justiça do País afastasse a exigência do cumprimento de um sexto da pena para que presos do regime semiaberto possam trabalhar fora da cadeia. 

Assim é que a esculhambação geral proposta pelo PT em honra e glória de seus companheiros prediletos foi para o espaço. Taí ó, de vez em quando Marco Aurélio Mello é a mais completa tradução de Joaquim Barbosa. 

O lamentável de tudo isso é que Zé Dirceu, Costa Neto, João Paulo Cunha, Delúbio Soares e outros trabalhadores contumazes de somenos importância vão continuar não podendo fazer o que mais gostam na vida: trabalhar. 

O que será da vida desses reeducandos lá na Papuda? Vão ter que arrumar alguma lida doméstica, ou coisa parecida, para não enlouquecer. 

Note que o nome de Genoíno não entrou na relação dos malfeitores que andam à cata de trabalho. É que ele não é dado a essas coisas; prefere adoecer, de vez em quando.

HACKERS NO ITAMARATY

O Itamaraty sofreu ataque de hackers e sofreu invasão na sua rede de dados e e-mails. O serpentário das Relações Exteriores solta os guizos e sibila que já tem itamarateca roendo as unhas: - Hii, vão me tirar do armário!

Pensando bem, é uma bobagem toda esta preocupação com o avanço dos hackers à rede de dados e de e-mails do Itamaraty. Afinal, aquilo lá é, ou não é, o Ministério das Relações Exteriores?!?

USP PERDE PARA A PUCC
A USP - Universidade de São Paulo perdeu a liderança no ranking de universidades da América Latina. Foi ultrapassada pela Pontifícia Universidade Católica do Chile. O governo brasileiro não cabe em si de preocupação. Não demora nada, Evo Morales estará entrando na concorrência por títulos de Doutor Honóris Causa. E o Cara é muito bonzinho e coisa e tal, mas detesta concorrência.

27 de mai de 2014


PORRE DE COPA
Quer saber porque um grupo de manifestantes exercendo de maneira cívica o seu direito de ir e vir e de modo civilizado a sua liberdade de expressão, não pode se aproximar do estádio Maná Garrincha? É porque há algum tesouro escondido por lá. Mas disso a Polícia Montada e Acavalada do governo não quer saber. Os donos do tesouro são os mesmos que assinam suas folhas de pagamento. Vai ter Copa, sim senhor! Vai ter Copa na marra, pelas Forças! Uma grande Copa. Um Copázio. Um porre de Copa.

FOI, MAS VOLTA!
Quem, como a filha de Ricardo Teixeira está na tropa de choque dos que acham que "o que tinha que ser roubado já foi", está redondamente enganado. O que tinha que ser roubado, já foi... Já foi, mas volta! O pior da Copa vem depois da Copa.

Gracinha arrasou no Congresso Nacional

Pois então Gracinha Foster, não querendo dizer nada no Congresso, disse mais do que se esperava. Disse que "a culpa do mau negócio com a refinaria de Pasadena não é da president@ Dilma". E explicou que o documento que ela assinou - sem ler direito - foi apresentado ao Conselho de Administração pela diretoria executiva. Pronto, se deu por satisfeita. 

Quer dizer, como não foi Dilma quem inventou, ela nem precisava ler direito, nem sequer saber do que se tratava, tal a confiança depositada na Famiglia Petrobrás. 

Dilma Vana presidia o Conselho de Administração da Petrobrás só para ganhar um salariozinho mensal a mais - coisa de R$ 10 mil - para se reunir uma vez por mês e tratar de assuntos de moda, perfume, viagens de recreio, festas de arromba, coisas assim que não exigem maiores atenções,nem melhores leituras. 

Então tá, a culpa não é de Dilma e nem dos demais pares e ímpares que integravam o Conselhão da Famiglia Petrobrás em 2006, ano da compra da refinaria de Pasadena. Saiba você, só por saber, quem eram os conselheiros inocentes que não leram mas aprovaram a negociata: 

Conselho de Administração da Petrobras em 2006 - President@: Dilma Vana Rousseff. Conselheiros: 1) Silas Rondeau Cavalcanti Silva; 2) Guido Mantega; 3) José Sergio Gabrielli de Azevedo; 4) Gleuber Vieira ; 5) Arthur Antonio Sendas; 6) Roger Agnelli; 7) Fábio Colletti Barbosa; 8) Jorge Gerdau Johannpeter; 9) Cláudio Haddad.


Tenham dó. Essa gente toda recebendo quase R$ 10 mil por mês (10% do salário dos membros da diretoria executiva) por uma única reunião a cada 30 dias, não pode mesmo prestar atenção nos documentos de compra e venda envolvendo quase dois bilhões de reais. 

