O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

31 de mai de 2011

HISTORIADORES
Essa tentativa calhorda do imortal Zé Sarney reescrever a História do Brasil e deixar o impeachment de Fernando Collor de fora dos murais do Túnel do Tempo lá no Congresso Nacional, não tem diferença nenhuma da tentativa safada do semialfabetizado Dr. Honóris Lula de remover parte da lama do seu governo ao mentir que "o mensalão é uma farsa, não existiu". Historiadores desse quilate é que tornam realidade o pesadelo de ter um Ministério da Deseducação.

LULA, O TERÍVEL
O mal causado pela espalhafatosa e calculada intromissão de Lula no escandalo do Programa de Aceleração do Crescimento do Patrimonio de Calocci, não tem cura para Dilma. A primeira-presidenta hoje é refém de tudo e de todos que a cercam. Michel Temer quer 50 cargos no segundo escalão para não sacudir os aguapés; o PT quer mais que isso, para não prensar Calocci; dissidentes - de Requião a Garotinho - ameaçam com a CPI do Calocci; pais de todo o país bradam contra Fernando Hadad e suas cartilhas que ensinam ignorância e maus modos a seus filhos... Mau e torpe conselheiro, Lula cruel e friamente mandou que Dilma defendesse Calocci e Hadad. Limpou o próprio caminho para sua volta como salvador da pátria em 2014. Calocci no Barraco Civil da República é Lula no governo. Dilma é só a raínha da Inglaterra.

DILMA COMBALIDA
Lula convenceu Dilma de que o pé nos fundilhos de Tonho Calocci abriria "uma crise sem precedentes no governo". Dilma acreditou. Esqueceu-se que Lula não teve dúvidas em mandar Zé Dirceu para o olho da rua dessa mesma Casa Civil, quando ela virou Barraco da República com a gangue dos 40 mensaleiros. O único efeito, não foi para a República e nem para o governo: foi para as relações de amizade entre Lula e Dirceu que nunca mais foi a mesma. O governo Lula, ah o governo Lula, continuou do mesmo jeito como se Zé Dirceu nunca tivesse levado o chute de Lula. Dilma acreditou. Está combalida. Não vai ser abrindo as comportas para a quadrilha da Copa do Mundo que vai curar as feridas que Lula abriu no seu prestígio e na sua capacidade de governar o Brasil. A Copa é mais uma fria que o pé-frio mais famoso do futebol mundial está aplicando em Dilma, uma mulher que - para os porcos chauvinistas que a cercam - se meteu a fazer trabalho de homem.

TRISTE FIGURA
Sarney, depois de escamotear o im´peachment de Collor no painel do Túnel do Tempo reinaugurado no Congresso Nacional, mostrou-se um dos mais tolerantes da Casa e vai registrar o cavaleiro de triste figura na história do Parlamento e da República. Nem precisava, a simples presença do atual senador das Alagoas pelos corredores do Congresso, já mostram a verdadeira cara dos donos dessa grande casa de tolerância nacional. Eles vão e vem como se o direito de ir e vir existe no mundo só por causa deles.

O MANDANTE
Caraca! 400 mil exemplares de uma cartilha que ensina o brasileiro a ser ignorante só não é um crime inominável contra a formação da população porque no caso do MEC, o delito tem um mandante e todo mundo sabe o seu nome: Fernando Hadad.

COPA DO BRASIL
O classíco desta quarta-feira, Vasco x Coritiba tem tudo a ver com o torneio: Vasco-Co.

A BOLSA OU A VIDA
O governo Lula da Dilma proclama aos quatro ventos que vai "erradicar a miséria" e anuncia que o Brasil tem 17 milhões de pessoas vivendo abaixo da linha da miséria. Fixou em R$ 70 o fio de arame em que se equilibra a pobreza nacional. Se o governo Lula da Dilma tivesse a sensibilidade de perceber que um pobre infeliz que ganha R$ 200 por mês não come, não bebe, não vive, não tem onde cair morto, esse governo não teria como esconder que somos na realidade uma nação com quase 50 milhões de miseráveis. O tal plano de erradicação da miséria não vai ter bolsa-famélica que chegue para comprar tantos eleitores. Esse plano é um saque.

FRENESI
Quer dizer então que aqueles pulinhos do governador Sérgio Cabral quando vê o Lula na sua frente não são só amizade?!?

SECRETÍSSIMO
Ronaldo Fenômeno realizou treino secreto no Corinthians para enfrentar a Romênia ou coisa parecida. Foi tão secreto que ele nem viu a cor da bola.

CRIME ORGANIZADO
Descobriram uma quadrilha com mais de cem bandidos detonadores de caixas eletrônicos e disseram que tinham desmantelado boa parte do crime organizado. Liderando a bandidagem, um monte de policiais militares e de outros coturnos. Delírio. Trata-se apenas o quinto escalão do crime organizado. O primeiro escalão usa gravata, colarinho branco, tem voto de sobra, cueca larga, faz palestra pra burguesia, presta serviços de consultoria...

BEQUE DE GRANJA
O zagueiro corintiano Lenadro Castán, brincando, deu um tiro de espingarda e quase matou um velho e bom amigo. Imagine esse cara jogando sério contra um atacante que ele nem conhece.

DILMA NA COPA
Se tivesse bom senso, nada mais que isso, Dilma saía da cozinha dessa Copa inventada por Lula e sua troupe de tiriricas esportivos e a devolvia agora mesmo para a Fifa.

Se Dilma mandasse mesmo mais que o Lula, ela se livraria de Orlandos Tapiocas, Ricardos Teixeiras, Havelanges e sua Al-Qaeda alocada e, antes de virar pano de trapo nas mãos dessa gente, recobraria o prestígio perdido com Hadad que defende o kit gay e a popularidade desperdiçada com o PAC do Calocci.

Copa do Mundo não é coisa para o povão. Trabalhador brasileiro não pode, nem vai pagar de R$ 200 a R$ 2 mil pelo ingresso de um jogo.

Copa do Mundo é coisa para empreiteiros, gente que mexe com licitações e leilões; Copa do Mundo é para o crime organizado de gravata.

Copa do Mundo para o povão de salário mínimo, portador de bolsa-família e agraciados com a aposentadoria da im/Previdência é programa de TV; é só mais uma próxima atração, um novo campeão de audiência. É na sala de casa, nos refeitórios das fábricas, nos bares da esquina, nos telões espalhados pelas ruas da cidade que o pobretão brasileiro vai ver essa competição de craques milionários jogando para a burguesia, para a elite que vive de palestras, de consultorias, de licitações, de noivos grandes elefantes brancos, cercados da infra-estrtura que faz falta não só nos bairros, nas vilas, na periferia, mas no centro, no coração das nossas cidades.

Então, se é para assistir a uma Copa do Mundo pela TV, tanto faz que ela seja realizada no Rio de Janeiro, em Salvador, nos restos mortais do Mané Garrincha, na Granja do Torto, ou lá nos Cafundós, onde o Judas pendurou as chuteiras. Cai fora, Dilma! Não vai atrás de Lula, ele é o maior pé-frio da história do futebol mundial.
O CASO DA MEGERA DE ABAETETUBA/PA

O vídeo é de 8 de agosto de 2008. O repórter Igor Fonseca, da TV Pará Record mostra a transa imoral entre clientes e advogados. Revela o lado des/humano da Justiça dos homens que tem o poder de julgar os homens.

O plenário do Supremo Tribunal Federal vai decidir, nesta quinta-feira, se o Conselho Nacional de Justiça agiu nos limites da lei e de sua competência ao premiar, em abril do ano passado, com aposentadoria compulsória, a juíza Clarice Maria de Andrade, ex-titular da vara criminal de Abaetetuba, no Pará.

O CNJ considerou a ilustre magistrada culpada por ter determinado, em novembro de 2007, a prisão de uma garota de 15 anos, numa cela com 20 homens, durante 26 dias, na delegacia de polícia de Abaetetuba (PA). Nesse período, a menor foi violentada seguidamente.

Pela desumanidade que cometeu, Clarice Maria ganhou aposentadoria com vencimentos proporcionais ao tempo de desserviço que prestou ao direito e à Justiça.

Pelo justo olhar da Lei Orgânica da Magistratura, a juiza recebeu a pena máxima.

A terrível punição foi por ela ter permitido a prisão da menor e também por ter falsificado a data de um documento de pedido de transferência da menina. 

