O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

31 de jul de 2011

O BRASIL É UMA BOLA

SÃO PAULO 0 x 2 VASCO
O Vasco teve lá seus méritos, mas os dirigentes do São Paulo é que merecem todas as homenagens. Contraram Adilson Batista para fazer o time voltar a jogar o péssimo futebol dos tempos de Carpegiani. Estão alcançando pleno êxito.

AVAÍ 3 x 2 CORINTHIANS
Tudo está voltando à normalidade no Corinthians. Logo, logo a Gaviões da Fiel vai querer Tite como presidente da sua torcida organizada.

FLAMENGO 2 X 0 GREMIO
Agora sim, o Mano Menezes está a perigo. É só não convocar Ronaldinho Gaúcho para o próximo amistoso que o Luxemburgo está na boca.

ATLÉTICO-PR 3 X 2 SANTOS
Com 10 minutos de jogo a chuva já tinha feito dois gols no Santos.  Aí, Neymar driblou a poça d'água e meteu um peixe nas redes curitibanas. Paulo Henrique naquele campo cheio d'água não tinha nada de Ganso. O gramado estava horrível e o árbitro bem pior. Só o penteado do Neymar era pior do que ele dentro de campo.

Uma coisa ficou logo evidente: o Elano é muito mais perigoso batendo escanteio do que cobrando pênalti. E outro detalhe fundamental para o bom andamento do jogo: aquele esquilo que o Neymar usa na cabeça para fingir que é moicano... estava morto.

O Borges empatou e parecia que o Santos faria o revertério. Quê nada! Quem não faz, toma; quem não mata, morre. Levou um gol aos 50 minutos dos 49 que o juiz tinha determinado para encerrar o jogo. Houve lances em que o árbitro parecia estar dirigindo um encontro entre Conab e Denit. Nada era infração para ele. Colocou-se o tempo todo acima e fora da lei.

Mas o jogo foi bom e o resultado ótimo para o técnico Renato Gaúcho. Vai continuar morando em Curitiba por mais alguns domingos.

Ah sim, houve outros jogos. Mas esses não tinham graça nenhuma. Jogaram times como Botafogo, Cruzeiro, Inter, Fluminense...

PÉROLAS AOS PORCOS

Lula, quando não mente, diz cada verdade... Se você não notou ainda, a turma aqui do Sanatório da Notícia, vai relembrar algumas pérolas que ele jogou aos porcos que gostam de brioches:

01. Dia Internacional da Mulher, em março de 2004: "Minha mãe era uma mulher que nasceu analfabeta". Com certeza ele achava que a mãe de FHC nasceu professora.

02. Ainda sobre a sua genitora: "Minha mãe não sabia fazer o "Ó" com o copo". Decerto ele não lhe dava tempo para usar o copo.

03. Sobre a cassação do mandato de Zé Dirceu, em 2005: "Eu levaria o Zé Dirceu para o palanque, até porque nada foi provado contra ele". Falou assim como se alguma prova tivesse aparecido contra Sarney, Renan Calheiros, Jader Barbalho, Erenice Guerra, Lulinha...

04. Ainda sobre mensalão, em 2005: "Pelo bem ou pelo mal, não tem como o presidente da República dizer que não tem responsabilidade. Sabendo ou não, o presidente da República tem responsabilidade e tem que mandar apurar". Aí tem dois pontinhos a ponderar: 1) Como assim "apurar"... Apurar depressa ou investigar? E quem apura e investiga? 2) Disse isso com a certeza de que um dia ainda poderia usar essa frase contra Dilma no início da campanha pela sua volta ao Palácio.

05. Sobre a encenação de que mandaria apurar, em novembro de 2005, os casos de corrupção do PT que ele tem tanta honra de presidir até hoje: "Cortaremos na própria carne, se necessário... Quem tem culpa no cartório que pague o preço". Até hoje, o PT não foi fatiado. Se o fosse já seria guisadinho.

LULA, O SECADOR

Há coisas que não podem ser apagadas da memória apenas porque já foi rezada a Missa de 7° Dia. Semana passada, falando na ESG, para aprendizes de militares como se eles fossem militantes, Seu Encarnado - aquele que não desencarnou da Presidência, disse que a oposição torce contra o governo:

 “Quando você ouvir o cara de oposição falar ‘estou torcendo para dar certo’, não acredita, não. É o inverso. Eles estão torcendo para a inflação voltar, para o desemprego aumentar. Eu sei porque eu também já fui oposição nesse País”.

E então você compreende, afinal, porque tem tanta empresa graúda, tanta multinacional, tantas e tantas firmas doadoras de campanha, interessadas em "pagar" cachês mirabolantes pelas palestras desse cavaleiro de triste figura. É que ele, no meio das bobagens corriqueiras, sempre tem um ato falho que revela o lado escuro de Lula.

Dessa vez ele confessou que, quando não está no governo, torce freneticamente para o Brasil não dar certo; pior, torce para dar errado. A sorte dele é que diz essas coisas sem morder a língua.

A dentada, mais que o desastre de um novo disparate, seria fatal para o burguês palestrante mais bem pago do mundo. Mas, ao fim e ao cabo, Lula hoje não passa de um grande secador podre de rico.

O BRASIL NÃO VAI A LUGAR ALGUM... AGORA VAI!

A revista IstoÉ detona na edição desta semana o Ministério das Cidades; a Veja depois de escancarar a farra do Ministério dos Transportes de Valores do Brasil, mostra hoje que a Conab é o Denit do Ministério da Agricultura. Só está faltando agora que a revista Caras mostre a bunda dos outros 36 ou 37 ministérios dessa "herança bendita" que Lula deixou para Dilma.

Pobre país que conta com uma oposição que, ao invés de tomar a iniciativa de, em nome do povo, cumprir o seu papel de fiscalizador de cada órgão, de cada passo do governo, fica apenas à espreita de que a imprensa revele o que há de podre no reino que o metalúrgico de araque forjou e entregou embrulhado e sem qualquer garantia a uma sucessora de mãos atadas.

Se tucanos, DEMos e outras facções partidárias do imaginário oposicionista tivessem vontade política e operacional, já estariam há muito tempo esmiuçando o cotidiano de cada ministério, de cada organismo vinculado, de cada fundação, de cada sindicato, de cada estatal, de ONGs de fachada e cumprindo o papel que hoje vem sendo realizado por aqueles que provocam azia no mais abjeto personagem da história recente do Brasil.

O mal que a "estratégia de coalizão pela governabilidade" lançada por Lula causou ao Brasil não tem dimensões possíveis de serem calculadas. É um estrago que não tem tamanho. Coalizão é o codinome torpe da compra e venda descarada da estrutura do Estado brasileiro. Durante oito anos consecutivos a operação desmanche do Brasil infiltrou o crime organizado nos três poderes constituídos. Meteu a mão e o braço em todos os mecanismos de defesa do cidadão; distorceu a alma nacional e implantou a consciência pública de que a esperteza se sobrepõe à ética e a qualquer preceito moral. Tudo e todos estão na gaveta.

Hoje, para o brasileiro comum está consolidada a idéia de que já não é feio roubar e não poder carregar. Feio é não ter a coragem e o caradurismo de não roubar porque não sabe carregar. E o pior de tudo é que não há uma saída para o efeito dominó que vem por aí. A imprensa descobriu, afinal, que cada ministério, cada licitação, cada obra, cada promessa do governo é um mar de lama. Chafurda em imundície até mesmo quando debocha e diz que é um governo que não rouba e não deixa roubar.

Além da imprensa, todo mundo sabe que é só procurar que a gente acha. Mas procurar e achar pra quê? Aonde isso tudo vai nos levar? Bobagem perguntar.

Vamos todos a lugar nenhum, pois se Dilma não aguentar apressão - sonho dourado do PT e suas bases alocadas - quem há de ficar em seu lugar é, ninguém mais nem menos, do que Michel Temer. Se mostrarem em que portos seguros ele se sustenta, logo dará com os burros n'água e para o seu lugar virá um senhor de anéis brilhantes e bigodes fartos que atende pelo nome de Zé Sarney... Se Sarney perder a faixa pelo caminho, virá o cara do Tribunal aquele... Isso, se tudo acontecer dentro da des/ordem natural republicana.

Pode ser que um tucano, ou um demoníaco, um Serra, um Aécio, um bloco domesticado de caras-pintadas... Isso quer dizer, absolutamente nada. Absolutamente a mesma coisa, a mesma alma, a mesma consciência incapaz de resistir a um teste de bafômetro, ou a um grito de mãos ao alto!

Melhor deixar pra lá. Estamos sem saída. Bom mesmo é entrar no esquema, relaxar e gozar. O Seu Encarnado - aquele que não desencarnou da Presidência - está eufórico, mal pode esperar por mais esta grande e incomensurável crise de azia que a imprensa vai lhe provocar. A sensação que lhe queima o peito é a mesma que detona a campanha do retorno triunfal. Agora vai!

