O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

31 de dez de 2013

DE AMOR E DE TUDO UM POUCO,
ATÉ DE ESPERANÇA

E então é tempo em que quase todo mundo e mais um pouco fala de amor, de paz, de fé, de lealdade, de felicidade, de esperança... E assim caminha a humanidade.

Do amor, o mundo trata o tempo todo, como se fosse tempero de almoço e janta para agradar ao gosto de cada um. O amor exige pelo menos, mais que um.

De paz, se percebe que a ninguém, senão aos vencedores, é dado o poder de trocar a guerra pela paz.

De fé, me animo a lhes dizer que acreditar somente no que é possível, não chega a ser fé é um triste consolo e já que não é uma das minhas virtudes - se tenho alguma - ela sempre seria um pouco melhor que os meus defeitos.

Da lealdade, ora lealdade é a nossa maior valentia.

Da felicidade, sempre falo com um certo direito de receio, já que ela sempre me aparece com um risco de luz que clareia os meus anoiteceres.

Da esperança, bem da esperança, sempre que ela me dá sinais de inquietude, de descrença, de deslealdade, de tristeza, de desânimo... Aí, eu imagino que posso ter mais esperança.
BOAS SUPERSTIÇÕES PRA VOCÊ!

Saiba tudo da história de Cristo; goste ou não goste, seja a favor ou contra, vivemos todos na era cristã. E lá se foi - na Austrália - o ano 2013 do calendário que surgiu com o cristianismo. E lá se vem, à meia-noite em ponto e mais um átimo de segundo aqui para o Brasil o novo ano de 2014.

Pra mim, tanto faz como tanto fez. Vou continuar detestando fogos de artifício. Aqui, ou na Austrália. É tudo igual. Uma tremenda queima de cartuchos.

Jesus Cristo nasceu e não teve nada disso. Trouxe com ele a era cristã e ninguém queimou fogos, nem bebeu todas. Nem champanhe havia naquelas priscas eras.

Soltam hoje bombas e rojões a troco de quê?!? A troco, se não me engano, de algumas superstições que fazem bem ao fígado de todos nós e de um povo que acredita em tudo que lhe enfiam goela abaixo. E já que é assim então esbalde-se. Solte fogos; tome um baita fogo. E vá atrás da tal felicidade que a pirotecnia promete ao fim de um e ao começo de outro ano:

Você gosta de verdura? Pois então veja: coma hoje à meia-noite repolho e couve, faz com que você mantenha o dinheiro dentro da carteira. Coma mais de um tipo de uma vez só. Não precisa ser o tipo do lado. Ele pode ser casado.

Ah sim, você tá louca pra ter um bebê em 2014... E o maridão não é lá essas coisas em tramas de alcova. Pois então, tente comer algumas sementes de romã. Romã, diz a lenda, é abundância. Bolas, agora me compliquei, não sei bem o que tem ver uma coisa que abunda com a fabricação de um filho. Mas dizem que ajuda. Vai ver que é na linha de montagem.

Anda meio azaradão ou azaradona na vida? Então, pronto! Saiba que em muitas culturas asiáticas o macarrão simboliza uma longa vida. Não caia na asneira de cortá-lo em tamanhos menores. Você deve tentar ingerir os fios inteiros e, assim, terá sorte. Um lembrete: você não é asiático.

Tem mais uma: na Espanha, as pessoas têm o costume de comer 12 uvas à meia-noite, uma para cada batida do relógio. O objetivo é comê-las antes do início do novo ano. Alguns acreditam que a doçura de cada uva prevê como cada mês será. Por exemplo, se a quarta uva é amarga, abril pode ser um mês do arco da velha. Sim, sim, não precisa bater 12 vezes com o seu relógio de pulso na parede.

Há também quem diga que os peixes trazem boas vibrações. Os japoneses acreditam que eles, os peixes, são um símbolo de fertilidade por que produzem toneladas de ovos. Os suecos também comemoram a virada do ano com uma farra de frutos do mar, incluindo pratos em conserva. Não há notícias de que gostem de lula. No mais das vezes, os que dizem isso, são os que vivem da pesca. E você, pelo que sei, não é japonês, nem sueco. Nem pescador.

Grãos, como a lentilha, se parecem a moedas. Em muitos países as pessoas comem grãos para ganhar dinheiro e ter um próspero Ano-Novo. Alguns dizem que também dá sorte comer uma ervilha para cada dia do ano. Você vai levar pelo menos 365 dias em 2014 para descobrir se isso é verdade mesmo.

E, por fim, para parar por aqui, muita gente boa coloca o porco no centro da festa porque eles simbolizam o progresso. Ronca e fuça pra frente. Ninguém fala na sujeirada que ele deixa por onde passa cavocando. Os nossos políticos, pelo visto, acreditam piamente nessa história. Você pode olhar, todos eles têm corpo e espírito de porco.
MEIA DÚZIA DE PONTOS A PONDERAR

Foi assim o ano todo: quando errei, fui homem; quando me arrependi fui santo; quando me orgulhei disso, eu fui sempre um governista.

Neste 2013 que já se vai, o segredo de toda a prepotência desse governo foi saber que, ademais, os demais sabiam que eram cínicos mais dissimulados do que aqueles que nos governaram o tempo todo.

Neste ano velho não foi raro que alguém vendesse a sua honra por um título qualquer de doutor honóris causa própria.

Grande 2013! Por 365 dias, a fidelidade foi uma virtude que nem sequer conseguiu embelezar a derrocada da democracia.

Este ano que já se vai tarde, mostrou que o bem da lealdade por nenhum preço pôde ser comprado; salvo por uma boa temporada na Papuda

Enfim, 2013 comprovou: a  força de um governo não é outra coisa do que senão a força dos que se deixam governar.
BANANA
E então Renan Calheiros deu-se ao luxo de debochar dos brasileiros e pagar à FAB R$ 27,390 por um reles voo até Recife para implantar madeixas naquela notável cabecinha. A grana, gente boa, saiu da verba de gabinete. Do seu bolso, seu banana! Feliz 2014.

TEM DITO 
Dilma sabe muito mais fazer saber do que saber fazer. Já falou muito mais na TV que Lula e FHC. E olha que Lula já tinha dado goelada em FHC... Dilma tem dito e não tem feito. E assim caminha a humanidade.

GRANDE COISA
Notícia bombástica: Eduardo Campos anuncia que vai deixar o governo de Pernambuco em abril. Grande coisa, ninguém vai notar a diferença.

BLINDAGEM A FRANCIS
Não é nada, não; é até meio forçado demais pretender que muita gente saiba quem é Caio Blinder. É um "escada" do programa Manhattan Collection. O seu grande sonho é ser um dia o Paulo Francis da TV a cabo. Cada vez mais pega os cacoetes do cronista maldito dos tempos de chumbo no Brasil que ainda não era da Silva. Mas Francis está blindado, porque quem nasceu para ser Blider jamais será Paulo Francis. E a imprensa-livre e escrachada de agora, nunca será a imprensa que o Pasquim fez um dia. Apesar dos meninos maluquinhos tipo assim Ziraldo & companhia.
EMPREGO É QUE NÃO FALTA
Governo celebra nesta fim de mais um ano o que aponta como "histórico" o menor índice de desemprego do país. E a gente sabe muito bem o que ela está comemorando, já que dos R$ 1 trilhão e 700 bilhões de impostos arrecadados, Dilma Vana gastou R$ 1 trilhão e 300 com os salários que paga para a máquina pública que vem sendo montada desde 2002 quando Lula subiu a rampa. Nunca antes na história desse país se contratou tanta gente aliada com o dinheiro que o povo trabalhador paga na mais alta carga de impostos do mundo.

A VIRADA
A pergunta que não quer calar: com quem Rosemary vai passar a virada do ano? Está tão só e mal acompanhada em lugar incerto e não sabido por seu telefonista predileto, quanto Zé Dirceu e seus mensaleiros na Papuda.

TROFÉUS MERECIDOS
Marina Silva foi agraciada este ano com o troféu Peru. Morreu na véspera; Dilma Vana ganhou de Carlinhops Brown e Marta Suplicy o mico do ano, o troféu Caxirola.

MAIS SAÚDE
Pensando bem, com o que manda de grana para Havana, o programa Mais Médicos deu certo. Melhorou de uma vez por todas a saúde dos cofres públicos de Cuba.

POMADA CHINESA
Já que o implante, além de ridículo, só deu prejuízo para Renan Calheiros, ele bem que poderia apelar agora para a milagrosa pomada chinesa. Ela eriça até os pelos de qualquer um.

A PROVA DO DEDO
Fernando Henrique Cardoso não leu o livro de Tuma Júnior e não gostou. Disse no programa Manhattan Connecction que não acredita que Lula tenha sido dedo-duro na ditadura. Vai ver ele está pegando como prova o dedo míndinho da mão esquerda do destro metalúrgico do ABC paulista.

BOLETIM MÉDICO
Schumacher passa por nova cirurgia e seu estado está "ligeiramente melhor". Bolas, já não basta saber que ele bateu com a cabeça por que estava a mais de 100 km/h em cima de um esqui? "Ligeiramente" melhor quer dizer que Schumacher continua em alta velocidade. Esse alemão não tem cura mesmo.

CHEGADA RUIM
Sem astros do exterior, a São Silvestre virou um reles trampolim para as chamadas "promessas do asfalto". Decididamente, esse final de ano não foi dos melhores para a vida esportiva da Globo. Abraçou o UFC e Anderson Silva quebrou a canela; agora a corrida internacional virou maratona paulistana.

QUIZ
Na relação abaixo, indique dentre as cinco famosas, duas opções de mulheres bonitas e casadas:
1) Dilma Vana; 2) Cristina Kirchner; 3) Marina Silva; 4) Marisa Letícia; 5) Rosemary Noronha.

SURPRESA!
Um queniano ganha a corrida de São Silvestre.

DIGA LÁ
Para a Operação Porto Seguro que desmontou aquele caso do chatô montado por Lula em São Paulo com jeito de Secretaria da Presidência da República, foi um caso de amor, ou de polícia?
ANOS NOVOS
Ano novo, vida nova. Esse filme é reprise. E sempre falta alguém no enredo. Um personagem que se foi, ou que não vem e até os que foram barrados no baile. Em todo caso para o chineses, o ano começa só daqui a 30 dias e vem a cavalo; e os judeus vão esperar até 25 de setembro para celebrar um novo ano. Em compensação, o ano novo dos islâmicos já é velho: entrou dia 4 de novembro. Quer dizer, tudo fica por conta do plano mundial de marketing. Entra nessa quem quer e gosta.

RÉVEILLONs
Lindo de morrer é o Réveillon no Rio de Janeiro. O turista atravessa o Brasil e o mundo para ver um show de fogos de artifício igualzinho ao que tem em São Paulo, na Austrália, ou em qualquer prefeitura de bom porte que tenha um prefeito candidato a reeleição. Mais lindo ainda é o turista ver toda a sua alegria cercada por sisudos 7.600 policiais. Frustração de verdade nesses réveillons que se espalham por aí é ninguém sentir falta da baderna dos black bloc. É que nessas vozes da rua, os políticos e governantes têm interesse.

O CARDIOPATA
Junta médica foi olhar de perto o coração e os restos gerais de Zé Genoíno, o Cardiopata da República. Não tem bulhufas que o impeça de ir de volta para a Papuda. Tá prontinho para um bom leitão à pururuca, uma garrafa de Dom Pérignon para degustar estrelas petistas e voltar para a agradável companhia de Zé Dirceu e outros mensaleiros de somenos. É a chance de se reeducar. Ressocializar-se é outra coisa. Quanto à cardiopatia, ela é genuína; seu portador não tem remédio.

MENOS E MAL
O governo Dilma aplicou apenas 15% da verba reservada para as calamidades públicas e outros eventos de rebeldia da natureza que, pelo visto, não vota nessa turma que manda no Brasil. O governo bota a culpa na burrocracia. E a gente finge que não sabe que é o governo é o próprio burrocrata. Na mesma linha de notável planejamento e organização, a Defesa Civil só aparece depois que a casa cai. Dos 12 meses do ano, entra em cena para dar entrevistas e boas notícias só no mês da tragédia consumada. Quer dizer, faz menos de 10% do que deveria fazer o ano inteiro. Faz menos e faz mal.

COMO SEMPRE
Você não vai acreditar, mas o twitter de solidariedade de Rubinho Barrichello chegou aos parentes de Michael Schumacher depois da mensagem do Felipe Massa.
ANOS NOVOS
Ano novo, vida nova. Esse filme é reprise. E sempre falta alguém no enredo. Um personagem que se foi, ou que não vem e até os que foram barrados no baile. Em todo caso para o chineses, o ano começa só daqui a 30 dias e vem a cavalo; e os judeus vão esperar até 25 de setembro para celebrar um novo ano. Em compensação, o ano novo dos islâmicos já é velho: entrou dia 4 de novembro. Quer dizer, tudo fica por conta do plano mundial de marketing. Entra nessa quem quer e gosta.