Reprodução/Folhapress/23 nov 2007
Nos 20 dias que a pequena ladra do mercadinho da esquina ficou presa na cela com os 20 bandidos, em Abaetetuba ela foi seviciada, espancada, humilhada e vítima constante de estupro e violência.

A garota teria sido, inclusive, estuprada mais de dez vezes pelo mesmo canalha portador de HIV.

Os autos foram enviados ao Ministério Público para que sejam apuradas eventuais responsabilidades penais e cíveis da juíza falsária.

Agora, se ela for condenada, poderá ter a aposentadoria cassada. É pouco. Ela merece prêmios bem maiores do que os já recebidos.

Ela merece, no mínimo, 40 dias de cadeia - o dobro da permanência fatal da garota no cubículo da delegacia de Abaetetuba - e na mesma cela com os 20 assassinos da jovem que, pouco tempo depois, contaminada e organicamente debilitada, não resistiu e morreu.

Se, no entanto, não houver dentre o grupo de facínoras mais nenhum outro com o vírus HIV, Clarice Maria só poderá ter relações com o espadachim terminal. E nada menos do que três vezes por dia.

O seu parceiro será obrigado a inocular a nobre megera domada com pelo menos uma dose caprichada de seu espermatozóide capenga, pela manhã, à tarde e à noite.

Ao fim do rigoroso regime abre-fecha de 40 dias e 40 noites, Clarice Maria poderá usar a chave da cadeia e ganhar o pleno sol da liberdade para que, enfim,  possa relaxar e gozar a sua merecida aposentadoria. Pelo tempo que lhe restar para ser feliz.

BAFO NA NUCA

Desde os tempos da velha e rançosa República dos Calamares que o Sanatório da Notícia  vem diagnosticando que o mal de Dilma seria conviver com o bafo na nuca de dois irrecuepráveis porcos chauvinistas, Lula e Michel Temer. Eles fizeram de tudo para colocar uma mulher no Palácio do Planalto e agora fazem o que podem e o que não podem para mostrar ao Brasil e ao mundo que Presidência é coisa pra homem.

NEYMAR VALE QUANTO PESA

A imprensa esportiva descobriu: O salário de Neymar banca o time titular do Cerro Porteño. E ainda entrega: meia santista recebe cerca de R$ 527 mil de salário mensal.

Em compensação não disse que Neymar banca o futebol inteiro do Santos e o emprego de Muricy Ramalho.

Nem falou nada de que com o que ganha no paralelo, tipo publicidade e outras mumunhas de lambujem, Neymar faz a festa da diretoria na Vila Belmiro.

Ah sim, o torcedor está tão preocupado com isso que nem vai dormir no próximo jogo do Santos pela Libertadores.

Neymar é hoje o sabonete "Vale Quanto Pesa" dos tempos de Pelé.

RODAPÉ - O sabonete Vale Quanto Pesa foi preferência nacional nas décadas de 50/60. Nos anos 70 foi comprado pela Phebo. Depois a Phebo foi comprada pela Procter & Gamble e a fábrica do Vale Quanto Pesa fechou em 1985. Tudo isso só para dizer que o Sanatório da Notícia  também é cultura.

30 de mai de 2011

O GRANDE FATOR DE DESESTABILIZAÇÃO DO GOVERNO DILMA

Lula é tão descarado na sua sede pelo poder que continua usando o Seu Encarnado, Alter Ego que não desencarna da Presidência, para tramar a blindagem de Calocci como chefe do Barraco Civil.

Continua se reunindo com sua Al-Qaeda alocada e movendo terras, céus e mares para mostrar ao Brasil e ao mundo quem é que manda nessa "porcaria de país" como estrebuchou outro dia o tal de Walter Torre, cliente preferencial de Calocci - o logotipo de Lula no governo Dilma.

Lula continua fingindo que não é ele próprio - hoje, como ontem e amanhã - o maior e mais imponderável fator de desestabilização da primeira-presidenta. Calocci no Barraco Civil é Lula na Presidência. A Criatura já sente o gosto amargo do terceiro governo seguido de seu Criador.

OAB E O PLENO GOVERNO LULA

Ingenuamente, o presidente nacional da OAB - Ordem dos Advogados do Brasil, Ophir Cavalcante, defende o afastamento imediato de Tonho Calocci do cargo de chefe do Barraco Civil da Presidência.

O chega-pra-lá no consultor mais caro do mundo seria até que o fenômeno mundial da prestação de serviço desse as devidas explicações sobre o sucesso estrondoso do Programa de Aceleração do Crescimento do Patrimônio de Calocci nos últimos anos.

E, sempre com enorme ingenuidade, Ophir Cavalcante endureceu sem perder a ternura:"O pedido de afastamento é algo que soaria muito bem no âmbito da sociedade; é algo que deixaria o governo Dilma muito mais tranquilo".

Bolas, só ele não sabe que para Dilma isso soaria sim, muito bem. Só ele não sabe que isso é tudo quanto o governo Lula, reinstalado na República dos Calamares, não quer. Seu Encarnado e a Al-Qaeda Majoritária dos calabares do PT do Mal querem porque querem Calocci como Rei Midas e Dilma como Raínha da Inglaterra. Ophir Cavalcante não sabe ainda o que o mundo já está sabendo: o Brasil já está em pleno terceiro mandato Lula.

HADAD, O MINISTRO FASHION E AS SAIAS JUSTAS DE DILMA

O que se aposta pelos corredores do Palocci do Planalto é que a primeira-presidenta Dilma não vai ter saco para esperar até o próximo fracasso de uma prova do Enem para botar o trapalhão Fernando Hadad no olho da rua.

Dilma - que nunca sequer pensou em ter o apadrinhado de Lula no seu ministério - já cansou dos destrambelhos do benfeitor do kit gay e de outras catilinárias irreparáveis.

Hadad, o ministro fashion, está na iminência de ouvir a qualquer instante o brado retumbante: - Porta da rua, serventia da casa! Dilma já cansou de vestir saia justa.

E mais do que isso, cansou de ser pano de prato na cozinha que Seu Encarnado - o que não desencarna -montou na Casa Civil. Há quem tenha ouvido lamentos antes mesmo dessa providencial visita ao Uruguai:
- Basta de governo Lula.

CURSO DEGUSTADOR

Quarta-feira, 1º de junho, último dia para você se inscrever no 1º Curso de Formação Básica de Degustador de Cachaças – Amador e Profissional. Restam, ainda, poucas vagas a serem preenchidas.

1º Curso de Formação Básica de Degustador de Cachaças
Fundamentos Teóricos e Iniciação Prática
Amador e Profissional
Foto: Bruno Lira
Todos os valores, conceitos e passos,
os segredos de uma degustação tecnicamente perfeita,
planejada e percorrida com ciência, arte e sabedoria.

Como saber se uma cachaça tem excelência sensorial, é mediana ou ruim.
Aprenda a identificar uma cachaça de excelência.

Curso inédito no mundo, com sete horas/aula, a ser ministrado
pelo Cachaçólogo e Degustador Profissional de Cachaças Marcelo Câmara,
considerado, internacionalmente, o maior especialista em cachaça.


Data: 2 de junho de 2011, quinta-feira,
das 10h às 13h e das 14h às 18h
Local: Hotel Vermont
Rua Visconde de Pirajá, 254 – Ipanema – Rio de Janeiro – RJ
(entre as Ruas Farme de Amoedo e Vinicius de Moraes)

Preço: R$ 800,00
Vagas limitadas
Certificado de Participação

Inscrições até 1º de junho de 2011
através de depósito ou transferência do valor acima
no Banco do Brasil, em nome de:
Marcelo Câmara (CPF 231.882.947-00), Ag. 4476-8, c/c 43.242-3.

Efetivação da inscrição: através da confirmação do recebimento do comprovante
de depósito ou transferência enviado para o e-mail ilhaverde@ilhaverde.net
ou para o fax: 21-2523-5989 e do crédito na referida conta bancária.

Pequeno perfil de Marcelo Câmara no mundo da Cachaça:

Consultor em Cachaça, com mais de quarenta anos de estudos, produção intelectual, realizações, vivências e convivências no universo sócio-antropológico e econômico da bebida.
Cachaçólogo e Degustador de Cachaças (o primeiro a se profissionalizar no mundo).
Criador das normas e critérios sensoriais para a degustação de cachaças.
Fundador e primeiro presidente da extinta Confraria do Copo Furado (Ipanema, Rio, RJ, 1994-1997), primeiro sodalício cultural de degustadores de cachaça do mundo.