Vocês já estão querendo exigir demais de um grupo que está careca de saber que quem trabalha muito não tem tempo pra ganhar dinheiro. Assim não dá. Vocês estão pedindo pra levar um Marco Regulatório pela cabeça, a qualquer momento. De qualquer forma, em nome da Famiglia Petrobrás, Gracinha arrasou uma vez mais no Congresso Nacional.

Polícia de Brasília mostra que vai ter Copa

Esta eu vi. Cerca de 2.500 pessoas integravam manifestação pacífica esta tarde em Brasília. Os manifestantes saíram da rodoviária do Plano Piloto e se dirigiam para o estádio Maná Garrincha.

Protestavam com gritos e cartazes contra a Copa, contra a corrupção, pedindo também mais saúde, educação, transporte, segurança, justiça e igualdades sociais.

Aí, aconteceu o que já se sabe: os policiais pacificadores, a coturno e a cavalo, usando coletes à prova de bala, cassetetes, bombas de efeito imoral e balas de borracha, riscaram uma linha imaginária no chão da pátria à guisa de fronteira.

Uma barreira ao direito de ir e vir dos cidadãos - homens, mulheres, índios - descontentes com os desmandos e a inércia de quem se apropriou indebitamente do país.

Não demorou nada para que começasse o processo de pacificação. Deu balbúrdia. E logo ficou demonstrado, para quem tivesse que ver, o quanto o governo está preparado para desfazer manifestações, marchas e passeatas.

Foi um bom treino para os dias de jogo pelo Mundial no Maná Garrincha. E assim é, e assim fica demonstrado que vai ter Copa! À Força. É a Copa da Força. A Copa do Poder. O Brasil já começou a perder.

UM GOVERNO SEM GRAÇA

Já meio que viciada, quase dependente de prestar esclarecimentos no Congresso Nacional, Gracinha Foster foi até lá e disse de novo, para quem quisesse ouvir e gostar que "Pasadena não foi um bom negócio".

E assim é que, sendo sincera e pura, querendo ser mais president@ do que amiga do peito da Famiglia Petrobrás, Gracinha chutou o pau da barraca e desarmou a lona por cima de seus principais responsáveis: Lula, o então presidento da República e Dilma Vana, president@ do Conselho de Administração naquela época de leituras desleixadas.

E, assim como quem não quer nada, Gracinha Foster concluiu seu singelo libelo crime acusatório contra os ir/responsáveis que autorizaram a negociata dizendo que "ainda hoje, Pasadena é um negócio de baixo potencial de retorno".

Agora, não dá mais para fingir que Lula e Dilma não têm nada a ver com o cambalacho que gerou despesas de mais de R$ 1,3 bilhão por uma refinaria que custara apenas R$ 43 milhões à Astra Oil, uma subsidiária do Transcord Astra Group.

E olha que, por enquanto, essas conversas daqui pra lá, de lá pra cá, são só sobre a refinaria de Pasadena; tem outras tantas mal lidas e mal conduzidas, como a de Okinawa no Japão; a de San Lorenzo, na Argentina, a refinaria de Abreu e Lima, em Pernambuco...

A Famiglia Petrobrás não tem nada a ver com a CPIs na Câmara e nem no Senado; é caso de polícia. E de impeachment para quem deve ser impedido de governar e de cadeia para quem, desde 2006, vem conseguindo se safar de um bom par de algemas.

Para um Brasil da Silva que já se acostumou com escândalos do porte dessa Famiglia Petrobrás, diante dessa confissão explícita de malfeito público, sobra agora para Lula da Silva e para Dilma Vana a certeza debochada de saber que Graça pouca é bobagem.
DÚVIDAS
A Marcha das Vadias serviu para alguma coisa: descobriu que "sexo sem consentimento é estupro". Bolas, agora já não sei se vou atrás das vadias, do Maluf aconselhando "estupra, mas não mata", ou do "relaxa e goza" da Marta Suplicy. Querem me enlouquecer.

A SAÚDE DE GENOÍNO

Agora os advogados de defesa voltam a dizer que a saúde de Zé Genoíno piorou depois do seu retorno à Papuda.

As dezenas de juntas médicas que examinaram e reexaminaram o mensaleiro mais cardiopata da história desse país já estão pensando em trocar os diplomas de doutores por carteirinhas da OAB.

Quanto à saúde de Genoíno, a equipe de médicos cubanos que cuida dos desvalidos, acha que ele pode estar acometido de suspeita e suposta taquicardia diante da eufórica e excessiva carga de publicidade da Copa dos Copos. É muita emoção.

A saúde de Genoíno está pagando por esse momento lindo. Mas, ver a abertura da Copa no Itaquerão, dentro de uma cela na arena da Papuda, não tem preço.
MASSACRE ELEITORAL

Com mais de dez partidos nanicos associados na gaveta de sua campanha, Dilma Vana vai ter a sua disposição mais do que a metade dos 25 minutos de cada bloco de propaganda eleitoral na TV.

