O medo

TENHA MEDO DO QUE O GOVERNO PODE FAZER COM VOCÊ. NO BRASIL GOVERNAR É SATISFAZER NECESSIDADES FISIOLÓGICAS.

31 de dez de 2009

Que virada, o quê!?!

Neste ano as denúncias contra juízes cresceram em mais de 100%. Os dados estão no balanço anual do Conselho Nacional de Justiça que registrou 1.584 queixas em 2009, contra 726 em 2008. Só mesmo a gordurama do conceito de "amplo direito de defesa" que garante a balela de que todo mundo é inocente até prova em contrário, permite que esses doutos julgadores continuem togados mesmo entrando no rol dos "fichas sujas".

Ficou claro, os parlamentares são contra revisão da Lei da Anistia. Aí, a proposta de revogação levou ministro Jobim a ameaçar demissão. Diante do barraco que ia se formando, veio Genro - o Tarso de Lula na Justiça e disse que "nenhum ministro pediu demissão". Meia verdade, como sempre. A verdade é que nenhum ministro pediu demissão; a verdade por inteiro é que Jobim ameaçou pedir demissão.

Está nas bancas: Arruda gasta R$ 700 mil em show após mensalão. Vai distribuir R$ 620 mil só pra fazer o pé-de-meia de uma carrada de músicos e R$ 80 mil que tirou dos nossos bolsos para torrar com fogos na festa de fim de ano. Quem esconde a propina nas cuecas e nas meias, não tem vergonha nenhuma de mostrar a cara numa hora dessas.

Este mesmo dia 1º em 2006 - O Dia da Punhalada

Francisco Whitaker, integrante da Comissão de Justiça e Paz da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) desligava-se do PT. Isso não é nada. Importante mesmo foi o que ele disse na carta que entregou aos dirigentes do partido que tem até hoje o Mestre Lula como presidente de honra: “O PT foi um sonho que desmoronou”.

Whitaker disse mais: “Ao deixar-se infectar, profundamente, por todas as mazelas do mundo político, o atual PT levou de roldão o partido de tipo novo que procurávamos construir. Hoje ele não está voltado para a sociedade injustiçada, para ouvi-la e procurar responder aos seus anseios”.

E, se você não sabe, fique sabendo então que o Mestre Lula também não sabia. Pelo menos disse que não sabia, ao fazer-se outra vez de vítima. Foi quando ele gargarejou, gemendo e tudo, no programa Fantástico, da Rede Globo para o então repórter Pedro Bial que as denúncias de corrupção foram como uma “facada nas costas”.

Dentre os lamentos mais compungidos, Mestre Lula sempre fazendo de conta de que nada daquilo era com ele, regorgou num misto de doçura e azia pura: "Com relação à minha pessoa, a única coisa que eu peço a Deus é que, quando terminar tudo isso, aqueles que me acusaram peçam desculpas. Só peço isso. Não quero, não quero nada mais do que isso. Peçam desculpas".

Chegamos ao 1° de janeiro de 2010. Mestre Lula entra no novo ano carregando nas costas já bem mais largas a mesma dorzinha da punhalada de 2006. Nenhum dos seus acusadores pediu desculpas até agora. Sorria, Mestre Lula. Mas saiba. Pelo menos isso saiba: você está sendo filmado.

O Aprendiz de Westclox

De uma coisa você pode estar certo para 2010: o apóstolo Franklin Martins logo dará as costas para o Mestre Lula quando Dilma Roucheffe da Casa Civil for arrastada à cadeira presidencial.

O ministro da verdade sonha - que já nem dorme mais - com a honraria de ser o chefe dos mordomos do lar em que Dilma não bota mais os pés desde que foi promovida de dona da Casa a aspirante do Palácio.

Franklin dará as costas a seu divino mestre Lula, apenas por soltar o espírito westclox que há dentro dele. Vai fazer exatamente aquilo que Dilma fará, como um relógio de repetição. Um aprendiz de Cardeal, já que não tem cacife para ser um cuco de Zé Dirceu, versão piorada de Golbery do Couto e Silva. Quem nasceu para ser Franklin, jamais será um Richelieu.

