O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

31 de mar de 2012

Copa no Brasil: olho maior que a barriga

A Copa do Mundo é uma taça cheia de fel, ao invés de caipirinha, preferência nacional, como imaginaram os senhores de olho grosso maior que a barriga que a trouxeram para o Brasil.

O Brasil não precisava disso. A Copa não chegou, nem vai chegar na cozinha dos brasileiros que gostam mesmo de futebol.
O ingresso mais barato vai custar para velhos e bolsa-familiares, nos piores lugares das arenas esportivas, pelo menos R$ 50, o equivalente à prestação de um cuchicholo do Minha Casa, Minha Vida. A Copa não é coisa para o povão. É para os esfaimados senhores barrigudos dos anéis.

No dia 30 de outubro de 2007, a FIFA caiu na lábia dos finórios que se apropriaram do País e satisfez o apetite voraz da pandilha de sevandijas - constituída de cartolas a presidente da República; de consultores a craques de futebol; de políticos a alguns gatos refinados - como se isso não fosse redudância. Ratificou o Brasil como país-sede da Copa do Mundo de 2014.

Hoje Joseph Blatter e sua banda larga sabem que aquilo era só a entrada de um banquete mal planejado, com um cardápio ao gosto e à fome desmedida de um grupo de oportunistas comilões da fibra brasileira.

Irados com o grupo de conversadores despreparados até para disfarçar a fraude nas licitações e o sobrefaturamento de obras que já tiveram inaugurações de pedras fundamentais que não se mexeram para lugar nenhum, mandaram Valcke, seu secretário-geral enfiar um pontapé no traseiro do Brasil.

O time de finórios reclamou. Gosta de chutar os outros, mas abomina a humilhação de levar um pé na bunda.

A FIFA fez que foi pela esquerda, fez que foi pela direita e acabou fondo pelo meio: driblou Dilma, a herdeira da patacoada de Luiz Erário da Silva e seus cães amestrados e, com a voz do seu próprio desiludido presidente retrucou de um jeito que soa mais ou menos assim: 
- Chega de papo, mãos à obra... Vão trabalhar, vagabundos!

E tamos aí. Com a cola enfiada no meio das pernas. Deve ser para dificultar algum drible da vaca. Se o jogo continuar desse jeito, vamos é levar um chapéu. Quem sabe até, uma boina de vaca.

Jerome Valcke já disse outro dia, em tom de alerta total: - A Rússia fez em três anos, para a Copa de 2018, o que o Brasil não fez em seis para 2014.

Tradução: - Ou vocês tomam jeito e cumprem o prometido, ou a Copa de 2014 tem tudo para ser na Rússia.

E tomara que o seja mesmo. Só assim o trabalhador brasileiro, fanático por futebol, vai deixar de pagar por mais de meio século a roubalheira que está sendo ocultada em cada grão de pedra britada que fingem colocar em cada estádio desse país de espertalhões que mandam e desmandam no futebol, sem entender nada do esporte, mas que sabem tudo da ingenuidade do povo brasileiro.

Essa Copa aqui foi um engodo. Um excesso de voracidade. O olho gordo dos donos do Brasil foi maior que a barriga.

O Zé do DEM

Nessa República dos Calamares, eivada de Zés, o DEM também tem o seu Zé - nome próprio preferido pelas hostes governistas.

Agora é a vez de Zé - mas este não é da Silva - é o Zé Agripino Maia. Ele é o presidente nacional do Democratas. É o cara que quer a cabeça de DEMóstenes; que ficou em seu lugar como líder do partido que preside.

Pois agora, o Ministério Público do Rio Grande do Norte - terra do ínclito senador - acaba de enviar à Procuradoria-Geral da República pedido para investigar o presidente do moralismo no Brasil político.  O documento aponta Zé Agripino como beneficiário de pagamentos feitos pela máfia da inspeção veicular em seu Estado.

A coisa ficou feia para o lado de Zé Agripino, porque o empresário Zé Gilmar de Carvalho Lopes, preso na Operação Sinal Fechado, deu com a língua nos dentes e relatou por escrito e tudo mais um suposto repasse de R$ 1 milhão ao parlamentar e também, como oportuna extensão, a Carlos Augusto Rosado, marido da governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini que, por notável coincidência é do DEM. Carvalho Lopes é sócio oculto do advogado George Olímpio, tido e havido como mentor das fraudes na inspeção veicular e outros projetos do Detran-RN. Olímpio teria contado a Lopes ter feito pagamentos a Agripino e Rosado, primeiro-damo do governo potiguar.

A propinaça teria sido repassada em dinheiro, parcelado, na campanha de 2010. O dedo duro de Carvalho Lopes apontou para os federais que a transa toda se deu no sótão do apartamento do senador em Natal.

Zé Agripino - surpreeesa! - nega ter recebido a gorjeta. O presidente do DEM diz que o alcaguete esteve no seu cafofo, interessado em implementar o contrato de inspeção veicular no governo de Rosalba. Então surgiu no meio da história o advogado de Carvalho Lopes, Zé Luiz Carlos de Lima, que desmentiu o depoimento do próprio cliente. Zé Lima disse que Lopes estava sob efeito de medicamentos - quer dizer, piradão - quando fez as tais acusações contra Zé Agripino.

O imbroglio está nas mãos da Procuradoria Geral da República. O órgão vai decidir agora se há elementos para pedir investigação ao Supremo Tribunal Federal contra o senador Zé do DEM.

Tudo isso passou a acontecer, por acaso, desde o momento em que FHC fez a cura milagrosa de Lula que recebeu alta imediata do Sírio-Libanês, o SUS das Elites e veio a furo a campanha "Volta, Lula!".

VOLTA, DILMA!
É isso aí, Volta Dilma! Volta logo da Índia porque do contrário "Volta Lula".

MORAL TARDIA
Esses pruridos éticos e moralistas do DEM estão contaminados pela tardança. Sabiam muito bem, o tempo todo, com quem estavam falando. E convivendo. Ou então, podem pedir pra sair junto com DEMóstenes Fones, pela sua absoluta ingenuidade e profunda alienação - defeitos fatais num ninho de cobras criadas como o Congresso Nacional.
NÃO SERVE
DEM vai pedir para DEMóstenes Fones deixar o partido. Quer dizer, DEMóstenes não serve para o Democratas. Bolas, se não serve para o DEM, serve muito menos para o País. O DEM tem mais do que pedir, exigir que DEMóstenes deixe o Senado. Do contrário, o amigo do bicheiro vai continuar senador como Renan Calheiros, o fazendeiro do gado-fantasma, é senador até hoje.

MISTURA INDIGESTA
Estive almoçando esta semana com Henrique Feijó e Behrensdorf no Carpe Diem. Caiu a ficha de uma vez por todas: olhando ao redor, percebia-se que, como nunca antes nesse país, o restaurante estava cheio de jornalistas e políticos acomodados lado a lado e frente a frente nas mesmas mesas. Essa mistura é indigesta. Fatal para o noticiário.
TERRA, MAR E AR
Que há mais de nove anos a corrupção corre frouxa pelo chão do Brasil, todo mundo está careca (Epa!) de saber.

Agora, no entanto, já se sabe - pelos enroscos de Ideli Salvatti - em que águas turvas estão paradas as embarcações compradas pela Secretaria da Pesca e como voam alto os empenhos do governo Dilma para comprar os caças Rafale que Lula prometeu comprar de Sarkozy e que nem a Índia quer saber.

O câncer da corrupção tomou conta do organismo público brasileiro. Os sinais metastáticos se espalham por terra, mar e ar. É de arrepiar os cabelos. De quem não é careca.

30 de mar de 2012

Começou a campanha "Volta, Lula!".