Ela conta também com mais de 1.400 inserções de meio minuto à base de 30 veiculações diárias, no período de 45 dias de massacre pré-eleitoral. Aécio Neves terá, no máximo, dez inserções por dia e Eduardo Campos, apenas quatro.

Agora, me digam: isso será bom ou ruim para Dilma Vana? Eu lhes digo: nem bom, nem ruim. Poderá ser péssimo.

Basta que o Ministério Público - a exemplo do que fez com a Copa dos Copos - consiga suspender a propaganda enganosa, por estar "absurdamente divorciada da verdade" e deixar que Dilma Vana fale sozinha o tempo todo, com o que lhe der na telha. Nem ela votaria nela mesma.

LIGAÇÕES PERIGOSAS

A polícia está investigando as ligações entre perueiros e o PCC - Primeiro Comando da Capital. O deputado petista Luiz Moura foi flagrado numa reunião de perueiros com integrantes da facção criminosa. A polícia faz muito bem. Mas, diante do que acontece no seio da Famiglia Petrobrás, essa peruagem não é nada.

A polícia tinha que tentar saber também o que era resolvido nas reuniões dos dirigentes e dos conselheiros com o Nestor Cerverá e o Paulo Roberto Costa. E uma coisinha só a mais: o deputado Luiz Moura tem um patrimônio só de R$ 5 milhões.

Pergunta para o doleiro Youssef qual é o patrimônio do Paulo Roberto Costa e seus aconchegados.

PROPAGANDA ENGANOSA

O Ministério Público de Goiás entrou com uma ação pedindo a suspensão da campanha do governo sobre a Copa. O argumento é simples: a propaganda "Copa das Copas" está "absurdamente" divorciada da verdade. Até que enfim.

Agora, é só esperar que isso vire jurisprudência. Os brasileiros de boa índole estarão livres então da propaganda enganosa também nessa enorme antevéspera de eleições.

Com o mesmo argumento de que estão "absurdamente divorciados da verdade", devem sair do ar os programas do horário político gratuito e as vinhetas de publicidade dos candidatos. Pena que isso seja muito bom para ser verdade.

O MÉXICO É AQUI
Pronto descobriram: rede de "coiotes controla o tráfico de imigrantes haitianos para o Brasil. Esquema na divisa com Peru e Bolívia é responsável pela entrada ilegal no país de 400 haitianos por semana. É o modelito mexicano de traficar mão-de-obra miserável e escrava para os Estados Unidos chegando ao Brasil da Silva. Com o Haiti, o México é aqui.

O CONGRESSO NA COPA
A Câmara e o Senado terão apenas seis dias de votação durante a Copa. Nesse período os parlamentares receberão salários de R$ 26,7 e cotas de até R$ 44,2 mil. Para que o povo não fique dizendo que eles não vão fazer nada, os nobres deputados e senadores elegerão o Craque da Copa e instituirão o troféu "Come Bola".

TIROS DIRETOS E INDIRETOS
Com relação à Copa dos Copos, já está no mercado um vídeo que explica como devem ser cobrados os tiros diretos e indiretos. Besteira, basta observar como é fazem os traficantes e a Polícia de Pacificação nos morros cariocas, ou a turma do arrastão nas pizzarias paulistanas.

A MÃO NA TAÇA

Carlos Alberto Parreira, aquele para quem "gol é detalhe" no futebol, falou ontem, lá na Granja Comary, com a imprensa no lugar de Luiz Felipe Scolari, o atarefado recepcionista Felipão.

Parreira disse que a seleção da CBF é favorita e que já vê o Brasil "com a mão na taça".

Ora, ele não viu nada que a gente já não esteja vendo há mais de cinco ou seis anos, desde que tivemos a infeliz e espertíssima ideia de trazer a Copa para cá.

A logomarca diz tudo. Veja as mãos em torno da taça. E, não por um simples acaso, uma delas não tem um dedo.

26 de mai de 2014

SUPRESA!
Surpresa! Fernandinho Beira-Collor negou peremptoriamente que tenha tido ou venha a ter qualquer tipo de relação com o doleiro Alberto Youssef, mas não deu um pio sobre os depósitos de R$ 50 mil feitos em seu nome. Que coisa esse cara, né não?!? Hoje, com R$ 50 mil ele só conseguira comprar uma Fiat Elba de segunda mão e olhe lá.

Revista Vogue edita capa
com Neymar e Gisele Bündchen


Repare bem como Neymar colocou a mão na Bündchen.

Brasil da Silva, 12 anos sem Copa

Que bicho vai dar na Copa?

O Felipão, diante do clima de irritabilidade e do mau-humor dos brasileiros pelo descalabro que é essa Copa dos Copos, disse com sua sutileza de zagueiro de granja que "Quem tem de fazer o serviço de nos carregar até o campo é a polícia. Nós estamos ali para jogar bola. Quem tem de cuidar das manifestações são a polícia e o governo. Quem tem de construir estradas não é o jogador de futebol nem a CBF. É o governo".