Autor dos livros: Cachaça - Prazer Brasileiro (Mauad, 2004), considerada "a bíblia da cachaça", fundamental para quem quer ingressar no universo da bebida, e Cachaças bebendo e aprendendo - Guia prático de degustação / drinking and learning - Practical guide to tasting (Mauad, 2006), primeiro e único livro do mundo sobre o assunto, a tratar, critica e didaticamente, dos aspectos sensoriais do destilado brasileiro.
_______________________________________

Marcelo Câmara
(Marcelo Nóbrega da Câmara Torres)
Jornalista, escritor, editor e consultor cultural
- Consultoria em Cultura- Consultoria em Cachaça (Análise Sensorial, Sessões de Degustação, Elaboração de Cartas de Cachaças, Cursos, Palestras, Treinamento de Pessoal, Produção de Textos (inclusive web), Atendimento a Consultas etc.)
- Redação, Revisão e Edição de Textos (inclusive web)
- Consultoria Legislativa
e-mail: ilhaverde@ilhaverde.net
web sites: http://www.ilhaverde.net/
e http://www.pingadeparaty.com/
Cidade do Rio de Janeiro - RJ - Brasil
CABRAL, QUAL É A TUA?!?


São 7 significativos minutos de pronunciamento. Significativos, porque na loteria zoológica dos gaúchos de bota e espora, o 7 tem o mesmo significado do 24. E nesse vídeo o deputado nascido e criado pedetista em Realengo, quer saber - com farta dose de ironia - qual a opção sexual do governador do Rio, Serginho Cabral. Perca então 7 minutos na vida, mas não perca a chance de ver e ouvir Paulo Ramos, um seguidor do velho caudilho Leonel de Moura Brizola, sentando a bota e tocando as esporas no governador carioca, louco para vê-lo abrindo o armário.

DE PRIMEIRA NESTA SEGUNDA

O ESCRITÓRIO CGU
A CGU - Corregedoria-Geral da União se recusa a investigar ascensão patrimonial de chefe da Casa Civil. Arrepia assim o decreto, de 2005, que prevê apuração de suspeitas de enriquecimento ilícito de agentes públicos. O organismo de defesa da sociedade - no mais claro estilo escritório do governo - argumenta que Calocci era membro viril do Legislativo quando seu patrimônio aumentou. E assim, todo cidadão de bem fica sabendo o que significa mesmo para os companheiros bons e batutas o título Corregedoria-Geral da União: a união faz a força.

SANATÓRIO É CULTURA
A Controladoria-Geral da União (CGU) é o órgão do Governo Federal responsável por assistir direta e imediatamente ao Presidente da República quanto aos assuntos que, no âmbito do Poder Executivo, sejam relativos à defesa do patrimônio público e ao incremento da transparência da gestão, por meio das atividades de controle interno, auditoria pública, correição, prevenção e combate à corrupção e ouvidoria.

A CGU também deve exercer, como órgão central, a supervisão técnica dos órgãos que compõem o Sistema de Controle Interno e o Sistema de Correição e das unidades de ouvidoria do Poder Executivo Federal, prestando a orientação normativa necessária. Pronto, o Sanatório da Notícia  também é cultura.

DIA DE SÃO NUNCA
Dilma está hoje no Uruguai. Visita o Zé Mojica deles lá - uma espécie de Zé do Caixão com a pança  do Seu Encarnado, sem o rei na barriga. Tendo muito que discutir ainda o escandalo do Programa de Aceleração do Crescimento do Patrimônio de Calocci, ela vai tratar de obras relacionada com o país dos jubilados. Tome nota: o que acertarem hoje vai ficar para o Dia de São Nunca - os dois governos são craques em fazer saber, e um desastre na hora do saber fazer.

FANTASMAS DO TIO CHICO
Já era esperado. Acaba de aparecer a denúncia de um rombo de mais de R$ 25 milhões na maior obra do PAC, a transposição do Rio São Francisco. Lá mesmo, onde Lula, Dilma e comitiva e Al-Qaeda alocada montaram um gazebo e veranearam às marges do Tio Chico às vésperas das eleições de outubro do ano passado. A turma de sempre gastou a grana fingindo que pagava trabalhadores fantasmas. Cá pra nós e que o governo Lula da Dilma não nos leia, isso não assombra ninguém há mais de oito anos.

PREJUIZO DO INTRO/METIDO
Caiu na rede e ninguém desmente: FGTS da Vale e Petrobrás têm perda de R$1,6 bilhão em 2011. Os

especialistas garantem que a ingerência do governo na administração desvalorizou papéis das empresas. E a destituição de Dilma, renomeada por Lula novamente para os encargos de Mãe do PAC dessa vez com a curatela do Programa de Aceleração do Crescimento do Patrimônio de Calocci, piorou mais ainda a situação. Seu Encarnado não se contentou em deixar "heranças benditas", veio mexer no espólio.

CAFÉ COM LEITE
A estratégia "Café com Leite" adotada pelo PSDB com vistas às eleições presidenciais de 2014 já está tirando o sono da Al-Qaeda Alocada do PT paulistano que vem perdendo terreno até para o PMDB de Michel Temer. A pandilha dos subterrâneos majoritários paulistas está de olhos arregalados e pés ligeiros diante da blitz que o aconchego de São Paulo e Minas Gerais pode desfechar sobre o velho plano "PT 20 Anos no Poder". O irrevogável Mercadante, Mala Suplicy, Seu Encarnado na pele de Dirceus e Delúbios, têm cacife para arrebanhar todas as fichas que o plano "Café com Leite" tem para jogar em cima da mesa.

BOM BURGUÊS
Políticos de São Paulo e Minas Gerais unidos, jamais foram vencidos. Foi assim, fingindo que representava o Norte/Nordeste que Lula ganhou os dois mandatos que acabaram com o seu caráter de metalúrgico e o transformaram no bom burguês da lucrativa Lavanderia Palestras Enxutas. Mas ninguém se iluda, logo "O Filho do Brasil" será apenas mais um burguês bom e batuta; "O Filho da luta"!

O ESTRAGO FOI FEITO
A manchete do Estadão diz tudo que não está na manchete: "Desgastada com ação de Lula, Dilma reage, chama o PMDB e convoca aliados". Quer dizer, para a humilhada Dilma PMDB é uma coisa; aliados - outra bem diferente. Depois querem botar na cabeça da mídia e da população que - mesmo sem qualquer tucano por perto - o governo não anda se bicando. O estrago que Lula queria fazer já foi feito. Daqui pra frente é só esperar 2014.

29 de mai de 2011

"CAFÉ COM LEITE" DOS TUCANOS QUEIMA 'SEU' ENCARNADO

O ronca-e-fuça dos tucanos neste fim de semana acabou da pior maneira possível para as pretensões de Seu Encarnado voltar de direito ao Palácio do Palocci em 2014. Presidente de fato ele já é, para o Brasil e para o mundo inteiro, desde que desbancou Dilma da cadeira presidencial e a reconsagrou como Mãe do PAC - Programa de Aceleração de Crescimento do Patrimônio de Calocci.

É que nas negociações para a composição da nova Executiva Nacional, a elite responsável pela máquina e pelas decisões políticas do partido, resolveu relegar Zé Serra - o Teimoso, a honrado presidente do Conselho. Isso abre espaço para o que Lula mais temia: a instalação da política e da chapa "Café com Leite" pela mais alta tucanagem.

São Paulo e Minas Gerais unidos na próxima eleição, redesenham o mapa eleitoral do Brasil e incorporam o Sul e o Sudeste, além de boa parte do já descontente Norte-Nordeste reduzido à condição de meros portadores de bolsas-famílias.

O trunfo do Seu Encarnado e sua Al-Qaeda alocada até ontem era Gilberto Kassab, o dissidente de ambos os lados e do centro também.

Era, porque ontem mesmo, numa de suas blenorragias verbais, Seu Encarnado vituperou que "Não se iludam, Kassab  é Serra"!

PALOCCI DO PLANALTO

DOSSIÊ AMBULANTE
Jornal Folha de S. Paulo: Palocci faturou mais quando teve acesso a dados reservados. É aí que o governo traduz "tráfico de influência" como serviços de "consultoria".