29 de jul de 2011

LULA É CANDIDATO EM 2014

No Rio de Janeiro, falando para alunos da ESG, Lula rebateu Zé Serra e negou que vá concorrer em 2014. Isso é tudo que Dilma não queria ouvir de Lula. Está mais do que provado: o Seu Encarnado já está em campanha desabalada rumo à rampa do Palácio. Lula é exatamente aquilo que não parece ser; faz exatamente aquilo que diz que não vai fazer. Pode contar de certo: Lula é candidato em 2014. É ele mesmo quem está dizendo isso.

E ao correr da palestra, Lula disse ainda que a oposição torce contra o governo. “Quando você ouvir o cara de oposição falar ‘estou torcendo para dar certo’, não acredita, não. É o inverso. Eles estão torcendo para a inflação voltar, para o desemprego aumentar”. Ninguém sabe mais desse tipo de conversa do que o próprio Lula.

IN MEMORIAN
Já passou há muito tempo a Missa de 7° Dia. Então vamos rememorar algumas mentiras que ele próprio desmascarou, sem nenhum medo de ser feliz:

Arq./PR
"Se disputasse uma eleição, os votos do Sarney não dariam pra encher um penico". (Em 1983, no primeiro comício pelas Diretas). Quem são esses dois aí, juntinhos?!? Só a dupla já bastaria para transbordar o urinol.

Arq./PR
"Collor foi vendido durante meses como um produto industrial, um sabonete". (Em 1989, diante da expressiva votação de Collor nas eleições presidenciais). Veja só agora, quanta ternura antiga.


"Se for eleito, resolverei o problema da Reforma Agrária com uma canetada". (1998, em campanha contra FHC, posando de companheiro bom e batuta do MST). 

"Vem cá, me dê um abraço. Você derrotou o Collor"! (Em janeiro de 2003, para Ronaldo Lessa que venceu Fernandinho nas eleições para o governo de Alagoas).

"Adhemar de Barros e Maluf poderiam ser ladrões, mas são trombadinhas perto do grande ladrão que é o governante da Nova República". (Referindo-se ao então presidente Sarney que havia inventado o termo "Nova República").

Mas tudo isso a gente entende. Lula mesmo se explicou e de tal forma que não dá para desmenti-lo. Ele mesmo se desmente: "Eu prefiro ser uma metamorfose ambulante:  mudar de acordo como as coisas mudam". (Em dezembro de 2007, no lançamento do PAC Saúde, aproveitando para defender a famigerada CPMF - o Imposto de Achaque ao Cheque).

LAVANDERIA "PALESTRAS ENXUTAS"

Vamos brincar de faz-de-conta.
Você finge que me cobra um cachê de U$ 500 mil por uma palestra que não é palestra é uma basófia... E eu faço de conta que lhe pago meio milhão de dólares que não chegam a ser mais do que um recibo de serviços de lavanderia.

Aí, você finge que recebeu meio milhão e declara que o dinheiro que você tinha embaixo do colchão que veio numa frota de caminhões de mudança é esse que agora aparece como resultado do ronca-e-fuça que me proporcionou.

Então, eu pego o seu recibo e mostro para o Fisco a suposta despesa que tive para escutar sua coletânea de piadas prontas e lugares-comuns tão exóticos e tão hilários quanto um Tiririca podre de rico.

Pronto, estamos quites com o Leão que, assumidamente manso, não tuge, não ruge e nem pensa em nos morder. E assim é que, de cachê em cachê, vamos consolidando a promissora e oportuna Lavanderia Palestras Enxutas.

Diante de nós, esse Leão não tem dentes para morder e nem sequer lamber as botas de um, de um... de um Tiririca!

RODAPÉ - O Tiririca esse aí, também é de mentirinha; de faz-de-conta. O palhaço é bem mais sério.

A FAXINA É PARA DEBAIXO DO TAPETE

UMA NO CRAVO... Dilma, a suposta faxineira do Ministério dos Transportes de Valores do Brasil, mandou o velho novo ministro Paulo Passos confirmar o novo secretário-executivo da empastelada pasta. Egresso do extinto Departamento Nacional de Estradas de Rodagem (DNER), Miguel Masella, de acordo com os olhares do Palácio do Planalto, preenche os requisitos de perfil técnico e ficha limpa exigidos por Dilma na escolha dos novos quadros da área. É piada pronta: para tantas mazelas, mais Masella. Faz sentido.

OUTRA NA FERRADURA!
Reprodução
Em plena crise dos Transportes, promovido a coordenador-geral de Operações Rodoviárias do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Marcelino Augusto Rosa é quem comanda serviços milionários do órgão com empresas cuja representante é - surpresa! -
ninguém mais nem menos do que a sua mulher, Sônia Lado Duarte Rosa. 

Marcelino - que responde a processo disciplinar da Controladoria Geral da União (CGU) por suposto favorecimento de empreiteiras - tem ascendência sobre contratos de sua área. Sônia é quem leva e traz documentos e pleitos de algumas das contratadas à sede da autarquia em Brasília.

Sônia é procuradora de um bloco de oito empresas, a maioria responsável pela sinalização de rodovias. Antes de assumir a Coordenação Geral de Operações - no lugar de Luiz Cláudio Varejão, exonerado pela primeira-presidenta Dilma - Marcelino já era macaco velho no cargo e coordenava o setor de Segurança e Engenharia de Trânsito que, por acaso, é responsável pela sinalização horizontal e vertical, entre outras áreas marginais.

Graças a aditivos - apelido de superfaturamento - algumas das parcerias de Sônia conseguiram dobrar o valor de seus contratos nos últimos anos.

Assim é que o novo quadro de Dilma nos Transportes tem tudo para se dar bem na parada: Paulo Passos já era ministro antes de virar ministro; Masella sempre foi de sua confiança; o Casal Denit Marcelino/Sônia é isso que está aí.

Dilma pode estar até de vassoura na mão, mas a varreção é para debaixo do tapete. Ou então a vassoura é apenas para transporte mesmo; para altos voos. No fundo, no fundo, ela está pra lá de certa: em time que está ganhando, não se mexe.

28 de jul de 2011

GARCIA CALADO, SERIA UM POETA

Marco Aurélio Sargento Garcia - pior do que aquele que não prende o Zorro - nega "faxina" no PR e defende aliança política.

O assessor da Presidência diz que "não há caça às bruxas" no partido que comanda a pasta de Transportes de Valores do Brasil.

Garcia rejeitou também o termo "faxina" para o processo de afastamento das pessoas envolvidas em supostas irregularidades no ministério. "Eu queria corrigir a observação. Não é uma faxina no PR. É uma limpeza que se fez em um ministério, em particular, em função de denúncias concretas. Não é nenhuma ação contra os partidos",
 
Marco Aurélio contraria, desdiz e faz pouco do seu xará, o Aurélio dos dicionários, ao renegar o vocábulo "faxina" elegendo, em seu lugar, o termo "limpeza". Ora, bolou as trocas, choveu no molhado e deu com os burros n'água.
 
O tal de Aurélio Buarque de Hollanda Ferreira, filólogo, da Academia Brasileira de Letras, da Academia Brasileira de Filologia, da Academia de Ciências de Lisboa e da Hispanic Society of America, ensina que faxina é serviço de limpeza, limpeza geral.
 
RODAPÉ - Das duas, uma: a mídia ainda não aprendeu que para esse Aurélio lulático não deve perguntar nada além de qual seria a melhor maneira de se fazer top-top para os que não dizem o que ele quer; ou então sabe disso e pergunta só para ouvi-lo dizer bobagens e inconsequências sobre qualquer coisa.  Nessas horas, o baixinho Romário deveria entrar em campo, só para mostrar sua sabedoria de vestiário: - Calado esse cara é um poeta. Estaria bem calçado se botasse um sapato na boca.

DEBATES INTESTINOS DO PT

Pois é isso, o livre-atirador Lula da Silva, rico burguês das palestras mais caras do mundo, saiu pelos caminhos do Norte-Nordeste pregando o fim das prévias no PT para as eleições do ano que vem.

Enquanto andava daqui pra lá e de lá pra cá, sua estratégia de desmanche das prévias no partido que tem a honra de presidir, era defendida aos brados retumbantes pelo seu mais bem acomodado porta-recados na decoração do gabinete de Dilma, o arauto Gilberto Carvalho.

Lula já levou bordoada de Cândido Vaccarezza, autocognominado líder do partido para efeitos da grande casa de tolerância nacional e já levou martelada nos dedos desferida pelo político desempregado, réu mensaleiro, consultor de negócios públicos e notórios, o podre de rico, Zé Dirceu - Maquiavel de Almanaque.

Vacca e Dirceu - e mais uma churumela daqueles petistas  que dormem com um olho no padre e outro na missa, querem porque querem prévias no partido que só é grande, só é governo e só é poder graças às coalizões com cabotinos alocados de médio e pequeno porte.

Então, como sempre faz quando é pressionado, Lula geme: "Fui eu que criei as prévias no PT"!

Grandes coisas. Disso, todo mundo está careca de saber. Como todos os calvos sabem também que aquilo que Seu Encarnado faz hoje, amanhã não vale mais; o que ele diz agora, depois ele desdiz.

Lula criou as prévias no PT quando as prévias lhe convinham. Hoje, o ar que se respira nas hostes partidárias é outro.

O bom disso tudo é que, tapando o nariz, sente-se que as correntes intestinas estão se debatendo.