RÉVEILLONs
Lindo de morrer é o Réveillon no Rio de Janeiro. O turista atravessa o Brasil e o mundo para ver um show de fogos de artifício igualzinho ao que tem em São Paulo, na Austrália, ou em qualquer prefeitura de bom porte que tenha um prefeito candidato a reeleição. Mais lindo ainda é o turista ver toda a sua alegria cercada por sisudos 7.600 policiais. Frustração de verdade nesses réveillons que se espalham por aí é ninguém sentir falta da baderna dos black bloc. É que nessas vozes da rua, os políticos e governantes têm interesse.

O CARDIOPATA
Junta médica foi olhar de perto o coração e os restos gerais de Zé Genoíno, o Cardiopata da República. Não tem bulhufas que o impeça de ir de volta para a Papuda. Tá prontinho para um bom leitão à pururuca, uma garrafa de Dom Pérignon para degustar estrelas petistas e voltar para a agradável companhia de Zé Dirceu e outros mensaleiros de somenos. É a chance de se reeducar. Ressocializar-se é outra coisa. Quanto à cardiopatia, ela é genuína; seu portador não tem remédio.

MENOS E MAL
O governo Dilma aplicou apenas 15% da verba reservada para as calamidades públicas e outros eventos de rebeldia da natureza que, pelo visto, não vota nessa turma que manda no Brasil. O governo bota a culpa na burrocracia. E a gente finge que não sabe que é o governo é o próprio burrocrata. Na mesma linha de notável planejamento e organização, a Defesa Civil só aparece depois que a casa cai. Dos 12 meses do ano, entra em cena para dar entrevistas e boas notícias só no mês da tragédia consumada. Quer dizer, faz menos de 10% do que deveria fazer o ano inteiro. Faz menos e faz mal.

COMO SEMPRE
Você não vai acreditar, mas o twitter de solidariedade de Rubinho Barrichello chegou aos parentes de Michael Schumacher depois da mensagem do Felipe Massa.

30 de dez de 2013

RENAN PAGA R$ 27,4 MIL PELA AVENTURA CAPILAR
Mentira não dá nada

Manchete de segunda: "Renan Calheiros devolve R$ 27,4 mil gastos em viagem". O presidente do Senado usou avião da FAB em viagem para fazer implante capilar.

Isso quer dizer apenas o seguinte: Renan devolveu essa grana porque usou e abusou do poder de cometer malfeitorias; devolveu porque foi, uma vez mais, um malfeitor. É malfeitor contumaz. Este ano mesmo ele já havia ido de Maceió a Trancoso num avião da FAB para assistir ao casamento da filha de um politicalho da sua laia. Renan devolveu, porque é reincidente nesse tipo de improbidade.

E daí que tenha devolvido R$ 27,4 mil aos cofres da FAB?!? Ele ficou devendo a mentira que pregou para o comandante da aeronave, a quem disse que o voo era a serviço relevante para a nação. Mentira não paga nada? Mentira não paga nem mico nesse Brasil Dilma da Silva? Mentira é melhor que andar de cuecas vermelhas por cima das calças, como aquele babaca do Suplicy andou um dia pelos corredores do Congresso Nacional? Mentira não dá nada nessa grande casa de tolerância nacional.

Mentira não dá nada, porque é o esporte preferido dessa politicalhada que come o Brasil por uma perna. E então, estamos combinados. Renan Calheiros é só mais um mentiroso descarado, vaidoso e perdulário.

Se fosse sério, probo, honesto, não teria perdido os cabelos da cabeça só para ser quem ele é: o sucessor e clone piorado de Sarney na presidência do Senado Federal.

O PONTAPÉ E O ESQUI
Já pensou se Anderson Silva, o meio-bruto da Globo, em vez de dar aquele pontapé tivesse dado uma cabeçada no Chris Weidman, aquele americano parrudo de quem ele é freguês de caderno? Hoje estaria pior que o Michael Schumacher que está devagar, lutando pela vida que sempre arriscou em alta velocidade. E então, aí sim, o Brasil não iria pra frente como Dilma Vana promete para 2014.

O AMOR É LINDO
O que vale mesmo é que o governo bota a boca no trombone que a inflação anual foi de 5,8%. Já os bancos e os mafagafes financeiros fazem boquinha de siri sobre os 45% de juros no cartão de crédito. Um pode estar mentindo; os outros podem estar apenas omitindo. Ou tudo não passa de uma bela e real história de profunda intimidade entre o governo e os bancos. Beira e cheira a promiscuidade. O amor é lindo.

EU LUTO COM ELE
Agora tá todo mundo se metendo na vida do Anderson Silva. Todo mundo dá pitaco sobre a carreira dele, o seu futuro como lutador; se ele volta ou não volta; quando volta a lutar; os médicos dizem que a operação foi um sucesso; o irmão diz que não sabe de nada. Só a Globo não diz nada,porque sabe de tudo. Anderson Silva como próxima atração não vale a pena ver de novo. Vou dizer uma coisinha pra você: se o Anderson Silva resolver voltar, eu contra ele. Nos primeiros dez segundo de luta dou-lhe um pontapé naquela canela dele e pronto... Passa pra cá meu cinturão.
E AGORA?!?
E agora, o que é que os brasileiros vão fazer da vida? Anderson Silva quebrou a perna. E o Michael Schumacher está em estado de coma. Melhor chamar o Lula, onde quer que ele esteja, para mediar essas tragédias de fim de ano. Dilma Vana, não pode! Está ocupada sobrevoando o Espírito Santo e Minas Gerais. E o Papai Noel já era; além de não existir já se mandou de trenó e tudo pra outras bandas e nem viu o Schumacher na pior. Quem sabe a Globo cancela o UFC e Anderson nem precisa mais se recuperar?...

Ô LOCO!
Dá pra entender os paulistanos? Aproveitam os feriadões para pegar o carro, enfrentar 200 km de engarrafamento na estrada que leva às praias do litoral; chegam lá depois do sol saudável, pegam, um câncer de pele e voltam satisfeitos, com uma dia de atraso ao serviço. Aí, trabalham dobrado uma semana, porque São Paulo não pode parara. Não, não precisa entender. Ô loco! Basta um puta abraço!

CUMPLICIDADE
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária quer agora os maços sem as marcas de cigarros. Depois de estampar em cada carteira de cigarro as cenas mais horrendas de morte por câncer, a Anvisa quer misturar tudo numa coisa só: o cigarro que humilha, contamina, vicia e mata. Boas esta, né não! Então me diga, que eu quero ver se entendo: a Anvisa sabe que o cigarro humilha, degreda, contamina, vicia e mata e só quer acabar com a estratégia de marketing dessa droga que destrói a sociedade? Se sabe de tudo isso, por que não proíbe e erradica esse mal? Isso é conivência criminosa. Tirem a Anvisa dos noticiários. O melhor mesmo é processá-la por cumplicidade.

COMEÇO DO FIM
Eduardo Paes, prefeito do Rio, sensacional: "Protestos não são o fim do mundo, são parte da democracia". Ah, que bonitinho. Só não disse que os protestos só existem porque há indignação. Aí, é só identificar quem são os causadores da raiva popular. Saber que ele mesmo, o próprio Paes, é uma das razões das manifestações de rua, não é o fim do mundo; é apenas o começo do fim da malandragem política que tomou conta do Brasil Dilma da Silva.

LINHA DIVISÓRIA
Uma amiga italiana lançou uma instigante pergunta: - Quem sabe onde fica a linha divisória entre a ditadura e a democracia? Primeiro eu respondi que era uma coisa assim imaginária como a linha do Equador. Em seguida, eu lhe disse que sabia: - Na linha dura. Uma linha concreta desenhada pelos que chegam ao poder.
FRASES DO ANO
A três grandes frases do ano. Não, não precisa citar os seus autores, só pense em quem pode ter dito isso:
1) Rosemerry Christmas! 2) Sou inocente! 3) Eu quero provas; cadê as provas, cadê?!?
GANHA, MAS NÃO GOVERNA
Dilma Vana já ganhou uma vez, em 2010, e pode ganhar de novo a eleição, em 2014... Mas como até aqui, amanhã não governará o Brasil da Silva. Ela sabe que o Lula sabe disso.

DIANTE DAS CIRCUNSTÂNCIAS...
Duas maneiras de expressar o comportamento do homem diante das suas circunstâncias. Nelson Mandela: "Se eu não for capaz de mudar quando as circunstâncias exigem, como posso esperar que as pessoas mudem?". Lula da Silva: "Eu sou uma metamorfose ambulante".

MÁQUINA DE APANIGUADOS
O governo arrecadou, de 1° de janeiro até este glorioso tempo de Boas Festas, nada menos do que R$ 1 trilhão e 700 milhões em impostos. Desse oceano de dinheiro, mais de 70%, quase 2/3 foram gastos com o pagamento de salários. Este é o preço que o brasileiro paga para milhões de terceirizados sem nenhuma outra qualificação do que senão a carteirinha do partido deixarem de prestar os devidos serviços públicos essenciais: saúde, educação, transporte, segurança. Este é o resultado da "estratégia de coalizão pela governabilidade" - um balcão de empregos para aliados e apaniguados que azeita a monstruosa e estagnada máquina administrativa de uma pandilha sem programa de governo, mas com o um oneroso e desumano plano de poder. É fácil para governos desse tipo gargarejarem altos índices de emprego no país.

ACREDITE
Acredite se quiser, até aqui o governo Dilma pagou de salário para manter os Três Poderes constituídos funcionando do jeito que não funcionam em coisa nenhuma, nada menos de R$ 1 trilhão e 200 milhões.

QUEM É QUEM?
O governo diz, e você acredita, que a inflação anual é coisa em torno de 5,8%. O seu cartão crédito diz e você faz que não sabe, que os juros anuais batem na casa dos 45%. Quem é o mentiroso e quem é o idiota nessa história?

29 de dez de 2013

MONUMENTO NACIONAL DO ANO
Como todo meio a fim de liberdade de expressão, este meu espaço no Facebook - por absoluta falta de necessidade -  não precisou realizar qualquer pesquisa científica sob encomenda para apontar neste final de ano a 8ª Maravilha do Mundo e o Monumento Nacional de 2013. Mas temos o imenso orgulho e incomensurável prazer de anunciar ao distinto e admirável público que the winner is... Complexo Penitenciário da Papuda!

O PIOR
Cá pra nós e que ninguém nos leia, mas não se sabe bem ainda aqui no Brasil o que é mesmo pior para um político brasileiro: morar na Papuda ou na Esplanda dos Ministérios.

MAIS QUE ASPAS
Joaquim Barbosa disse ontem aos jornalistas que considera "forte" a hipótese de Genoíno voltar para a cadeia. O ministro pode até considerar "forte", mas de minha parte, prefiro considerar "sorte".

BIOGRAFIAS AUTORIZADAS
Com essa história dos livros sobre figuras públicas e notórias só poderem ser editados se forem biografias autorizadas, quem é que vai querer saber só as coisas boas que Ivete Sangalo fez na vida?!? Já uma biografia autorizada de Lula, vale a pena. Ele nunca fez coisa boa.

REINCIDENTE
Então você pensa que Zé Dirceu resolveu estudar direito por correspondência porque deseja mesmo deixar de ser um presidiário para ser um reeducando? Ledo engano. Ele quer ser estudante porque sua tentativa de ser gerente-administrativo de um hotel-lavanderia deu com os burros n'água e porque bancar bibliotecônomo num escritório de advocacia seria exercício ilegal de profissão. Zé Dirceu vai fingir que estuda para encurtar seu tempo de cadeia. Até para exercer seus direitos ele tem que enganar os outros. O bom é que ele vai sair da Papuda sem se ressocializar. E aí... Aí já não é mais réu primário.
PACOTE NATALINO
Para Dilma Vana o Natal "Extraordinário" vai que vai. Ela continua tirando presentes gregos do seu grande pacote de bondades natalinas e de boas festas. Agora ela diz que vai ajudar a classe média a comprar sua casa, sua vida. Anunciou o aumento do teto básico para financiamento imobiliário. Quer dizer, para lhe dar o privilégio de arrumar uma dívida pro resto da vida, Dilma Vana já tem o convite pronto: - Vem pra Caixa você também!

TRILHOS DA MORTE
Ataque suicida em estação de trem na Rússia causa 13 mortos. Suicida e homicida. E não adianta aquele olhar esquisito de Vladmir Putin pra cima da gente, a turma do Greenpeace não tem nada a ver com isso.