Depois da milagrosa visitinha de médico de FHC, Luiz Erário da Silva está voltando com tudo: "Volto à política porque o Brasil precisa continuar crescendo, precisa continuar se desenvolvendo, precisa continuar gerando emprego, gerando distribuição de renda e melhorando a vida de milhões e milhões de brasileiros que conseguiram chegar à classe média e não querem voltar atrás e daqueles que sonham em chegar à classe média”.
Foto/Instituto Lula
Quer dizer, sem Lula Dilma não é bastante. Sem Lula, só com Dilma, o Brasil não cresce, não se desenvolve, não gera emprego nem distribui emprego. Só com Dilma, sem Lula, milhões e milhões sairão da classe média e milhões deixarão de sonhar em chegar à classe média.     Começou com tudo, nesta quinta-feira,  a campanha "Volta Lula!".

Ideli nega relações institucionais com Intech Boating

Ideli Salvatti garçonete do governo para alguns assuntos de Relações Institucionais da Presidência da República continua a mesma: como há pouco tempo negou tudo que a ligasse ao escãndalo das ONGs em Santa Catarina, nega agora qualquer relação constitucional ou não com a empresa Intech Boating.

Ela mandou escrever e assinou embaixo de uma nota que conta a história oficial que a doação de R$ 150 mil feita pela Intech Boating - contratada pelo Ministério da Pesca para construir lanchas-patrulha, não se destinaram em 2010, a sua fajuta campanha ao governo de Santa Catarina. Pela escrivinhação, a grana foi doada ao Comitê Financeiro do PT no Estado.

Por acaso, só por acaso, Ideli era então candidata petista a governadora barriga-verde. Outro pequeno detalhe é que a profícua pasta da Pesca não tem competência para fiscalizar sequer um lago de pesque-pague. As lanchas navegam a esta altura nas ondas do conhecido mar de lama que desbarranca o Brasil de Norte a Sul.

Blatter manda parar com a vagabundagem

A Fifa está cobrando mais ações do Brasil e Bltter já deixou também muito claro que Valcke é quem manda na Copa.

Agora que a conversa da Copa  já chegou na cozinha, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, disse que o Brasil "precisa fazer mais e falar menos".

Foi só o Valcke dar aquele kick-off no traseiro do Brasil, para Blatter dizer que no grito o Brasil também não ganha.

Se o "chute no traseiro" virou pontapé na bunda; esse "fazer mais e falar menos" é o mesmo que dizer "vai trabalhar, vagabundo"!

Agora o porre é lei

O Superior Tribunal de Justiça excluiu como prova para a embriaguez do motorista o testemunho e o exame médico e assim fez o grande favor de enfraquecer a Lei Seca. Agora só o bafômetro ou o teste de sangue podem atestar a embriaguês. Oba, a Justiça acaba de liberar o happy hour! A birita só será sorvida, jamais soprada. Motorista alcoolizado agora é um bêbado de fato e de direito.

Piada politicamente incorreta

Mal saiu do Sírio-Libanês, o SUS das Elites e, sem sequer agradecer a visita milagrosa de FHC, Luiz Erário da Silva, já começou a dar sentido a sua lavanderia predileta, o inócuo Instituto Cidadania, que também atende pelo codinome de Lula.

Deixando de lado a convalescência, botou nas costas o comediante Hahahaddad que ele quer fazer prefeito de São Paulo e partiu para o ataque ao ninho tucano: "Serra é político de ontem, com ideias de anteontem".

O grande perigo de um cara como Lula é que, no mais das vezes, ele diz com enorme hipocrisia o que todo mundo sinceramente pensa e que, com a mesma verborragia, gostaria de dizer.

Lula não deveria, no entanto, agora que a visita FHC acabou com os sinais de tumor na sua garganta, desperdiçar saúde e força com um ministro fracassado e inepto que ele, sabe-se lá se não é por efeito colateral, quer enfiar goela abaixo dos paulistanos. Fernando Hahahaddad é um nome que sempre nos faz rir, mas é uma piada de mau gosto. Daquelas que o Delúbio chama "de salão". Politicamente incorreta.

Republicanagens

O BICHO
Agora se sabe, o senador DEMóstenes Fones é o bicho! Ele, por sua vez, diz que está "morto politicamente". Mas, como é vivo, não vai pedir pra sair. Nem do DEM, nem do Senado.

AL CAPONE VIVE!
Luiz Estevão, antigo aliado do juiz Lalau, foi condenado a quatro anos de prisão. Dessa vez seu crime foi o mesmo que nos tempos das melindrosas levou Al Capone à cadeia: sonegação fiscal. A sonegação de Estevão foi na sua Fazenda Santa Prisca entre 1997 e 2000. O ex-senador, quando sair a sentença definitiva, vai cumprir a pena em regime semiaberto. Por enquanto, enquanto corre o recurso, goza o pleno sol da liberdade, comme d'habitude no Brasil. Al Capone vive!

PRA QUE SERVE?
Fidel Castro ao papa Bento XVI: - O que faz um papa? Deveria ter feito essa mesma pergunta a Luiz Erário Lula da Silva numa daquelas duzentas "visitinhas de médico" que o então presideus brasileiro lhe fazia.

MAL-AVENTURADO
A propósito de Cuba e de papa, na terra de Fidel Bento XVI não falou com os dissidentes. Vai ver que  não sabia que cubano que sabe rezar a "oração que o Pai nos ensinou" é justamente aquele que, mal-aventurado pelo regime castrista, não tem emprego nem futuro em Cocodrillo Verde; só esperança.

O MILAGROSO
Os tucanos não perderam a chance única de tirar sua lasca da visita milagrosa de FHC a Lula no Sírio-Libanês, o SUS das Elites. Foi só FHC abraçar Lula no hospital para os médicos anunciarem que já não havia mais sinal de tumor na garganta dele. Lula vai ter que carregar o peso dessa gratidão pelo resto da vida. Já os tucanos vão ter que puirgar os pecados, aturando a volta de Lula aos palanques e às palestras milionárias.

EQUAÇÃO SIMPLES
A equipe médica anunciou: "a cura 'categórica' só será anunciada em cinco anos". Quer dizer Lula está meio curado por cinco anos. Até 2017 Lula está para o tumor na laringe, assim como, desde 2006, Zé Dirceu não é bem inocente nem muito culpado no caso do Mensalão.

CHOCANTE
Essa Modernosa pistola "Taser" não é letal, mas é extremamente perigosa. Ela é usada mais contra meliantes de ocasião e sempre contra quem não representa perigo tão chocante quanto o agente despreparado que a carrega.

DESCARGA
Despreparado é puro eufemismo. O cara que aperta três vezes o gatilho de uma "Taser" é porque sabe exatamente onde ficam o dedo e o gatilho. É um jeito legal de descarregar... a raiva.

CANELAS Á PARTE
Com três gols de Neymar, Santos meteu 5x0 no Guaratinguetá. Outra vez as canelas de Neymar que escaparam leves e ilesas. O garoto é um fenômeno. Epa! O garoto é do Fenômeno, seu empresário.

BOLA DA VEZ
Agora começaram a pipocar denúncias de que a garçonete das Relações Institucionais, Ideli Salvatti a que não sabia pescar, se valeu daquela Secretaria que é também de Aquicultura para favorecer com licitação uma empresa que vende barcos e lanchas e que, por acaso, patrocinou sua campanha em Florianópolis. è forte candidata a bola da vez. Entra no time de Ana de Hollanda, Bezerra Coelho e outros que Dilma finge que não sabe e não vê. Ideli é figura carimbada. Dilkma a colocou de pescadora e depois de garçonete sabendo que sua vocação é ser raínha das ONGs em Santa Catrina.

29 de mar de 2012

Mensalão, sucesso de bilheteria

Já que o assunto veio à baila com a banda podre ensaiando para DEMóstenes dançar, cante-se então a música de fundo, o famoso dobrado Mensalão, hit parade sem precedentes na história desse país.
Pois o Mensalão foi uma obra composta por grandes maestros para menores desafinados. A clave de sol seguia o diapasão que ficou conhecido sob os acordes da "estratégia de coalizão pela governabilidade". Uma pauta orquestrada tipo assim quanto custa você vir tocar tambor, ou botar a boca no piston aqui na minha banda?