Os 10 Maiores PolítiMicos de 2009

01 - Eduardo Suplicy consagrando o Congresso Nacional com seu passeio de cuecas vermelhas pelas escadarias do prédio que foi assim batizado como a Grande Casa de Tolerância Nacional.

02 - Mestre Lula dizendo a seus apóstolos que o brasileiro pobre "tá na merda"!

03 - O Dia do Fico no Senado e Daqui Ninguém Me Tira, proclamado por Zé Sarney com o apoio de Lula, em nome da "governabili-dade por coalizão".

04 - Os abraços de Lula em Zé Sarney, Renan Calheiros e Fernandinho Beira-Collor - em prol da mesma causa.

05 - Lula do Brasil Da Silva beijando a mão de Jader Barbalho num palanque lá no Pará.

06 - A cara de paisagem de dona Dilma Roucheffe da Casa Civil e da Presidência da República, diante do seu cantado, decantado e encantado diploma fajuto.
07 - O Panetonegate do governo Arruda que ele distribuiria ao povo, depois de devidamente acondicionado em meias e cuecas.

08 - A carantonha de Genro - o Tarso de Lula na Justiça, defendendo o "suposto" criminoso Cesare Battisti condenado à prisão perpétua pela lei italiana, de onde procede o Direito Romano, base do Judiciário brasileiro.

09 - Daniel Dantas livre, leve e solto com salvo-conduto de Gilmar Mendes, já que nada do que Dantas fez nesse país foi sem o conhecimento dos três Poderes.

10 - O castelo do deputado Edmar Moreira. Quase tão ridículo e ostensivo quanto se perder uma peruca pelo meio do caminho.

A Casta dos Supostos

Notável esse conceito de "amplo direito de defesa" que corre frouxo e desgarrado pelo Brasil. Serve para de tudo um pouco: livrar a cara de corruptos, corruptores, pedófilos, seguranças, ladrões, políticos, lavadores de dinheiro, loteadores do céu, sanguessugas, vampiros, ministros, governantes, presidentes...

Só não vale para quem vende passarinho: é crime hediondo. Nem serve para quem furta pasta de dente nas gôndolas de supermercados: é coisa de pobre que "tá na merda" - como diz Mestre Lula aos seus apóstolos.

Dói ver a imprensa tratar assassinos frios, criminosos cruéis e quase tão desalmados quanto a absoluta maioria de deputados, senadores e seus padrinhos, como "supostos" criminosos.

Daniel Dantas é "suposto"; Cesare Battisti é "suposto"; Agaciel Maia é "suposto"; Zé Dirceu e seus 40 mensaleiros, são "supostos"; Orlando Silva é "suposto" comprador de tapioca; Renan já foi "suposto", não é mais; Sarney e sua famiglia, são "supostos"; Beira-Collor é - como diria Aracy de Almeida - um suposto aquele que não resta menor dúvida; Jader Barbalho, de quem Lula beijou a mão, nunca foi "suposto"...

Então, esse segurança que matou o jovem diretor do grupo empresarial Europa na porta da padaria, tem todo o direito de ser chamado como "suposto" matador. E é assim que as manchetes o têm tratado.

Veja só o que esse conceito errôneo que serve, inclusive, para permitir que políticos com "ficha suja" sejam candidatos, faz com a consciência da nossa sociedade; veja o que esse "suposto" - parente consangüinolento da salvaguarda "salvo honrosas excessões" - faz com o nosso suposto inconsciente coletivo.

Leia parte da matéria, justamente onde o caso é contado, no texto do repórter Ricardo Pieralini - iG São Paulo:

Na madrugada de domingo passado, o empresário chegou à padaria Dona Deôla, em Higienópolis, acompanhado pela irmã. Ela teria discutido com o funcionário na semana passada. O empresário procurou a gerência da padaria para saber quais providências haviam sido tomadas após o ocorrido e, em seguida, começou a discutir com o funcionário.