TRILHOS DA MORTE II
Incêndio em trem na Índia mata 26 pessoas. Lá também, se lhe interessa saber, não há nenhum indício de que os ativistas do Greenpeace tenham qualquer coisa a ver com a catástrofe.

ANO PERDIDO
O prefeito inventado por Lula, Fernandinho HaHaHaddad é réu confesso: "Perdi o ano"! Gracinha, ele, né não? Quem perdeu o ano foi a cidade de São Paulo. Mas isso não chega a ser notícia. Só a torcida da Portuguesa não sabia.

FAZENDO CHOVER
Chuvas já causaram 45 mortes no Espírito Santo e Minas Gerais. Ah, isso foi antes da Dilma Vana sobrevoar as áreas da tragédia. Pode reparar que, do sobrevoo da president@ pra cá, o número de vítimas caiu vertiginosamente. Nada como um governo atento e forte para enfrentar a rebeldia da natureza. Olhando tudo assim do alto, fica a impressão que esse governo faz chover.

GRANDE COISA
Réveillon no litoral de São Paulo custa quatro vezes mais que ida à Disney. Grande coisa. Os festeiros brasileiros levam oito vezes mais tempo para chegar de carro ao litoral paulista do que para chegar de avião na Disney.
EXPLIQUE-ME
Por favor, me explique: como é que um cardiopata como Zé Genoíno podia desempenhar com tamanha grandeza e desenvoltura a difícil e atribulada missão de ser deputado federal e agora não pode suportar a vida mansa de um reeducando, sem atribulações, sem quaisquer compromissos com o povo e a nação, numa tranquila cela ressocializadora da Papuda?
DUAS NOTÍCIAS DA PAPUDA
Sem mais o que fazer num fim de semana, antevéspera de fim de ano, os jornais dão notícias da Papuda. Zé Dirceu está estudando por correspondência. Está fazendo um curso de Direito Constitucional. Menos do que para se aprimorar no exercício da advocacia que sempre o ajudou nas suas rentabilíssimas consultorias, Dirceu quer mesmo é sair mais cedo da prisão. Esta informação contém duas notícias. Uma boa e outra ruim. A boa é que Zé Dirceu continua na Papuda, e não é mais presidiário, agora é reeducando; a ruim é que está diminuindo o seu tempo de cadeia e vai sair antes de se ressocializar.

LIVRO-BOMBA TÁ NA REDE
Sabe-se lá por conta de quem, mas dá bem para calcular, andaram e andam comprando pelo dobro do preço de capa o livro-bomba "Assassinato de Reputações", do delegado Romeu Tuma Jr. Agora, para driblar os compradores que querem enfurnar as denúncias contidas na incomodativa obra sobre o submundo da redemocratização nacional, o livro caiu na rede. O delegado Tuma Jr. disponibilizou na livraria virtual Amazon.com, o livro que conta, a páginas tantas, que o então sindicalista Lula foi informante do Dops paulista, chefiado naqueles chamuscados anos por Romeu Tuma, pai do autor.

FINAL FELIZ
Na Ilha do Marajó tem uma localidade chamada Melgaço. De lá vem o pungente relato da profissional cubana Maribel Saborit, exaltando a penetração do programa-coqueluche Mais Médicos: "Fomos a uma comunidade ribeirinha, fizemos a travessia de barco e na casa de um senhor de 86 anos ouvimos, depois do exame: - Quatro médicos aqui, quatro médicos me visitando em casa... Meu Deus posso morrer feliz. Nunca tinha visto um médico". ENTRELINHAS -  Assim se revela o quanto o governo mudou a saúde do povo brasileiro: agora o paciente pode morrer feliz. RODAPÉ - Quer saber duma coisa? Se é assim e só para isso, prefiro ser visitado por menos médicos.

28 de dez de 2013

O GOLPE DO CONCURSO PÚBLICO

Pronto, era o que faltava! A sorte está lançada na grande mídia: "Concurso federais devem abrir mais de 47 mil vagas em 2014". Mesmo com as restrições impostas pela lei eleitoral, a previsão é de que pelos menos 20 organismo do governo lancem os editais...

Isso é puro jogo da velha. Mais um golpe eleitoreiro. O factóide estoura na praça e morre na casca. Mas fica o valor residual. O governo passa para o povo que "quis fazer", mas foi impedido pela burocracia herdada do governo anterior.

Claro que o governo anterior não é o de Lula que, mais do que anteceder Dilma, fse apresenta como sucessor de FHC.

E assim, sem dó nem piedade, o governo joga com um dos mais sensíveis sentimentos das pessoas de bem, a esperança. E uma vez mais, o salafrário não têm medo de ser feliz.
NAS ASAS DA FAB

Aí então, com aquela carantonha que quem o pariu lhe deu, vem Renan Calheiros eructando honestidade, seriedade e probidade pedindo que a FAB levante os custos de sua viagem de Brasília a Recife movida por relevante serviço a sua própria capilaridade.

Peraê! Alguém aí avise para esse finório que, se ele fosse fretar um teco-teco para o mesmo trajeto aéreo, nem ele e nem ninguém desembolsaria pelo menos R$ 12 mil ao módico preço do mercado aéreo. Isso só para ser bonzinho. O que ele já sabe, mas se faz de tonto para passar bem, e o que você prezado e/leitor desavisado precisa saber é que a decolagem de um avião da FAB para uma viagem de Brasília a Recife não sai por menos do que R$ 100 mil para os cofres da nação.

A Força Aérea Brasileira calcular os custos do passeio desse folgado amo e senhor do Senado Federal em coisa de R$ 1 mil, com base na tabela de preços dos voos de aeronaves comerciais, é um desaforo, um deboche, um acinte. E mais até, um delito digno de julgamento sumário.

O gerente administrativo da FAB deve ir imediatamente pro olho da rua. E o Renan Calheiros para a mesma cela que Zé Dirceu administra sob a contabilidade astuta de Delúbio Soares, lá na Papuda.

DIFÍCIL É VOLTAR
O Vasco até que nem se importa tanto em ser rebaixado para a segunda divisão do futebol brasileiro. Afinal, é a sua única chance de obter mais um vice-campeonato  no ano que vem. Já a Portuguesa não quer ser rebaixada de jeito nenhum, pois sabe que vai ser muito mais difícil voltar à divisão principal do que foi barbada cair este ano para a Segundona.

NA TERRA DE SARNEY
No Maranhão tá bem do jeitinho que o diabo gosta. O Conselho Nacional de Justiça descobriu que lá na terra de Sarney, a "visita íntima" ocorre diante de todo mundo nos presídios de São Luiz. pronto, tá institucionalizado o swing da cadeia. Aí, quem não tem cão, caça com gato. Dizem que já tem até cambista cobrando pedágio para as celas com visão privilegiada. Sei não, mas depois que os mensaleiros foram tomando de assalto as penitenciárias do Brasil, a gente fica até com a impressão de que a coisa tá indo de mal a pior.

IMPLANTE DE URGÊNCIA
Renan Calheiros pediu à FAB o levantamento dos custos de sua viagem de Brasília para Recife. Não pediu, no entanto, informações sobre que pena deveria sofrer por ter induzido a Força Aérea Brasileira a acreditar que implante de cabelo era "prestação de serviço urgente" à República.

DESCULPAS ACEITAS
Barreira policial na rodovia que liga Brasília à cidade-satélite de Sobradinho. Diz o policial rodoviário, para o motorista flagrado pelo radar:
- Você vinha a 110 km/h. Muito acima dos 80 km permitidos...
- Tá bom, seu guarda. Sei disso.
- Você tá multado e vai perder pontos na carteira...
- Dá pra tocar por um pedido de desculpa?
O policial sorriu. O espírito de Natal falou mais alto e ele guardou o talonário. O motorista seguiu viagem, em velocidade moderada. Dilma nem tá sabendo disso. Ciente, estaria em dúvida entre punir o guarda, ou recomendar-lhe uma medalha. Afinal, não é sempre que, nesses períodos de festas, se deixa escapar uma contribuição para a caixinha.
RIFA
O governo está leiloando o Brasil e ainda comemora. Dilma Vana acaba de rifar a parte da BR-040 que liga Brasília a Belo Horizonte. Logo, logo, assim que os novos donos da estrada concluírem 10% das obras que prometeram fazer para o bem-estar de quem vai e vem do Distrito Federal para a capital das Gerais e vice versa, o cidadão vai pagar pedágio a cada 100 km rodados. E Dilma Vana celebra mais esta terceirização como se tivesse marcado um gol de letra no último minuto do jogo de estréia da seleção contra a Croácia na Copa do ano que já chega assim cheio de boas novas.

SÓ A COPA SALVA
A propósito, só a Copa do Mundo pode ser sinal de que vem aí bom tempo nas eleições de outubro do novo e promissor ano de 2014. Mais do que tucanos e demos, o fracasso do futebol brasileiro, será o grande adversário nas urnas do repeteco dessa falsa democracia. Em junho, sou Croácia, México e Camarões, necessariamente nesta ordem, antes de torcer por Neymar e olhe lá!

CREDICARD EMERGÊNCIA
De faces coradas pelo sol de Aratu, Dilma Vana foi ver de perto a tragédia da natureza que se abateu sobre o Espírito Santo e boa parte de Minas Gerais. Sacou do bolso público a solução mágica: o Cartão Desastre. Agora, bem à moda dos cartões corporativos do governo federal, os prefeitos podem se valer do Credicard Emergência. Contam para isso, com a extrema e inamovível confiança da primeira-mulher-president@. Afinal, ela já tem experiência própria não só pelo que acontece com os gastos dos cartões sigilosos na Esplanada dos Ministérios, mas com o que ocorreu nas hecatombes de anos passados na região serrana do Rio de Janeiro. Tem prefeito rico que não acaba mais.

MAIS UM VICE
O Superior Tribunal de Justiça Desportiva meteu de goleada a Portuguesa e o Vasco na 2ª Divisão do futebol brasileiro. A Portuguesa está esperneando; o Vasco da Gama comemorando a vice-lanterna que o levou à Série-B, única competição que lhe dá chance de conquistar mais um vice-campeonato em 2014.

27 de dez de 2013

LIBERDADE DE CREDO, PENSAMENTO E EXPRESSÃO

Dois mil anos atrás, um pouco menos talvez, na primeira aula que tive na velha e boa Faculdade de Direito da Universidade Federal de Pelotas, o professor Silvino J. Lopes Neto botou na nossa classe a secular dúvida que aflige os animais sociais que se dedicam a arte e ciência de saber o quanto para se viver é preciso saber conviver.

- Meus caros futuros doutores, direito é direito; justiça é justiça.

Simples assim. Pareceu-me ironia, naqueles primeiros dias de um curso que durou para mim coisa de sete ou oito semestres de academia jurídica. Coisas da vida me tiraram daquele templo sagrado de letras e leis; truncagens inusitadas me apearam daquela instigante viagem pela alma dos direitos e dos deveres e fui ser, por vocação, jornalista pelo resto dos meus tempos, com voto de pobreza e de liberdade de expressão.

Não era; nunca foi ironia. Fui sabendo aos poucos, na prática trajetória de jornalista que os preceitos do direito são viver honradamente, não fazer mal a ninguém e deixar com cada um aquilo que é seu. E descobri, pelas andanças no mundo da notícia e da informação que justiça só possível quando a gente consegue ser justo antes de ser humano e ser humano antes de ser justo.

Esse conceito de equilíbrio entre o direito e o justo, não cabe a procrastinadora alegação dos que defendem a pandilha de sevandijas que tomou de assalto o Brasil depois que a ditadura foi substituída pela turma que começou com Sarney, em 1985, a redemocratizar o país para ela mesma, a perniciosa e impune pandilha.

Desde lá, o grupo que se apropriou do Brasil alega presumida inocência para o achaque e a esbulha que cometem em nome de um regime que, com a esperança venceu o medo; em nome de um regime que foi feito sob medida para a desmedida ambição pessoal de cada republicano de gaveta.

A presunção de inocência é a porta dos fundos da democracia, de um falso império de lei e de justiça que se abre para aqueles que, sob fortes acusações malfeitorias e mais indesmentíveis indícios de corrupção, se valem da dúvida como se fosse a chave de ouro da inocência.

Aprendi, no exercício do meu mais de meio século de peregrinação pelos caminhos do jornalismo que a inocência só existe quando está livre de suspeita.

Essa coisa de que todo mundo é inocente até prova em contrário; de in dubio pro reo; de cadê as provas, cadê as provas?!?...  Isso, não tem nada a ver com a arte de viver e nem com a ciência de conviver. É que, entre direito e justiça eu aprendi a perceber que quando as leis são ruins, elas são a pior espécie de tirania para um povo. Eu só respeito o direito de quem merece justiça.