Ou, ainda, quanto você quer ganhar para levar a vida na flauta antes que essa minha incursão pelos palcos iluminados desse país tropicaliente desafine completamente até que não reste a menor dúvida de que aqui tudo que jazz não volta mais?

O sucesso do Mensalão foi orquestrado para fazer novos amigos - que atendem ao primeiro dó de peito como aliados - e para influenciar políticos disfarçados de pessoas.

Foi com uma boa formação de bandleaders - boa, no pior sentido da nota - que nasceu o coral uníssono que ganhou a sólida denominação de um musical popular conhecido com Base Aliada.
Daí para a droga, videotapes e rock'n roll da pesada foi um pulo desenfreado para consolidar a República dos Calamares. A banda fortificou-se com maestros que tocam todos os ritmos, em todas as cadências, para todos os gostos, do calipso ao cha-cha-chá; uma composição que digere todos os sabores, de caviar a rabada.
Pois esse grupo afinadíssimo que tocou por bom tempo a ópera bufa "Estratégia da Coalizão", tem agora que aguentar a nota final para a sua temporada de incalculável sucesso de bilheteria.

O regente nacional é o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, a quem compete a avaliação da obra musicada pelo Palácio do Planalto. Ele trata a banda - talvez pela proximidade das festas juninas - de "quadrilha". E toca o seu tonitruante trombone de vara para cima da turma que desafina e assassina a música aos ouvidos da Justiça que é cega, mas não é surda:


"Além da cooptação de apoio no Congresso, também constituiu objetivo do grupo criminoso o financiamento do projeto político do PT, mediante o pagamento de dívidas...". E canta de galo a melodia que cada maestro tocava e que agora deve dançar:

"Marcos Valério - na condição de líder do núcleo operacional e financeiro, foi com José Dirceu, pessoa de fundamental importância para o sucesso do esquema ilícito". Por quadrilha, corrupção ativa, peculato e lavagem de dinheiro, esse tocador de bumbo pode pegar de 85 a 527 anos de carreira solo, num presídio afinado com a sociedade.

"Delúbio Soares - era o elo entre o núcleo político, comandado por José Dirceu, e o núcleo operacional comandado por Marcos Valério". Por quadrilha, corrupção ativa e lavagem de dinheiro, se tudo não virar "piada de salão", vai cantar para os presos numa temporada que pode durar de 19 a 111 anos.

"José Dirceu - as provas comprovaram, sem sombra de dúvida, que José Dirceu agiu sempre no comando... Era, enfim, o chefe da quadrilha". Por incrvel que pareça, o chefe Dirceu concorre com Delúbio: por formação de quadrilha e corrupção ativa, falando sério, vai fazer dupla de sotaque caipira com ele durante o mesmo período de 19 a 111 anos de turnê artística. Não se preocupa com o andamento da m´suica, mas já trata de compor a letra do sucesso garantido "O Sol Nasce Pra Todos". Mesmo que seja quadrado.
"José Genoíno - era o interlocutor do grupo criminoso. Cabia-lhe formular as propostas de acordo aos líderes dos partidos que comporiam a base alaida do governo". Por quadrilha e corrupção ativa e distraída, pode levar de 17 a 99 anos de cana pelas costas.

"João Paulo Cunha - concordou com a proposta e, ciente da sua origem ilícita, valeu-se da estrutura de lavagem do dinheiro disponibilizada pelo Banco Rural para receber o valor". Por lavagem de dinheiro e por ser corrupto e passivo, corre o risco de tomar pelas costas de 10 a 42 suaves aninhos.
"Valdemar Costa Neto - recebeu a quantia de R$ 8.885,742 para votar a favor de matérias do interesse do Governo Federal. O parlamentar foi cooptado por José Dirceu". Corrupto passivo, lavador de dinheiro e quadrilheiro tem tudo para pegar de 9 a 35 anos de xelindró.

"Duda Mendonça e Zilmar Fernandes resolveram em busca de maior segurança na ocultação dos dados da operação que o restante deveria ser pago em uma conta no exterior". Por lavagem de dinheiro, evasão de divisas e exibimento, corre o risco de ser presidiário por um tempo que varia de 8 a 32 anos.

"Roberto Jefferson - o acordo fechado na época por Roberto Jefferson com José Dirceu, impunha o pagamento do valor de R$ 20 milhões para que o PTB aderisse à base". Por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e caguetagem, está sob ameaça de ser colega da turma que dedurou pelo curto espaço de 5 a 22 anos. Barbosa, o seu advogado, é dos melhores do ramo. Não vai deixar.

Ali Babá - quanto ao Ali Babá, que na mesma hora que deu o estouro do Mensalão se disse "apunhalado pelas costas", nada mais acontecerá do que já lhe aconteceu. Está condenado, até o fim de seus dias, a ser o maior esperto do País, sem saber nada, sem fazer nada, sem ser nada mais que o nada que é nessa vida. Um esperto bom e batuta, um mau companheiro. Um filho daqueles que ninguém elegeria para chamar de amigo.

SACANAGEM NO CÉU


Já tem sacanagem no céu. Millôr Fernandes acaba de saber que Chico Anysio convocou os 209 personagens que foram com ele lá para cima, a fim de ajoelhar e rezar diante de Millôr Fernandes, enquanto ele abre a primeira página da Bíblia do Caos...

Deus tá que não sabe onde se meter.

PROVALECIMENTO
Foi só ouvir o brado retumbante da banda larga de Zé Dirceu "Volta, Lula!" que o ex-metalúrgico Marco Maia já se provaleceu e contrariou as ordens de Dilma: marcou para abril a votação do novo Código Florestal. O grito de guerra teria partido do Sírio-Libanês, sede provisória do Instituto Lula, em São Paulo.

AMBULANTE
Depois de passar por Granada e pela Índia, Dilma já está com o pé que é um leque para se encontrar extra-oficialmente com Obama que está em campanha e não pode marcar pontos nas pesquisas de opinião recebendo chefes nem chefas de Estado. Como não é metamorfose como seu antecessor, Dilma é só uma presidenta-ambulante.

História de Polícia

Pare um pouco, olhe, pense e se avive!
Esse bafafá em que o senador DEMóstenes Fones está metido com ares de quem vai dar os doces, mas não vai largar a rapadura, é mais do que Zé Dirceu sonhava: é tudo que Zé Dirceu vinha elucubrando desde que saiu pela porta dos fundos da Casa Civil, com seus 38 mensaleiros, varridos pela vassoura oportuna e espanejante de Ali Babá.
Foto/blogdodecio.com.br

O Mensalão, foi ou não foi o maior escândalo político dos últimos anos? Pois os mensaleiros estão na marca do pênalti que deve ser batido ainda este ano pelos craques do Supremo Tribunal Federal. Isso requer providências urgentes. Então vejamos...

Até dizer que o enrosco de DEMóstes é o retruque que Dirceu dá agora ao truque armado pela dupla dinâmica DEMóstenes/Cachoeira, filmando o malfeitor Waldomiro Diniz cometendo malfeito só para encrencar o seu companheiro de moradia Zé Dirceu - precisa-se pegar a ponta da linha e desenrolar o carretel da velhacaria que foi costurada pela pandilha de sevandijas.

Eis que, senão quando, mais que de repente surge impoluta a figura de um empresário goiano, Ernani de Paula que já foi prefeito de Anápolis, por acaso, cidade onde nasceu e se estabeleceu o contraventor Carlinhos Cachoeira. Anápolis também por essas notáveis coincidências é a base eleitoral do senador Demóstenes Torres.

Pois agora, De Paula diz - numa entrevista concedida ao repórter internauta Marco Damiani esta semana - que Cachoeira e Demóstenes fabricaram a primeira denúncia do Mensalão.

O Mensalão, você e a torcida do Flamengo sabem disso, começou com aquele vídeo em que um circunspecto funcionário dos Correios, Maurício Marinho, é protagonista da cena principal recebendo uma propinazinha michuruca de R$ 5 mil dentro do putrefato organismo estatal.