Estudante de 20 anos, Natália se preparava para ir embora da padaria quando soube, segundo versão de testemunhas, por uma funcionária, que o homem com quem o empresário brigava portava uma faca. Ao perguntar para este homem onde estava seu irmão, ele apontou para o empresário, que estava caído e sangrando.

Levado ao Hospital Samaritano, ele não resistiu. O funcionário fugiu do local e se entregou à polícia na noite de quarta-feira. Dácio Múcio de Souza Júnior era filho do empresário Dácio Múcio de Souza, fundador e presidente do grupo Europa, empresa fabricante de purificadores de água.

RODAPÉ - Somos todos reféns burros e amordaçados; algemados pelo jogo de cintura dos que sabem burlar a lei. Dói na alma ter que chamar de "supostos" os membros virís e erectos dessa pandilha de sevandijas. Mas assim é e assim será, enquanto os Poderes constituídos estiverem a serviço dessa laia. Laia, não; casta imune e impune. E ai de você que não se proteja covardemente sob a capa do vocábulo "suposto". Será imediatamente processado por injúria, calúnia, difamação. Com direito a ressarcimento por danos materiais. Que é o que eles mais gostam. E é disso também que eles vivem.

Até que enfim, janeiro de 2010!

Pronto, até que enfim, janeiro de 2010! O povo brasileiro que "tá na merda" mal podia esperar para ver o filme "Lula, O Filho do Brasil"!

Bronqueado porque a fita foi impedida pelos patrocinadores oficiais de ser pirateada, o Sanatório da Notícia conta o fim do filme: O mocinho não morre.

O Sanatório tem duas notícias sobre esse filme do Lula: uma ruim e outra boa. A ruim é que pode vir por aí "Lula, O Filho do Brasil - II"; a boa é que Fábio Barreto vai ter uma recuperação demorada, isso pode levar à desistência do projeto "Lula II" por decurso de prazo... A menos que saia o terceiro mandato. Mas aí o drama vira tragédia.

Desmancha-Prazer

Sabe aquele xaropão desmancha-prazer?!? É a Austrália. Olhaí ó! Já fizeram a virada do ano na frente de todo mundo. Isso é pior do que contar o fim do filme do Lula. Acabaram com toda a graça da festa no Rio de Janeiro!

A Agência do Ministério da Verdade

A Agência Brasil - órgão oficial de comunicação do Ministério da Verdade que reza pelo catecismo de Mestre Lula e seus apóstolos revela, sem qualquer primazia: Chuvas fortes matam 11 pessoas no Rio.
ENTRELINHAS - Os traficantes já não sabem mais o que fazer. Estão só esperando a virada do ano para mostrar quem é que manda no pedaço. O foguetório pode ser um bom sinal do que vai ser o Rio Olímpico em 2010.

A mesma Agência Brasil - que não dá azia no presidente - informa que a virada do ano deve ser com chuva e calor em todo o país.
RODAPÉ - Observadores atentos ao clima se perguntam se esse deve aí será uma suposição ou só mais uma imposição do amo e senhor do Brasil Da Silva.

De novo, a Agência Brasil: Governo pode alterar a proposta que cria a Comissão da Verdade sobre a ditadura. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve determinar ajustes no texto do Programa Nacional de Direitos Humanos, que prevê uma Comissão da Verdade sobre crimes cometidos no período da ditadura militar.
RODAPÉ - Bela discussão essa aí. Será que essa gente não sabe que a verdade só é verdade quando Mestre Lula quer que seja?!?