Esse conceito não me foi passado pelos poucos anos de estudante de Direito; esse concepção eu a colhi no tempo em que me viciei em liberdade de credo, de pensamento e expressão - essas três grandes falsas verdades da democracia.
NAS ENTRELINHAS: O BRASIL QUE SE EXPLODA!

Está num dos meus blogs. Acho que no Sanatório da Notícia: "notícia é a versão que está nas entrelinhas". Então veja esta manchete aqui na edição desta sexta-feira do jornal Folha de S. Paulo: "Dilma oferece cargos para aumentar tempo de exposição na TV.

E logo vem o sutiã da matéria: "Petista pretende ter a seu lado uma coalizão inédita com 12 partidos, que podem garantir metade de cada bloco do horário nacional".

O que que essa notícia diz nas entrelinhas? 1°) O eleitor brasileiro é um idiota que se deixa influenciar pelo que vê na TV; 2°) O que ele vê na TV é propaganda enganosa; o Brasil que aparece ali não existe; 3°) Dilma é uma cooptadora de políticos venais; 4°) Ela corrompe e eles são mercenários; ela compra com moeda pública e eles se vendem sem um pingo de vergonha; 5°) Os partidos são os piores fins para que se alcancem os mais perniciosos meios - Dilma e seus poderes estão acima da ética e da moral para realizar seus planos; 6°) O Brasil que se exploda.
FOLHETIM MENSALEIRO
Mensagens do cárcere: "Ninguém pode prender meus sonhos". (Zé Dirceu, o último romântico da Papuda). Vai sonhar com o Réveillon onde já deveria ter sonhado com outros tantos anos novos nesse Brasil que ele não conseguiu abocanhar todinho para ele e seu séquito de alopradões. Dirceu - aquele que Lula disse "nunca foi amigo de ninguém" - verá no confortável catre do complexo penitenciário brasiliense que qualquer sonho que dependa do espírito de solidariedade de Lula vira pesadelo.

PERDA DE TEMPO
Lula nunca apareceu na Papuda para vistar os companheiros para os quais telefonou dizendo "estamos juntos, nessa". Mas tudo tem sua razão de ser:o que Lula iria conversar com Dirceu que já não tenham conversado antes? Besteira, puro sentimentalismo de ocasião. E esse tempo perdido com uma visita inútil, coisa tipo assim de levar cigarro e jornal, nem contaria como progressão de pena caso amanhã ou depois Lula não consiga provar que não é culpado até prova em contrário. Lula de visita na Papuda é pura perda de tempo. Quer dizer, pura, não... Perda de tempo.

UM BRASIL MAIS JUSTO
Delúbio Soares, da cadeia, manda mensagem de Fim de Ano e diz que deseja "um Brasil mais justo". Nem vamos levar em conta como é que ele conseguiu furar o bloqueio que controla a correspondência que sai da prisão, basta que a gente torça para que seu desejo seja satisfeito. Vai acabar pegando perpétua.

CONTO DO PACOTE
Os acionistas minoritários contestam o acordo de Eike Maravilha Batista com os credores gigantes que tomaram conta da OGX. Dizem que vão entrar na Justiça contra um dos pontos do mexe-mexe de Eike: o perdão da dívida de 1 bilhão de dólares do "fracassado do ano" para com a petroleira. Os minoritários que se cuidem. A Justiça pode achar que só quem gosta de bancar o esperto é que cai no conto do pacote.

GEDDEL FORA DA CAIXA
Tá, Geddel Vianna pediu pelo Twitter e levou. Foi indultado e riscado fora da Caixa por Dilma Vana e já não tem mais nada a ver com a notável instituição econômica, soberana das loterias dessa vida nacional. E nem com o governo. E nem com Michel Temer que vestiu mais uma saia justa. Aquela ideia de Lula forçar a barra do filho de Zé Alencar para vice de Dilma tá virando bolostroca eleitoral. Sem o PMDB  de aliado, o PT de Dilma não vence eleição nem para presidente do Arrancatoco Futebol Clube. E vem aí então o Santo Expedito - aquele das causas impossíveis, para salvar a pátria petista: o impossível, o incrível, o extraordinário Luiz Erário Lula da Silva. Acredite, se quiser. E salve-se quem puder!
QUIZ
De quem o BNDES do governo Dilma da Silva é mais mãe-brasileira: 1) do Eike Batista, antes; 2) da Odebrecht, agora e sempre?

VOCÊ SABIA?
O governo teve a sua inteira disposição, neste 2013, nada mais e nada menos do que R$ 3 bilhões e 300 milhões para investir no combate às catástrofes naturais nos estados, como chuvas, secas, desabamentos, desabrigo, mortes e deslizamentos... Destinou menos de R$ 14 milhões para o Espírito Santo que, pelos cálculos do próprio governo Dilma da Silva, tinha uma liberação da ordem de R$ 60 milhões. Aff Maria!

FORA DA CASA
O mais apresentado papagaio de pirata da president@ Dilma Vana, Aloízio Mercadante está perdendo a pose de próximo chefe da Casa Civil da Presidência para Carlos Gaba, ministro da im/Previdência e amigo do peito de Gleisi Hoffmann que vai deixar a Casa porque pretende governar o Paraná.

CHINELO DE DEDO, NÃO
Ei, você aí que vive olhando a president@ Dilma Vana dando entrevistas na TV com penteados de alto custo público e notório, terninhos de grife e sorrisos de batom Lancôme e Demi Lovato, você já reparou que ela não troca seus sapatinhos Christian Louboutin por um bom parzinho de chinelinhas Havaianas? Tá, mas não leve isso pro lado ruim da coisa. Veja a vida com bons olhos. Bolas, pega mal uma president@ dar entrevistas de chinelo de dedo.

CABOS ELEITORAIS DE LULA
E continua a burra teimosia dos tucanos que agora querem levar à Procuradoria Geral da República a "carta de Natal" que a president@-candidata Dilma Vana endereçou ao funcionalismo público neste fim de festa. Insistem que se trata de "abuso de poder". Então tá. Que seja "abuso de poder" - e é mesmo! - mas, no que é mesmo que isso vai dar? Se a tucanagem der certo, a oposição vai se lascar. Tira a Dilma Vana do páreo e se estupora toda com a volta triunfal de Lula como candidato no lugar dela. Isso não é oposição; é campanha desbragada pela volta do paladino da justiça e defensor dos fracos e oprimidos. Nunca antes nesse país uma oposição foi tão escancarado cabo-eleitoral de um adversário. Lula, penhoradamente, agradece.
PRESÍDIOS PADRÃO FIFA
Diante do caos que deixou instalar-se no sistema prisional brasileiro, o governo descobriu a pólvora. Vai aplicar nas licitações para construção de complexos penitenciários o padrão Fifa de maracutaia: o regime diferenciado de contratação pública. Quer dizer, para as novas cadeias vai valer para as empreiteiras o que valeu para a construção dos estádio da Copa: o preço não é problema; problema é a garantia de qualidade.
PRESÍDIOS PADRÃO FIFA
Diante do caos que deixou instalar-se no sistema prisional brasileiro, o governo descobriu a pólvora. Vai aplicar nas licitações para construção de complexos penitenciários o padrão Fifa de maracutaia: o regime diferenciado de contratação pública. Quer dizer, para as novas cadeias vai valer para as empreiteiras o que valeu para a construção dos estádio da Copa: o preço não é problema; problema é a garantia de qualidade.
JORNALISMO FASHION

O Brasil Dilma da Silva é um país que fica do lado debaixo do da linha do Equador. Tem um governo que não faz; diz que faz. O regime de governo é por propaganda enganosa. O que é de obrigação vira palanque. Inaugura pedras fundamentais de obras superfaturadas que não saem do papel de discurso.

O país tem nas agências de publicidade e marketing as lavanderias que lavam a sujeira das notas públicas que entram aos borbotões pelos canos das grandes redes de comunicação. Suas maiores e melhores rádios, TVs, seus grandes jornais, revistas e webmedia submissa sobrevivem de patrocínio para fingir que praticam jornalismo, com noticiário plastificado, editado e ditado pela pauta dos departamentos comerciais. Notícia no Brasil Dilma da Silva não é o que a nação precisa saber; é o que o governo quer dizer.

E então, eis que de repente e não mais que de repente, vem a Internet e resgata a plena liberdade de expressão. E eis que, senão quando, o governo pronto se levanta e projeta a "governança da Internet". Com o apelido de Marco Civil das Comunicações, o governo planeja a volta da censura prévia.

Antes das eleições de outubro, as redes sociais estarão sob o controle de quem só gosta de contar a história oficial. Volta assim o regime da tesoura e as notícias estarão com cortes e recortes do tamanho e do feitio que o governo gosta. O Brasil Dilma da Silva prepara, para o país e para o mundo, o jornalismo fashion.

26 de dez de 2013

DILMA E GEDDEL
Pensando bem, se Dilma Vana atender ao insiste pedido de Geddel Vianna pelo Twuitter, não se tratará de exoneração; será por indulgência.

PERGUNTE-SE
A quem interessa que o cidadão indignado porque não tem serviços públicos essenciais, nem saúde, educação ou segurança, não saia às ruas? Pergunte-se. Continue se perguntando.

VOZES DO PASSADO
Não perca mais um só horário político de TV. Veja como todos os políticos falam na "voz das ruas". Mas repare que eles só falam na mobilização popular como coisa do passado. Nenhum deles quer, nem de perto, ouvir falar que de novo a voz está nas ruas. Isso para eles é prejuízo. Terão que desembolsar muita grana para botar de novo os Black Blocs na rua.

ROSEMERRY CHRISTMAS
Depois de mais um Natal extraordinário, com quem o cara vai passar deste ano para um melhor?

DENTRO DO PRAZO
Dilma deu mais sete meses de prazo à Comissão da verdade. Ela deve estar esperando alguma coisa tipo assim a investigação de que Lula foi dedo duro do então delegado do Dops paulista, Romeu Tuma. A denúncia feita pelo filho de Tuma no livro "Assassinato de Reputações" coloca Lula dentro do período estabelecido para as detetivescas ações da Comissão da Verdade: de 1946 a 1988.

E NÃO SE DISCUTE
Manchetinha, quse rodapé, do jornal O Estado de S. Paulo: "Evangélicos projetam aumento de 30% da bancada na eleição de 2014". Bolas, carambolas! Essa turma tá fazendo um tremendo futebol: acredita em política ou em religião? Vai ser difícil dizer coisa com coisa, afinal, futebol, política e religião não se discute.
NOSSA DECIDIDA DAMA DE FERRO
Geddel Vianna pediu exoneração da Caixa pelo Twitter.

A que ponto chegou o Brasil Dilma da Silva... O peemedebista Geddel Vianna acaba de postar no Twitter o pedido da sua própria exoneração do cargo de vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa.

Ele se dirigiu diretamente - tudo é possível na era virtual - à primeira-mulher-president@ Dilma Vana. E foi rápido e rasteiro como recomenda a tuitamento por essência: "Cara president@ Dilma, por gentileza, determine a publicação de minha exoneração da função que ocupo e cujo pedido já se encontra nas mãos de Vossa Excelência".

Não que Geddel não seja leniente, mas ele mostrou para o país o quanto o governo comete excessos de tolerância, quando não sabe bem o que fazer.

Agora, diante da cruz e da espada, só cabem duas atitudes firmes da indulgente patroa da República para com Geddel Vianna: exonerá-lo, ou exonerá-lo. E pronto, em assim sendo, Dilma mostrará uma vez mais com o seu mais digno ar de austeridade, o que é bom pra tosse quando alguém desafia a nossa decidida Dama de Ferro.

2014 PODE TERMINAR EM JUNHO

Fim de ano. Época de prestação de contas. Cada um de nós faz a retrospectiva pessoal e descobre o que houve de bom e de ruim ao correr do ano inteiro.

As empresas industriais, comerciais, prestadoras de serviços, fazem os seus balanços anuais; as rádios, as TVs, os jornais, as revistas, as redes sociais passam a editar suas famosas retrospectivas e contam e recontam o que se passou o tempo todo com todo mundo.

Tudo e todos entram nesse clima de um grande exame de consciência do que se passou e do se há de tirar de lição e de exemplo para justificar mais uma temporada no calendário gregoriano que hoje é tido e havido como cronologia cristã. É isso, não é mesmo? Pois não é não, senhoras e senhores!

Não é mesmo, amável e distinto público! Não é nada disso para o governo do Brasil Dilma da Silva. Desde que Dilma Vana subiu a rampa que seus ministros não prestam a conta anual e nem trilegal de cada um dos 39 ministérios, ainda em véspera de 40.

Vai ver que os ministérios e seus organismos vinculados se baseiam pelo ano chinês, pelos relógios mundiais, ou por alguma coisa parecida. Mas, que não falam a mesma língua do concerto geral da nação brasileira, ah não falam mesmo.