A gravação foi feita pelo araponga Jairo Martins. Sua divulgação bombástica foi concebida e executada pelo jornalista Policarpo Júnior, da revista Veja.
Diz o agora expedito alcaguete Ernani de Paula que Jairo Martins era abastecido de grana por Cachoeira. Hoje os dois estão em cana, pilhados pela notória e retumbante Operação Monte Carlo.

O relato do antigo prefeito de Anápolis junta-o a Cachoeira e DEMóstenes:
Era uma vez... o início do governo Lula. Corria o ano da graça de 2003, e DEMóstenes tinha tudo para se tornar Secretário Nacional de Segurança Pública. bastaria mudar de ideologia política e entrar no PMDB.

O contador da história justifica suaprópria participação no imbroglio: “Eu era o maior interessado, porque minha ex-mulher se tornaria senadora da República”.
Já Cachoeira se interessava, porque seu plano era nacionalizar o jogo no País – coisa que ele já fazia livremente em Goiás - dedura a fidedigna fonte de informação.

Nesse meio tempo a indicação de DEMóstenes ao cargo de secretário de Segurança dançou. Ernani de Paula diz que tem tudo para acreditar que o corte foi dado por Zé Dirceu. Pronto, foi o que bastou para o senador goiano e seu velho amigo Carlinhos Cachoeira "começarem a articular o troco".

O primeiro tombo foi de Waldomiro Diniz, então assessor de Dirceu, da Casa Civil. Dono confesso de uma "fidelidade canina" a Lula, Dirceu apressou-se a dizer - traíra como sempre - que não conhecia direito o tal Diniz. Conta Ernani de Paula que a fita também foi gravada por Cachoeira.

A próxima porrada foi forte: a fita dos Correios, estourou na forma daquela reportagem de Policarpo Júnior, que desfiou o enredo do Mensalão, em 2005.
Pois não é que agora sete apropriados anos depois, na feérica operação Monte Carlo, o jornalista da revista Veja é atropelado pelo impacto de um gravador que revela 200 conversas telefônicas com o bicheiro Cachoeira?

Coisinhas bobas, tudo matéria para as sempre muito lidas edições da revista mais procurada nas bancas de todo o País. Bancas de revista, bem entendido. As bancas de jogatina são do Carlinhos Cachoeira que delas, ele não abre mão nem que dê zebra na cabeça, ou que a vaca tussa do primeiro ao quinto.

Veja até agora não viu nada disso. O que seu redator-chefe trata com o bicheiro não tem sido de sua conta. A revista não tem palpite a respeito.
Mas é assim que as confiáveis revelações de Ernani de Paula se prestam para juntar o caso de polícia que fala da cumplicidade de um bicheiro, com um senador e com a revista Veja - ou pelo menos na sucursal Brasília.

As coisas aconteceram nesse mês de uma forma desconcertante. De repente, morre Chico Anysio; logo depois Millôr Fernandes.

Da mesma forma inusitada, o Brasil descobre que DEMóstenes Torres, o seu Paladino da Justiça tinha outro por dentro e que o chefe de redação da Veja, último bastião da moralidade escrita no Brasil, está mergulhado até os gornes no mar de lama da bicharada que habita o Zoológico de Cachoeira.
A um só tempo, o Brasil perde a graça e a vergonha. Aonde é que esse país vai parar? E por que, quando, como e quando?
Você se importa com isso, ou tá nem aí, já que as notícias do Sírio-Libanês - o SUS das elites dizem que o Cara escapou do tumor na garganta com o mesmo jogo de cintura com que se livrou daquela antiga "punhalada nas costas" e, para o bem do povo, se junta agora aos primeiros gritos da voz rouca das ruas que brada "Volta, Lula!"?!?

Eu vô batê pra ti, pra tu batê pra tua patota: - Tu tá morrendo de frustração. Afinal, os escândalos da Dilma não chegam nem perto dos escândalos do governo Lula. Isso dá uma saudade. E um medo...

O Paraíso já não é o mesmo

Reprodução/Internet
Vai a gente aqui em baixo saber o que o Homem tá pensando lá em cima vendo Chico Anysio e Millôr Fernandes conversando. O paraíso já não é mais o que sempre foi. Até o humor do Dono já é outro. O grupo majoritário Todos os Santos garantem que Deus vai parar de escrever certo por linhas tortas. E os anjos dizem amém.

1° SINAL
Pronto, bastou o laudo médico atestar que o tumor malígno desapareceu da garganta de Luiz Erário Lula da Silva, para a turma da banda aprovar a Lei da Copa na Câmara! Agora vai.

PEDRA FUNDAMENTAL
A notícia do desaparecimento do tumor na laringe de Luiz Erário da Silva é o lançamento informal da pedra fundamental da campanha "Volta, Lula!" urdida por Zé Dirceu e sua corrente majoritária para logo depois de outubro. Agora, Dilma vai.

A TROCO DE QUÊ?!?
Além de se prestar às atividades de uma grande lavanderia, para o que é mesmo que serviu até agora o Instituto da Cidadania que atende pelo codinome de Instituto Lula?!? E você, prefere o Instituto Lula ou a LBV?

28 de mar de 2012

Morre Millôr, o Papa da escrita fácil

Morreu Millôr Fernandes, o patrono dos cartunistas e o papa da escrita fácil. Seu século teve 87 anos anos de talento.

Pronto, agora tem diploma!

Ontem, como costuma acontecer com presidentes que visitam a Índia, Dilma Rousseff recebeu o título de Dr. Honóris Causa da Universidade de Nova Déli. Pronto, ela tem agora um diploma de verdade.

Quem gosta de ostentar títulos que não tem, não precisa mais pagar mico pra ninguém. Basta visitar o país em que as vacas são sagradas e pleitear um doutor Honóris em causa própria desses que são distribuídos aos borbotões.

Não vale surrupiar exemplares que estejam dando sopa nas bancas de camelôs indianas. Nem apresnetar cópias autenticadas. Dessas tem aos monte ali em Rio Branco, do outro lado de Jaguarão ou no Chuí, assim assim ó com Santa Vitória do Palmar.

Dependendo dela faz feio sim

Eduardo Campos, depois de dar umn carão em Lula que o tirou para dançar outro dia lá em São Bernardo, disse que o PSB pretende lançar um candidato próprio à Prefeitura de São Paulo. Logo em seguida, Luiz Erundina se manifestou: "Dependendo do PSB não faremos feio". Pô, essa mulher não tem espelho em casa?!?

A nau dos insensatos

DEMóstenes Fones mal chegou à nau dos insensatos da República dos Calamares e a gangue dos malfeitores de malfeitos do governo Dilma já quer que ele vá para os remos da galera. Calma!

É preciso respeitar a ordem de chegada. Na frente de DEMóstenes - o Desmoralizado, tem, depois da pandilha de ministros já degredados, Aninha de Hollanda, o híbrido Bezerra Coelho, o consultor das multidões, Fernando Pimentel, Zé Dirceu e seus 40 mensaleiros e uma dezena de marinheiros de muitas viagens que andam pelo convés da Esplanada dos Ministérios...

DEMóstenes fez por merecer e merece mesmo estar nessa canoa furada, mas não pode ir pegando nos ferros na frente da pirataria que está na fila.
É como deputaria o filósofo Romário num terminal rodoviário: - Chegou recém agora no ônibus e já quer viajar na janelinha?!?".

Palocci está em casa

Foto/Instituto Lula
Este é o time de fundadores do Instituto Lula que já disse a que veio, mas ainda não mostrou o que disse. Palocci perdeu a inauguração de mais essa pedra fundamental.

Antonio Palocci, o mago das consultorias que enriqueceu com o PAC - Plano de Aceleração do Patrimônio próprio tem sido visto com religiosa frequência no Instituto Cidadania que melhor atende pelo codinome de Instituto Lula.

Como se sabe, até agora Calocci não apresentou nenhuma prova de sua inocência em questões de enriquecimento ilícito, ou não.