E, na escatológica política petista de resultados, quando a coisa não cheira bem, basta Lula se sentir apertado para ele puxar logo a descarga.

JOBIM DAS SELVAS NO MATO SEM CACHORRO

Reprodução/Divulgação
O ministro da Defesa abriu a guarda e atraiu fogo cruzado contra ele mesmo. Jobim das Selvas confessou, por confessar, que votou em Zé Serra. O tipo do anúncio sem pé nem cabeça, não tivesse Jobim a pretensão de vir a ser candidato à Presidência da República.

Ao abrir o peito virou alvo de chacota por parte dos tucanos que estão mortos e sepultados desde que Dilma foi eleita e a partir da descoberta que Zé Serra não será ressuscitado. Mais do que isso, Jobim das Selvas está no mato sem cachorro porque, ao lamber as feridas de Serra, conseguiu detonar o PMDB de Temer e ferir Dilma, do PT.

Desse jeito, não vai conseguir realizar o sonho dourado de sua presença no governo: a compra dos caças Rafale que já tinha acertado com Sarkozy no tempo em que Lula era apenas o presidente da República e o novo-rico burguês palestrante mais bem pago do mundo. Jobim das Selvas é um guerrilheiro de fogos de artifício sem ter um Araguia para exercitar papagaiadas nesses tempos bicudos.

FLAMENGO 5X4 SANTOS


Um jogo de nove gols na Vila Belmiro. E um gol desses... Alguém quer mais que isso no futebol?!?

27 de jul de 2011

A VEZ DE DILMA USAR O BODE EXPIATÓRIO

Aí, pegaram o PR e seu Transporte de Valores pra peteca. Até parece que não há mais nesse governo nenhum ministério do PT. E, pelo silêncio sepulcral que se faz em torno dele, não há nenhum mistério na quota de ministérios do eterno governante de todos os tempos brasileiros, o intocável PMDB.

No topo do poder antes até dos tempos em que Zé Sarney escalou a rampa que Tancredo Neves subiu em um sarcófago, o PMDB é o governo invísivel do Brasil de Collor, de Itamar, de FHC, de Lula e agora de Dilma.

O partido de Michel temer é o cardeal Richelieu de todas as presidências; é a eminência em que todos os gatos são pardos.

O PMDB, através dos tempos, tem o dom da incolumidade. Essa carcaça intransponível vem de sua própria essência de carteador inveterado que joga cuidadosa e friamente todas as fichas, em cada rodada, em cada lance, em cada aposta. Isso vem de longe, vem de lá quando era ainda uma sigla sem o P de partido; de quando era só MDB e fazia jogo de cena em descarada impudência com a Arena.

Mas a política é dinâmica. Quando os políticos querem; quando os políticos têm vontade política. E quando parece que é assim, assim é: basta procurar para achar.

Agora que o Ministério dos Transportes de Valores do Brasil já está caindo pelas tabelas, já saiu do armário e está ficando fora de moda, a primeira-presidenta Dilma bem que poderia, valendo-se da estratégia de juntar a chave do cofre com um cabra da peste para ter um bode expiatório, mandar prestar bem atenção na turma do PMDB que pegou o osso e não larga no seu governo.

Reprodução
Dilma pode, só para não se indispor com as forças ocultas, fazer da mídia em geral o seu bode expiatório, induzindo os jornalistas investigativos a pautarem os ministérios de seu mais próximo e maior aliado, o partido do seu vice-presidente, Michel Temer. Vejam só esse time de candidatos a bola da vez:

Edison Lobão, das Minas e Energia; Garibaldi Alves, da Previdência; Pedro Novais, do Turismo; Moreira Franco, da Secretaria de Assuntos Estratégicos e Wagner Rossi, da Agricultura.

Haverá tanta coisa, tanto barraco, tanto bode para a mídia descobrir, fazer e mostrar que, até as eleições de 2014, não sobrará tempo para espiar os ministérios do PT.

PELÉ EMBAIXADOR DE DILMA

Depois de Rei do Futebol, Atleta do Século, Inimigo Público N° 1 de Ricardo Teixeira, Amigo da Onça de Maradona, Garoto Propaganda das Loterias da Caixa, Pelé vira escudo de Dilma no duro combate da Copa do Mundo no Brasil.
R. Stuckert F°/PR
Foi convidado para ser o manequim principal da vitrine do governo Dilma junto à Fifa, já que a primeira-presidenta não quer ser vista na desagradável e comprometedora companhia do presidente da CBF, velho integrante da curriola esportiva do governo anterior.

Pelé aceitou a investidura de Embaixador Honorário do Futebol e, com o jogo de cintura que sempre teve, já começou a achar que as obras do PAC da Copa estarão prontas e dentro dos conformes até o kick off de 2014. Se duvidarem, logo será agraciado com passaporte diplomático - coisa própria de Patriota que já distribuiu mais de 80 só neste seu primeiro semestre como dono do Itamaraty.

O convite de Dilma e a aceitação de Pelé são, de uma certa forma, o selo de adesão à campanha Fora Ricardo Teixeira! Assim é que, com essa jogada, Dilma proporcionou o primeiro grande lance da Copa. Já é forte candidata ao Troféu Bola de Ouro. A craque Marta que se cuide. Se bobear, vira embaixatriz.

RODAPÉ - Caso as obras do Maracanã cheguem ao fim e ao cabo, fique certo: Dilma, ao lado de Pelé, não receberá a vaia retumbante que seu antecessor levou nos Jogos Pan-Americanos. 

26 de jul de 2011

CIELO CHOROU SOZINHO EM XANGAI

Cesar Cielo saiu do inferno astral e foi às nuvens quando bateu na bordas da piscina e meteu a mão em mais uma medalha de ouro. Dessa vez foi nos 50 m borboleta. Não aguentou e, ao vibrar, chorou.

Reprodução/Abril
Nunca antes na história da natação mundial, um vencedor foi tão isolado na liturgia
da come-moração.

Cielo não teve um único gesto de solidariedade na direção do seu desabafo por parte dos nadadores que participaram da prova do Mundial de Esportes Aquáticos.

Os australianos Matthew Targett(23s28) e Geoff Huegill (23s35) ficaram respectivamente com a segunda e terceira posições na disputa dos 50 m borboleta. Grande rival de Cielo, o francês Frederick Bousquet foi apenas o quarto colocado. Todos eles fizeram cara de paisagem para o brasileiro que saiu da barra do tribunal do doping para o isolamento nas bordas da piscina de Xangai.

SÓ RESTA A DILMA COMER MINGAU

Para Dilma continuar a faxina nessa herança bendita que Lula deixou, ela nem precisa bisbilhotar nos portos, nem nos terminais ferroviários, basta correr os olhos nos anúncios de licitações que se espalham pelos mistérios de seus ministérios cobrindo o mapa do Brasil. Onde há uma licitação há uma centena de irregularidades.

Mas isso não é tarefa humanamente possível. Nem que Dilma fosse a versão feminina e moderna de Jânio Quadros - o populista etresloucado homem da vassoura, teria tempo e força para varrer tanto lixo.

Nem que Dilma fosse uma edição restaurada de Fernandinho Beira-Collor, O Caçador de Marajás, ela seria capaz de secar esse mar de lama.

Nem que Dilma fosse a Mulher Maravilha que Lula inventou um dia, ela poderia concluir com êxito essa missão impossível tão simples de realizar.

Dilma, muito mais pedetista de raízes do que petista por opção, só tem como saída seguir um velho preceito do seu guru de estimação, o caudilho Leonel de Moura Brizola: comer o mingau pelas beiradas.

25 de jul de 2011

MAIS UM CONSULTOR
E o intocável senhor Pagot entregou hoje à primeira-presidenta Dilma o pedido de exoneração do cargo de diretor do Dnit, organismo putrefato do Ministério dos Transportes de Valores do Brasil. Uma injustiça. Poucos no mundo tem a rodagem de Pagot naquela área do agrião. Pronto, agora Pagot está livre para se transformar em mais um consultor de negócios públicos e notórios.

TARSO, O PROFETA
Tarso Genro diz agora - como um profeta do acontecido - que a gandaia no Ministério dos Transportes de Valores do Brasil tem 20 anos e que, quando ainda estava no governo, mandou investigar a Pasta. Pastou... Agora então se sabe que ele sabia de tudo, mas não teve a vontade política e nem a força da revista Veja para iniciar a merecida faxina. Tarso Genro só conseguiu varrer o lixo para baixo do tapete e retardar o necessário processo de limpeza.

VOCÊ DECIDE
Se a sujeirama já tinha 12 anos antes de começar o governo Lula, Tarso Genro está confessando agora que o governo do PT e sua base alocada, estenderam a safadeza por oito longos e proveitosos anos. Perderam a chance de fazer bem antes, o que agora Dilma não pôde evitar. O governo do qual fez parte Tarso Genro foi inepto ou conivente. Você decide.

AMY MORREU DE SAÚDE
Os peritos médicos legais da Inglaterra estudaram, estudaram, analisaram, analisaram e concluíram que não sabem precisar a causa da morte da popstar Amy Winehouse. Só daqui a quatro semanas poderão divulgar o laudo preciso da morte da cantora. Para os doutos cientistas da polícia médica britânica, Amy Winehouse deve ter morrido porque vendia saúde.