Não falam língua nenhuma na hora de prestar contas e de mostrar o que foi que fizeram durante mais um ano de altos custos operacionais e perdulários gastos feitos com o dinheiro que sai das burras públicas, fornidas com mais de R$ 1 trilhão, 630 Bilhões de impostos arrebanhados desde o primeiro dia de janeiro deste notável e trilhardário ano de 2013 que está pronto para ceder a sua vez ao promissor ano eleitoral de 2014.

Só a crônica da morte anunciada da Copa do Mundo pode nos salvar. Se Deus Nosso Senhor - que nos livra e guarda - ainda é brasileiro, esse 2014 termina em junho, no Maná Garrincha.
RESSOCIALIZAÇÃO, JÁ!

Caos no sistema prisional brasileiro: Matança no Maranhão é "pena de morte". O juiz Douglas Martins disse que a violência no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, no Maranhão, é uma espécie de castigo dos lídres das facções pela exigências não cumpridas por outros presos.

Na verdade, as falas desse douto magistrado, apenas mostram o manto do cinismo e da hipocrisia que cobre o descaso, a incompetência e a preguiça oficial do Ministério da Justiça, responsável pelo sistema carcerário dessa República dos Calamares.

O presídio é coisa dos homens de bem; existe para reeducar, ressocializar, reintegrar os homens maus. Mas isso é num país que não tenha por capital Brasília, nem agentes da lei, da ordem e da justiça, que se façam de cegos, surdos, mudos e tão despreparados quanto despreocupados com a paz e as relações da própria sociedade. Os presídios no Brasil da Silva, ao contrário de serem um lugar de ressocialização, são fábricas de bichos ferozes e enraivecidos.

O sistema prisional no Brasil da Silva é uma indústria de ódio voltada contra a vida da sociedade brasileira. E assim o será, já que a superlotação dos complexos penitenciários brasileiros não é nada mais e nem nada menos do que a cópia fiel da superlotação dos nossos organismos públicos, da nossa rede de ministérios e apinhados de políticos que, muito mais do que se servirem da coisa pública, precisam de ressocialização.
BLACK BLOC NA RUA EM 2014?
SOU CROÁCIA DESDE PEQUENININHO!

Assim que entrar o novo ano, estaremos a seis meses e 12 dias do início das manifestações de rua em louvor à Copa do Mundo de 2014.

Assim que entrar o novo ano, o governo e seus candidatos a qualquer coisa em outubro já começam a torcer como fanáticos pela volta do grupo de baderneiros vestidos de Black Bloc.

É a única maneira de confinarem dentro de suas próprias casas, os cidadãos indignados com esse Brasil da Silva que aí está. Os brasileiros descontentes com a saúde, a educação, a segurança, as desigualdades sociais e o descaso governamental na prestação dos serviços essenciais, serão reféns dessa estratégia perniciosa de botarem o Black Bloc na rua.

É por isso que desejo, com o mais profundo sentimento patriótico, o fracasso retumbante da seleção dos cartolas da CBF já na primeira fase dessa Copa enfiada goela abaixo dos brasileiros.

O sucesso dos selecionados pela cartolagem que serve à politicalha, é a garantia de que a República dos Calamares será mantida no poder, assim como está, bem do jeito que o diabo gosta. Sou Croácia F.C. desde pequenininho.
CARTA DE DILMA
É ABUSO DE PODER

Dilma Vana, sem qualquer cerimônia e cheia de carinho explícito pelas eleições do ano que vem, mandou bala numa mensagem que foi repassada ao servidores federais do seu governo: "É com carinho e reconhecimento que me dirijo aos servidores federais depois de um ano de trabalho árduo, e também de muitas conquistas. As vozes dos que foram às ruas querem melhores serviços públicos, mais médicos, mais educação, mais transporte de qualidade, mais segurança. Cabe a todos nós, servidores públicos, responder essas vozes". Bonito e comovente, né não? 

Não! A oposição acha que não. Tanto é que o líder dos tucanos na Câmara, deputado Paulo Sampaio, já está acionar a Justiça Eleitoral e a Procuradoria-Geral da República, alegando que a carta de Dilma Vana ao funcionalismo público se caracteriza claramente como "abuso de poder". 

Sampaio alega que "nenhum outro candidato teria acesso aos endereços de todos os funcionários públicos federais para poder enviar correspondências natalinas similares – competindo assim, ainda que também de forma ilegal e extemporânea, em igualdade de condições por sua promoção pessoal". 

E assim é que não é nada, não é nada, tudo vai dar em nada. Ficará o dito pelo não dito, como de hábito, no Brasil Dilma da Silva. Quem já está acostumado não estranha.
PRA NÃO CAIR EM TENTAÇÃO

No princípio, quando ainda se consolidando uma das mais sacanas repúblicas do mundo, a luz se fez para políticos eleitos e servidores ungidos, na forma da alegação de que só polpudos salários e altos custos saídos das burras públicas garantiriam que juízes, ministros, deputados, senadores, seus genéricos e terceirizados não cairiam em tentação.

Os salários e as mordomias, fora o alho, espantariam as bruxas e os fantasmas da ganância impulsionada pelo poder de decisão e de mando sobre a nação, pouco importando o preparo e a qualificação dos bem fornidos pelos cofres do governo.  Era uma espécie de escudo contra a corrupção

Isso foi naquele tempo. E já era uma falácia. Hoje, a realidade é que, salvo honrosas e raríssimas exceções, se for para não cair em tentação, ninguém quer ser juiz, ministro, deputado, senador, nem mesmo genérico ou terceirizado. E assim está estabelecida a República dos Calamares, o desregrado Brasil da Silva, top ten no ranking dos países mais corruptos do mundo.

FAZER SABER E SABER FAZER

O Brasil da Silva é um desastre em matéria de saber fazer o que faz saber. Erra em tudo quanto diz que vai fazer. O Fome Zero desandou para o Bolsa Família que aborta um desvio de dinheiro público por cidade do país; O PAC empaca em cada obra que cai nas mãos das empreiteiras que abominam a burrocracia e embolsam a grana; as verbas das ajudas humanitárias deslizam nas costas de prefeitos e administradores larápios; não há noite nem dia que não surja um escândalo envolvendo núcleos habitacionais do Minha Casa, Minha Vida... Quer dizer, esse governo faz saber, mas não sabe fazer.

25 de dez de 2013

GREENPEACE NAS RUAS
Wladmir Putin foi acometido de um surto de bondade natalina. A Rússia absolveu todos os ativistas do Greenpeace. Eles já podem deixar o país onde estiveram engaiolados por quase dois meses. E já saíram dando pedrada, "o Ártico não foi anistiado". Quer dizer, eles estão prontos para mais uma temporada de descanso lá por aquelas redondezas. A bióloga brasileira Ana Paulo Maciel foi mais comedida nas suas declarações: "É Natal e eu ainda nem comi meu panetone". Não disse, mas bem que poderia fugir do assunto se dissesse. Era uma forma de dizer, nas entrelinhas, que não gosta do caviar russo que ainda acha a vodca finlandesa a melhor do mundo.

FERIADÃO DE NOTÍCIAS
Um feriadão do tamanho das festas de fim de ano é um desastre para o jornalismo brasileiro. Como a mídia não vive sem os políticos e estes abandonaram os gabinetes porque acreditam em Papai Noel, as redes de TV, jornais, revistas e web-media se esbaldam nas xaroposíssimas e intragáveis retrospectivas. É uma hecatombe de relembranças das lambanças do ano todo. E o brasileiro gosta. Gosta, porque é um povo que não tem memória. Tanto é que acreditou em Dilma quando ela disse que ouviu a voz das ruas; acreditou
quando Renan Calheiros disse que ouviu a voz das ruas e vai acreditar hoje quando Henrique Alves disser que a Câmara dos Deputados também ouviu a voz das ruas. E o brasileiro se lembra disso tudo, apenas porque ainda não foi rezada a Missa de 7° Dia dessas verdadeiras e sinceras expressões da mais pura verdade.
ZÉ DIRCEU BIBLIOTECÔNOMO É
EXERCÍCIO ILEGAL DE PROFISSÃO

Regina Céli de Souza é presidente do Conselho Nacional de Biblioteconomia. Pegou papel e caneta e redigiu uma nota passando os cachorros no advogado Zé Gerardo Rossi que ofereceu emprego a Zé Dirceu na vaga de cuidador dos livros da biblioteca do seu concorrido escritório.

Céli de Souza foi explícita: "informamos que o exercício da profissão de bibliotecário é privativo do bacharel em biblioteconomia, conforme a legislação vigente determina".

E assim é que Zé Dirceu está perdendo mais uma boca-rica e enjambrada só para se livrar da Papuda durante algumas horas por dia. Bolas, Dirceu não deve saber que médico sem diploma é charlatão; advogado é rábula; bibliotecônomo, sem licenciatura é intrujão.

Mas nem tudo está perdido, com a carteirinha da corrente majoritária, logo, logo ele arranja um título de grafônomo e se acomoda nas estantes de algum correligionário. É bem provável até que ele obtenha o diploma no mesmo lugar onde Alexandre Padilha conseguiu o de infectologista.
CAIU DO CÉU

Dilma Vana recebeu dos céus um inesperado Natal "extraordinário". Não, não foi Lula, o Filho do Homem quem mandou chover a cântaros sobre o Espírito Santo; foi a natureza que conspirou para regalar Dilma Vana com mais uma oportuna catástrofe.

Dilma Vana voou pra lá, agradeceu aos céus e vai retribuir agora como manda o figurino: liberar dinheiro grosso, mandar alimentos, remédios, vacinação em massa, puxar as orelhas da Defesa Civil, estender agasalhos, cestas básicas, mais médicos daqui e lá de Cuba e, em nome da ajuda humanitária dizer, como de fato disse, que o que importa "num momento como esse é a vida".

E assim é que, Dilma Vana - agraciada pelos céus - aproveita esse maná de fim de ano, e continua rezando pela cartilha de Zeca Pagodinho: "deixa a vida me levar". Isso tudo é muito bom para mostrar a imagem dura e ágil da nossa versão Dama de Ferro, para encerrar um balanço de um ano mais de poder e governo que não tinha nada para mostrar.

Talvez Dilma Vana tenha um rasgo de magnitude e informe aos desavisados que seu governo aplicou apenas um pouco mais de 10% da verba destinada à prevenção de tragédias naturais. Coisas assim como seca brava, chuvarada em demasia, desabamentos, deslizamentos, soterramentos e outros lamentos que a mãe natureza sempre inventa de colocar como pedras no caminho da população e faz cair como um maná no colo de um governo pronto-socorro.
COTA DE PRECONCEITO
Fernando HaHahaddad, o voraz prefeito de São Paulo, não conseguiu emplacar o aumento do IPTU na capital paulista, mas em compensação criou uma cota racial no funcionalismo público municipal. Daqui pra frente, 20% das vagas abertas no serviço público serão destinadas a "pretos, pardos ou denominação equivalente". A classificação étnica é determinada pelo IBGE. Já há pretos, pardos e equivalentes sentindo-se constrangidos e humilhados por tamanha discriminação. O que é mesmo que os outros têm que esses 20% não têm? Entenda por "outros", os que não são reconhecidos pela Prefeitura paulistana como "pretos, pardos ou equivalentes". Isso é que é preconceito. E jogo pra torcida.
COTA DE PRECONCEITO
Fernando HaHahaddad, o voraz prefeito de São Paulo, não conseguiu emplacar o aumento do IPTU na capital paulista, mas em compensação criou uma cota racial no funcionalismo público municipal. Daqui pra frente, 20% das vagas abertas no serviço público serão destinadas a "pretos, pardos ou denominação equivalente". A classificação étnica é determinada pelo IBGE. Já há pretos, pardos e equivalentes sentindo-se constrangidos e humilhados por tamanha discriminação. O que é mesmo que os outros têm que esses 20% não têm? Entenda por "outros", os que não são reconhecidos pela Prefeitura paulistana como "pretos, pardos ou equivalentes". Isso é que é preconceito. E jogo pra torcida.


24 de dez de 2013

PEDÁGIO RODOVIÁRIO,
DESAFORO NACIONAL

Se há um desaforo insuportável nesse Brasil da Silva é uma afronta chamada pedágio rodoviário. É uma afronta ao direito de ir e vir do cidadão pagador dos impostos mais caros do mundo.

Mas isso até que nem é nada. Para uma nação que já perdeu os referenciais de sua própria Constituição pagar pedágio é uma coisa tão natural quanto o morador da Rocinha molhar a mão dos traficantes para subir e descer a favela mais povoada do Rio de Janeiro.