Pois Felipão está cheio de razão. A gente agora só quer saber, por que é mesmo que no País do Futebol a polícia e o governo têm tanto que se meter. E, mais que se meter, ir fundo; enfiar o pé; baixar o braço; meter a mão.

Sem nada disso; sem tanques, metralhadoras, bombas de efeito imoral, balas de borracha, cassetetes e coturnos, o Brasil foi campeão do mundo em 1958, na Suécia; em 62, no Chile; em 70, no México; em 94, nos Estados Unidos e em 2002, na Copa Coreia/Japão.

Nunca antes na história dessas Copas se viu um aparato de uma verdadeira guerra de pacificação tão grande e espetaculoso quanto este, montado pelo governo com mais de R$ 2 bilhões de dinheiro público postos à disposição de 157 mil agentes fardados, ou não, espalhados pelas dez cidades-sedes dos jogos de bola.

Faz 12 anos que o Brasil venceu a sua última Copa do Mundo. De 2002 para cá, uma dúzia exata de anos estrelados, o maior pé-frio do futebol mundial assumiu o governo desse país e, quando se viu, o selecionado pentacampeão estava na 23ª colocação no ranking da Fifa.

O Cara continua nas bocas. Ele e sua comandita de olhos gordos trouxeram a Copa para cá. Entre Lula e Camarões, que bicho você acha que vai dar nessa Copa dos Copos?!?

PT ACIMA DA LEI
O PT insiste. O partido que manda no Brasil da Silva há 12 anos se acha acima da lei e da ordem. Quer porque quer que o Supremo Tribunal Federal quebre a regra que veta o trabalho aos presos. Sua preocupação nem é com os companheiros mensaleiros, trata-se de cuidar da própria pele. Amanhã ou depois, pode ser que estejam todos "juntos nessa". O estranho é que os caciques do partido queiram trabalhar.

SELEÇÃO EM COMARY
A seleção da CBF chegou à Granja Comary sob manifestações indignadas de professores em greve. Os grevistas se concentraram na porta do hotel em Petrópolis. E, como virou moda nesta simpática Copa dos Copos, o grupo de Felipão terá segurança garantida por mais de cem agentes. Um recorde na história do futebol brasileiro. Ah que saudade dos tempos em que os campeões do mundo saíam furtivamente da concentração, à noite, para comer pelas beiradas. E o interessante é que não engordavam.
ROLAND GARROS
Farto de ser massacrado por tanta propaganda da Copa com dinheiro das burras públicas, escolhi acompanhar pela TV o torneio de Roland Garros.

JEITÃO FRANCÊS
Deixem que lhes diga umas coisinhas. Vendo uma russa linda de viver jogando contra uma francesa tão longilínea quanto desengonçada, fiquei cismado:as jogadoras da França pensam que tênis é jogo pra homem.

ELA MERECE
Assistindo à Serena Williams jogar, tenho quase certeza que ela merece, digamos, usar aquela saiazinha curta. Serena sabe o que os tarados por tênis mais gostam. Eu falei tênis.

COISA DO PORTUGUÊS
Já no jogo do sérvio Novak Djokovic contra o lusitano João Souza, a cada erro que cometia o português batia com a raquete na cabeça. Uma providência absolutamente inútil. Se batesse numa porta era a mesma coisa.

BELLUCCI
Thomaz Bellucci é o nosso Barrichello do tênis. Em dias de grande brilho chega a ser meio Felipe Massa. O que não quer dizer lá grandes coisas. Na sua estreia nesta edição de Roland Garros, Bellucci teve tudo para amassar o alemão Benjamin Becker, uma espécie de Michael Schumacher do tênis, depois do acidente de esqui. Largou na frente com dois sets a zero. Agora já está dois a dois. Bellucci adora bailar na curva.

O CARDEAL E OS TRÊS MARQUETEIROS

Se, lavando o dinheiro das propinas da Famiglia Petrobrás, o doleiro Beto Youssef é o cardeal Richelieu do Brasil da Silva, imagina o que o marqueteiro João Santana, dono das contas publicitárias do Lula e da Dilma, não é para esse governo que se mantém no poder à base de propaganda enganosa...

Não percam os emocionantes próximos episódios dessa Série campeã de audiência, "O Cardeal e os três Marqueteiros". E nem deixem de acompanhar as desventuras do atabalhoado Paulo Roberto Costa, o intrépido D'Artagnan desse reino de aventureiros.

O legado do atraso

A fifa ensinou direitinho o caminho das pedras para um país parecer civilizado em termos de mobilidade urbana. O governo brasileiro não aprendeu nada.