RECIPROCIDADE
Michel Temer diz que elevou o tom de voz com ministro Palocci. "Ministro" aí no caso é Toninho Calocci; já o "elevou o tom de voz" é eufemismo para quebra-pau da pior espécie. Na troca de ofensas, os dois estavam com razão de sobra. Se não disseram, pensaram. E estavam certos.

BARBAS DE MOLHO
O governador Jaques Wagner, lá na Bahia, botous as barbas de molho: disse em entrevista que o "patrimônio de Palocci surpreende".

MAIS UM
A revista Veja desta semana diz que "ministro tem endereço de R$ 4 milhões em São Paulo". Esse não tem nada a ver com aquele outro de R$ 6,6 milhões que todo mundo já sabe que ele comprou. Paga para morar como uma reles "pessoa não comum" R$ 4.600 de condomínio. Ninguém no prédio aluga um apartamento igual por menos de R$ 15 mil.
Ó QUE SAUDADE... BOM É A GENTE SOLTAR PIPPA!


“Se a crise tem um lado positivo, foi ter trazido Lula para o protagonismo político. E ele se apresentou, não foi chamado. Foi aplaudido! Fala como irmão. Senti nele uma saudade, uma melancolia, uma vontade de abraçar os companheiros!” (Marcelo Crivella)


Foi escutando outro dia o bispo em gozo de licença universalizada, Marcelo Crivella, dizendo quanto Lula lhe faz falta como perturbador do governo Dilma, que bateu uma saudade enorme nos internos da Ala dos Refestelados aqui do Sanatório da Notícia. Nesses corredores todos sabem a falta que faz saber notícias de Pippa, a irmãzinha refestelada de Kate Midlleton, duquesinha do ex-príncipe inglês, hoje atarefado duque William.

AGORA É TARDE, INÊS É MORTA

Está nos jornais brasileiros: Desgastada com a intrometida moviment/ação de Lula, Dilma agora está chamando a base aliada, mais conhecida nos bastidores como Al-Qaeda alocada, só para mostrar que tem poder político.
Mais que incomodada, irritada com a repercussão que teve o socorro que ela recebeu do Seu Encarnado, a primeira-presidenta decidiu assumir o comando de reuniões que vai realizar a partir desta semana.

Um dos primeiros encontros é com o Conselho Político para lançar o tal plano de erradicação da miséria - que não fala em igualdade social, já que não toca nos salários das elites. Mais um lançamento de pedra fundamental de algo assim como Minha Bolsa-Famiglia, Minha A Bolsa ou a Vida.

Agora, é tarde, Inês é morta! Pois isso tudo está só na imprensa brasileira, porque na mídia internacional, de cabo a rabo, a notícia é que Lula voltou a reinar, consagrou Palocci como Rei Midas e fez de Dilma a Raínha da Inglaterra.

Dilma pode fazer quantas reuniões quiser. Não vai mostrar poder nenhum. A defesa que ela fez do Programa de Aceleração do Crescimento do Patrimônio de Calocci é a marca registrada de Lula no seu governo.

Calocci no Barraco Civil da República é Lula na Presidência.

28 de mai de 2011

O FUTEBOL DO FUTURO

Barcelona 3 a 1 Manchester United

Então tá, não sou rico nem nada, não moro na Europa e tenho um televisor razoável na sala: munido de pipoca, guaraná e um band-aid no calcanhar acomodei-me na poltrona da sala. Sozinho, como gosto de ver futebol.

E, por 90 minutos, mais um século de intervalos inteligentes, comentários e reportagens vi 51 polegadas da “final da década”, uma boa idéia! Tanto é que não precisei desembolsar 5 mil euros para que os cambistas me deixassem entrar no templo sagrado de Wembley.

Precavidos, os dois times entraram em campo sem saber para quem é que Lula – o corintiano mais roxo do mundo nessa horas - enviara, na véspera, uma de suas mensagens de boa sorte dizendo para quem estaria torcendo.

O clássico do Tetra, da Liga dos Campeões começou de verdade quando o perdulário árbitro húngaro, Viktor Kassai, jogou para o ar a moedinha do tradicional sorteio dos lados, ou da saída de bola – nunca fiquei sabendo direito a razão do cerimonial que antecede ao kick off.

Foi nesse momento solene que os dois capitães entraram em disputa: tiraram logo par-ou-ímpar para ver quem ficaria com a moeda. É que os presidentes das duas empresas que viram clubes dentro de um estádio ensinam que no futebol de hoje não se pode, nem deve desperdiçar um centavo. A não ser que prefiram cair de quatro e sair comendo grama.

Para os donos do Barcelona e do Manchester, o esporte por esporte é uma tremenda bola fora.

Vencida a primeira competição da tarde, o massagista do capitão mais ágil teria confidenciado depois a um dos mil repórteres de campo que o dinheiro tinha duas caras.

Reprodução/AFP
Messi jogou para inglês ver.

Ainda nem se realizara o sorteio da Mega-Sena de R$ 37 milhões desse glorioso sábado e Barcelona e Manchester United já tinham faturado 20 vezes mais do que o bolão que a Caixa bate todo santo dia aqui no Brasil. Faz sentido, esse é o Programa de Aceleração do Crescimento do Patrimônio deles lá.

A saída de bola já foi, de cara, um bolão de euros para o lado adversário que impediu o lançamento para a rede de negócios do Barcelona. Os britânicos roubaram o lance e chutaram o business para a zona do agrião da Catalunha, onde queriam investir com profundidade.

A grande jogada, no entanto – merecedora de cartão vermelho - passou em brancas nuvens: Joseph Blatter foi envolvido vergonhosamente por um drible de mestre da tabelinha imbatível Ricardo Teixeira/João Havelange. Nenhum dos juízes teve forças para impugnar o lance. Até porque tudo ocorreu fora das quatro linhas.

Por isso mesmo, Blatter pensa acionar seu departamento de marketing e negociar o lance com as maiores redes mundiais de TV na base do “Vale a Pena Ver de Novo”.

Logo deu para ver: Messi, o pibe argentino que nasceu para o futebol na Espanha é para o Barcelona, o Pelé que Palocci representa para o governo brasileiro: um estrondoso sucesso econômico; Messi não é uma arma do Barça; é um Baú da Felicidade.

Daí pra frente, o Barça impôs seu estilo de jogo “o que é do homem os bichos não comem”. Pegava a bola e não largava.

Aos pouquinhos, como bom telespectador que não é fanático pelo Barcelona, mas é brasileiro com muito orgulho, com muito amooor, descobri o segredo do time espanhol: Daniel Alves! Sem ele, Messi não seria quem e nem o que é e o Barcelona não jogaria nada.

Então, depois de 3.257 passes certos, um atrás do outro, o Barcelona aproximou-se pela vez primeira do arco adversário. Pedro chegou atrasado.

Logo, Messi driblou três vezes cada defensor do Manchester e desperdiçou a jogada deixando Pedro de cara. Só para ele chegar atrasado. Foi isso. Ou quase.

Pouquinho adiante, Messi – graças a Daniel Alves que não interferiu na jogada – atirou de fora da área para uma boa defesa do goleiro inglês, aquele desmancha-prazer.

Em seguidinha, o técnico Guardiola mandou multar Xavi: ele perdeu uma bola no meio de campo.

Um minutinho após, Messi deixou Xavi de frente para o gol. Ele atirou por cima. Merecia ser multado.

O Valencia, zagueiro do Manchester, não conseguia marcar o Messi e o juiz não conseguia marcar o Valência. Por isso, Messi meteu pro Xavi, Xavi meteu pro Pedro e Pedro chegou atrasado e foi assim que abriu o placar. Xavi foi perdoado. Quê multa quê nada!

O tempo corria e o Manchester resolveu correr também, Rooney dominou na intermediária espanhola, tabelou na entrada da área e da marca do pênalti, enfiou na gaveta do Barça.

Aí, depois de outros exatos 3.257 passes certos, um atrás do outro, Messi infiltrou-se pelo meio e, de fora da área, fez um gol bem assim com cara de despedida do goleiro inglês. Messi vibrou como se nunca tivesse sido argentino na vida.