Já que é assim e o brasileiro é de boa paz e se acomoda ao primeiro berro no pé do ouvido, então que assim seja. Mas é bom saber por quê.

O pedágio, nome pop do ato de cobrança cometido competentemente pelas empresas privadas que detém a concessão de rodovias, surgiu - numa primeira alegação - para manter e construir sistemas rodoviários adequados às necessidades de quem vai e vem pelo Brasil de cabarrabo, de fiapaviu.

Pronto, grande argumento. O pedágio, no entanto, nasceu sob o desmoralizante estigma de que o Estado, o governo perdeu a capacidade de cumprir este compromisso; perdeu a vontade e vergonha de fazer o que lhe competia fazer.

Quer dizer, o pedágio surgiu para que você pague para ter uma rodovia em condições que o governo confessa não saber fazer e não querer oferecer ao povo.

Mas não foi só por isso. O pedágio nasceu, fundamentalmente, porque essa coisa de fazer licitação para descarregar a coisa pública na privada, é um baita negócio. Jorra dinheiro.

Desde o primeiro dia de licitação até os anos e anos que correm a fio para as arcas do tesouro terceirizadas. Afinal, cada parque de pedágio não tem mais que meia dúzia de cabines tipo sanitários de estrada e outro tanto e até um pouco mais de funcionários-cobradores para um turno de 24 horas ininterruptas de trabalho, de segundas a domingos. É um soar de grana caindo no caixa que não cessa de tilintar. Tilinta em cascata.

Alegar, como alegam os donos da malha rodoviária brasileira, que o Estado - e os estados, no caso das estradas estaduais - não têm condições de administrar o que é tão fácil para as concessionárias, é dar uma banana para os habitantes dessa Republiqueta esbraguilhada.

Não vale o argumento simplista daqueles que conhecem o Brasil da Silva de sobra:  "se o pedágio não for terceirizado dá roubalheira". Ora bolas, carambolas! Deu roubalheira, bota na cadeia. Faz como o Supremo fez com os mensaleiros e pronto. A gatunagem vai presa e ainda tem que devolver o que roubou.

RODAPÉ - Como empregado de concessionária não tem imunidades e outras benesses que a política oferece aos seus matreiros componentes, o rito de julgamento é sumário. Pegou com a boca na botija, vai pra Papuda e complexo penitenciários similares e genéricos.
AMIGO SECRETO

Hoje é Natal! Dia 25 de dezembro de 2013. Do dia 1° de janeiro até este Natal lulaticamente extraordinário o governo arrecadou dos brasileiros nada menos de R$ 1 trilhão, 620 bilhões, 450 milhões e caqueradas em tributos e impostos.

Vai passar a meia-noite, o galo vai cantar e o governo não vai lhe dar um presentinho sequer como prova de gratidão e reconhecimento por tudo que você fez por ele o tempo todo de sua vida nesse glorioso ano de 2013. Mas você entende. O governo precisa cumprir religiosamente os compromissos salariais dos empregados terceirizados que azeitam a máquina administrativa desse País.

Não fosse eles, os servidores sem concurso e sem qualificação, você receberia de Natal e Boas Festas o que eles, os aliados, desfrutam de saúde, educação, segurança e mordomias durante o feliz ano todo. Hoje é Natal. Não perca o pronunciamento oficial da Mãe do PAC com jeito de Mamãe Noel nas melhores redes de TV do circuito nacional.

E por favor, com o seu mais sincero e puro espírito natalino entenda: um governo que arrecada mais de R$ 1 trilhão e 620 bilhões, não tem como se desdobra e dar um presentinho par cada um.

Se você não sabe, prezado trabalhador brasileiro pagador contumaz de impostos, você é o amigo secreto desse governo. Tão secreto que o governo é capaz de mandar espionar onde fica a sua zona eleitoral só para lhe enviar os votos de um feliz ano novo.
IN/CONSCIÊNCIA NACIONAL

Você compra uma TV pelos olhos da cara, coloca-a no meio da sala, aprecata-se para assistir algo que deleite e então surge na tela a carantonha de um tipo como Renan Calheiros, com suas madeixas implantadas em Recife, para lhe dizer o quanto o Congresso é bonzinho e o quanto ele, Renan Calheiros, é trabalhador e honesto.

Como é que você - só você, não! - como é que a nação inteira aguenta calada um desaforo desses? Você sabe e finge que não sabe: é que quem está acostumado não estranha. A patifaria tomou conta da alma brasileira. E você finge que não é com você.

E finge que não sabe quem foi que implantou o regime que emagreceu a consciência nacional a tal ponto de o brasileiro não se importar mais em ser feito de bobo, em ser remetido a uma casta submissa que sonha para seus filhos um futuro que os coloque no mesmo nível, na mesma classe social desses canalhocratas que dominam a massa e comem o Brasil por uma perna. Isso é sujeição consuetudinária. É dependência por costume, por mau hábito.

Você precisa perguntar a você mesmo quem foi o cara, o demolidor, o pernicioso que corrompeu a sua consciência e a alma nacional; pergunte-se, você vai saber que tipo de republicano foi o sujeito que espalhou a cultura da corrupção, da esperteza, da ousadia de arrepiar as leis para não ter medo de ser feliz.

Se você não souber com quem está falando, então nunca será nada demais ter um Renan Calheiros debochando de você na sua sala de visitas.

O FUTURO NA SUA SALA
Tá bom, sai o Renan Calheiro e eis quem, de repente e não mais que de repente, assim no mais e senão quando, lá vem Dilma Vana, sem um pingo de vergonha, anunciar - como se fosse uma benção natalina - que o novo salário mínimo será de R$ 724 "já" a partir de janeiro. E com a mesma desfaçatez Dilma Vana cala-se sobre os ganhos miseráveis e escrachados dos aposentados com mais de um salário mínimo mensal. É uma cena surreal - mas você já nem se dá conta disso. É como se Dilma estivesse viajando num avião da FAB para fazer um implante na cabeça, ou andando de carro com o neto no colo, sem cinto de segurança. Você nem dá mais bola para essas coisas. Um dia, quem sabe, uma de suas filhas pode se tornar igualzinha a Dilma Vana. Não custa sonhar. Por enquanto.

23 de dez de 2013

PALAVRA DE HONRA
Pois agora Zé Dirceu, o chefe da quadrilha dos mensaleiros, condenado pelo Supremo Tribunal Federal, habitante bissexto da Papuda, desmente que tenha empresa no Panamá. Então tá, não há por que se duvidar da palavra de alguém tão bem recomendado assim.

REPETENTES
Sabe o que é mesmo que me faz bem nessa carrada de condenações de mensaleiros? É que eles perderam a primariedade. Outra coisa que me conforta é saber que, nenhum deles, de Dirceu e Genoíno a Delúbio e Costa Neto, passando por Roberto Jefferson, sairá melhor do que entraram na Papuda. Eles não são reeducandos, nem muito menos reeducáveis. Serão os mesmos de sempre para todo o sempre. Isso quer dizer que vão reincidir e, como reincidentes, serão repetentes. Voltarão sem demora para trás das grades.

UM BONITO PRA TORCIDA
E então como era mais do que esperado, a Empresa Pública de Transporte e Circulação lá de Porto Alegre não vai multar Dilma Vana por andar de carro com o neto no colo, sem cinto de segurança. Alega, o ínclito organismo de defesa da cidadania, que "não pode multar por fotografia". Epa! A foto é o de menos. A fotografia, nesse caso, é como o gol no futebol sob a ótica de Zagallo: um detalhe. Dilma Vana deu com a língua nos dentes. Quis fazer "um bonito pra torcida" e confessou de livre e espontânea vontade que transgrediu a lei de trânsito. É direito público, não carece de denúncia. Na próxima voltinha ela bota o neto na garupa e vai com ele no banco da frente. Aí, confessa e pede desculpas, outra vez.

O MELHOR LUGAR
Renan Calheiros é bom por isso, volta e meia ele resgata coisas do arco da velha. Lembra aquele comercial do shampoo Colorama: "a minha voz continua e mesma, mas os meus cabelos...". Pois então, Renan continua o mesmo, mas os seus cabelos... Esse ente superior é mesmo do que não há; não pode largar a vida pública e ir para a privada. O que ele faz tem mesmo que ser feito dentro do Congresso Nacional. É o melhor lugar para as porcarias de Renan.

MAIS E MENOS
Os economistas se esforçam, mas não chegam nem aos pés de Guido Mantega. Agora juram que no ano que vem o Brasil Dilma da Silva vai ter mais inflação e menos crescimento. Gostaram de brincar com o PIB de Mantega.
POBRE PAÍS
Pobre país é aquele em que não adianta ter um fiscal para fiscalizar os seus fiscais; pobre país é aquele em que os condenados julgam os juízes que os condenaram; pobre país é aquele que dorme com a democracia para acordar com a ditadura. Pobre país é aquele em que tudo que entra é pior do que aquilo que saiu... Pobre País!
HAHAHADDAD PROMETE
CHUMBO GROSSO

Fernando HaHaHaddad, inventado por Lula para ser prefeito de São Paulo, é hoje a cara da adminstração com o jeito que "Lula nos ensinou", como sempre diz a agradecida ministra, Marta Suplicy. Ao invés de governar, ele dedura e desqualifica os governos dos outros. Tá, pode alcaguetar à vontade. Nesse mundo cão da politicalha brasileira, ninguém é santo - como diz Lula - e sempre tem mais do que 300 picaretas.

Furioso porque não conseguiu embuchar os paulistanos com um dos maiores achaques em forma de IPTU que já se viu nesse país, HaHaHaddad, O Hilário, está prometendo que vai bem além do estouro da máfia do INSS. Tá prometendo "chumbo grosso" contra a corrupção na administração municipal anterior da pauliceia. Que bom, que vá em frente. Que a canalhada toda vá para a Papuda, ou até para Tremembé.

Mas só tem uma coisinha: HaHahaddad, dedura, alcagueteia à vontade, mas governa; nem que seja um pouquinho; governa! Do contrário, o ministro da Saúde da Dilma, Alexandre Padilha vai ter que continuar dizendo que é medico sanitarista. E São Paulo vai adorar ver um monte de tucano safado na cadeia e o Padilha se fazendo de mais médico do que é.
COMO O DIABO GOSTA

Está ficando bem como o diabo quer e gosta pros lados de Dilma Vana essa coisa de FHC ser o vice de Aécio na montagem de uma candidatura tucana puro-sangue. 

A simples alusão ao dueto eriçou os pelegos do lulismo que já abriram os portões da sua indústria de elucubrações e mandaram Michel Temer e o PMDB para o espaço, ameaçando formar sem qualquer cerimônia a parelha imbatível Lula e Dilma. 

Tudo ficaria muito bem, tudo muito bom, se Dilma Vana não soubesse com quem está falando. Lula de vice é novidade. Até agora ele tem sido o presidente de Dilma. Ela sabe, melhor do que ninguém, que Lula não vai querer ser rebaixado de posto. 

Então, se a promessa virar realidade - e esse tipo de promessa é o único que o lulismo cumpre - Lula tem tudo para sair da condição atual de presidente clandestino e voltar oficialmente ao cargo e à história pela mão do povo. A única diferença será que Lula, ao invés de governar o Brasil da Silva do gabinete do seu instituto em São Paulo, voltará a balançar a pança e a comandar a massa  no Palácio do Planalto.

Levando-se em conta que o Senado é de Renan Calheiros, a Câmara de Henrique Alves e o Supremo Tribunal Federal já em março será de Lewandowski, tudo está ficando bem como o diabo gosta para 2014.

22 de dez de 2013

IN/SUCESSO
Fernando HaHaHaddad, criatura do criador Lula da Silva, encerra o seu primeiro ano de governo sob pressão das ruas, dos tribunais e do próprio PT. Quer dizer, sua gestão foi o sucesso que Lula da Silva sabia que ele alcançaria. Tanto faz, como tanto fez que nada tenha dado certo. É assim mesmo que a coisa funciona no Brasil da Silva.

E A FLECHA NÃO PARTE

O Ministério da Saúde adverte: os mais idosos lutam contra a Aids e a rejeição. Os números do ministério indicam um aumento de 80% nos casos de idosos infectados com o vírus HIV nos últimos dez anos. Isso deve ser "herança do governo anterior".

Em todo caso o estudo do MS diz que a desinformação e a rejeição familiar são os pontos de referência para "esse cenário de muitos dramas". Não é só porque é o Ministério da Saúde que está dizendo isso que eu tenho lá minhas dúvidas; mas ainda assim, porque não acredito mesmo em nada que venha lá dos lados do Alexandre Padilha, eu acho - e tenho quase certeza - que os velhinhos andam pegando Aids por aí afora por causa do medo de falhar e fazer fiasco na hora de colocar o preservativo.