Assim é que, até prova em contrário, pode ser considerado tão inocente quanto culpado. Quanto a sua presença constante no Instituto Lula, nada a estranhar. Embora ninguém saiba até agora para que serve o instituto, Palocci está no lugar onde se sente mais à vontade. É como se estivesse em casa.

27 de mar de 2012

O Mandato Tampão de Dilma

O movimento "Volta, Lula!" está para Dilma Rousseff aqui no Brasil, assim como a manobra de Vladimir Putin esteve para Dimitri Medvedev na Rússia. Putin não deu chance para o repeteco de Medvedev.

Lula e seus companheiros bons e batutas nunca pensaram, nem de leve, que o governo de Dilma seria mais do que um mero e oportuníssimo mandato tampão.

DEMóstenes deixa liderança: é pouco.

Foto/DEM
DEMóstenes Fones entregou nesta terça-feira a liderança do DEM no Senado. A renúncia foi formalizada em nota ao presidente do partido, senador Zé Agripino Maia. DEMóstenes alega que assim terá mais tempo para se defender das denúncias de que teria negócios escusos com o bicheiro Carlinhos Cachoeira. É pouco e não cola. Na verdade, tem todo o tempo do mundo para deixar de ser senador.

Visitinha de Médico

Foto/Inst. Lula

Fernando Henrique Cardoso visitou Lula no Hospital Sírio Libanês, na manhã de hoje. A cortesia não durou mais do que 50 minutos. Começou às 11h e acabou pertinho da hora do almoço. Os dois não comem as mesmas coisas.

Quem dá mais?


Senador DEMóstenes Fones
 
 
Ministro do Próprio Desenvolvimento, Fernando Pimentel

O rebotalho dos Hooligans vem aí

Ao proibir a entrada das torcidas disfarçadas do Palmeiras e do Corinthians, a Federação Paulista de Futebol liberou geral a pancadaria do lado de fora dos estádios. Esses truculentos nunca viram um jogo de bola na vida. Invadem as arquibancadas só para apanharem uns dos outros. São masoquistas, gostam de sofrer. Ou não seriam palmeirenses nem corintianos. Agora o morticínio é nas ruas de São Paulo. Qualquer dia, os Hoolligans - que já não têm mais nada para fazer na Inglaterra - chegam para dirigir a FPF. O sonho dessa cretinalha é ser comandada um dia pelo rebotalho covarde e fora de moda dos Hooligans.

Republicanagens

DILMA É MANO TRAVEIS
Correndo atrás da rede Globo, o PSDB quer ouvir ministro das Cidades.
Pelo Fantástico, há indício de superfaturamento em projeto de internet grátis lançado por Agnaldo Ribeiro. É aquela coisa de Dilma ser o Mano Menezes da política: escala mal e troca pior ainda.

OITIVA PROTOCOLAR
Comissão de Étittica da Presidência da República pede explicações a Pimentel. Ministro tem 10 dias para prestar informações e a comissão decidirá se haverá abertura de investigação. Bobagem. A oitiva é protocolar, comme d'habitude.


Não perguntaram ao Renan


José Cruz/AGÊNCIA BRASIL
  Senador Vital do Rêgo - sabe-se lá de onde saiu esse Vital! - pensa em disputar a vaga de Sarney na Presidência do Senado. Pensa que assim está botando pedra no caminho de Dilma que deseja se livrar de Edison Lobão no Ministério das Minas e Energia colocando-o na cadeira do padrinho. Rego e Dilma só se esqueceram de perguntar o que é mesmo que Renan Calheiros acha disso tudo.

PT ZELOSO
Cresce pressão sobre DEMóstenes Fones. Senadores pedem explicações sobre denúncias de envolvimento nos negócios do bicheiro Cachoeira. Nunca antes na história dessa década de domínio petista o PT foi tão zeloso e guardador. Mas o time de Márcio Thomaz Bastos já entrou em campo.

COMIGO NÃO
Ficha Limpa no Judiciário é adiada. Condenados por atos de inelegibilidade seriam impedidos de ocupar função de confiança na Justiça. Não fique pensando que é só por isso que a ficha foi engavetada...

MIMO PARA ANA
Ana de Hollanda vai se explicar na Comissão deÉtititca da Presidência por presente de escola de samba do Rio. Ela ganhou da Império Serrano oito camisetas que davam acesso a áreas privilegiadas da Marquês de Sapucaí e direito a desfilar em uma das alas da agremiação. Só agora Ana, a Mimada, começou a dançar.

Ficha Limpa no Judiciário

Ayres Britto defende Ficha Limpa no Judiciário

Ministro Ayres Britto que vai chegar à aposentadoria compulsória como presidente do STF, defende a aplicação da lei da Ficha Limpa na hora de contratar pessoas condenadas por improbidade administrativa para cargos de confiança em organismos da Justiça. Ele diz que "ficha limpa no Judiciário é extremamente louvável". Louvável e absolutamente necessário. Na Justiça, no Parlamento, no Governo. Em qualquer lugar da estrutura estatal. Na iniciativa privada, só louco dá emprego a ficha suja.

26 de mar de 2012

Bola murcha

Essa do Aldo Rebelo, ministro que assumiu o Parque de Esporte e Diversões de Orlando foi Flórida! Dizer que no Brasil tudo se atrasa, "até reunião de ministro" e dar isso como garantia de que os descalabros e as maracutaias darão certo no final, como acontece com as escolas de samba, é debochar dos honestos e do próprio país.
Esse elogio ao improviso, às vésperas da Copa do Mundo, é um escárnio aos brasileiros que se prezam, têm vergonha cara e gostam de futebol. Improviso no mundo da bola só se admite em craques como Neymar. Aldo Rebelo não joga nada e quer massagem. É um bola murcha.

FESTA É FESTA, MEU CAMARADA!

Epa! Lá se foi quase um século e o comunismo no Brasil continua numa boa. Eis que neste domingo fez 90 anos que o PCB foi registrado. A criação se deu em 25 de março de 1922 sob a denominação de Partido Comunista do Brasil. É o que está no livro 3 do Registro de Pessoas Jurídicas do Cartório do 1º Ofício do Rio de Janeiro.

Antes de mais nada, preciso é que se diga: bom seria ter assistido às comemorações do PCdoB - que não tem nada a ver com o Partidão, original e nacionalmente romântico - na sala da comunista gaúcha de Veranópolis Maria do Rosário, hoje ministra que cuida da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

Note que os direitos humanos são da Presidência e não dos brasileiros. Mas isso, nesses tempos bicudos, é de somenos.

Fosse na velha Rússia - dona da antiga e camarada União Soviética, qualquer um teria direito de repartir o cômodo da militante Maria do Rosário, como faz bem à política comunista de partir o pão e repartir o cobertor.

Mas não foi lá. A festa foi por aqui, no Brasil - um dos únicos países do mundo que ainda finge que o comunismo não foi pras cucuias quando se deu a queda do muro de Berlim e assim que Nikita Serguêievitch Khrushchov chutou o regime pros quintos do inferno e foi substituído por Leonid Brejnev que perdeu a boca para  Mikhail Gorbatchov.

E foi então que as reformas que intentou acabaram conduzindo ao final do que era chamado de Guerra Fria. Foi assim que, já naquele tempo ele acabou com o poderio do Partido Comunista no país, levando à dissolução da União Soviética.

Este PCdoB que celebra desde o dia 19 e vai celebrar até o ainda longínquo 30 de março com toda pompa e circunstância 90 alegres primaveras brasileiras, não se antenou para isso. O que não é de admirar numa democracia de pernas frouxas e andar ligeiro como a nossa.

Pois, meus diletos camaradas, as comemorações não disseram uma palavra sobre o fatode que os deputados comunistas votaram há poucas luas, como se capitalistas fossem, a favor da privatização dos aeroportos.

Levei o tempo todo querendo escutar alguma coisa ou alguém que matasse a cobra e mostrasse o pau apontando em que país desse mundão o regime comunista deu certo nesses últimos gloriosos 90 anos.