SOMOS TODOS IGUAIS PERANTE A LEI

Do bog Alerta Total:

PT e PMDB salvam 200 apadrinhados suspeitos de má aplicação em fundos de pensão

Edição do Alerta Total – http://www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão

Em tempos de faxina de marketagem, PT e PMDB sabem muito bem proteger os gestores de seus principais interesses político-econômicos. Burocratas dos Ministério da Fazenda e do Planejamento ficaram espantados com a Súmula 02 da Superintendência Nacional de Previdência Complementar. A canetada da Previc, que fiscaliza os fundos de pensão, donos de um patrimônio de R$ 565,76 bilhões, alivia a barra de uns 200 gestores de fundos suspeitos de má aplicação da grana.

A medida polêmica foi assinada pelo peemedebista José Maria Rabelo. Alivia a barra e muda, para melhor, o tratamento dado a dirigentes de fundos de pensão citados em processos administrativos por aplicação inadequada (acima dos limites permitidos ou fora da lei). O perdão teve o apoio da cúpula petista, principalmente o consultor José Dirceu de Oliveira e Silva. Desde o começo do primeiro mandado de Extalinácio, Dirceu é o padrinho da indicação de todos os diretores administrativo-financeiros dos fundos – que são os acionistas das maiores empresas do Brasil.

A decisão da Previc beneficia a especulação. Permite mais riscos em troca de rentabilidade maior para as entidades patrocinadoras dos fundos, dada a perspectiva de juros baixos no longo prazo. Na prática, poderão ser eliminadas ou aliviadas multas, que variam entre R$ 18,9 mil e R$ 1,899 milhão. A Previc deve abrir mão de uns R$ 500 mil. Os dirigentes não sofrem mais a pena de inabilitação por até dez anos (em fundo de pensão, no mercado financeiro, no serviço público e em seguradora).

RODAPÉ - E o ex-jogador Zé Elias - Corinthinas, São Paulo, Galastasaray, Seleção Brasileira - está preso por não pagar pensão alimentícia para a ex-mulher. O jogador - desempregado e sem ganhar por mês os R$ 25 mil fixados pela Justiça - está falido e tenta demonstrar isso na Vara da Família há mais de dois anos. Entrementes, Zé Dirceu e os seus 40 mensaleiros estão aí, livres, leves, soltos, mandando e desmandando no Brasil.

MANO DÁ UMA BANANA PRA MURICY

Na velha e amestrada coletiva de sempre para explicar mais uma convocação da Seleção, Mano Menezes depois de revelar a listagem de mais esta equinvocação, deu uma banana para o pedido de Muricy Ramalho para poupar os craques de times que estão em pleno campeonato brasileiro.

Mais do que equiconvocar Neymar e Ganso, do Santos e o noviço rebelde Ralf, do Corinthians, Mano Menezes deixou fluir sua fleumática autoridade e foi extremamente descortez com seus colegas de profissão:  “Não vou ficar pensando no problema dos outros, os outros que resolvam os seus, ninguém resolve os meus. Não temos nenhum tipo de acerto, nenhum tipo de pedido. É uma escolha”.

E asim, do alto de sua mal-contida empáfia lá se vai Mano Menezes - O Monótono, para mais um grande amistoso internacional nessa sua pífia trajetória de jogos por rapadura.

Dessa vez, vai ser sparring da Alemanha, em Stuttgart, dia 10 de agosto. É bom Mano saber que, na próxima, Muricy não vai dar o seu lugar de mão baixada para o primeiro que aparecer.

CORRIDA DE PEQUENOS OBSTÁCULOS

Aí, então, com Dilma no olho do furacão, Lula deixa de lado a roupagem de novo-rico palestrante internacional e assume o velho personagem do viajante que faz o caminho inverso do velho retirante: deixa São Paulo rumo ao agreste do Norte e Nordeste.

São os primeiro impulsos de sua corrida até 2014, passando por cima do próximo ano quando as eleições são mais que citadinas, suburbanas. É o Seu Encarnado, alter ego de Lula que não desencarna do poder e bota o pé na estrada.

Vai em busca de alianças, para evitar prévias dentro do PT. Evita prévias para 2012 e, por consequência inevitável, deixa o campo livre para 2014 quando o pé sai da estrada e sobe a rampa.

Nesse meio tempo, seus companheiros bons e batutas tocam o projeto de angariar fundos para o novel Instituto Lula - usando a Lei Rouanet como guardachuva para livrar do Leão da Receita as doações de banqueiros, empreiteiros, industriais de sempre. Isso é melhor do que doação para campanhas, já que não precisa prestar contas ao TCU nem nada.

É a corrida desabalada rumo ao Palácio, saltando por pequenos obstáculos como Dilma e Dirceu. O PT - como qualquer partido político barsileiro - só poderá ter um candidato à Presidência em 2014. Sem prévias, Lula ganha de barbada a competição intestina. Afinal ele é o presidente de honra do PT. Isso é - pasmem! - muito mais importante do que ser presidente da República.                       

24 de jul de 2011

A TODO VAPOR

Assim que Dilma começou a agir com ares de independência, o terceiro mandato de Lula começou a navegar em águas turvas. Aos poucos o governo submerso do Seu Encarnado foi perdendo os timoneiros das várias embarcações que singravam os mares da gestão da primeira-presidenta.

Marco Aurélio Sargento Garcia foi empurrado mais pra lá e anda à cata do que fazer e do que dizer por aí afora; Palocci foi ser apenas o grande consultor que nunca deixou de, desde os tempos da República de Ribeirão; Gilberto Carvalho não conseguiu nem sequer segurar as pontas de Luiz Antonio Pagot; Alfredo Nascimento foi para o espaço com a sua turma do mexe-mexe; o gaúcho Carón de pau perdeu o rumo; a nau dos insensatos de Zé Dirceu anda à deriva na orla palaciana...

E tem muito mais que ainda não veio à tona. Diante dessa nova rota, Lula não teve dúvidas: deixou de lado a campanha submarina e partiu para os portos seguros do Norte e Nordeste. A campanha rumo a 2014 levantou âncoras e vai de vento em popa.

INGOVERNABILIDADE
Dilma, brizolista de coração, não sabe o que é desafiar os astros dentro do PT. Vai ter, daqui pra frente, todas as dificuldades que Lula não teve para ficar oito anos no poder oficial da República. Essa coisa de afastar os pontas-de-lança de Lula no governo está deixando brabo o seu criador. Dilma é refém dos tentáculos do Seu Encarnado que nunca desencarnou do governo.

Dilma vai ter que governar com a oposição atônita e inepta que hoje está muito mais a seu lado do que o PT e todos os partidos alugados por Lula na sua maquiavélica "estratégia de coalização pela governabilidade". A campanha presidencial escancarada agora por Lula com suas visitas ao Norte e Nordeste não vão deixar Dilma governar o Brasil com a decência que esta nação não vê há mais de oito anos. A pandilha de sevandijas não quer governo sério. Isso acaba com os negócios.

CASCATA NOS MINISTÉRIOS
Craques em dossiês e outras urdiduras da mesma pior espécie, a banda larga do Seu Encarnado e seus asseclas vai provocar reações em cascata no ministério geral de Dilma. Eles, melhor do que ninguém, sabem o caminho das pedras. E elas vão começar a rolar, ministértio por ministério. Eles sabem que basta procurar para achar.

Assim que o Ministério dos Transportes de Valores do Brasil sair das manchetes, uma outra Pasta será ermpastelada pelos seguidores do mestre de todos os mestres que está louco para subir a rampa do Palácio outra vez. Não precisa nem quebrar a cabeça.

Qualquer ministério serve: Educação, Saúde, Previdência, Turismo, Comunicações, Agricultura, Esporte... Afora estatais, ONGs, fundações, uniões, associações, sindicatos, organismos públicos vinculados, Petroisso, Eletroaquilo, BNDESsa e daquela...

A primeira-presidenta Dilma vai ter trabalho. O PT já tem dois candidatos para o Palácio em 2014. Um deles já morreu e não sabe.

CAUSA MORTIS
O Departamento de Perícia Policial da Inglaterra recrimina o jornalismo apressado que induz o mundo inteiro a pensar que Amy Winehouse morreu em consequência de overdose.

Garantem que só depois de concluídos os procedimentos periciais é que se poderá ter certeza sobre a causa mortis da popstar britânica. Então tá, o Sanatório da Notícia  vai se apressar e fazer as vontades dos peritos ingleses: Winehouse morreu de dengue. Há controvérsias. Pode ter sido de gripe.


IN MEMORIAN
Só para cutucar a sua memória: Vavá, aquele irmão que Lula chamava de "ingenuo" foi varrido dos corredores e subterrâneos do governo de seu mano famoso porque praticava o saudável esporte do tráfico de influência - modalidade predileta dos petistas e seus aliados. Zé Dirceu, o guerrilheiro de balas de hortelã, tornou-se o mais rico consultor republicano e continua por aí, mandando e desmandando, fazendo e acontecendo, na maior banda larga da história desse País.