Há momentos - como dizia e repetia o Gordo Renato, meu mano filósofo intuitivo - em que o arco já não se dobra e a flecha não parte.
SEXO NÃO EMAGRECE
Uma pesquisa no Canadá acaba de desfazer o mito de que fazer sexo emagrece. O levantamento desfaz aquela história de que um ronquefuça bem feito equivale a uma caminhada de seis quilômetros. A pesquisa diz ainda, meio que se desculpando, que "fazer sexo é saudável e faz bem à saúde". Não explica direito - como nenhuma pesquisa explica nada - para quem o sexo faz bem, se para o homem, para a mulher, para os outros, ou pra todo mundo, até pra quem só pensa naquilo. Ainda bem que, assim como eu, você não acredita em pesquisas. Eu vou continuar praticando as minhas caminhadas. Não posso me descuidar é com a quilometragem.

FILIAL DE DIRCEU NO PANAMÁ
E aí vem a notícia em tom de estardalhaço de que Zé Dirceu tinha uma filial de sua empresa de consultoria e lobby lá no Panamá. O longo braço de Dirceu se estendia no mesmo endereço do escritório de advocacia Morgan & Morgan, onde por um acaso do destino, também estava registrado o Saint Peter Hotel que sonhava em ter o corrupto prisioneiro da Papuda, Zé Dirceu como seu gerente-administrativo pelo módico salário de R$ 20 mil mensais. Não é nada, não é nada, isso quer dizer absolutamente nada. Como notícia, só vale por mais um novo endereço, porque o que Zé Dirceu fazia e quer continuar fazendo todo mundo já está careca de saber. E de tal forma careca que só mesmo pegando um avião da FAB para fazer um implante de cabelo à moda Renan Calheiros, lá em Recife.

A ÚLTIMA
Sabe da penúltima? A chapa puro-sangue dos tucanos está sendo montada: Aécio e FHC. Sabe da última? Eles não querem ganhar de Dilma nem de Lula; eles querem mesmo é acabar de vez com o Zé Serra. O PSDB não fecha as suas portas definitivamente, enquanto não se comprometer de uma vez por todas com a candidatura de Serra a vereador de Guarulhos.

URUGUAI, O PAÍS DO ANO
The Economist, que já elegeu Dilma Vana como uma das mais poderosas do mundo e Eike como o fracassado mundial de 2013 elegeu agora o Uruguai como "país do ano". Dentre os critérios para a eleição do Uruguai estão o casamento gay, a liberação do uso da maconha e a sacrossanta humildade do presidente Mujica que mora numa fazendola e anda de carro velho. Esqueceram de levar em conta que lá a jogatina corre solta. Afora isso, o Uruguai continua do mesmo tamanho. Sua capital social é Punta del Este que, por sua vez tem como capital o Conrad Resort & Casino.

INJUSTIÇA
A oposição tem sido injusta com o PT. Vive dizendo que o melhor diploma para valer como currículo e conseguir um emprego no governo é a carteirinha do partido. Quem observar bem direitinho, onde houver gente trabalhando de verdade, ali não vai encontrar nenhum poetista.

LETRA FRIA DA LEI
Marco Aurélio Mello, presidente do Tribunal Superior Eleitoral, com seu ar pausado e prolixo, mas repleto de conhecimento das leis, desdenhou do que chama de "arroubos de retórica" de Henrique Alves, presidente da Câmara. Alves ameaçou outro dia anular a decisão do STF por meio de um oportunista decreto legislativo, caso "os ministros confirmem a tendência de proibir as doações financeiras de empresas privadas para campanhas políticas". E Marco Aurélio encerrou o assunto usando a letra fria da lei: "O Congresso não pode anular nenhum ato do STF, a menos que vingue a Babel. Aí veremos o estágio democrático em que estamos".
Domingo, como outro dia qualquer é dia de hai-kai. Como é domingo, um hai-kai sem fins lucrativos pra vocês:
FINS LUCRATIVOS
Mau negócio:
O Bolsa Família
Como sócio.

21 de dez de 2013

PRENÚNCIO
Marrocos, Marrakesh... Palco mundial da decadência do futebol brasileiro. Olha o sofrimento de um time metido a Galo para ganhar do Chongamonga Lig Lig Lé, depois de tomar uma trigina do Raja Casablanca que levara uma trigina do Bayern, lá da terra da cerveja de verdade. E olha só a facilidade com que o mesmo Bayern vai massacrando os donos da casa. Isso é apenas o trailer de um filme que não vai ter final feliz em 2014 para o antigo e saudoso País do Futebol. No Brasil de Marins, Aldo Rebelo, Ronaldo Fenomenal, cartolas finórios, técnicos enganadores, jogadores de meia-tigela, abocanhar uma segunda colocação na primeira etapa da Copa, vai ficar de bom tamanho. Depois é só escolhermos por quem seremos eliminados: Hoilanda ou Espanha. O futebol brasileiro está morto e sepultado nesse país em que tudo está fora de controle. Menos a publicidade enganosa.
TODOS OS PARTIDOS SÃO IGUAIS
E então o ministro Marco Aurélio Mello deu o ar de sua graça e, menos prolixo do nunca antes na história desse país, disse o que o Brasil inteiro está cansado de saber. Mas disse. Disse e tem peso, afinal, ele é o presidente do Tribunal Superior Eleitoral: "O PT, ao chegar ao poder, se mostrou igual aos demais partidos; são todos iguais". Marco Aurélio foi um dos ministros que defendeu o financiamento público de campanha e prometeu rigor contra os abusos do poder econômico nas eleições. Um bom fim de semana às vésperas de boas festas.
CAÇAS SEMINOVOS
Os porta-notícias do governo estão eufóricos com o negócio dos caças suecos. Estampam manchetes dizendo que agora o "Brasil será base para exportar caças Gripen". Isso, um dia, deve ser verdade, mas só a partir do momento em que o Brasil parar de receber aviões seminovos da Suécia que não tinha estoque para cumprir a entrega de aeronaves zero/km. Quer dizer o governo brasileiro levou dez anos para resolver de quem comprar aviões e quando decidiu, comprou de quem não tinha para vender.
É DE ARREPIAR
Aí então, porque precisa ficar bonito para a esposa e os filhos em casa, Renan Calheiros pegou um jato da FAB, como se fosse um táxi aéreo de sua propriedade e foi fazer implante de cabelo em Pernambuco. Quer dizer, aquela zoeira toda da voz rouca das ruas no ano passado, já passou. Eles não têm medo nem vergonha de fazer o que fazem. Os mercenários do clube Black Bloc cumpriram bem o papel de moleques de recado e agentes de depredações e acabaram enxotando o povo de volta pra casa, com a cola entre as pernas. O Brasil Dilma da Silva é isso, tem a cara do Renan Calheiros. É de arrepiar os cabelos.

CABELHO
Careca como sempre, muito pouco menos do que antes, Renan Calheiros despertou a curiosidade de uma simplória visitante do Senado: - Onde foi mesmo que o senhor fez implante de cabelo? Pelo que dá pra ver, na cabeça é que não foi...

O SALVADOR DA PÁTRIA
A péssima e rebelde atuação de Fernando HaHaHaddad como prefeito petista de São Paulo está esvaziando a candidatura do novo poste iluminado de Lula, o sanitarista de araque Alexandre Padilha. HaHaHaddad vem contrariando tudo que Lula tem dado de recado e ordens para a Prefeitura da capital dos paulistas.

Do jeito que a coisa vai, HaHaHaddad é a mais completa tradução da aversão paulistana ao voto de cabresto no PT. Sem o eleitorado paulista, sem o voto dos mineiros e com Bahia e Rio de Janeiro na corda bamba, a reeleição de Dilma Vana já não tem o peso que as pesquisas sob encomenda andam balaqueando por aí afora.

Mas, se você pensa que isso está tirando o bom humor de Lula, você está redondamente enganado. É o que Lula mais quer que aconteça, para que ele possa atender a insistentes pedidos e se apresentar uma vez mais como o salvador da pátria.

FOFOCAS NO VATICANO
O papa Francisco pediu hoje solenemente que a Cúria Romana evite fofocas no trabalho. Jogou reza forte fora. Desde que a Igreja acabou com aquela confissão formal e compulsória dos seus fiéis de paróquias a dioceses, que as futricas do catolicismo nunca mais foram as mesmas...

MINHOCÃO
Secretaria dos Direitos Humanos do governo de São Paulo quer trocar o nome do Minhocão. Tá acho bom. Isso de crianças e senhoras terem que dar como referência de trânsito o Minhocão sempre pegou mal. Mas também não precisa trocar Minhocão por Badalão, Alavancão, ou coisa que o valha. Dirigentes da Portuguesa, se reuniram lá no Canindé e pensam em dar sua contribuição. Sugerem que o Minhocão, para dar mais respeito à coisa, passe a ser chamado de Seu Minhocão. E tem mais, os caras dos Direitos Humanos lá do Paraná também já estão pensando em trocar o nome da cidade de Ponta Grossa. Aceitam sugestões. Essa coisa pega.

TOP LESS NO RIO
Tá as cariocas mais descontraídas lançaram o tal Toplessaço na beira da praia. Tinha mais curiosos do que manifestantes. Dentre os mirolhos havia um grupelho mais agitadinho de meninos do Rio querendo emendar a manifestação das garotas de Ipanema com o que estavam chamando de Tangaço. Quase que colou. Mas os policiais mostraram o cassetete e ninguém quis concorrer com eles.
FRACASSO IMINENTE
Só para ninguém perder o rumo. Zé Dirceu aceitou trabalhar como escriturário da biblioteca do escritório de advocacia de Zé Gerardo Grossi. Se conseguir a indevida autorização do STF para tanto, Zé Dirceu vai fracassar no emprego se tentar criar o hábito da leitura num dos clientes mais caros de Zé Gerardo, ninguém mais nem menos do que o constituinte Lula da Silva.

CARGA AO MAR
Dá ânsias de regurgitação a voracidade com que deputados, senadores e políticos de olho grosso - isso é redundância - defendem com unhas e dentes as doações de empresas privadas para as campanhas eleitorais. Bastaria que explicassem as razões de tamanho amor e tão inigualável paixão pelo financiamento de campanhas com dinheiro da indústria, do comércio, dos prestadores de serviço.

Que milagre faz essa grana que a grana das burras públicas não faz?!? Agora, Henrique Alves, presidente da Câmara, puxou as orelhas de Luiz Fux, ministro do STF, ameaçando botar em prática mecanismos tipo assim decreto legislativo, capaz de suspender uma decisão qualquer do Supremo, a mais alta corte de Justiça do País.

E ainda fuxicou o ouvido de Fux dizendo que Renan Calheiros, o ínclito dono do Senado, também está "por conta" com o andar da carruagem nesse julgamento do financiamento de campanhas. Dá vontade de regurgitar nesses caras.

Regurgitar é fino demais para eles? Então tá, como dizia a sua avó, dá vontade de "lançar carga ao mar" no colarinho deles. Blergh!

PAÍS DA PESQUISA
O Brasil Dilma da Silva é um país que vive de pesquisas encomendadas e muito bem patrocinadas. A última vem de um desses institutos científicos que pululam ao redor do povo. Trata dos protestos de rua. Diz o levantamento que, apesar de 96% das pessoas estarem cientes de que havia uma convocação geral para sair às ruas, apenas 15,5% foram à luta.

Ora, não é nada, não é nada, isso quer dizer - a acreditar-se em pesquisas nacionalizadas - que pelo menos 30 milhões de brasileiros entoaram a voz rouca das ruas. É pouco para fazer tremer um governo mambembe?!? Parece que sim. Em todo caso, a pesquisa diz também que mais de 60% dos entrevistados acham que nada mudou na política e no jeitinho brasileiro depois dos protestos.

Ninguém disse que deixou de andar na rua porque foi corrido pelos blackblostas. E também ninguém perguntou a quem o indignado cidadão de bem apontaria como financiador dos baderneiros do Black Bloc que escorraçaram o povo para dentro de casa.
CAUSA MORTIS
Em recife, fãs do rei mais brega da música popular brasileira fazem vila para se despedir do cantor Reginaldo Rossi que morreu, aos 69 anos de idade, vítima de cigarro no pulmão.

HOOLIGAN NATIVO
Torcedor do Vasco da gama envolvido naquela brigalhada em Joinville foi preso no Rio de Janeiro. O hooligan nativo vai ser solto em seguidinha. Ele confessou tudo, tintim por tintim: é torcedor do Corinthians.

MAIS IGUAL
O novo emprego de auxiliar de biblioteca de um escritório de advocacia oferecido Zé Dirceu não depende da bondade ou da maldade de algum ministro do Supremo Tribunal Federal. É uma questão de cumprimento da lei. Zé Dirceu é um quadrilheiro mensaleiro que mal começou a cumprir regime semiaberto de prisão. Não tem cacife prisional para ser mais igual que os seus iguais lá da Papuda.