Como eu não queria que o tempo passasse não marquei bem a que altura do tetracampeonato Villa fez o terceiro gol do Barça. Foi um golaço, de curva, no ângulo, no fundo do cofre do Manchester. Milhares de euros escorreram pelo véu da noiva.

Daí em diante, foi só correr pro abraço. Uma missão impossível IV, já que todo mundo só queria abraçar a taça.

Para o presidente do clube inglês, “o Tetra do Barcelona não se compara com o inesquecível Tri do Manchester”. Gosto é gosto; é que nem política e futebol: não se discute.

Ninguém está falando nisso, mas a derrota deixa a impressão de que se instalou uma pesada crise no Manchester. Nada, no entanto, que se compare ao rebuliço de um kit gay, ou que a Marcha da Maconha não possa resolver.

Pronto, feito o carreto!

Só depois do jogo é que me dei conta: acabei não assistindo à tal “final da década”. O que vi na TV foi o choque entre duas grandes fábricas de dinheiro grosso. O Manchester jogou seus 48,8 milhões de euros contra os 39,1 milhões do Barcelona. Dinheiro velho, na verdade, posto que esse total de quase 90 milhões de euros se refere apenas ao que eles faturaram no ano passado.

Cada jogo do Manchester leva, assim por baixo, 76 mil torcedores ao estádio e gera coisa de 3,5 milhões de libras em receitas que curam qualquer dor de cabeça.

As apresentações do Barcelona – ele não joga, dá show – geraram apenas no ano passado, mais de meio bilhão de euros – receita que dá e sobra para pagar os gastos salariais do clube que ultrapassam 235 milhões de euros.

Os ganhos com marketing do Barça pularam de 25,3 milhões de euros em 2003 para 120,9 milhões em 2010. Uma evolução patrimonial de 378% só nessa zona do agrião.

Note-se que esse crescimento se deu em oito anos – tempo igual ao que cada um dos dois últimos presidentes da República levaram para endividar o Brasil.

Os cartolas do Manchester não se abatem. Para compensar os prejuízos de mercado que a derrota proporciona desde já, pensam em contratar um consultor técnico.

Não se iluda, porém. Não, nem o Barcelona e nem o Manchester United, pensam em contratar Palocci como técnico dos seus Programas de Aceleração de Crescimento do Patrimônio.

Em todo caso, só para voltar à vaca fria do sábado esportivo, o jogo foi bom. Mostrou que para os craques do Manchester e do Barcelona “mais vale uma pipoca que um gol de bico”.

Ah, sim... Informação de bastidores: Barcelona e Manchester United já estão se digladiando uma vez mais. A disputa agora é pela contratação do herdeiro de Neymar. Ainda que seja uma menina, eles já projetam a primazia das próximas edições da Copa do Mundo de Futebol Feminino.

Barcelona e Manchester não se preocupam apenas com os seus PACs esportivos; para eles o futebol do futuro é tão importante que exige até um rigoroso planejamento familiar. O pai de Neymar já mandou ele parar com certas atividades extra-campo!

RODAPÉ - Se você quer falar sério sobre o futebol e suas circunstâncias, leia os blogs do Cruz e do Juca Kfouri.  Por aqui, a minha pipoca acabou. Fui jantar no vizinho. Ele estava torcendo para o Manchester.
LIBERDADE DE EXPRESSÃO


Depois desse comentário, a TV Cultura de São Paulo fez da jornalista Salete Lemos uma comentarista de economia desempregada.

27 de mai de 2011

TORRE, TIRIRICA!

Aí então, veio o dono da WTorre, por acaso, um empresário que se acha de alto coturno que atende pelo nome de Walter Torre Jr. e se prendeu a defender o Programa de Aceleração do Crescimento do Patrimônio de Calocci. Com jeito de brabo - não soube fazer cara de sério - disse inclusive que "o ministro ganhou menos que um automóvel" pelos serviços de consultoria.

Reprodução
E ainda esbravejou como se fosse um expert na arte do Tiririca: "É uma palhaçada o que estão fazendo".

Chega a ser comovente o humor desse digno representante da camada social a que hoje pertencem Lula, Zé Dirceu, Calocci e outros similares e genéricos da nova e próspera Al-Qaeda da elite brasileira

Sempre à espreita de um bom negócio, ele defendeu com unhas e dentes o consultor mais caro do mundo e, por tabela, os contatos de terceiro grau da sua WTorre com esses virtuais senhores dos anéis, traficantes da influência que leva às chaves das burras públicas.

A defesa que Torre tenta fazer de Calocci - o Pelé das finanças de Lula - é um libelo crime acusatório contra o atual chefe do Barraco Civil da Presidência da República.

Se Calocci cobra isso que Torre acha tão pouco assim, de onde saiu então o resto da dinheirama que transformou o patrimônio de R$ 375 mil em pelo menos meteóricos R$ 7,5 milhões que vieram à tona sem que se saiba se ainda não há outros tantos tesouros submersos por aí?!?

O argumento do grande big boss Torre só não complica mais a vida e a velha história  dos tropeços morais de Toninho Calocci porque, como beneficiário e patrocinador dos pequenos negócios do olheiro de Lula no governo Dilma, ele não merece um átimo de segundo do tempo de ninguém que pretenda lhe dar uma gota de credibilidade. Confiança não é material de construção usado por aqueles que, à miúde, jogam a coisa pública na privada.

Torre Jr. perdeu a chance de ficar calado. Só serviu até agora para consolidar a nova composição do governo que hoje tem Seu Encarnado como presidente de fato; Dilma, como rainha da Inglaterra e Toninho Calocci como o rei Midas - tudo que ele toca se transforma em ouro: de automóveis populares até, não duvide, a um combalido Baú da Felicidade. Ou quem sabe lá, até as maçanetas do prédio do Tesouro Nacional.

HADAD, O MINISTRO FASHION DE DILMA

Kit Gay


Ah, bom. Então agora só falta dizer para o Fernando Hadad que ele precisa recuperar o dinheirão que o MEC pagou pela cartilha do Kit-Gay e aplicá-lo imediatamente em pesquisa e educação séria.

Hadad já é conhecido nos corredores palacianos como o ministro fashion da República: a todo momento ele coloca a primeira-presidenta Dilma numa saia justa.

Ninguém entendeu até agora porque Dilma não incluiu Hadad no kit que, em boa hora, acabou de tirar de circulação. Deve estar esperando mais um fracasso na prova do Enem. Ou, se você ainda não sabe, ela não defenestra Fernando Hadad pela mesma razão que não descarta Antonio Calocci do Barraco Civil da Presidência: Seu Encarnado não deixa.

26 de mai de 2011

COMPANHEIRO-CONSELHEIRO BOM E BATUTA

Chega a doer no fundo da alma a crueldade que o Seu Encarnado - Aquele que não desencarna da Presidência da República - perpetrou para cima da durona mais ingênua da Historia do Brasil, a primeira-presidenta Dilma Rousseff.

Fazendo-se de mero companheiro-conselheiro, o Alter Ego lulático foi mais que uma rima para a velha guerrilheira Dilma cansada de guerra: ele foi bom e batuta.

Botou-lhe na cabeça, com o que apreendeu ouvindo alguém lhe narrar trechos do manual de políticagem  "O Príncipe", do florentino Nicolau Maquiavel, que ela deveria despir-se de toda e qualquer vestimenta ética e moral, para defender o vertiginoso sucesso do Programa de Aceleração do Crescimento do Patrimônio de Calocci como se fosse uma questão de Estado e não um caso de polícia.
Imagem captada no Google
Com isso ressurgiu, para todos os efeitos e para todas as camadas da população e da casta dos políticos brasileiros, como o verdadeiro presidente do que, até agora, vinha sendo apenas um governo invisível. Foi uma maldade; uma perversidade.

Causa uma enorme sensação de piedade em quem ainda tenha coração para esses alquimistas do poder, a lastimável situação em que Dilma hoje se encontra.

Dilma - A Breve, nem chegou a presidir o Brasil. Hoje, cinco meses apenas depois de receber a faixa presidencial, já a repassou por baixo dos panos ao Seu Encarnado. Desceu a rampa.

Sua condição a partir dessa bandalheira é de uma simples, digamos, recepcionista do verdadeiro rufião dessa enorme casa de tolerância em que transformaram o Brasil, um misto de paraíso e de bordel com mais de 190 milhões de frequentadores e rampeiras, todos sempre dispostos a sustentar os gigolôs e prontos para as ressacas de mais uma grande farra.