O TROPEÇO DESEJADO
A diretoria do São Paulo provou ontem ao empatar em 2 a 2, jogando em casa contra o Atlético-GO que estava absolutamente certa ao contratar Adilson como técnico. Conseguiu o tropeço que mais queria e interrompeu a série de vitórias que o treinador interino vinha alcançando com enorme sucesso.

TORCIDA APRESSADA
A torcida são-paulina, apressada como ela só, já está querendo agora mesmo a cabeça de Adilson Batista. Pura precipitação. Melhor esperar as três derrotas líquidas e certas que estão por vir nos próximos três jogos do tricolor.

PENSANDO BEM...
Lula não viaja só pelo mundo afora e pelo país adentro. Ele viaja sempre, até quando está parado e fica falando besteira. Lula viaja até na maionese.

DOIS LADOS
A indicação de Fernando Hadad, o ministro da Educação que acha bom ensinar errado, como candidato a prefeito de São Paulo no ano que vem tem um lado bom e outro ruim: o lado bom, ela reduz Marta Suplicy à coisa que ela mais detesta ser na vida: uma reles senadora; o lado ruim, Hadad é lançado por Lula. Uma vitória de Lula em São Paulo é o fim do Brasil.

23 de jul de 2011

LULA, AFLITO, DESRESPEITA DILMA

Lula, aquele que não desencarna do governo, aflito com a vassourada que Dilma está passando no Ministério dos Transportes de Valores, mete o bedelho uma vez mais e, sem o menor respeito pela autoridade da primeira-presidenta fala como se mandasse mais do que ela própria: "Diretores do PR que não forem culpados podem voltar".
Reprodução
O Seu Encarnado não tem desconfiômetro mesmo. Se essa camarilha voltar, será só depois de 2014 quando Lula já terá passado a rasteira em Dilma e retomado a cadeira no Palácio do Planalto. Isso é fácil de concluir, pois está mais do que evidente que, sem um bando como esse, ele não saberia e nem teria como se manter uma semana sequer nas funções de presidente da República.

De sua parte, Dilma já disse que "todos os dirgentes do Dnit e da Valec sairão do governo". É claro que se espera, a qualquer momento, o anúncio do afastamento definitivo também de Lula que não desencarna do governo nem que a vaca tussa.

Reprodução
Tanto não larga o pé de Dilma que ele ontem, ao receber mais uma debochativa homenagem em forma de títulos de Dr. Honório Card de três universidades nordestinas, disse que endossava a faxina promovida pela primeira-presidenta.

Diz essas coisas assim, como se Dilma estivesse esperando sempre a sua ordem para defenestrar a pandilha de sevandijas que está mandando pro olho da rua. Seu Encarnado é sem noção. E, mais do que nunca, um inimigo na trincheira da velha guerrilheira.

AMY WINEHOUSE ENCONTRADA MORTA

Reprodução
A cantora mais poplouca da música britânica tinha 27 anos foi encontrada morta às quatro da tarde (horário local) na sua casa, em Londres. Isso mesmo, assim como você, todos acham que foi por overdose. Winehouse veio uma única vez ao Brasil. Foi em janeiro para realizar uma série de shows. Deixou por aqui um rastro de bons espetáculos, droga, bebida e rock'n roll.



PENSANDO BEM...

Nessa marolinha do Ministério dos Transportes de Valores, a primeira-presidenta Dilma está tentando ser a segunda parte do jeito Zé Dirceu de explicar o PT no poder: "Esse é um governo que não rouba, nem deixa roubar".

22 de jul de 2011

DAS DUAS, AMBAS

Paulo Bernardo, marido da dona Gleisi Hoffmann cabeça de casal da Casa Civil e ministro das Comunicações de Dilma: "O Dnit tem um orçamento para este ano que deve ser na faixa dos R$ 13 bilhões. Então, você supor que não tem nenhum problema é prever coisa quase impossível. Sempre tem problema".
Reprodução
Os referenciais de ética e seriedade nesse País se perderam de tal forma que você escuta um ministro da República dizer uma estupidez desse tamanho e não sabe se ele está confessando incompetência para agir como autoridade pública e impedir que isso aconteça, ou escancarando as portas para os futuros escandalos, mais do que certos nesse regime de governo que Lula levou só oito anos para implantar no Brasil. Das duas hipóteses, a gente pode ficar com ambas, sem medo de errar.

AS RELAÇÕES

Após crises dos últimos dois meses, reprovação de Sérgio Cabral dispara.

Pesquisa mostra que episódio com bombeiros e exposição de relações pessoais afetaram governador.

Espere só quando souberem das relações que não vieram a furo. Se o casamento, que é casamento, acabou, imagine a confiança do eleitor aonde é que vai parar.

UM PT E DOIS CANDIDATOS

Até parece que você não pensa. Esses safanões que Dilma começou a dar na tropa de choque de Lula mostram claramente que a criatura está se descolando do criador e que vai ser assim até as eleiçõespresidenciais de 2014.

Mas, você parece que não vê: Lula que já iniciara a campanha do seu alegre retorno ao Palácio só de boca, agora é de botija também. Botou o pé na estrada e foi fazer a vidinha de sempre lá pelo Norte e Nordeste.

No entanto, parece que você não entende: bolas, Dilma e Lula são candidatos à Presidência da República em 2014.

E você aí, até parece que não sabe de nada: ora, Dilma e Lula são do mesmo partido. E um só partido não pode ter dois candidatos.

Essa briga promete. Lula é o presidente de honra do PT; Dilma é a primeira-presidente do Brasil. Tudo indica que vai dar Lula. O PT acha que é mais forte que o Brasil.

21 de jul de 2011

JURISPRUDÊNCIA DA FALCATRUA

Pois, então, tá.

Esses caras todos que estão rolando como as pedras que rolam na estrada, lá no Ministério do PR, não significam nada, absolutamente nada, para a moralização da coisa pública nesse Brasil loteado durante os oito anos de governo Lula para os coligados que formam a base aliada da primeira-presidenta Dilma.

A sua demissão em cascata é, na verdade, apenas a sua salava-guarda em efeito dominó. Ficaram todos ricos e agora imunes e impunes. A farra está apenas começando.

O Congresso Nacional, transformado numa grande casa de tolerância, já deu um jeito de manter a gandaia e blindar os quadrilheiros com o pronográfico Regime Diferenciado de Licitação. Perpetrado em nome da Copa de 2014, o golpe vai se transformar na jurisprudência da falcatrua.

A primeira-mulher-presidenta Dilma - conforme a urdidura do PT e seu honrado presidente - será consagrada na História do Brasil como a Presidenta-Mãe da Corrupção.

20 de jul de 2011

A REDE NÃO PERDOA

Mensagem eletrônica não identificada, apresenta a versão final para a trajetória de Mano Menezes:

"Saldo da Copa América: 1 pato, 1 ganso, 2 frangos, 4 micos, 1 cavalo paraguaio e 1 zebra venezuelana. Errar é o mano".  

19 de jul de 2011

DILMA, TE CUIDA!

Qual é e qual tem sido, até aqui, a maior dificuldade de Dilma governar como ela gostaria de governar? Você ganha uma caixa de fósforos, vazia, se errar.

Bolas, a grande pedra no caminho da primeira-presidenta é a herança bendita que Lula lhe deixou. Não só deixou, como faz questão de manter acesa a chama do espólio.

Reprodução
Palocci estava lá na Casa Civil, por quê? Alfredo Nascimento estava nos Transportes, por quê? Marco Aurélio Sargento Garcia está lá à espreita, por quê? Gilberto Carvalho chefia o gabinete de Dilma, por quê? Taí ó, você acaba de perder a chance de ganhar uma caixa de fósforos. Acertou todas: tudo está assim do jeito que está porque Lula não desencarna da Presidência.

Agora mesmo Dilma não consegue desratizar o Ministério de Valdemar da Costa Neto, nem dednitizar Luiz Antonio Pagot e muito menos impor-se defenestrando esse Paulo Sérgio Passos, velha raposa de mais um galinheiro em que Lula canta de galo, por uma simples e ingenua razão: o 3° mandato de Lula, em pleno vigor por baixo dos panos, não engole perder a velha amizade com os companheiros bons e batutas do PR.

Lula não aguenta ver a sua requintada ferramenta de compra e venda de poder conhecida por "estratégia de coalizão pela governabilidade" ir por água abaixo, só por causa de umas denunciazinhas bobas da imprensa que lhe dá azia. Ele não admite que o PR perca o valioso espaço na Pasta ministerial que hoje se sabe, foi transformada em Ministério dos Transportes de Valores.

Para Lula e suas al-Qaedas alocadas, perder a coalizão com o PR é um golpe brutal no sistema de irrigação de dinheiro emporcalhado e no plano de sua reeleição em 2014 que já anda correndo frouxo por aí.

Dilma que se cuide. Se insistir em fazer o que deve ser feito; se teimar em governar como gostaria e poderia governar, vai acabar derrubada por impeachment antes mesmo que o PR grite "Abre-te Sésamo!" para o seu bando de mensaleiros.
E todos vão pensar que foi o Partido da República que não desencarnou do poder.