Construiu mal e porcamente dez arenas monumentais superfaturadas com um mundaréu de dinheiro saído das burras públicas e não vai deixar legado nenhum para o País. As arenas ficarão como ficaram as arenas de Atenas, da África, da China...

De repente, um show de música sertaneja, ou de rock progressivo, fará uma festa lá que outra para quem gosta e pode pagar essas coisas.

O grande legado é esse atraso nas obras que vai movimentar o mês de setembro como se alguma coisa esteja sendo feita. Vai haver uma série infindável de "inaugurações" de pedras fundamentais de promessas com feitio de obras que nunca serão terminadas. Como de hábito nesses últimos 12 anos de des/governo.

É o legado do atraso. Quanto mais forem as obras inacabadas, mais inaugurações de pedras fundamentais o povo brasileiro vai aplaudir embasbacado.

Um delegado para a gastança da Copa

A Fifa não diz, mas já desistiu de achar que esta vai ser a Copa das Copas. A Fifa se sente jogada às feras nessas arenas monumentais remendadas. Está faltando de tudo um pouco nas obras dos estádios: pias, pisos, azulejos, privadas nos sanitários... Mas, em compensação o Brasil já é campeão em matéria de entulhos e restos de construções inacabadas.

Não há nada de mobilidade urbana, até agora, no entorno e nem no caminho dos estádios truncados e inconclusos. Nem mesmo a "babaquice" de um metrô para quem não prefira ir de jumento até às redondezas dos estádios, só para ver os ricos e poderosos irem aos Jogos.

Mas Dilma Vana não perde a pose e já nem fala mais que as obras são da Copa; ela mudou a direção do discurso e diz agora que "as obras não são só para a Copa. Elas são necessárias para o dia-a-dia dos brasileiros". Falando assim, pensa em outubro. 

Diz coisas como se não fossem as mesmas promessas de sempre; como se o seu governo estivesse pensando agora para o povo coisas que nunca pensou antes na história desse país.

Esse governo faz saber, mas não sabe fazer. Hoje a babaquice do governo ao empacar seus PACs remete a gastança da Copa à estratosférica soma de mais de R$ 60 bilhões. Esse legado já está merecendo um delegado. 

Uma bandeira

Como é segunda-feira comecei regime. Fui caminhar pelo condomínio onde moro, aqui na Região dos Lagos, em Brasília. Andei, por três longas ruas de mais ou menos 120 casas cada uma. Fui e voltei, y de espasito, por supuesto.

Sabe quantas bandeiras do Brasil eu vi drapejando em homenagem à Copa das Copas? Uma. Que entusiasmo! Um único e solitário glorioso pendão nacional do País do Futebol, em quase 400 residências. E o cara que mora lá é um argentino casado com uma brasileira. Acho que ela anda implicando com ele.

Uma bandeira

Como é segunda-feira comecei regime. Fui caminhar pelo condomínio onde moro, aqui na Região dos Lagos, em Brasília. Andei, por três longas ruas de mais ou menos 120 casas cada uma. Fui e voltei, y de espasito, por supuesto.

Sabe quantas bandeiras do Brasil eu vi drapejando em homenagem à Copa das Copas? Uma. Que entusiasmo! Um único e solitário glorioso pendão nacional do País do Futebol, em quase 400 residências. E o cara que mora lá é um argentino casado com uma brasileira. Acho que ela anda implicando com ele.
GREVE NO IBGE

Hoje tem greve do IBGE em dez estados federativos. Os grevistas querem melhores salários e independência na metodologia das pesquisas e clareza e exatidão na divulgação dos resultados.

Já adiantam, por exemplo, que a taxa de desemprego no Brasil é maior do que o governo deixa e manda divulgar.

Desde 2003, quando Lula subiu a rampa do Palácio que os dados das pesquisas feitas pelo IBGE são obrigatoriamente levados ao conhecimento e à avaliação do governo 72 horas antes de serem levados a público.

O HOMEM QUE SABE DEMAIS

O grande favor que Zavascki fez aos cambalacheiros ao tirar da cadeia Paulo Roberto Costa, o Homem que Sabe Demais, já não consegue impedir a avalanche de maracutaias que desaba sobre o crime organizado oficial do Brasil da Silva.

Os áudios de conversas do ex-diretor e grande intermediários de negócios bilionários com a Famiglia Petrobrás estão vazando. Está escorrendo político de tudo que é tamanho e feitio pelo ladrão. O silêncio de Lula e Dilma é retumbante.

A operação Lava jato é caso de polícia. Não pode ser tratada em CPIs constituídas por quem fazia fila para beijar a mão de Beto Youssef, o doleiro que banalizou a Petrobrás e a República dos Calamares.