KIT-GAY E EDITORIAS MINISTERIAIS ENTRAM NA TESOURA

Prensada pela voz rouca das ruas, pela indignação e pelo poder de barganha das bancadas religiosas do Congresso Nacional, contra o kit gay do Ministério da Educação, a primeira-presidenta Dilma determinou que daqui pra frente tudo vai ser diferente: os editores ministeriais vão aprender a ser gente.


Todo e qualquer material sobre costumes, comportamento social, essas coisas de somenos num país como o nosso, passarão pelo crivo da Secretaria de Comunicação do Palácio. Quer dizer, vão ser tesourados pela equipe de Helena Chagas. Eis, então, que dona Solange está de volta. Dessa vez para conter os arroubos intelectualóides de um ministério que gosta de ensinar errado.

O ALBERGUE DE STRAUSS-KAHN


O espadachim francês Dominique Strauss-Kahn está em prisão domiciliar. Conseguiu um cantinho para morar em Nova Iorque, bem como convém a um comedor de camareiras que não sabem a diferença entre um boquete simples e um bouquet de flores. A nova residência do ex-diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional é uma casa avaliada em US$ 14 milhões e com um aluguel de mais de US$ 50 mil no bairro nova-iorquino de Tribeca. Daqui a dois anos, ninguém duvide, ele poderá vir a ter como vizinho do Pimenta Neto que, desde ontem está habitando uma cela da penitenciária em Tremebé. 

O APLAUSO DE QUEM NÃO GOSTA

De novo, Neymar fez quase tudo sozinho. O jogo terminou 1 a 0 para o Santos contra o Cerro Portenho pela Libertadores porque, ao invés de ele mesmo fazer os gols, resolveu deixar quatro ou cinco vezes os companheiros cara a cara com o goleiro paraguaio.

Zé Eduardo, já vendido para o Genoa, da Itália, passou uma vez mais em brancas nuvens só para irritar a torcida de poetas do Santos. Levou a culpa pelas chances que perdeu e pelos gols que os outros não fizeram. Saiu de campo vaiado. Nem deu bola, já está acostumado.

Aí, veio o Luiz Álvaro Ribeiro para a frente dos microfones e, do alto de sua investidura como presidente do clube, defendeu o atacante mais regular do time em matéria de ineficiência:

- Sou contra as vaias. Torcida precisa incentivar. Jogador não é perfeito. Se fosse perfeito, seria Deus. Perdemos gols, mas só perde gols quem tenta.


Reprodução
Pronto, agora só falta avisar ao grande filósofo contemporâneo peixeiro que se a torcida só pudesse aplaudir e incentivar, não seria torcida; seria uma claque. Ou, na mais corriqueira das hipóteses, seria o único grupo de manifestantes que não provoca azia em certos tipos de dirigentes no Brasil.

Bolas, uma torcida que aplaude a inoperância de um Zé Eduardo, faz o quê com o futebol de Neymar?!? Caramba, a vaia é o aplauso de quem não gosta, já dizia o feérico falecido multimídia Carlos Imperial.

A MORTE ANUNCIADA QUE SÓ O GOVERNO DESCONHECIA


O governo e membros flácidos de órgãos públicos e notórios disseram ontem (25) que desconheciam ameaças de morte aos líderes extrativistas José Claudio Ribeiro da Silva e Maria do Espírito Santo da Silva, mortos na segunda-feira em Nova Ipixuna, a 481 km de Belém, no Pará.

Juntos, como faz bem aos seus refluxos intestinos, a Secretaria Estadual de Segurança Pública, a Ouvidoria Agrária - ligada ao Ministério do Desenvolvimento Agrário-, o Ibama e o Incra juraram de pés juntos e sem medo de morrerem abraçados que não tem, nem nunca tiveram registros anteriores de denúncias.

Reprodução
O casal de extrativistas. Mortos a tiros na segunda-feira por quem só o governo não sabe.

Pois os prepúcios - epa! - prepostos desses órgãos tiveram a desfaçatez de ir ao velório do casal, realizado nesta quarta-feira em Marabá, no sudeste paraense. De terno e gravata, acompanhados de agentes da Polícia Federal, atraíram a enojada atenção das dezenas de pessoas que estavam no simplérrimo cerimonial fúnebre.

Saíram todos de lá incólumes. Estão todos aí, vivinhos da Silva para contar a história que, como bons canastrões, protagonizaram com a mesma indiferença fatal de todos os roteiros que produzem.

SEM MEDO DE SER FELIZ

Seu Encarnado, o que não desencarna do governo, estava com azia uma vez mais.

E então, sem que ninguém lhe perguntasse, responsabilizou a imprensa pelo sucesso meteórico do Plano de Aceleração de Crescimento do Patrimônio de Calocci:

"No meu governo, eu comecei a apanhar depois de um ano e seis meses. O bombardeio ao governo da Dilma começou muito cedo, primeiro quando a imprensa começou a dar matérias me separando dela. Agora, com esse ataque ao Palocci, estão testando a Dilma, porque ele é seu principal ministro".

Quem tem um ministro assim, não precisa temer que Fernandinho Beira-Mar saque o celular lá em seu gabinete no presídio de Campo Grande e mande assaltar os cofres da República.

ENTRE A CRUZ E A ESPADA

O Burro e o Repetente

O Brasil chegou a um tal ponto de indignidade governamental que Dilma só tirou de circulação o kit gay que o Ministério da Educação já se preparava para distribuir indiscriminadamente às escolas brasileiras para salvar a pele de Antonio Calocci.

As bancadas religiosas chantagearam o governo ao melhor e mais merecido estilo de crime organizado: trocaram a disseminação da frescura pela consolidação da desonestidade. Entre a cruz e a espada, Dilma mandou reestudar a cartilha que não leu e não gostou.

Na verdade, Dilma preferiu Calocci a Hadad, um dilema sem qualquer dificuldade para ela. Os dois ministros lhe foram cafungados no cangote por Lula. A diferença é que Calocci é mais competente na arte da desgovernança.

Enquanto Fernando Hadad não conseguiu até hoje realizar sem sobressaltos uma simples prova do Enem, Calocci obteve um sucesso fenomenal no Plano de Aceleração do Crescimento de seu patrimônio. Mas ela que não se vanglorie muito disso, não: o êxito de Antonio Calocci tem muito a ver com o seu know how. Ele é repetente. Mais que isso, reincidente.

25 de mai de 2011

GOVERNO DILMA REFÉM DE TUDO

Nuncanahistoriadessepaís um governo foi tão refém de chantagistas. Andam trocando até um Palocci por uma cartilha dita de inspiração gay.

A primeira-presidenta, diante das ameaças de que bancadas religiosas chamariam Calocci para depor sobre seu vertiginoso sucesso no Plano de Aceleração do seu Patrimônio, resolveu chamar a turma do Ministério da Educação para enfiar o Gibi no saco.

A campanha de retorno do Seu Encarnado à Presidência da República em 2014 está mais forte do que nunca.

IMPEACHMENT EM FOGO BRANDO

Se o vice de Dilma fosse outro, mais petista que caroneiro, o sucesso retumbante do Plano de Aceleração de Cresci-mento do Patrimônio de Calocci já tinha sido encaminhado pelo fogo amigo para o impeachment da primeira-presidenta. Até 2014 eles vão assando sua batata em fogo brando.

CALOCCI, O PELÉ DE LULA

Agora que às segundas-feiras o Café com o Presidente é com a Presidenta, não se pode perder uma chancezinha sequer de transbordar os ouvidos com as besteiras de Lula.

Ontem mesmo, no almoço com senadores do partido dos ricos, o PT que ele honradamente preside, o Seu Encarnado foi hilário uma vez mais ao tentar defender o indefensável: "É natural o interesse de tantas empresas em contratar esse Pelé".

"Esse Pelé" é, para Lula, ninguém mais nem menos do que Antonio Calocci - imbatível na arte de fazer gol contra. Logo vai chegar ao milésimo e sem sofrer penalidade.

O BRASIL QUE SE LIXE

Primeira-presidenta Dilma, durante o encontro com ministros da Al-Qaeda alocada: "Não quero tratar desse assunto. Não vou misturar os temas".