Fiquei perguntando ao meus botões: - Ei, camaradinha, você gostaria de morar em Cuba, ganhar um salário chinês, estudar na Coreia do Norte?

Ninguém disse nada sobre o que está acontecendo no intervalo do Segundo Tempo, nem como vão os folguedos do companheiro e camarada bom e batuta ONGlando Silva, aquele que fez do Ministério do Esporte o Parque de Diversões de Orlando. É como exclama agora o bom burguês, Aldo Rebelo: - Assim é Flórida!

Não houve uma só palavra sobre a alegria que o partido tem em participar do governo Dilma como um nanico de vocação ainda inexplicada sobre as tendências a ser capacho ou pelego de um regime que tem Guido Mantega - caçador dos tributos mais altos da face da Terra, para pagar a máquina administrava mais emperrada e mais cara do planeta.

Vendo o cinismo da celebração de 90 anos de vida, percebe-se a tristeza de ver-se umpartido político que não soube envelhecer. Não se respeitou desde que jogou no lixo a história de uma ideologia que tinha tudo para dar errado, mas era uma ideologia com cabeça, tronco e membros duros. Duros inclusive de aturar.

Vendo o espetáculo do 90° aniversário de um PCB que desde 1958 se chama PCdoB, somos projetados àquela velha história da suruba leste-européia, em que um amigo, na escuridão de uma só alcova para uma única grande orgia, cercado de três lindas mulheres, viu-se sugado por uma boca quente, úmida e sequiosa.

Fez as contas: - Epa! Não são três, são quatro!
Acendeu a luz para conferir. Deparou-se com o velho amigo de noitadas homéricas atracado as suas partes pudendas. Esbaforido, exclamou surpreso:
- Mas o que é isso, Petrov?!? Você me sugando?!?
Quase caiu da cama, quando o amigo recém saído do armário lhe respondeu de boca cheia com toda a singeleza do mundo:
- Festa é festa, meu camarada!

Então o cara apagou a luz e a farra continuou como se tudo que estava acontecendo fosse a coisa mais normal. Era só uma questão de aproveitar mais uma chance; de não perder a ocasião.

RODAPÉ - Bacanal é coisa que se dá entre figuras do mesmo gênero, número e grau. Só quem tem estreita convivência entra numa suruba dessas. E então, festa é festa, meus camaradas.
LIGA PRA ELA
Tudo bem, não é querer pegar no pé nem nada, mas aqueles 298 telefonemas trocados pelo senador DEMóstenes Fones com o bicheiro Carlinhos Cachoeira podem até ser mesmo apenas um papo de amigos e nada mais que isso. Mas tente você dar 298 telefonemas para a sua mãezinha querida só para saber como ela vai de saúde e coisa e tal... Quero ver você, no fim do mês, pagar a conta da Embratel com o salário que você tem desde que conseguiu emprego.

POLICARPO QUARESMA?!?
Policarpo Júnior, chefe de redação da sucursal da revista Veja em Brasília ligou 200 vezes para Carlinhos Cachoeira e já tá ficando louco da vida: a revista já disse que não paga esse mico e vai descontar tudo do salário dele. Policarpo é hoje um homem sem fé: foi flagrado caindo em tentação em plena Quaresma.

NO ATACADO E NO VAREJO
Foto: ABr
Thomaz Bastos - um dos melhores clones de Golbery do Couito e Silva na República dos Calamares, está agora atacando no atacado e no varejo. Depois de assumir a defesa de Thor, o super-filho de Eike Batista, no misterioso caso da bicicleta movida a álcool que, acaba de pegar a defesa de Cachoeira, um ícone da loteria zoológica no estado de Goiás. O time do ex-ministro da Justiça de Lula e de outros mais poderosos já entrou em campo com um habeas corpus na mão. A arbitragem está a cargo do Tribunal Regional Federal. Thomaz Bastos quer que seu cliente, craque em jogos caça-níqueis, preso na Operação Monte Carlo, responda ao processo em liberdade. Quem anda por perto sabe: o escritório de Thomaz Bastos não movimenta uma pena por menos de meio milhão de reais. Pra começar...

Bulhufas entre Lula e Eduardo Campos

Foto: Instituto Lula
     
Deu em bulhufas o encontro de quase três horas no apartamento de Luiz Erário da Silva, grande autor e mediador da invencionice do trágicômico Hahahaddad com o governador pernambucano e presidente nacional do PSB. Eduardo Campos insistiu mais que Lula e bateu pé que só decidirá a aliança em São Paulo no mês de junho. A candidatura de Hahahaddad, como diria Delúbio Soares, continua sendo uma grande piada de salão. Agora Campos que se prepare, Lula não gosta de engolir sapos. Tem até hoje atravessado na garganta o fim de CMPF, as idiossincrasias de Marta Suplicy, as velhas derrotas para FHC... Lulinha é paz e amor; só não gosta de ser contrariado.
PASSAGEM PELA ÍNDIA
Dilma está de passagem pela Índia. Faz o papel de prima-pobre no espetáculo dos países tidos e havidos como emergentes, o BRICS - Brasil, Rússia, Índia, China e South Africa (África do Sul, no idioma internacional só para justificar o "S" da sigla). Esse filme a gente já viu. Entrementes... Marco Maia, outro metalúrgico, assume a presidência da República. Ainda bem que é só por três dias. É provável que o País escape de outra bigornada.

ENCANTANDO SERPENTES
A primeira-mulher-presidenta-viajora Dilma Rousseff vai bancar a encantadopra de serpentes e tentar dar uma freada na China que está se engraçando toda para criar um banco de desenvolvimento no BRICS, tipo assim BNDES. Se não tiver força para varrer essa ideia, a cobra vai fumar na Índia, paraíso das najas que dançam ao som da flauta. Sem o BNDES brasileiro para servir de moeda de troca, o Brasil perde em matéria de encanto, até para os sul-africanos.

PANETONES AO FORNO
DEMóstenes Fones pode ser expulso do Democratas. O Partido pediu a exibição das fitas com os telefonemas trocados entre o senador, símbolo da retidão, e Carlinhos Cachoeira, o bicheiro do Centro-Oeste. Devem fazer com ele, o mesmo que fizeram com Zé Arruda. Os dois, logo poderão formar uma dupla de sucesso. Basta pegar a receita dos panetones de Arruda e botar no for, pois fogão DEMóstenes já ganhou do bom e velho amigo Cachoeira.

O ESQUEMA CONTINUA
Além do reboliço das licitações fraudadas no hospital da universidade federal do Rio, alguém já ouviu falar sobre qualquer outra medida ou pelo menos que tenha sido dispensado um pingo de atenção ao sistema nacional de licitações fajutas? Não é nada, não é nada, não é nada mesmo. Licitação tem a varrer pelo Brasil inteiro, o tempo todo. Você conhece algum "gestor de compras" que já tenha feito greve por melhores salários? Algum deles já pediu demissão? Já lhe apresentaram algum deles, unzinho sequer, que esteja insatisfeito com as suas atarefadas funções? Não?... Ah bom.

RIMA EM BH
PT decide apoiar PSB na reeleição do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda. Os adversários gostaram da idéia: - Melhor que a candidatura é a rima. Prefeitura com Lacerda dá... Nisso mesmo que você tá pensando.

PREFEITURA DE S. PAULO
Depois de vencer as prévias do PSDB com 52% da preferência da tucanagem, Zé Serra cantou de galo conciliador: "Teremos uma só voz"! E esperou para ouvir o próprio eco. O partido continua dividido.

VIRADINHO PAULISTA
A vitória de Zé Serra por 52% dos votos na prévia do PSDB só revela uma coisa: hoje 48% dos tucanos podem ser eleitores de qualquer outro partido nas eleições para prefeito de São Paulo.

Nunca antes na história desse país o PT conseguiu ter tanto voto quanto pode ter em outubro. Marta Suplicy pode ser prefeita de novo. É que o registro do comediante Hahahaddad ainda não foi consagrado.