Polícia do Suriname detém mais pessoas acusadas de agressões a brasileiros.
O número de detidos chega a 41, segundo o embaixador do Brasil naquele país, José Luiz Machado e Costa. Entre os últimos detidos está o principal assessor do prefeito de Albina.
RODAPÉ - Do jeito que a coisa vai só restarão brasileiros vilipendiados lá pelo Suriname. Logo o governo Lula vai incorporar aquela porção de terra ao território dfo Brasil Da Silva. Não é nada, não é nada, assim é que em outubro teremos eleição para mais um governador, deputados e senadores surinobrasileiros, mais conhecidos poro quilomboleiros.

2009 Foi de Cinema

Lá se foi 2009, chegou 2010 e o Brasil Da Silva continua pagando, com o dinheiro dos trabalhadores brasileiros, a hospedagem de Manuel Zelaya e Cesare Battisti. Coisas da democracia calamar e seus lances cinematográficos.

A cena que ficou para sempre na lembrança desse 2009 foi aquele abraço forte e compungido que mestre Lula deu aos seus três mais novos apóstolos: Sarney, Renan e Collor.

O ano de 2009 deixou também na memória de quem paga a conta, a ficção deslavada do diploma de dona Dilma Roucheffe da Casa Civil e mãe do PAC.

O filme "Lula, O Filho do Brasil" estréia amanhã ou depois neste 2010, mas por meloso que seja, não chegará aos pés da fita "Arruda e seus Panetones", protagonizada por deputados e secretários em atuações magistrais escamoteando dinheiro em cuecas, bolsos e meias. Cinema-verdade, mas pura imitação do que já tinha sido visto pela platéia nacional.

Outra grande cena de 2009 que promete ser reprisada em 2010 foi aquela em que o mestre Lula diante de seus apóstolos, sube nas tamancas e, sem correr os fariseus do palanque, confessa que o governo vai bem, mas o "brasileiro está na merda". Vale a pena ver de novo.

"As mil faces de Dilma" - uma série imperdível. Sua interpretação é notável e notória diante de cada pesquisa encomendada; quando fala com seus subalternos; quando vai à missa; quando fica tomada no candomblé; quando fala do clima; quando pensa na Marina Silva; quando transforma dossiês em bancos de dados. Dilma é uma artista.

"Os Trapalhões" foi a série mais concorrida. Há candidatos ao "Oscar" de todos os tipos e feitios. Canastrão é que não falta. Mercadante e Genro - o Tarso de Lula na Justiça se desdobraram em suas atuações; Carlos Minc, não chegou a alcançar o desempenho de um David Carradine, mas seu colete virou estrela; Orlando Silva, encantou com sua voracidade por tapioca; Michel Temer é insuperável como mordomo de filme de vampiro.

Quem não chegou ao status de superstar este ano que passou foi Lobão. Não foi sequer cogitado para estrelar o desenho animado dos "Três Porquinhos".

A refilmagem de "Pinóquio" foi a que apresentou o maior elenco. Mestre Lula e dona Dilma foram seus atores principais, mas a série contou com atores de todos os partidos. As melhores cenas foram filmadas nos corredores, camarins e bastidores das duas grandes casas de tolerância do país.

A oposição desempenhou apenas um medíocre papel de coadjuvante. No máximo seu enorme elenco poderia fazer uma ponta em um desses filmes piratas que até o mestre Lula, sem querer um dia cofessou que assiste. Não merece a menor atenção do público. E, pelo visto, está pouco se lixando para ele.

Houve participação especial, no entanto, e com notória especialização em cada um dos sets de filmagem dos Três Poderes da República dos Calamares.

Nuncanessepaís o cinema foi tão pródigo em intérpretes como em 2009. Mas 2010 será a grande atração. Não perca o próximo episódio.

30 de dez de 2009

O lado bom da Democracia Calamar e... o ruim

O único lado bom dessa candidatura de Dilma Roucheffe da Casa Civil - a neosanta mais ecumênica do Brasil - é que se, por acaso ou incompetência da oposição, ela consiga ser eleita para o Palácio do Planalto, já no dia da posse mestre Lula será encaminhado divinalmente para o Purgatório do paraíso político brasileiro. Vai curtir pelo menos oito aninhos até que seja promovido à pureza do Limbo até que se purifique para poder gozar novamente das delícias da democracia calamar.