Se Paulo Roberto Costa ainda estivesse preso já teria dado com a língua nos dentes. O pânico dos larápios dessa nação, o pavor dessa pandilha de sevandijas é que ele apele para uma delação premiada. A coisa da Famiglia Petrobrás não é política; é caso de polícia. E de impeachment.

O que se concluiu, ao ver Paulo Roberto Costa em liberdade é que se trata mesmo de O Homem que Sabe Demais, uma versão ainda viva de Celso Daniel, O Homem que Sabia Demais.

NO GRITO
E o vazamento continua: de acordo com o relatório da PF, a Famiglia Petrobrás contratava navios na base do grito, apenas com autorização verbal. Bem melhor assim para Dilma Vana, a president@ do Conselho de Administração, que desse jeito não precisava ler, nem bem nem mal, os documentos necessários à realização do que tinha cara de bons negócios.

O MOICANO DE COMARY
Começa hoje a vida boa da Família Scolari. A seleção dos cartolas da CBNF chega nesta segunda-feira à Granja Comary, lugar bucólico e sossegado que já foi palco de treinamento para quem sabia jogar bola de verdade. Hoje, Neymar é o único dos moicanos.

25 de mai de 2014

Complexo de Vira-Lata


Olha só quem está falando!
Foto: Wilmar Tavares / In memorian
Dilma e Lula - sob o enlevo dos companheiros associados - espernearam esse fim de semana contra as declarações de Ronaldo Fenômeno - integrante do Comitê Organizador Local - de que está envergonhado com o atraso nas obras da Copa dos Copos e com o despreparo do Brasil para promover a festa da Fifa.


Vendo assim o esperneio, até parece que eles leram muito Nelson Rodrigues, o criador do epíteto de efeito "complexo de vira-lata"; até parece que os dois ensaiaram para passar um pito na base do "não temos que ter vergonha, temos é que ter orgulho da Copa"... Escutando esse jogral a gente entende. Só pode sentir-se envergonhado aquele que sabe o que é vergonha.

RODAPÉ - Deixem-me dizer o que penso, uma vez mais: Se a dupla leu um pouco da obra de Nelson Rodrigues, podem crer que foi mais uma que deixaram inacabada.
NADA A VER
A polícia apreendeu na madrugada deste domingo um caminhão com duas toneladas de droga no estacionamento do barracão da Gaviões da Fiel. O porta-voz da Gaviões já disse para o delegado: "Não temos nada com isso e juro que não teremos outra vez".

GUERRA É GUERRA
Na Ucrânia, boca de urna indicou vitória do candidato anti-Moscou. O magnata Petro Poroshenko conseguiu quase 60% dos votos contra a ex-primeira-ministra Yulia Timochenko que mal chegou aos 13%. Isso quer dizer o seguinte: a Ucrânia vai ter guerra por muito tempo.

NOMES FEIOS
Poroshenko, o Rei do Chocolate, é o novo presidente da Ucrânia. Ele é anti-Moscou. Vai ser lindo de se ver o confronto entre Poroshenko e Putin. Se um bater no outro eu já me dou por satisfeito. Mas, o interessante desse conflito é o som da refrega. Escuta aí: Poroshenko! Poroshenko! Isso é nome de doença, ou de remédio? Agora ouve bem: Putin! Putin! Isso lá é coisa que se diga em sociedade?!?

MALUQUETE
Deu nos cadernos de saúde: "Doenças mentais encurtam mais a vida que o tabagismo". Tá, a minha vizinha me procurou assim que soube da notícia para me dizer, desesperada, que o seu marido nunca fumou na vida. Diante da minha surpresa, ela me avisou nervosa: - Vou ficar viúva logo, logo.
NEM SE COMPARA
No meio da semana, o arqueiro Felipe, chegou atrasado no treino do Flamengo. Discutiu com os dirigentes, explicou mas não justificou e agora não foi sequer escalado para o banco de reservas nesse jogo contra o Santos. O mal-estar é enorme no clube e no seio da torcida rubro-negra. Felipe já ganhou fama de pavio curto. Mas, cá pra nós, ele não chega nem perto de atar as chuteiras do goleiro Bruno.

PERGUNTE AO DRAGÃO

Em São Paulo, tambor de ressonância econômico-financeira e social do Brasil, dobrou o número de devolução de imóveis alugados.

Os observadores mais curiosos foram logo querendo saber a razão desse passo atrás da população que mais trabalha na cidade que "não pode parar". O dragão da inflação bafejou a resposta: aluguel muito alto. Mas, não, ninguém falou em inflação fora de controle.

Entrementes, nos supermercados, as compras corriqueiras caíram pela metade e a turma só vai nas gôndolas que têm ofertas e pechinchas. Ninguém mais compra pelo rótulo, nem pela marca; todo mundo prefere o produto que deixa troco.

Entre o selo Friboi e a sacola plástica com pescoço de galinha, qualquer dias desses o Toni Ramos leva a penosa, sim senhor. Mas o governo ainda canta de galo.