A grande ameaça para qualquer candidato paulistano é a candidatura do palhaço Tiririca.

25 de mar de 2012

Vale-Tudo não é esporte

Outro dia, um desses truculentos que ninguém quer encontrar na dobrada de uma esquina de qualquer rua movimentada, em qualquer lugar do mundo; muito menos dar de cara com ele na saída de um banco, disse que "O futebol diante do vale-tudo é um esporte infantil".
Div
Cheio de razão e de som pelo apoio incondicional e irresponsável da TV Globo, um desses javalís das chanchadas globais só não grunhiu que o futebol é coisa de maricas. Faltou a fera rugir que vale-tudo não é esporte.

O pataço foi desferido pelo brutamontes como se vale-tudo fosse uma modalidade esportiva. Vale-tudo é um arremedo de luta. Um enrosca-enrosca em que os litigantes praticam 69 a todo instante e não temem levar uma joelhada no saco, organismo inútil para a volúpia de sua amortecida libido.

Div
O futebol não é platinado e muito menos é o Discovery Channel. Não tem que ouvir o som gutural do Animal Planet.

O vale-tudo precisa se comparar é com a ação de assaltantes, sequestradores, malfeitores que trocam tiros, socos e pontapés com a polícia.

Quem sabe o tal javali que fala aguarda a saída das torcidas organizadas de um jogo entre Guarani e Ponte Preta, Corinthians x Palmeiras e ganha a chance de levar uma paulada pelos chifres para ver se viram cerdas.

Republicanagens

FESTA É FESTA
Ronaldinho fez festa de cinco dias em motel, diz jornal Extra. Para comemorar o aniversário, o meia-atacante do Flamengo gastou cerca de R$ 30 mil em suíte de luxo. Grandes coisas. Foram só cinco dias e uma continha de míseros R$ 30 mil. Quiéisso, companheiro: precisa concentração para jogar contra o Bonsucesso, contra o Resende? Bolas, contra o Volta Redonda até o Vágner Love faz dois gols. E outra coisa: Ronaldinho é casado, tem filhos? Pelo sim, pelo não, você não tem nada que ver com isso. Festa é festa, meu camarada.

FORÇA O QUÊ?!?
Já com pose de treinador Cristóvão Borges deixa Juninho no banco e diz que vai com a força máxima do Vasco para cima do poderosos Resende, em mais uma elitrizante ropdada pelo campeonato carioca. Pura balela, por duas razões: 1) força máxima desse Vasco que aí está é com Juninho e Felipe jogando juntos; 2) força máxima vascaína seria com Ricardo Gomes como técnico.

MAROLINHA
A primeira-mulher-presidenta da República, Dilma Rousseff disse à revista Veja deste fim de semana que "não há crise nenhuma"e que perder no Congresso Nacional "faz parte do processo democrático e tem que ser respeitado". Não, não há crise nenhuma; é só uma "marolinha" que tem afogado a aprovação da Lei Geral da Copa.

Div
Se Dilma acreditasse no que ela mesma diz não andaria na companhia de quem anda.

MALFEITOS
Ela também disse que "nós temos de ser o mais avesso possível aos malfeitos. Não vou transigir”. Mas alguns dos mais contumazes malfeitores continuam instalados na Esplanada dos Ministérios. Negromonte e Rezende - destros e canhotos - que trocam os pés pelas mãos continuam por lá, firme e fortes. Guido Mantega, então, nem se fala. Aquela coisa do seu afilhado ter desviado R$ 25 milhões para um paraíso fiscal já caiu na vala comum. Está morta e sepultada. E estamos aí.

MALFEITORES
É tanto malfeito nesse governo que fica a nítida impressão de que a herança que Luiz Erário Lula da Silva deixou para Dilma já sofria de má formação congênita. O que não falta no organismo estatal é malfeitor.

TOMA LÁ DÁ CÁ
Dilma não deixou barato e denunciou: "Não gosto desse negócio de toma lá da cá. Não gosto e não vou deixar que isso aconteça no meu governo”. Não foi uma simples e alienada basófia de quem não vê o que acontece debaixo do próprio nariz: foi uma espécie de desculpa em forma de denúncia. Decerto, a primeira-presidenta se referia ao toma lá dá cá que corria frouxo no governo anterior. Por acaso, governo do seu amo, senhor e criador.

Div
PREFEITURA PAULISTANA
Os tucanos escolhem seu candidato a prefeito de São Paulo neste domingo. Zé Aníbal e Ricardo Trípoli encaram Zé Serra. Uma pequena fogueira de vaidades que apontartá aquele que está fadado a ganhar de Marta Suplicy - que vai acabar no lugar do cômico Hahahaddad - e perder fragorosamente para o palhaço Tiririca. Celso Russomano e Netinho de Paula que não têm nada a ver com isso vão continuar fazendo programas de baixo nível de audiência e qualidade nos seus respectivos canais de televisão. Tiririca só não será prefeito paulistano se não tiver humor suficiente para chegar a tanto.

Maia é Dilma: - Cadê as Provas?!?

Agripíno Maia é a Dilma Rousseff do DEM. Pressionado sobre o envolvimento do senador DEMóstenes Fones com o bicheiro e contraventor-geral de Goiás, Carlinhos Cachoeira, respondeu dilmaticamente: - As provas, cadê as provas, cadê?!?

Maia disse que se as evidências forem fortes como os filmes que derrubaram Zé Arruda do governo de Brasília e o colocaram no olho da rua do partido Democratas, o destino de DEMóstenes, O Paladino da Justiça, será o mesmo.

Agripino Maia quer que o Ministério Público apresente a cascata de fitas com a gravação dos 298 telefonemas trocados entre os bons e velhos amigos DEMóstenes Fones e Carlinhos Cachoeira.

E querendo que tudo se esclareça de uma vez por todas e imediatamente, esbraveja qual Dilma nos seus melhores momentos: - As provas, cadê as provas, cadê?!?

24 de mar de 2012

Palmas que ele merece

Foto/Divulgação
Luxemburgo flagrado como cidadão palmense. A foto é de 2009. O cenário foi a Câmara Municipal da capital do Tocantins.

Vanderlei Luxemburgo acaba de ser condenado por falsidade ideológica em Tocantins. Só agora. Há quantos anos Luxemburgo assina contrato com tudo quanto é clube que tem no Brasil e no mundo como se fosse treinador de futebol?!? Mas agora vai. Ele tem oito anos pela frente  para se dedicar nas preleções dos intervalos, a manter o perfil ideal para ser senador pelo PT. Palmas que ele merece.

Senador DEMóstenes Fones

Por causa de suas ligações com o bicheiro e notório contraventor Carlinhos Cachoeira, o senador DEMóstenes Fones -  Epa! - DEMóstenes Torres, paladino da justiça e da honradez, sofre uma cascata de acusações.

As denúncias vão desde 298 telefonemas trocados, passam por fogões presenteados e chegam ao pedido de um empréstimo de R$ 3 mil feito pelo senador àquele que não poderia ser pior companhia para um dos últimos bastiões da moralidade política, um ferrenho e denodado defensor dos fracos e oprimidos.
Besteira mostrar espanto diante de um quadro como este. É coisa corriqueira. Filme que já se viu. Olhe bem com quem andam aqueles em que você vota; com quem andam aqueles a quem você elege e reelege.

A única novidade nesse episódio é que havia um impensável e permanente diálogo entre uma pessoa e um político. Nesses tempos bicudos só os políticos falam; pessoas escutam, calam, consentem.

No Brasil de hoje, nada mais normal do que ver despencar um moralista como DEMóstenes Fones, quer dizer, DEMóstenes Torres.

Republicanagem

Está em tudo que é jornal e holofote:

Corte de verba na Esplanada atinge aliados e poupa o PT. Dilma resolveu endurecer o controle de gastos na administração.

O diabo é que a dureza é mais pesada em cima dos ministérios concedidos aos sócios minoritários da coalizão pela governabilidade. É isso que está originando esse rebu danado no Congresso que bate pé e reclama enquanto não ganha Malzebier da Brahma.