E quem diria?!? Dilma Roucheffe da Casa Civil não foi nem sequer à Missa do Galo nesse Natal "extraordinário". É uma questão de fé de mais ou fé de menos?!?


Diálogo incidental na novela "Caras & Bocas" da TV Globo, neste dia 30 de dezembro:
- Gostei muito do filme "Lula, o filho do Brasil". O que ele passou na vida para chegar à presidência foi muito interessante - disse a mocinha para um dos seus mocinhos numa cena de lanche no shopping.

RODAPÉ - Não é por nada, não; nem por implicância com o mershandising, mas a Polícia Federal deveria dar um arrocho nela. Andou vendo fita pirata, já que o filme baba-ovo - que botou Fábio Barreto em coma - só vai ser lançado a partir do dia 1° de janeiro. Mas, esse é o lado ruim da democracia calamar - o Ministério da Verdade do governo do Mestre Lula faz o que bem entende com a mídia cordeiro do deus brasileiro.

Democracia Calamar

Na democracia clamar cabe de tudo um pouco. Escândalo não escandaliza mais ninguém. Dê uma olhadinha nesse vídeo. Bom proveito.

DEMOCRACIA CALAMAR

Dilma Roucheffe da Casa Civil e do mestre Lula e seus apóstolos é, como candidata do Palácio ao Palácio, menos forte do que são fracas as figuras que se apresentaram até agora como concorrentes à Presidência da República dos Calamares no nefasto dia 2 de outubro de 2010.

Nefasto pela consolidação do voto obrigatório como ferramenta que malha em ferro frio - já que bota sempre um pior que o outro no lugar daquele que já não prestava; nefasto porque é dia de usar o voto como arma que atira contra o pé da nação, posto que consagra a hipócrita democracia instalada desde Sarney até esse Brasil Da Silva, dona das três falsas verdades: liberdade de credo, de pensamento e de expressão.

A Redentora de 1° de abril de 1964 foi um logro que se maculou dos pés à cabeça, dentre outras maldades, pelo AI-5 que teve, como imediata repercussão, o fechamento do Congresso Nacional - hoje a reaberta maior casa de tolerância do país.

A democracia inaugurada já tinha na figura do seu ocasional presidente, pelo passamento de Tancredo ao sopé da rampa, o prenúncio do que seria para essa benfazeja terra. Chegou às e escorregou das mãos de Beira-Collor, caiu no colo de Itamar, passou por dois mandatos de FHC - O Entreguista do Terceiro Milênio e esbaldou-se em duas cartonárias e corporativas gestões do mestre Lula e seus apóstolos que editam um AI-5 por dia, disfarçados de Medidas Provisórias, só para garantir a "governabilidade por coalizão".

Medida Provisória é um epíteto prático que encobre - melhor do que cuecas e meias - o sentimento hermafrodita dessa democracia que nos atinge com a banalização do escândalo, marca registrada de uma forma de governo que desdenha da ética e desmoraliza a integridade.

Coisa de invertebrados que dominam o mundo em que se sentem à vontade. Um universo próprio de aves, peixes, repteis, anfíbios em que todos, ao fim e ao cabo, são aparentados.Todos têm um antepassado comum. Por isso se coalizam.

Donos desse poder de dissimulação, desleixam da missão de pelo menos se aproximarem dos vertebrados, dos que têm coluna cervical e não um tubo que faz ligação direta da faringe com o estômago e com aquela parte onde as costas perdem a sua referência de dignidade. E assim é a democracia calamar.

Então desse jeitinho brasileiro de ser e de ter, com as costas largas e escorregadias, são incapazes de realizações, de obras, de feitos de grandeza. E suas causas e efeitos nunca cheiram bem. É de sua natureza.

Nuncanessepaís se teve um presidente com tanto poder para não realizar absolutamente nada além do que não tenha sido visitar o Brasil nos intervalos de suas voltas ao redor do mundo em busca de medalhas, comendas, queijos e abraços.