Assim com o seu lado sargentão de ser ela desviou o assunto sobre o sucesso estrondoso do Plano de Aceleração do Crescimento do Patrimônio de Calocci, fingindo que não se livra do olheiro de Lula no seu governo porque Seu Encarnado ficaria brabo com ela e, afinal, é ele quem mais entende da matéria.

Ao não tratar do assunto, Dilma se faz conivente com tudo que depõe contra a probidade do chefe do Barraco Civil da Presidência da República. O Brasil que se lixe.

Foto/Stuckert F°/PR
Dilma deixando o PAC de Calocci pra lá, fala com ex-ministros do meio-ambiente sobre a natureza e suas circunstâncias.

24 de mai de 2011

COISA DE RICO: A SUÍTE DA CASA-COR SÃO PAULO

Reprodução

Este ambiente inspirado no ex-presidente Lula e na ex-primeira dama Marisa Letícia traz objetos pessoais do casal. A Casa Cor - um dos eventos mais requintados do Brasil e voltado para clientes de alto poder aquisitivo - começou nesta terça-feira (24.5), no Jockey Club de São Paulo. Nada mais burguês, nem tão rico quanto inspirar-se no padrão de vida do presidente de honra do Partido dos Trabalhadores. No mundo inteiro, só o Brasil tem o privilégio de ter um Pai dos Pobres que pertence à elite e vive no mais luxuoso padrão da Classe Alta.

UFA! CADEIA PARA PIMENTA NEVES

Quase onze anos após cometido o crime, o Supremo Tribunal Federal determinou, até que enfim, a prisão de Pimenta Neves, jornalista, chefete ciumento e virulento do Jornal O Estado de S. Paulo que não tem nada a ver com isso..

Ele deverá cumprir 15 anos de reclusão em regime fechado pelo assassinato a sangue frio da namorada Sandra Gomide, jornalista também, muito mais moça e muito mais bonita do que o bagulhão a quem já não queria mais namorar.

O crime foi cometido no dia 20 de agosto de 2000, no Haras Setti, em Ibiúna, interior de São Paulo.

Agora, atendendo a sugestão da ministra Ellen Gracie, o ministro Celso de Mello determinará ao juiz de Ibiúna a imediata execução da pena. "É chegado o momento de cumprir a pena", sentenciou genialmente o notável, cioso e paciencioso Celso de Mello.

No provável caso de a polícia bater com a cara na porta e não encontrar o condenado, o plano B era tomar informações com Mizael Bispo dos Santos, o foragido acusado de matar a ex-namorada Mércia Nakashima. O modus operandi estava entre o genérico e o similar.

Mas, não. Não foi preciso o Plano B, é que Pimenta não é Mizael; é jornalista e não é Bispo. Entregou-se, sorridente e já passou a primeira noite de todas as noites que completarão os 23 meses que vai cumprir da pena de 15 anos que lhe foi imposta pela lentidão da Justiça brasileira.

PIMENTEL, PERFIL IDEAL

Fernando Pimentel, mais que ministro do Desenvolvimento, amigo velho de Dilma, acaba de ser denunciado pela 4ª Vara de Feitos da Fazenda Pública Municipal de Belo Horizonte. A acusação é de improbidade administrativa.

Parece pouca coisa, mas não é. As denún-cias, do tempo em que Pimentel era prefeito da capital das Minas Gerais, vão de desvio de recursos públicos a superfatu-ramento de obras; de financiamento de campanha com recursos públicos a dispensas indevidas de licitação para contratação de obras de construção de habitações populares.

Na ação, o Ministério Público pediu a condenação por improbidade administrativa e quis mais ainda: exigiu o ressarcimento do patrimônio público.

A decisão foi em primeira instância e, então, como de hábito e de lei no Brasil, ainda cabe recurso. Até prova em contrário, Pimentel é inocente.

Mas a condenação em primeiro estágio, serve como currículo ideal para Fernando Pimentel assumir o lugar de algum ministro de quem tenham puxado a escada e esteja pendurado no pincel... Um Totonho Calocci, por exemplo.

Pimentel acaba de ser agraciado pelo Ministério Público de BH com o perfil ideal para chefe do Barraco Civil da Presidência da República. Agora, Dilma está bem à vontade para decidir o que Lula deixar que ela decida.

VACÂNCIA ELUCUBRADA

A única manifestação meio-pública, meio-escamada de Lula sobre o sucesso meteórico do Plano de Aceleração do Crescimento do Patrimônio de Calocci, depois daquele murro em cima da mesa lá no Panamá mandando que Zé Dirceu e Berzoíni parassem com o fogo amigo, foi essa frase de efeito:

"Falta a Dilma uma própria Dilma".

Isso quer dizer que só agora ele confessa mais uma de suas grandes maldades para cima do povo brasileiro. Aproveitou-se do milagre fajuto de sua popularidade comprada a peso de bolsa-famiglia e fez o povo eleger ninguém, absolutamente ninguém, para o seu lugar.

Se "falta a Dilma uma própria Dilma", então falta tudo. Era o que ele mais precisava para ocupar o seu lugar no Palácio do Planalto.

Agora se sabe pelo próprio Lula: a cadeira está vaga e a sua espera para 2014. Foi assim que ele sempre elucubrou; que ele sempre quis.

De uma certa maneira, a declaração do Seu Encarnado - o que não desencarna do governo - nos provoca um sentimento de tranquilidade. Não há ninguém na direção desse País.

A gente só não tinha notado que a nação vive uma vacância presidencial, porque o Brasil não precisa de presidentes do tamanho e do feitio desses aí que o país tem tido para seguir em frente. Nesses tempos bicudos - diria Quintana - o Brasil só tem corrido o risco de ir à falência, à bancarrota total, quando tem alguém ocupando o gabinete da Presidência.

DEIXA ELE LÁ!

Está assim ó, de conselheiros republicanos da primeira-presidenta Dilma, à cata de "quadros" honrados, sinceros e puros para, numa eventual catástrofe da mãe natureza, substituir Totonho Calocci na chefia do Barraco Civil da Presidência da República.

Tempo perdido. É procurar uma agulha que nunca foi perdida num palheiro; é malhar em ferro frio; é dar com os burros n'água.

Não encontram no PT, no PMDB, nos ninhos tucanos, nos domínio DEMoníacos, nem nos nanicos que formam a Al-Qaeda alocada do governo ainda em curso.

Deixa o Calocci lá que, daqui a a uma semana a gente manda rezar a Missa de 7° Dia e a memória nacional vai pros cafundós do Judas.

Ninguém melhor do que Totonho Calocci para mostrar a cara do submundo que se infiltrou nos poderes constituídos da situação nacional. Ele "tem trânsito com todo mundo"; ele "já deu todas as explicações"; ele não deixa dúvidas "quanto a sua lisura" e, afinal, ele é o cara do Cara no governo Dilma.

BRASILEIRICES

O FUNDO
Do JB Online: Oxi mostra que o fundo do poço ainda não chegou. Clínica do Rio atende primeiro usuário da nova droga. Quer dizer, primeiro usuário que foi se tratar. E não, ainda não chegou o fundo do poco, agora só falta os caras se viciarem em cianureto.

Foto: Arquivos implacáveis sanatoriais
Jornalistas Jesus Afonso e José Cruz, no Clube de Imprensa-Brasília, preparando um pacote de bondades para reforçar a campanha "Se beber, não dirija".

SE BEBER...
Caiu na rede: Teste do bafômetro pode não bastar para atestar embriaguez. MPF pode requerer a realização de outros exames.

O que já tem de pinguço saindo ao armário não tá no Gibi: querem porque querem o teste de toque. Isso apenas confirma a sabedoria popular de que de bêbado não tem dono. Diante disso, o jornalista Jesus Afonso, conselheiro gremista e arguto crítico social, já descobriu o caminho das pedras: - O problema dessa novidade é que agora mesmo é que os caras vão querer beber todas para depois dirigir.


BRASIL DE TODOS OS SANTOS
Não é nada, não é nada, não é nada mesmo: com a beatificação de Irmã Dulce, o Brasil agora tem 38 candidatos a santo. Grandes coisas, Deus é brasileiro há muito tempo. E o filho d'Ele aqui de Guaranhuns já nos regeu, guardou, iluminou e governou por oito anos.

DESCRÉDITO
Grupo usa nome de Dilma para pedir Comissão da Verdade. Cá pra nós, agora mesmo é que essa turma não merece a menor credibilidade.