BRINCA, NEYMAR
Falando com a curiosa mídia esportiva, Neymar elogiou Lionel Messi e disse sem qualquer cerimônia: "vou me divertir na Copa". Oba! Era tudo que eu queria mais ouvir.

Era só o que faltava ele encarar a Copa a sério e levar a seleção dos cartolas da CBF a uma final. O Brasil brasileiro precisa vencer em outubro. Futebol é lazer. Bolas, primeiro o dever, depois a diversão. E o dever de Neymar é se divertir para cumprir a obrigação de acabar com essa cretinice da politicalha usar o esporte como palanque eleitoral.

Brinca, Neymar; brinca. Não deixa o espírito galhofeiro e desarmado do povo brasileiro ser abatido pela seriedade, competência e honestidade desses senhores de gravata e colarinho que se apropriaram do País do Futebol.

GAVIÕES DO CRUZEIRO

A polícia apreendeu mais de uma tonelada de maconha, dentro de um caminhão com carga de soja, no barracão da escola de samba Gaviões da Fiel, no Bom Retiro, em São Paulo.

O advogado da Gaviões, Davi Gebara, já saltou de banda e disse que o caminhão estava nas proximidades e não dentro da escola. E foi peremptório, como quem solta rojões: "A Gaviões é totalmente contra. As pessoas presas não têm nada a ver com a escola".

Ah, isso aí é igual àquele helicóptero do filho do deputado Zezé Perrella, dirigente do E. C. Cruzeiro, apreendido pela Polícia Federal com meia tonelada de cocaína. Ninguém tinha nada a ver com aquele voo.

Bolas, futebol e política não têm nada a ver com tráfico de drogas. A não ser quando um empresário consegue convencer um clube a comprar, por exemplo, um Leandro Damião por R$ 40 milhões. Mas aí, nem é tráfico, é só uma droga de negócio. E droga de negócio, qualquer um pode fazer, até os conselheiros da Petrobrás.
FÓRMULA BABACA
Tá bom, Lula acha que metrô para o torcedor brasileiro é "uma babaquice". Mas desses grandes prêmios de Fórmula-1 zoando nas telas de TV ele não acha nada.

É só um monte de baratas tontas correndo em volta de um autorama. Às vezes me dá vontade de inscrever, como piloto desse circuíto babaca, a Dona Judith. Ela usa Super Flit.

QUE INVEJA DA UCRÂNIA!

Olha só o que cai na rede: "À beira da guerra civil, a Ucrânia deposita sua esperança nas urnas". Bilionário Petro Poroshenko deve vencer a ex-primeira-ministra Yulia Tymoshenko nas eleições deste domingo para presidente. Ao que tudo indica, Petro vai dar uma poroshenkada na Yulia que não vai ter nem onde cair tymochenkada.

Aqui, em plena guerra urbana, com bandidos enfrentando mocinhos e vice versa, nas marchas e contramarchas; nas passeatas, no Congresso e nas Assembleias; nas ruas e avenidas, nas Unidades de Pacificação e nas Forças Nacionais dos tanques e metralhas e bombas de efeito imoral; nos presídios conflagrados e mensalizados, nas urnas... Dá uma inveja da Ucrânia!

Em outubro, depois da Copa dos Copos, a gente vai depositar esperança em quem e no quê?.. Em quem não tem medo de mentir pra ser feliz; em quem usa o medo como sinal de fé e caridade; a gente vai depositar esperança nos papas do "a bolsa, ou a vida"?!? É uma lástima, mas dá uma inveja da Ucrânia!

O pé-frio poderia salvar a pátria

Poderia dar o bicho do pé na cabeça

Mesmo que não seja tanto para o bem de Dilma, mas muito para o mal de Michel Temer que ainda não foi consagrado como vice na chapa da reeleição, Lula conseguiu articular - com a sua envolvente tática de coalizão - um bloco de aliados nanicos que, somados, têm tanto tempo de TV quanto o PMDB para a campanha que leva às eleições de outubro.

Em um país que decide seu destino à base de propaganda enganosa, Michel Temer é uma espécie de Sansão de cabelos cortados.

O instrumento de poder e convencimento de Michel Temer que faz do PMDB o companheiro bom e batuta do PT tem exatos 12 minutos. Os nanicos associados por Lula somam mais de 11 minutos de exposição em cada bloco de 25 minutos no horário político de televisão.

Agora, o que resta é esperar a Copa dos Copos, para ver que bicho vai dar na chapa governista para outubro.

Como os 11 minutos e 8 segundos dos nanicos foram adquiridos por Lula, ninguém se admire que o vice do PT para o outubro vermelho se chame Dilma.

É bom lembrar que Dilma hoje é apenas pré-candidata do PT à reeleição. A data final para registro das candidaturas é 30 de junho. A essa altura do campeonato, o Brasil da Silva já saberá o que aconteceu com a seleção de Felipão.