No que foi mesmo de objetivo, de concreto que essa bandalha turística que fez do globo terrestre uma vitrine mundial resultou para a qualidade de vida do povo brasileiro, só Deus sabe. Mas Ele só vai nos dizer depois de pedir licença ao mestre Lula do Brasil Da Silva.

Na próxima cúpula lá no céu, a comitiva do deus brasileiro será composta por bem mais do que os 800 cupulantes que foram passear no maior clima em Copenhague. E até o sapo e o jacaré que têm boca grande, serão convidados. A gente paga a conta.

L'OSSERVATTORE PIANÍSSIMO

Carlos Eduardo Behrensdorf
De Roma

Cabeçalho: Como hoje nem é domingo, ao invés de rodapé temos cabeçalho. E como a preguiça domina, aqui vai um dos melhores textos – talvez o melhor – já escritos sobre a capital brasileira. E como Brasília está em todos os noticiosos, vale a pena ler de novo. Boa leitura.


Brasília, flor e bomba
ARTIGO - Cláudio Abramo
(O Estado de São Paulo, 21 de junho de 1959)

Brasília tem sido o tema preferido de dois setores da nação que se diferenciam menos por classificações políticas do que pela visão que cada qual deles tem do que deve ser este país. Um e outro promoveram a construção de uma cidade a entidade cujo significado vai além dos limites específicos de um empreendimento desta ordem.

Uns e outros, nos discursos, nos artigos, nas manifestações escritas ou orais, empregam em relação à futura capital uma terminologia cujo simbolismo é demasiado revelador para não ser preocupante.

De construção de cidade nova, com soluções atuais de urbanismo, travada de audaciosa concepção arquitetônica, tangida pelo arrojo, Brasília passou a constituir-se num mito; mito necessário, já que a grande massa dos brasileiros – acrescida dos filhos de imigrantes – carece de figuras e momentos suficientemente épicos para fustigar sua vontade de imaginação.

Brasília passou a ser defendida e atacada como se de suas estruturas metálicas corresse sangue, como se em suas rampas, asfalto, pedra, cimento e cal pulsassse vida. Tornou-se ela simultaneamente ser e abstração, objeto e entidade – solução e danação. Brasília, transfigurada, passa assim por cima dos seus criadores e dos seus adversários.

No debate nacional, no qual a ponderação do ataque e da defesa se alterna com o frenesi da defesa e do ataque, Brasília, de capital em estado embrionário, foi transmudada em forma pulsante e sensorial.

Mas afinal, de quoi s’agit’il? De que se trata? Brasília, afinal de contas, é apenas uma cidade que se constrói. Ser contra ela, nesta altura, é tão efetivo e válido quanto ser contra a existência da Lua.

Apontar os erros que orientam sua construção, fazer o rol do que se deixa de executar para executar Brasília constitui certamente uma comovente demonstração de interesse patriótico pelos problemas públicos – mas não passa, neste momento, de puro exercício acadêmico. Porque há uma coisa inelutável nisto tudo: desde que as forças interessadas na construção de Brasília não têm, pelo menos nesta quadra da vida nacional, nenhuma força efetiva e material, dinamicamente válida, pela frente, e desde que as forças contrárias à construção são obrigadas a uma oposição de mera opinião, a discussão sobre o prosseguimento das obras, em si, é estéril.

A quantidade e os recursos dos que enumeram as razões pelas quais são contrários a Brasília é tão grande quanto a quantidade e o recurso dos que perdem tempo igual a absolver a futura capital. Mas de qualquer maneira, é necessário colocar algumas perguntas que se situam no mesmo nível da exclamação da criança diante da invisível indumentária real: são perguntas elementares, que trazem a resposta da negação, mas por isso mesmo fundamentalmente necessárias.