JURISPRUDÊNCIA DE CORRUPÇÃO

“Pintou dúvida de corrupção, vai ter quer rodar”.
É o que está lá no twitter do líder do imaculado PR na Câmara, mineiro Lincoln Portela, teclando sobre o clima de insegurança nos partidos após as denúncias de corrupção terem derrubado funcionários indicados e integrantes do partido dele no Ministério de Valdemar Costa Neto.

Reprodução

– De agora em diante, há uma jurisprudência ministerial. Pintou dúvida de corrupção, vai ter que rodar. A balança tem de ser uma só - ameaçou o grande líder, em tom de briga.

O desbraguelamento é tanto que eles já não se importam mais de fazer chantagem aberta e descarada. Não têm a menor vergonha ou um pingo de medo de confessarem, com todas as letras, que a corrupção é a regra e não a exceção.

MEXAM E REMEXAM!

Já que estão mexendo nos dejetos do Ministério dos Transportes, então mexam-se! Revirem as outras Pastas do governo que Lula deixou de herança para Dilma!

Sim, sim, mexam também nos cachês, bisbilhotem os pagamentos de U$ 200 mil que a Lavanderia Palestra Enxuta diz que anda cobrando pelas palestras do burguês novo-rico mais bem pago do mundo.

Mexam e remexam, só pra ver o que é que sobra. E aproveitem para chutar o balde da oposição que, para não fazer nada como não está fazendo, só pode ter culpa no cartório. No cartório, no Congresso, nos ministérios, nas estatais, nas fundações, nas organizações não-governamentais... E culpa grossa. Isso aqui precisava ser a Líbia.

É PRECISO DEDNITIZAÇÃO GERAL

Dilma contraria grupo de Lula, reitera saída de Pagot e pede ‘limpeza’ total.

Presidente rechaça abordagem de Gilberto Carvalho e ainda orienta ministro a concluir afastamento de todos os supostamente envolvidos em denúncias na pasta

Reprodução
Tudo bem, mas até agora a primeira-mulher presidenta Dilma está apenas tentando mostrar que o terceiro mandato de Lula está para terminar dentro desse seu primeiro governo.

Se fosse para fazer a faxina completa, desnomearia - por ficha manchada - o ministro Paulo Passos que ela mesma acaba de indicar para a Pasta do PR.

Só depois, então, partiria para a implantação de um verdadeiro Ministério dos Transportes que, só assim, limpo e desratizado, passaria a ser um órgão do governo Dilma e não da gandaia do partido do imaculado Valdemar da Costa Neto.

Sem uma completa e geral dednitização, essas demissões de cobras mandadas e ratazanas de esgoto significam apenas que Dilma quer ganhar o jogo de braço com a turma braba do Seu Encarnado - o que não desencarna.

PROJETO IMOBILIÁRIO COM FOME DE BOLA

A matéria é de Marta Salomon, do jornal O Estado de S. Paulo:

Tribunal de Justiça do DF barra negócio imobiliário de Agnello Queiroz.
Em nome do Mundial, o governo distrital quer transformar área tombada em polo hoteleiro contestado.

BRASÍLIA - A Justiça mandou suspender um negócio milionário que, em nome da organização da Copa do Mundo de 2014, o governador Agnelo Queiroz (PT) quer fechar com a indústria da construção civil do Distrito Federal.

Ele pretende transformar uma área livre de 85 mil metros quadrados, na região central de Brasília, em nova quadra de hotéis e flats que avança sobre a área tombada da capital e aumenta o gabarito dos prédios em até 441%.

Avaliada em R$ 700 milhões, a área foi oferecida ao mercado imobiliário como forma de financiar as obras do Mané Garrincha, estádio para 71 mil torcedores.

E o Sanatório  fica por aqui mesmo. A matéria do Estadão diz ainda que Agnelo vai acionar todos os mecanismos legais capazes de fazer valer a sua vontade. Mais que vontade, isso é apetite.

Desmantelar o planejamento urbanístico de Lúcio Costa é uma afronta - e veja que dessa vez nem se fala em mais uma obra para Oscar Niemeyer, o arquiteto que nunca soube o que é uma licitação - é uma afronta e um descalabro.

Descalabro maior ainda quando se pensa em um estádio para 71 mil pessoas em uma cidade que não tem a menor identificação com o futebol. Bola, em Brasília, é coisa de lobista, mensaleiro, aloprado, sanguessuga, deputado, senador, governador...

Esse projeto milionário em torno de um estádio que mal e porcamente implodiu a imagem da Alegria do Povo, Mané Garrincha, é só mesmo para quem tem muita fome de bola.
REGABOFE E AMEAÇA
O Estadão, como sempre, faz repercutir mais uma festa de Lula. Dessa vez, o regabofe foi na Fiesp: "Lula ataca oposição, critica seleção e 'sonha' com cargo de Mano". Não basta o que ele já fez com o Brasil quando escalou a seleçõa de ministros por oito anos. Se o maior pé-frio do futebol brasileiro chegar a ser técnico da Seleção, os brasileiros vão virar torcedores fanáticos... da Argentina!


MAU-CARATISMO
Na tal quermesse da Fiesp, Seu Encarnado disse - bancando o entendido da língua de vestiário - que a oposição é como jogador no banco de reservas: "Fica torcendo para o titular quebrar a perna". E completou: "eu sei disso, porque fui oposição muito tempo". Ato falho. Revelou o mau-caratismo dos que invejam e sempre querem tomar a posição dos outros.

SÓ MESMO DEUS...

Mano Menezes, com a naturalidade de quem já sabia que não chegaria a lugar nenhum que não fosse o fundo do poço na Copa América, continua deitando falação e passando a lábia na bisonha crítica esportiva brasileira.

Duro para o brasileiro é saber-se refém de enroladores como esse técnico amestrado de Ricardo Teixeira que manda, desmanda, faz e acontece no futebol do Brasil. Por mais que apresente justificativas para o fracasso na medíocre Copa América, Mano Menezes tem uma trajetória na Seleção que não o deixa mentir.

JOGOS POR RAPADURA
Em10 de agosto de 2010 - Amistoso em East Rutherford (EUA) Brasil 2 x 0 Estados Unidos; 27 de outubro de 2010 - Amistoso em Abu Dhabi (UAE) Brasil 3 x 0 Irã; 11 de outubro de 2010 - Amistoso em Derby (ING) Brasil 2 x 0 Ucrânia; 17 de novembro de 2010 - Amistoso em Doha (QAT) Brasil 0 x 1 Argentina; 9 de fevereiro de 2011 - Amistoso em Paris (FRA) Brasil 0 x 1 França; 27 de março de 2011 - Amistoso em Londres (ING) Brasil 2 x 0 Escócia; 4 de junho de 2011 - Amistoso em Goiânia (BRA) Brasil 0 x 0 Países Baixos; 7 de junho de 2011 - Amistoso em Paulo (BRA) Brasil 1 x 0 Romênia. Depois das três primeiras "bóias dadas" o time de Mano se acostumou a sair de campo vaiado. E foi assim que, quase sem vencer e certamente sem convencer, chegou à Copa América.

COPA AMÉRICA
3 de julho de 2011 - La Plata (ARG) Brasil 0 x 0 Venezuela; 7 de julho de 2011 - Córdoba (ARG) Brasil 2 x2 Paraguai; 10 de julho de 2011 - Córdoba (ARG) Brasil 4 x 2 Equador; 7 de julho de 2011 -La Plata (ARG) Brasil 0 x 0 Paraguai e... Bate pé que ninguém te qué!

Apesar de todos os pesares, Dunga deu de dez a zero em Mano Menezes. Papou a maioria dos jogos por rapadura, ganhou a Copa América e só não chegou à final da Copa Jabulani porque o frangueiro Julio Cesar resolveu catar borboleta contra a Holanda na semifinal, lá na África do Sul.

A confirmação de sua pífia caminhada virá no próximo anúncio do ranking da Fifa. Aquele lugar no pódio que cinco campeonatos mundiais nos garantiam no concerto do futebol mundial é, na fala de Mano e Teixeira, seu patrão, coisa de saudosistas que não enxergam tudo que já foi "construído" pelo jeito maneiro de ser de uma seleção que não vai chegar a lugar nenhum.

Dói na alma ver uma nação inteira nas mãos de figuras como Ricardo Teixeira e Mano Menezes, um amestrado que virou amestrador de atletas e da opinião pública. Eles acabaram com o "espírito de Seleção" que tomava conta do País em dias de jogos do Brasil.

Não fazer um golzinho sequer no Paraguai em 210 minutos de jogo só não explica tudo de per si, porque a fértil imaginação desses dois proprietários do futebol brasileiro garante que, em dia de se perder quatro pênaltis seguidos, nem mesmo Deus faria gol em ninguém.

Então tá, Deus não joga mesmo futebol... "Não joga, mas fiscaliza" - já dizia o mestre Didi, bicampeão mundial. Bem que Ele pode nos livrar desse mal, amém.

18 de jul de 2011

ESSES HOMENS DE BALCÃO...

Esse caso é contado pelo Garanhão de Pelotas  e aconteceu há muitos e muitos anos, na cidade que lhe empresta o nome.