AR ENCANADO
Está nos jornais: o ar-condicionado do Planalto volta a incomodar Dilma. Não é teoria da conspiração nem nada, mas desse jeito aquela pneumonia leve só vai fazer bem à corrente de ar majoritário que circula pelo Palácio do Planalto, desde que Dilma chegou lá.

NAS MESMAS
Governo flexibiliza regra do Código Florestal a um dia de votação no Congresso. Isso quer dizer o seguinte: se Marina fosse a presidenta, nada seria diferente.

FÁBULA HOSPITALAR
Lobão Filho deixa de respirar por aparelhos, mas continua na UTI. Médicos e enfermeiras de plantão garantem que não perguntou pela vovózinha, mas que teria esboçado um sorriso quando lhe disseram que Chapeuzinho Vermelho queria saber como é que ele estava. Dormiu tranquilo quando soube que seu tratamento é pelo SUS.

DELAÇÃO
O Supremo Tribunal Federal marcou julgamento do caso Cesare Battisti para 1º de junho. Melhor seria não ter delatado essa notícia. Lula agora já ficou sabendo.

OH, MY LORD! SIR MCCARTNEY NÃO FOI À FAVELA

Pegou mal. Paul McCartney fez dois shows no Brasil com  45 mil pessoas em cada um, ficou quase uma semana no Rio de Janeiro, disse que gostou muito e coisa e tal, mas não visitou nenhuma favela carioca. Isso não é coisa que se faça. Uma esnobação. Oh, my Lord!Só porque é Sir, não precisava gelar a plebe. Um desaforo.

Mesmo sem serem convidados e talvez até por isso mesmo, o prefeito Eduardo Paes e o governador Sérgio Cabral juraram de pés juntos e mãos dadas que nunca mais comprarão um DVD sequer e nem mesmo um reles CDzinho "desse Beatle velho e carcomido".

Murmurava-se pelos bastidores, que a dupla Paes-Cabral já está até achando que o jeito brasileiro de Paul McCartney falar foi bem pior que o sotaque de Henry Sobel, aquele rabino colecionador de gravata das melhores lojas do ramo.

O SALÁRIO DO BEM E O SALÁRIO DO MAL

Cadê a minha bengala, cadê?!?


Vale a pena ver de novo. Não faz bem ao estômago de nenhum reles mortal brasileiro. Faz bem ao fígado dessa gente que diz uma coisa e faz outra. Esse protagonista inicial, Henrique Fontana, que nesse vídeo de agosto de 2009 concede entrevista à velha repórter Ana Amélia Lemos, hoje senadora da RBS - a globinho gaúcha - era um dos comandantes da tropa de choque do Seu Encarnado - aquele que não desencarna da Presidência.

Depois aparece a figura impoluta de Paulo Paim, que tinha um discurso afinado e bem articulado, mas para quem bastou Dilma virar primeira-presidenta para que enfiasse a viola no saco e engolisse o palavreado que o elegeu e reelegeu tantas e tão diversas vezes.

Hoje, no Brasil dessa pandilha, um presidiário é brindado com o auxílio-reclusão de R$ 862 mensais, enquanto o salário do aposentado que trabalhou a vida inteira foi imposto por Dilma em R$ 545.

Se matarem na cadeia o estuprador, assassino ou coisa que o valha similar à laia dos mentirosos oficiais do Estado, a família dele fica recebendo a pensão de R$ 862. Em caso de morte do aposentado honesto, a sua família ganha o direito à magnânima pensão de R$ 545.

Não pergunte quanto é a bolsa-anistia, nem a pensão-papagaio do Araguaia, nem as aposentadorias de Lula, de FHC, de seus genéricos, similares e muito menos de nenhum desses legisladores de meia tijela para nós e de prato cheio para seus próprios bandos. 

Não esqueça, porém, que FHC foi o criador do maquiavélico Fator Previdenciário, nem que foi Lula quem o arte-finalizou ensinando-o a caminhar e jamais, nunca, jamais deixe de lembrar que agora Dilma Rousseff é a mãe desnaturada do monstrengo que atormenta a vida da maioridade-desamparada.

Nenhum dos três personagens desse filme pornopolítico sequer abre a boca nos dias de hoje para tocar no assunto. Seus salários são um pouquinho maiores que o auxílio-reclusão e a aposentadoria-pé na cova dos aposentados e pensionistas da im/Previdência Social.

Eis que nem tudo está perdido. Ouço o velhinho sobrevivente, aqui da casa ao lado, obrigado a juntar aos seus ganhos de aposentado os trocados que seus filhos e netos lhe alcançam: com o fôlego que ainda tem nos pulmões, ele estertora no jardim da casa do genro, onde mora:

- Cadê minha bengala, Cadê?!? Cadêêê minha bengaaaala!!!

RODAPÉ - às vésperas da eleição que consagrou a primeira mulher presidenta do Brasil, a velhacaria que tomou para si o Sindicato Nacional dos Aposentados, foi às TVs do Brasil para dizer que votariam na candidata de Lula, a promissora Dilma Rousseff. (Esse vídeo também está no You Tube).

23 de mai de 2011

QUATRO MESES DEPOIS...


Há exatamente quatro meses, a primeira-presidenta Dilma resolveu a hecatombe que destroçou a região Serrana do Rio de Janeiro. Pergunte às vítimas da Natureza que se rebelou contra o governo popular do Brasil como vai a vida por lá nesses tempos pós-carnaval e se Páscoa é mesmo ressurreição. Não pergunte em quem eles vão votar na próxima eleição. Inútil, seus títulos eleitorais continuam soterrados.

INIMIGO NA TRINCHEIRA

O governo prepara-se para "guerra política" no escandalo do Plano de Aceleração de Crescimento do Patrimônio de Calocci.

Pura pirotecnia da velha retórica petista. Transforma em atacantes os opositores e, de bandido, vira mocinho.

Nesse caso, a estratégia é totalmente equivocada. Os governistas - em temerosa obediência aos puxões de orelha e brados de Lula - estão agora de calças na mão transferindo o bombardeio para as fileiras dos adversários.

Besteira, a oposição não precisa ser atacada. Já morreu e não sabe. A guerra foi deflagrada pelos paulistanos majoritários. Fosse lá pelas bandas do Rio Grande do Sul, os belicosos diriam que culpar os opositores é "queimar pólvora em ximango".

Quem precisa de combate é o pelotão do fogo amigo. Esse sim, está na ativa. E de prontidão na trincheira. A ex-guerrilheira Dilma já começa a encolher-se na casamata, diante da decidida ofensiva dos partisans do velho PT de guerra rumo ao Palácio em 2014.

Para Dirceu Caso Calocci é "crise forjada"

O petista majoritário e ex-ministro da Casa Civil Zé Dirceu saiu em defesa do atual habitante do barracão estatal, Antonio Palocci. Em seu blog pessoal, ele afirmou que a repercussão da revelação do enriquecimento patrimonial de Palocci é "mais uma crise forjada".

Dirceu, blogueiro contumaz e consultor de tudo um pouco que dê muito para poucos, sabe do que está falando. Apenas reverbera o som de seu amigo, irmão, companheiro e líder, Seu Encarnado - o que não desencarna da Presidência - quando desceu a rampa do Palácio prometendo que ia se dedicar integralmentre a demonstrar que "o mensalão é uma farsa".

Até agora, porém, a defesa dos 40 mensaleiros ainda não encontrou espaço no rol das roupas sujas da lavanderia "Palestra Enxuta".


O vídeo demonstra bem melhor porque Dirceu tem tudo para baixar a bengala em favor de Toninho Calocci, chefe do Barraco Civil da Presidência da República. Não perca essa velha atração. Vale a pena ver de novo. Clique na seta e acerte no alvo.

O KNOW HOW DO DEFENSOR


O senador Humberto Costa, no estrito cumprimento do seu dever como líder do PT, saiu em defesa de Antonio Calocci nesse caso do PAC - Plano de Aceleração do Crescimento de patrimônio. Tem currículo e know how de sobra.

SEIS MESES DEPOIS...

Se naquele instante a candidata já não se sentia confortável, imagine agora como deve estar se sentindo a primeira-presidenta  do Brasil.


A propósito do PAC do PC - Plano de Aceleração do Crescimento do Patrimônio de Calocci, vale a pena ver de novo.