QUIZ
Qual a diferença entre tecelões chilenos e médicos cubanos, aqui no Brasil Dilma da Silva: 1) salarial; 2) registro profissional; 3) chilenos são clandestinos; 4) os cubanos são importados?

MANTENDO A POSE
É lindo de se ver a classe alta, de nariz chimbé, fingindo que ainda calça salto alto, entrando nas filas intermináveis dos aeroportos brasileiros. Não perdem a pose. Portam-se como se os nossos aeroportos não fossem bem piores do que um terminal fashion de metrô suburbano, ou uma dessas ensardinhadas e confortabilíssimas rodoviárias interurbanas.

TERMINAIS PEDAGÓGICOS
Os aeroportos brasileiros têm uma particularidade pedagógica que deve ser levada em conta: ensinam que, diante do caos aeroportuário, pobres e ricos, lheguelhés e autoridades, rudes e diplomatas são todos iguais diante do mesmo atraso de voo. É como na hora das cólicas intestinais: toda vaidade se apaga

NEM NO FIM DO MUNDO
O Parlamento de Uganda - crédulo país africano - aprovou, depois de quase cinco anos de muito debate, uma lei que dá cadeia para homossexual e até perpétua para os reincidentes. Peraê, ô! Como assim "reincidente"? Todo mundo sabe que isso é uma viagem de mão única, não tem volta. É como ser não; é pra sempre. Não existe ex-anão. Homo foi ontem, é hoje, será amanhã. Homo não reincide; vai que vai; faz hoje o que nunca teve que parar para continuar fazendo. Essa lei não vai pegar em Uganda e nem no, digamos, fim do mundo.

GALO COM VÍRUS
A derrota para o Raja Casablanca não fez nada bem ao Atlético Minmeiro. O próprio departamento médico do Galo concluiu que o clube está contaminado pelo vírus do fracasso. Acaba de contratar Paulo Autori como treinador.

ÓCIO GA.RANTIDO
A geração de empregos em 2013 foi a pior dos últimos dez anos no Brasil. O drama coincide com as recentes comemorações de Lula e Dilma pelos "10 Anos de Bolsa Família". Taí ó, é nisso que dá distribuir dinheiro para 14 milhões de famílias. Não cria emprego, nivela por baixo e remunera o ócio.

20 de dez de 2013

CRIANDO EMPREGOS
Não é por nada, não; é que o governo está comemorando a "criação de 47 mil empregos formais em novembro". Dentre eles, decerto, está essa vaga que Zé Dirceu está se oferecendo para preencher como auxiliar de bibliotecário no escritório de advocacia do amigo e companheiro Gerardo Grossi, pelo módico salário mensal de R$ 2.100, apenas 10% do que ganharia como gerente-administrativo do Saint Peter Hotel.
PRONTO!
Então vou repetir e repetir: quem ganha Bolsa Família do governo é só quem não tem emprego e vive em extrema pobreza.  Então, há 10 anos há pelo menos 14 milhões de chefes de família, ou cabeças de casal desempregados e miseráveis nesse Brasil Dilma Da Silva que acabou com o desemprego e a pobreza. E então, pronto!... Não se fala mais nisso.

NOVO MINISTRO
Só para mostra como é que é a História oficial, veja o que o governo está celebrando: "Renda sobe e país tem menor desemprego desde 2002"... Ah, bom. Então tá. Papai Noel, urgente, para ministro do Trabalho e Emprego na República da Silva.

O ENEM DE SEMPRE
Só para variar: 1.522 participantes foram eliminados por fraude no Enem. Aí vem o papagaio de guerrilheira urbana, Aloizio Mercadante dizendo que não houve fraude na organização do exame deste ano. Para ele, o MEC trabalha antes, durante e depois do Enem para evitar qualquer tipo de irregularidade. Então taí, pra quem quiser e gostar, mais um Enem sem qualquer problema. Vai ver que nem na prova de matemática tinha problema para resolver.

CEIA NATALINA NA PAPUDA

Os advogados de Zé Dirceu são incansáveis. Devem estar trabalhando de graça. Ou sendo remunerados pelo auxílio-presídio de R$ 810 mensais a que o prisioneiro tem direito.

Acabam de entrar com petição na Vara de Execuções de Brasília para que Dirceu assuma uma vaga oferecida pelo advogado José Gerardo Grossi. O chefe dos mensaleiros ganharia um salário de R$ 2,1 para trabalhar na biblioteca do escritório que defende, entre outros finórios, o deputado tucano, também mensaleiro, Eduardo Azeredo, das Minas Gerais. Gerais e rentáveis.

Entrementes, Dirceu nega que esteja havendo um clima de rebelião na prisão e diz, inclusive, que já planeja festa de Natal com outros condenados. Quer dizer, pra não se incomodar, está lançando a estratégia de coalizão de presidiários e seus familiares para uma ceia natalina na Papuda, sem atropelos nem desigualdades perante a lei.
TATOO DESCOLORIDA
O governo da França proibiu uso de tintas coloridas em tatuagens. O que já era cansativamente feio e sempre igual, agora vai ser constitucionalíssimamente feio e sempre igual. Tatuagem é auto-flagelo medieval com ares de modernidade. As tribos gostam. E há quem diga até que tapinha de amor não dói. Na verdade, nem tatoo e nem tapinhas fazem falta a ninguém ou podem salvar a sociedade.

CUBA SOBRE RODAS
Reforma econômica em Cuba desandou pra valer. Os cubanos ricos agora já podem comprar carros novos, sem pedir licença para o governo. Os cubanos pobres e´que sairão ganhando. Poderão trocar suas carangas antigonas, verdadeiras relíquias, por três ou quatro carros zero/km com os apaixonados colecionadores de antiguidades sobre quatro rodas. Cuba sai perdendo, como sempre: logo vai ficar sem poder exibir uma de suas maiores atrações turísticas, os carrões do século passado.

19 de dez de 2013

DESLULIZANDO

Algo de esquisito, ou de cansaço, está acontecendo no reino do PT lulista. Dilma Vana acaba de contraria o seu criador, ao fechar negócio com o caças suecos e não com os Rafale,como Lula tinha intermediado há quase três anos com Sarkozy.

Agora é Fernando HaHaHaddad que deu um chega pra lá no Mala Preta Gilberto Carvalho, emissário lulático que foi dizer para o prefeito que Lula queria que o partido indicasse o substituto  de Antonio Donato, acusado de corrupção, na Secretaria de Governo da Prefeitura de São Paulo.

Dois chutes no traseiro, assim na corrida. O primeiro, com um bom prejuízo em moeda corrente; o outro com o sério risco de prejudicar a candidatura a governador do novo poste de Lula, Alexandre Padilha.

Essa antevéspera de eleição parece estar fazendo a coisa deslulizar por água abaixo.
UM E OUTRA; OUTRO E UMA...

E então Dilma Vana foi ao tradicional encontro natalino, inventado por Lula, com os catadores de papel de São Paulo. Foi e ouviu o presidente do sindicato dos catadores, um despreparado mestre de cerimônias, anunciá-la como "presidente Lula". E não foi uma vez só: ele a chamou de Lula, gostou e repetiu: vem aí o "presidente Lula". Depois se desculpou todo e ainda disse que se enganara porque o Lula é inesquecível e coisa e tal...

Grande coisa. O catador porta-voz não cometeu nenhum crime. Pior é quando Dilma não tem um script na frente e ela mesma se chama de Lula. Pior, muito pior ainda é quando Lula faz questão de ser chamado de Dilma.

De qualquer maneira e infelizmente para esse país, quanto mais errarem ao anunciar qualquer um dois dois, mais certos estarão os cabos eleitorais.

RODAPÉ - Observadores atentos dizem que o sorriso sem graça de Dilma escondia a ordem expressa para seus assessores mandarem, lá nos bastidores do palanque eleitoral, o pobre do catador se catar.
IN/DIGESTÃO AÉREA
Vejam só: O Brasil vai pedir à Suécia "caças tampões" - aviões usados, ou seminovos, como queiram - até que cheguem os novos Gripen. Não faltava mais nada, o governo levou mais de dez anos para fechar o negócio e acabou comprando de quem não tinha pra vender. Isso é que gestão moderna. Nada como um governo saber usar o dinheiro do povo com presteza e precisão.

FRAUDE GERAL
Sabe aquela turma da fraude nos vestibulares? Pois ela também fraudava as provas do Enem. Mas, isso não é dor de cabeça para o Ministério da Saúde que aplica os exames de capacitação do Mais Médicos. As provas caem tanto de maduro que ninguém precisa de cola para passar e nem muito menos pagar propina para ser aprovado. Quem recebe a grana grossa é o Governo de Cuba que, a bem da verdade, tem menos culpa que o governo brasileiro nesse caso de exploração do trabalho escravo.
QUIZ...
Quem beija melhor: 1) Aquele jogador marroquino que se grudou no cangote de Ronaldinho Gaúcho numa cena de amor explícito; 2) Ingrid Bergman no Humphrey Bogart, no clássico do cinema cult "Casablanca"?

MARCOS ROCHA JÁ SABIA
Mais ridícula do que aquela cena de amor explícito do jogador do Raja Casablanca - nem Ingrid Bergman beijou tanto Humprhey Bogart - com o Ronaldinho Gaúcho, só mesmo o barraco armado por Marcos Rocha, aquele medíocre lateral direito do Galo, quando foi substituído no início do segundo tempo pelo técnico Cuca, lá em Marrakesh. Saiu esbravejando como se fosse um Paulo Henrique Ganso reclamando de Dorival Júnior nos seus bons tempos da Vila Belmiro. E reclamou assim como se jogasse que nem o Ganso. É bom que se diga: mal terminou o jogo e o treinador Cuca anunciou que fora contratado pelo Chandong Luneng, da China. Aí, todo mundo entendeu  que Marco Rocha agiu assim porque sabia onde o Cuca ia.

NO VESTIÁRIO
Aquela beijação do craque do Casablanca no pescoço do Ronaldinho Gaúcho não foi nada. Você precisava ver o que o cara queria fazer lá no vestiário do Galo quando um outro fã mais atrevido tirou o calção do superstar brasileiro.

ENTERRO DO BIGS
Pô, Ronald Bigs morreu. Morreu o maior ladrão inglês que viveu mais tempo aqui que o Cesare Battisti e ninguém no Palácio do Planalto e nem no Congresso Nacional formou uma comitiva para ir ao enterro do cara! E olha que para as pompas fúnebres dele nem precisariam levar Jantjie, o intérprete sul-africano; Bigs falava bem português. Essa é foi só mais uma atitude típica da falta de companheirismo desses políticos que hoje pululam por aí.

MANTEGA E OS CAÇAS
Guido Mantega está por conta com a compra dos caças Gripen da Suécia cometida pela primeira-president@ Dilma Vana ao arrepio de Lula e todo mundo. Acha que estão gastando mais de R$ 10 bilhões com uns aviõezinhos que ninguém sabe sequer se têm air bags e freios ABS... Já está pensando que não vai continuar no governo no ano que vem, mesmo que não seja candidato a excremento nenhum desse ministério que Dilma está ameaçando renovar antes do Carnaval que vem aí.

SE O GALO FOSSE TRICOLOR
Se o Galo Mineiro fosse o Fluminense, nem teria jogado essa semifinal contra o Raja Casablanca. Eliminava de cara o time marroquino no tapetão.

REMODELO
Tá o topete do Paulo Skaf ficou tipo assim o que o Lula acha do SUS - "à beira da perfeição". Agora, alguém precisa avisar para o Skaf que ele tem que fazer plástica é no nariz. Eu tenho um nariz desses, mas em compensação sou careca convicto. E não sou candidato a nada. Ninguém pode ter a pretensão de ser eleito a qualquer coisa com um nariz assim. Isso, como diria se vivo fosse, o meu filósofo intuitivo predileto, o Gordo Renato, meu irmão: - Isso é solidão... Esse cara não tem um amigo sequer que lhe diga que não pode andar desse jeito assim na rua, na frente dos outros, assustando as pessoas... 
SÓ PODE SER VOCÊ!
Pronto, a Polícia Federal - expedita como nunca antes na história desse país - descartou a ligação dos Perrela - um deputado e outro senador - com aquele transporte de 450 quilos de cocaína num helicóptero que, por acaso, era deles. É que a investigação nos telefonemas dos bandidos dessa vez valeu, bem ao contrário do que aconteceu na Operação Porto Seguro no caso de Rose com Lula. Então tá, tome cuidado. Não caia nessa esparrela. O próximo suspeito pode ser você. Só pode, quem manda você ter celular?!?