Ary Rodrigues Alcântara ganhou as eleições para prefeito. No primeiro dia de governo, levado pelos correligionários e cabos-eleitorais de sempre, poucos passos antes da escadaria que levava ao gabinete, passou por um homem de meia idade encostado no balcão de atendimento.

Cumprimentou-o, foi cumprimentado por ele e seguiu em frente. Durante três ou quatro meses, a cena se repetiu. Em um certo fim de expediente, ao descer as escadas o prefeito resolveu conversar com o servidor que dali não saía e que dali ninguém o tirava. Ary Alcântara quis saber:

- Meu bom, homem o que você faz aqui?
- Cuido da pintura do balcão.
- Como assim? Ela é a mesma desde que sou prefeito aqui.
- É que, um dia, antes do senhor ser prefeito eu vim buscar um documento, chegou um senhor com cara de chefe e me disse para ficar aqui, cuidando da tinta do balcão...
- Simples, assim?
- É, meu senhor, ninguém me disse que era pra sair daqui...
Reprodução
Agora, a folclórica cena se repetiu no Denit.

Na cara do ex-ministro Alfredo Nascimento, nas fuças de Pagot.

Fazendo negócios, liberando verbas, reunindo-se com autoridades, tratando de obras com empreiteiras, mandando e desmandando no Ministério dos Transportes, lá estava Frederico Augusto de Oliveira Dias, o Fred. Um ilustríssimo cabo-eleitoral de Valdemar da Costa Neto.

Ele tem lá dentro do ministério, desde 2008, uma sala do DNIT. Apresenta-se há coisa de três anos como “assessor do diretor-geral”. Não tem como ser demitido. Não pertence aos quadros funcionais da Pasta. E o ministro não sabia, Pagot também não, Lula então nem se fala e Dilma faz cara de paisagem.

A propósito, a figura do balcão era um velho e malandro funcionário municipal. Ary Alcântara não titubeou e demitiu o fantasmagórico personagem que o prefeito anterior lhe havia deixado como herança bendita.

O BRASIL SEM NOÇÃO

Duas declarações impagáveis que só podem acontecer num país que perdeu a vergonha, as estribeiras e o senso do ridículo:

1) - Ideli Salvatti, das Relações Institucionais: "Vão continuar pedindo cargos”. Quando o governo Dilma chega aos 200 dias com novos e enormes desafios, a ministra da articulação política diz, assim sem qualquer cerimônia, que já enfrentou período mais difícil, mas que pressões de aliados vão continuar.

Parece até que ninguém é capaz de concluir que aliados que só são aliados em troca de cargos e favores, não são aliados. São chantagistas. Extorquem o governo que lhes dá como moeda de troca, em nome da velha amizade, serviços e cargos públicos. Chantagistas e o chantageados, porque são exatamente iguais, merecem o mesmo fim: cadeia. Ideli bem que podia manter a boca fechada. Sempre.

2) - Mano Menezes com aquela cara de sorro manso que usa sempre: "Técnica apurada em pênaltis atrapalhou a Seleção". Era só o que nos faltava. Para Mano, os brasileiros treinados por ele batem tão bem pênalti que o campo não pode ser ruim para eles não errarem. Afora isso, o técnico de Ricardo Teixeira ainda disse que "não podemos destruir o que construímos até aqui".

Esse cara está pensando que o torcedor brasileiro é imbecil em matéria de futebol. Fala como se o Brasil fosse o País do Cuspe a Distância. O quê foi que ele "construiu" nesse ano e tanto que brinca de treinador engravatado? Não ganhou um compromisso sério. Nem sequer caça-níqueis contra selecionados de primeira linha. Mano Menezes calado é um poeta. Engolir o microfone não lhe faria mal nenhum.

Desempenho pior que o de Mano Menezes na Seleção Brasileira, nem mesmo as campanhas pífias e desmoralizantes de Vanderlei Luxemburgo e Paulo Roberto Falcão.

DESVERGÜENZA

Reprodução
Nas arquibancadas, as lindas torcedoras paraguaias pareciam o governo brasileiro: perderam a vergonha. E tem mais, os seios pareciam tão falsos quanto os diretores do Dnit.

O meu vizinho aqui no condomínio, só quer uma coisa na vida: assistir aos jogos do Paraguai. A sua mulher não entende por quê ele deixou de torcer pela Seleção Brasileira. Acha que ele não gosta muito do Mano Menezes. 

ALÉM DO MAIS...

JUSTIFICATIVA - Mano Menezes justificando o fracasso: "Hoje não era o dia. Perdemos para uma seleção que ainda não ganhou nesta Copa. O Paraguai jogou quatro partidas e tem quatro empates". Bolas, o Brasil de Mano jogou quatro e ganhou uma só e a duras penas do depauperado Ecuador que dá dor mesmo de se ver.

O BURACO - O buraco que enterrou os cobradores de pênalti brasileiros, é o mesmo buraco que classificou os batedores paraguaios. É que para os craques imbatíveis da Seleção de Mano, o buraco é sempre mais embaixo.

DEFENSOR - O que a imprensa esportiva precisa entender, em uma coletiva de Mano Menezes é que ele, ali naquele momento é o mesmo Mano Menezes que dá a preleção no vestiário. Quer dizer, ele não defende nunca o futebol brasileiro; defende o emprego na CBF.

SEM PÉ NEM CABEÇA - Outra coisinha mais, da qual a mídia precisa se dar conta: essas entrevistas coletivas pasteurizadas depois dos jogos são apenas maquiagem para a promoção dos duzentos logotipos que estão no painel atrás dos entrevistados - ops! - dos painelistas de sempre. As perguntas conseguem ser mais evasivas do que as respostas. Quando alguém tem a ousadia de perguntar onde foi que o entrevistado errou, o cara responde que "amanhã, acho que vai dar praia". É um verdadeiro fim de workshop com ares de maresia: o cara vende o peixe e os jornalistas compram. É um negócio assim, meio bacalhau, não tem pé nem cabeça.

A PRELEÇÃO

Para Mano Menezes a grama fez mal para os seus jogadores. É que os craques de tão bem amestrados, entenderam perfeitamente a preleção no vestiário e, no decorrer do jogo, sempre que um deles caía em campo, saía pastando.

SERIDADE E HONESTIDADE ANTES QUE TARDE

Nuncanahistoriadessepaís se viu um sistema de governo tão sério e honesto quanto esse que Lula levou apenas oito anos para implantar no Brasil. Nunca antes se combateu tanto a corrupção, os corruptos e os corruptores. Nem nunca antes se tinha visto tantos deles infiltrados no governo. Os que sobram, amanhã ou depois, acabam sendo governo também.

HOJE, COMO ONTEM...

Todo mundo sabe que não era de cal aquele montículo em que os jogadores de Mano Menezes escorregavam na hora de bater os pênaltis contra o Paraguai. Pois é daquele mesmo material degradável e degradante que é feita a política de oposição ao governo aqui no Brasil.

Basta olhar para ver: Tucanos, DEMos e outros de somenos, não fazem nem cócegas no tipo de ética e de moral que o governo brasileiro vem empurrando com a barriga.

Nesse escândalo mesmo do Ministério dos Transportes, os maiores partidos de oposição em atividade se chamam Veja, Estadão, Folha, blogs e blogueiros... Os políticos profissionais do PSDB e do DEM vão deixar isso tudo passar em brancas nuvens, como deixaram passar encilhado o cavalo do impeachment de Lula na época de Zé Dirceu e seus 40 mensaleiros.

PROFESSOR MANO, OU... O QUE É QUE A ARGENTINA TEM QUE O BRASIL NÃO TEM?!?

COMO ASSIM?!?
Mano Menezes, com a cara de quem já esperava o resultado do seu trabalho com mais de um ano de preparação: "Hoje temos a certeza de que estamos no caminho do devido aprendizado. A aprendizagem de hoje nos diz que o caminho é este". Como assim?... Somos pentacampeões do mundo e ainda estamos aprendendo a jogar bola e disputar torneios? O futebol brasileiro é penta por que não sabia nada antes de Mano Menezes?!? Vá se catar, seu teórico de almanaque, seu pretensioso, seu burrocrata, seu isso e seu aquilo, seu, seu... Seu Lula!

A HERANÇA
O desabafo está valendo. Mano Menezes é dessa geração que nos passa na conversa e que manda no País. Seria injusto reduzi-lo à insignificância de Hadad, o Pai do MEC que ensina errado. Melhor colocá-lo em patamares mais retumbantes. Sem chamá-lo de filho dessa ou daquela, sempre se pode compará-lo a quem nos passa a lábia com a mesma facilidade. Assim como Lula descobriu o Brasil, Mano é o inventor do futebol brasileiro. Pronto, Mano é o Lula do nosso futebol. Nem é bom pensar na herança que vai deixar.


A CARTILHA DE MANO
Professoral, extremamente didático, calmo e sereno, Mano Menezes a cada entrevista coletiva, além de dar sono, Mano ensina sobre o novo jeito de o Brasil jogar futebol. Seu plano de aula, decerto, é pela cartilha do MEC - aquela que ensina errado. Então, Mano é também o Hadad do futebol brasileiro. Hadad mas com o pé-frio do outro.