É mais do que provável que o PT venha com uma chapa puro-sangue: Lula-Dilma. Quem duvida é lulático ou não entende nada de futebol politicamente incorreto. Há quem acredite, para o bem do Brasil, no bicho do pé-frio mais gelado do futebol mundial. Pode dar o bicho do pé na cabeça.

RODAPÉ - Não se apoquente. Isso aí foi só um exercício de terrorismo brincalhão escrito como se fosse sério. A regra constitucional não deixa. Dilma teria que se desincompatibilizar seis meses antes de levar o drible. E esse foi então o final feliz do sonho desfeito. A chapa-puro sangue nunca foi tão impossível antes na história desse país. É que, mesmo dentro do prazo, ela não seria puro-sangue. Dilma não é PT nem tão Lula assim; sempre foi brizolista fanática e PDT de coração.
O GARANHÃO DE PELOTAS
E porque hoje é domingo, bateu preguiça. Vou, a título de encher espaço e tempo, passar a vocês uma das historietas do livro ainda e sempre em ebulição O Garanhão de Pelotas - um cara que, por incrível pareça, existe. 

NEM SEMPRE O PASSADO É TEIMOSO


Depois de mil anos, eu me encantei pelos olhos de uma gata de cabelos pardos, uma gata parda, Leo/parda, para ser bem franco. Uma tigresa, com certeza. E nessa fase do amor, sempre que a gente se encontrava tinha mil histórias para contar.
Não estranhe, não. Sou Garanhão, mas de quando em vez, me acode um tremelique de romantismo que não dá pra segurar. Dito isso voltemos, pois, ao tema principal. 
Entre nós, o passado relutava em manter sua verdadeira identidade, estava sempre presente.  E, não raro, o melhor das recordações que repartíamos, é que elas nem eram assim tão verdadeiras. Alguns sonhos como alguns filmes, haviam mudado de enredo.
Muitas coisas que repassávamos e até muitos lugares que revisitávamos, tinham mudado de cor, de tamanho, de estilo, de clima; em alguns bares, houve câmbio até de dono.

O próprio Conjunto Nacional já não era mais - apesar da revitalização - o maior shopping da América Latina.

Naquele início de noite, resolvemos ir ao velho e gostoso paraíso dos salsichões bávaros, o tedesco refúgio Fritz - numa das reentrâncias da Asa Sul que poderia ser chamada até de uma esquina de Brasília. Escolhemos a mesa do canto lá do fundo, à beira do balcão que fazia fronteira com a boca da rua de movimento escasso.

Fomos lá ao velho Fritz rebuscar história, revirar passados, recapturar antigos bons momentos de vida que tínhamos desfrutado em outras queridas companhias. O passado não nos despertava nenhum ciúme. A não ser quando se transformava em presente. Quando o ontem vira hoje, ganha vida e mexe com a gente.

Os primeiros passos no Fritz revelaram a mim e à Tigresa que o lugar já não era mais o mesmo: menos charme, menos gente, menos algaravia, mais restaurante do que um bar legítimo da Bavária... Os rostos já não eram mais os de ontem; o pessoal de hoje ali da casa, muito menos.
Acomodamo-nos. Veio o garçom. E foi. O antepasto foi de berinjelas recheadas de tomates desidratados. Um uísque com três pedras de gelo em uma dose chorada acima do nível do lago Paranoá para mim; um xarope light com o sigilo da Coca, para ela.
Antes que o garçom partisse, em busca dos filés de frango com salada à moda germânico-pioneira social, meio em desencanto, provoquei sarcástico, o serviçal forjado pelo Senac:

- Por enquanto queremos refrigerante. Duas Cocas, gelo e limão. Copo limpo, viu?
- Pode ser Pepsi? - indagou sisudo, o garçom.

- Pode... Num copo limpo - provoquei.

Pouco depois, o garçom chegava com o pedido: os frangos à milanesa, a salada e dois copos. Um deles mais reluzente que o outro. Com a mesma gentil e estudada indiferença profissional que mantém os garçons à recomendável distância da clientela, ele quis saber:

- Foi o senhor, ou a senhora... Quem pediu copo limpo?

E sentindo-se vingado, afastou-se com um sorriso de hipocrisia na cara.
 Tivemos ali, naquele momento, a certeza de que nem sempre o passado é teimoso quanto a sua essência e, nesses momentos, não consegue estar presente. O Fritz de hoje não é nem sombra do Fritz de ontem.

MORAL DA HISTÓRIA - O melhor profeta do futuro é o passado... Ou, os que não se recordam do passado, estão condenados a repeti-lo... Ou, o tempo não perdoa nada daquilo que se faz sem ele. Ou, ainda... Ah, em bares e restaurantes beba em qualquer copo.