O bloqueio de R$ 55 bilhões em despesas previstas no Orçamento deixa claro que os ministérios que estão nas mãos do PMDB, PSB, PR, PP, PDT, PCdoB e PRB perderam quase um quarto das verbas de livre aplicação. Coisa de 24%.

Só o PMDB do vice-mais presidente Michel Temer teve um corte que representa a metade das verbas disponíveis para os seus quatro ministérios.

Enquanto isso, na sesmaria de 14 pastas sob propriedade do PT ou nos terrenos ocupados por ungidos diretos de Dilma, a porrada dos cortes ficou abaixo de um décimo dos recursos para compras e investimentos.

Mas então qual é a notícia, qual é a novidade? Dessas facções todas da base aliada, qual delas causa mais problemas do que o PT para o governo Dilma?!? Nenhuma, todo mundo sabe disso.

Então, nada mais justo sob o "jeito PT de governar" do que a primeira-mulher-presidenta da República tratar bem aquele que ainda precisa ser coalizado. Os outros partidos todos já são companheiros consagrados. Agora o governo Dilma precisa, como sempre antes nesse país, trazer o PT para o seu lado.

Angu de caroço

A Comissão da verdade, invencionice de Maria do Rosário que não sabe mais o que fazer para não fazer nada, está um angu de caroço. Dilma não se anima a nomear ninguém.

A criatura não acha criaturas isentas. Quem não foi opressor foi oprimido e vice-versa ao contrário, reciprocamente e coisa e tal. Difícil encontrar uma alma justa que no fundo, no fundo, não alimente um sentimentozinho de vendetta.

Se, um dia encontrarem um grupo de cidadãos acima de qualquer suspeita, tomara que eles comecem investigando os agraciados com a bolsa-ditadura. Esta invenção de indenizações milionárias é concedida pelos cofres republicanos aos anistiados velhos companheiros cansados de guerra que fizeram das suas peripécias urbanas e pelas margens do Araguaia um trampolim para a vida mansa que sempre planejaram.

Enquanto isso, os aposentados que trabalharam a vida inteira estão sendo torturados pelo fator previdenciário e reajustes anuais abaixo da inflação.

Quem se aposentou há dez anos com o equivalente a dez salários mínimos, recebe hoje menos de quatro. Uma afronta à Constituição e uma tortura para os aposentados. Comissão à parte, este é, na verdade, o angu de caroço que não dá para digerir.

23 de mar de 2012

Republicanagens

IN/JUSTA CAUSA
Adriano foi demitido por justa causa. Na verdade, injusta, ô meu. Ele só pensava naquilo: não bebia, não fumava e... não jogava.

O CRIATURA
Lula confia em parceria com PSB. Quem garante é o comediante Fernando Hahahaddad.  Lanterninha nas pesquisas eleitorais de opinião pública e notória, ele é um dos que não deixa Luiz Erário convalescer em paz. Foi lá incomodar o homem traveis. É o único jeito de atrair os holofotes. É a mais recente versão masculina da criatura do criador.

SESSÃO DE VOMITÓRIO
Novo Código Penal pode prever crime de enriquecimento ilícito. Mudança, em estudo por comissão, atenderia tratados internacionais dos quais o Brasil é signatário. Grandes coisas, o Brasil de Lula assinou em Genebra o acordo da Lei da Copa com a Fifa e olha só aí no que foi que deu. Outra coisa: se essa lei pegar, tem bacana por aí que, muito mais do que pagar uma bike atropelada, vai ter que devolver metade da Amazônia i/legal. E outros tantos que, além de ver o rebanho dispersar, terão que voltar às origens zoológicas.

A LEI DE MURICY
Que o Muricy Ramalho é melhor que o Luxemburgo, não quer dizer nada. O que impressiona é que seja menos sensível que o carrancudo Dunga; menos romântico do que Felipão; menos prolixo que Tite e mais respeitado que Mano Menezes, dono da pior campanha de uma seleção brasileira. Isso tudo, na realidade, não quer dizer nada.
Ao deixar Neymar em campo durante 90 minutos de massacre permanente, seja contra um time do Peru, ou do Paulistão da Baba-2012, Muricy é de uma insensibilidade que beira o Mal de Hansen.

No País do Futebol - sabe-se que só de 10 em 10 anos aparece um fenômeno que pode amarrar as chuteiras que Pelé dependurou, qual bandeiras agitadas, há 40 anos. 

Tivemos então, o Ronaldão, dez anos depois; Ronaldinho Gaúcho, dez anos depois; Robinho, dez anos depois; Paulo Henrique Ganso, agora.

Mas igual, ou melhor que Pelé, só esse guri medonho que atende pelo nome de Neymar. E foram consumidos para isso, pelo menos, quatro décadas.

Assim é que - e isto posto - Muricy Ramalho só não poderá ser considerado um irresponsável se, moita como é, tiver conhecimento de que as canelas do garoto da Vila Famosa têm um seguro maior do que a soma do valor dos contratos que Neymar já assinou para jogar futebol no Brasil e ser garoto-propaganda até de cuspe a distância. 

Bike movida a álcool

Ciclista atropelado por Thor Batista teria ingerido álcool. Laudo indicou a presença de álcool no sangue de Wanderson dos Santos.

Ah bom. Está explicada a violência do choque: Thor atropelou uma bike movida a álcool.

A dedução, com base científica é elementar, meus caros: pedalando, ninguém seria capaz de atingir a velocidade de 180 km/h numa bicicleta.

Uma vela pra Deus e outra pro diabo

Vamos recordar: o Brasil é um país de quase 200 milhões de habitantes. Abriga duas espécie de bípedes: as pessoas e os políticos.

As pessoas são seres humanos animados, erectos e despolitizados; os políticos são entes quase sempre invertebrados, que se apóiam em duas pernas, andam em bandos, partidos, ou facções predatórias e vorazes, a tal ponto de se comerem uns aos outros.

Essa rebordosa que se dá hoje no Congresso Nacional, des/encontro da Câmara com o Senado, é só uma histórica demonstração de maus costumes, de maus hábitos, de malfeitos. Coisa de malfeitores. Paganismo oceânico num mar de lama que busunta a pátria das pessoas, entulhadas até à alma pela marolinha que emporcalha o país.

Veja bem, a bancada evangélica que se sente à vontade no Congresso, grande casa de tolerância nacional,  combate - porque Deus é fiel - o consumo de bebida alcoólica durante os jogos da Copa de 2014. Jura que não quer aborto, jogatina, cigarro, crack, drogas & rock'n roll, o kit gay, a união homossexual, namoriscos entre travestís, o adultério, a trairagem, as pernas de fora, os decotes convidativos e uma centena de pecadilhos mortais.

Pois não é que os evangelicais parlamentares agora se entregam de corpo e alma à prática explícita da chantagem?!? Só votarão a favor da tal Lei Geral da Copa que a Fifa acertou com a pandilha de Lula, lá em Genebra na boa e velha Suiça se, em troca, levarem ministérios, cargos, salários e mordomias estatais.
Reprodução
É assim que eles acendem uma vela pra Deus e outra pro diabo.

Tratam da coisa como se apenas propina em dinheiro corrente paga aos "gestores de compras" dos organismos estatais fosse coisa de corruptos e corruptores.

Para eles que vivem de dízimos e trízimos em suas igrejas de esquina, cargos, mordomias, ministérios e bocas-ricas da coisa pública, a extorsão descarada não têm nada a ver com moeda sonante de compra e venda.

Eles não se julgam os vendilhões do templo da democracia brasileira. Só se darão conta de que são malfeitores de malfeitos continuados e impuros quando começarem a levar chibatadas. O diabo é que Cristo já não vive por aqui e nem Deus continua sequer sendo brasileiro.

Chibatada em político vai tem que ser mesmo coisa de pessoas - espécie bípede, erecta, boa, humana e singelamente justa que ainda habita o Brasil.