PREVALECIMENTO
Dizer que pênalti é loteria, já é chamar o torcedor de idiota; botar a culpa na marca da cal então é pior do que nos mandar comer capim. É prevalecimento. A marca não pode se defender.

O PIOR COBRADOR
A verdade é que a última impressão é que fica: quem estava diante da TV antes da cobrança de penalidades viu que Mano Menezes reuniu o grupo e ensinou espalhafatosamente como o pessoal tinha que bater os pênaltis. Obediente e amestrada, a turma fez exatamente o que ele mandou. Se Mano Menezes fosse o quinto cobrador derrubaria o copo de chope  do paraguaio aquele que via o jogo bebendo lá no bar da esquina.

MAIS BRASIL
E, ao fim e ao cabo, o que é que a Argentina tem que o Brasil não tem? Se a Argentina tem Tevez para desclassificá-la, o Brasil dá de goleada: tem quatro batedores muito piores do que ele.

17 de jul de 2011

MANO CONSEGUIU: DOIS EMPATES EM ZERO NUM JOGO SÓ!

Como tudo saiu conforme o programa cuidadosamente preparado por Mano Menezes, o Sanatório da Notícia  vai apenas discorrer sobre a misteriosa desclassificação do Brasil na Copa América, diante da imitação legítima de um time como o Paraguai. Antes de mais nada, saiba caro torcedor nativo que a indenização de Mano Menezes para sua quebra de contrato com a CBD deve ser bilionária e, claro, Ricardo Teixeira tem boa participação nisso tudo. Vamos ao que interessa:

SELEÇÃO DO MANO 0X0 PARAGUAI

Meio minuto de jogo. Adivinhe: Neymar escapou do primeiro pontapé. A gente sabia que o moicano brasileiro iria se dar mal com a tribo guarani.

Um  minuto de jogo: Lúcio dá o primeiro pontapé e "rifa" a primeira bola.

Aos seis minutos - Primeiro rebotaço de Neymar. Dá o boleio e a bola passa raspando pela inveja de Lionel Messi, já como um ilustre secador de arquibancada.

Até aqui, a seleção do Paraguai era um tribo de índios chucros e furiosos.

Aos 17 minutos, Lucas Leivas caprichou. Deu a bola na medida bem nos pés do atacante paraguaio que não entendeu e perdeu o lance.

Ramires reeditou suas piores atuações. Aos 24 minutos, um paraguaio quase desmanchou Ramires. Não teve sorte. O brasileiro escapou ileso. Azar nosso, Mano não precisou substituí-lo. De qualquer maneira, se o fizesse faria errado.

Aos 27 minutos, Ganso, Robinho e Neymar deram espaetáculo à moda velho Santos do ano passado. Neymar fez a alegria da torcida... paraguaia.

Aos 32 minutos pintou o gol do Brasil. Lúcio, como velho zagueiro, chutou a bola nas bolas do goleiro guarani que ficou assobiando uma guarânia.

Aos 37, Neymar deu um toco maldoso no lateral paraguaio que já tinha colecionado uma pilha de lenha em cima do moicano do Brasil.

Dois minutos depois, Ramires saiu do sério e acertou um merengaço para André Santos que mandou a bola lá naquilo que ele tem na cabeça.

Robinho jogou bem o jogo todo. Só errava quando acertava os passes para Ramires.

Aí, veio o intervalo. Nas arquibancadas, as lindas torcedoras paraguaias pareciam o governo brasileiro: perderam a vergonha. E tem mais, os seios pareciam falsos.

De todos os jogos de Mano Menezes, esse foi o melhor: ruim o suficiente para comemorar um duplo zero a zero. Ele deveria ter patrocínio do Band-Aid: gosta de viver perigosamente.

Aos 3 minutos do segundo tempo, o ataque do Brasil fez tudo certo. Neymar limpou a jogada e um feiticeiro da tribo gauarani botou água na fervura do caldeirão que estava na área paraguaia. Foi como se a vítima, dentro da água fervente, na hora de virar sopa gritasse: - Fiz cocô aqui!

Aos 4 minutos, o massacre continua. Os índios estão com o corpo fechado. Os mocinhos não conseguem salvar a aldeia e nem sequer beijar o véu da noiva.

Aos 10 minutos, nada demais. O Brasil tinha perdido uns quatro ou cinco gols. Isso para a seleção de Mano não é nada. Pelo contrário, é o de menos

Coisa de seis ou sete minutos depois, Robinho disparou uma flecha. Sem direção. Pegou no copo de chope do cara que estava lá no bar da esquina. Logo em seguida, Ganso deu uma bicada. O goleiro botou para escanteio.

Não demorou nadinha e Marrecos, do Paraguai, quase desmanchou Robinho na lateral do gramado. Provou que quem nasce para marreco não chega nunca a ser ganso.

Aos 35 minutos, Mano Menezes afinal cumpriu a ameaça e botou Fred no lugar de Neymar. Metade da torcida brasileira passou a torcer para o Paraguai. A outra metade contra o Brasil

Aos 39 minutos Fred - sempre ele! - cabeceia com se a bola fosse um talismã. O zagueirão feiticeiro fez outra mágica. Era só o que faltava, Fred salvar o Brasil.

Aos 44 do segundo tempo, o Paraguai estava encurralado. Ralado mesmo! Segundinhos após, o Paraguai dá seu unico chute a gol. Para tristeza do árbitro, ele não pôde dar gol.

Aos 47, Fred mostrou toda a estatura do seu futebol. Perdeu o gol no bico da pequena área e, na sequência, fim de jogo. Graças a Deus, porque o Paraguai estava contra-atacando. E lá se foi o Brasil para uma humilhante prorrogação. E sem Neymar.

Veio a prorrogação. Aos 3 minutos, meteram uma bola em profundidade para o Fred. Quando ele chegou no lance, o primeiro tempo complementar já estava quase no fim.

Foi duro ver o Brasil jogar com o Paraguai. Imagine só se fosse contra um time legítimo.

Aos 10 minutos desse início de prorrogação, Mano Menezes tirou Ganso, deixou Lucas e botou o Lucas. Um minuto após, Lucas Leivas saiu por conta própria: saiu no tapa com Alcaraz. Merecia ir para Alcatraz.

Acabou o primeiro tempo do segundo zero a zero da tarde. E recomeçou a humilhação. Neymar e Ganso, substituídos equivocadamente, nem sabem a sorte que têm de contar com um treinador como Mano Menezes. Escaparam de errar seus penaltis clamorosamente.

Aos 6 minutos do melancólico final, entrou Elano só para moralizar a cobrança de penaltis. Era o sinal da cruz que faltava para a torcida brasileira entender que tudo o que Mano Menezes mais queria era levar a decisão para as penalidades. Ele deveria ter o patrocínio da Band-Aid: gosta de viver perigosamente.

Maicon jogou o tempo todo como se fosse o Daniel Alves. E Mano foi impecável na sua interpretação de Dunga, versão engravatada.

Aos 13 minutos o Paraguai errou, de cara, o gol que Julio Cesar já estava prontinho para tomar. Aos 14, o Paraguai quase devolveu o desaforo de fazer o gol salvador que o Brasil lhe enfiou no primeiro jogo por rapadura. Mata-mata é outro departamento.

No resumo da ópera, viu-se que Mano Menezes prefere a tragédia do tango à alegria do samba. Trocou tudo errado. Complicou o tempo todo. Deixou em campo só cabeça-de-bagre. Bem que ele podia treinar a Argentina, né não?!?

Por falar nisso, tá... a gente aceita que o Tevez volte a jogar no Brasil, até porquê vai ser no Corinthinas, mas o Mano Menezes tem que ir para o futebol argentino, treinar o Boca Juniors.

E então, vamos aos pernaltis. Elano bateu primeiro. Acertou no copo de chope do mesmo cara aquele que o Robinho já tinha bochado no bar da esquina. O pinguço rogou praga: - Vou proeger meu copo... Todos baterão igual a você!

Pois a praga era paraguaia. O bebedor deveria ser parente do feiticeiro guarani que fizera a mágica de salvar duas vezes a meta da sua seleção no tempo regulamentar.

E assim é que assim foi. A gente ficou sabendo dessa mandinga paraguaia, mas ficou mais do que evidente para quem é mesmo que Lula esteve torcendo o tempo todo.

Afora Mano Menezes, mandingas e azarões, o que o Brasil assistiu de olhos arregalados e boquiaberto foi, na verdade, o mais indecoroso e flagrante complô contra um treinador que até para escolher os batedores de penaltis consegue ser pior do que na hora de escalar o time

Nuncanahistoriadessepaís uma Seleção Brasileira foi tão parecida com o governo: perdeu a vergonha por completo. Mais até do que aquelas escandalosas torcedoras paraguaias.

SELEÇÃO DO ZOO

A grande expectativa do torcedor brasileiro que ainda assiste à Copa América é que, no jogo de hoje contra o Paraguai, além de Pato e Ganso, não entre em campo um frango de Julio de Cesar. Se a Seleção virou zoológico, então tira o Mano Menezes e bota o Lulinha de treinador.