Façamo-la, a primeira pergunta:

Afinal de contas, era tão necessário assim mudar a capital do Rio para o planalto goiano? Estava nas determinações dos legisladores do fim do século XIX. Mas muito está determinado e escrito, que não se cumpre nem se olha ou vê. Para decidir a questão, seria indispensável consultar sociólogos, urbanistas, especialistas em cálculos de trabalho – e não esquecer os psicólogos.
Era necessário construir Brasília tão depressa? Ninguém respondeu a esta interrogação de maneira satisfatória. O custo das obras aumenta com a rapidez ou a lentidão? Seriamente, ninguém parece ter feito esse cálculo para fins de esclarecimento. Gasta-se muito? Provavelmente sim.

Gastam-se bilhões; mas ninguém até hoje fez cálculo algum do que poderia ser feito com o que se despende em Brasília. Os governos anteriores não construíram Brasílias, mas também nada fizeram em seu lugar.

O governo deveria interromper as obras, porque a oposição é contrária? Contrária como, se lá encontramos, familiarmente instalado, um fiscal da oposição? Contra, sim, mas essa oposição se limita aos lampejos dos discursos e aos brilhantes editoriais.

Brasília adiantará de alguma coisa? Provavelmente sim; pelo menos existem ali 65 mil trabalhadores que ocupam terras e casas, que se casam e criam filhos. Tirá-los de lá será extremamente difícil – e não os tirar significa um problema que não exclui a aprovação de uma legislação especialíssima.

Brasília é longe? De quê? Do mar? Mas é perto do Amazonas, por exemplo, mais perto do que o Rio ou São Paulo o são.

Brasília é bela? É. No meio da planície, delicada e sensível, leve, projetada no futuro, Brasília revela-se como uma miragem: incompleta, embrionária, metade cidadela, metade alga, anêmona, ela parece pulsar – tem-se a impressão de que se pode estender a mão e colhê-la, fruto delicado, flor brasileira, pétala, pele de pêssego, pedra lapidada, elegante e inteligente abrigo do homem.

Por que, em primeiro lugar, colocar o problema de Brasília na base em que ele está sendo colocado, se, no fundo, jamais se discutiu, até hoje, com essa abundância de pormenores que são abundantes apenas para ocultar seu vazio, os problemas nacionais de fundo?

Veja-se, por exemplo, com que lamentável fatalidade, com que submissão catastrófica uma ponderável parcela da opinião pública se entrega, olhos fechados e mãos amarradas, às candidaturas, um de fita mexicana, outra de opereta vienense, sem que ninguém, por um minuto, pare para perguntar: mas afinal de contas, o que pensa, o que é, o que significa o Sr. Jânio Quadros (ou o marechal Lott)?

Não se discutem esses pormenores porque de um lado eles são inelutáveis e de outro não se possuem dados efetivos. Os dados à mão são circunstanciais ou irrelevantes. Num caso de alega boa administração, e uma esperteza erigida em qualidade, noutro um nacionalismo de extração heterogênea e duvidosa filiação. Na realidade, a opinião pública é chamada a manifestar-se apenas no dia da eleição.

Se fizéssemos um plebiscito entre a massa de trabalhadores, Brasília seria derrotada porque eles vêem nela apenas o vácuo feito daquilo de que eles necessitam e que não recebem. Mas a voz da grande massa de trabalhadores não conta porque não é transmissível.

Ficam portanto cingidos aos temas centrais das alegações contrárias que podem ser manifestadas.

Uma parcela esclarecida da opinião pública vê em Brasília o instrumento acelerador de um processo crítico cujas conseqüências serão trágicas e – o que é muito mais sombrio para ela – incontroláveis.

Outro argumento é o de que construir uma cidade nova neste momento constitui um ato de declarada irresponsabilidade; outro ainda é o fato de se cometerem ali, provavelmente, irregularidades (como o denuncia a insistência de uma parte da oposição em realizar um inquérito esclarecedor).
Que entusiastas, por sua vez, depositam nela todo o significado e todo o fulfillment de que a incapacidade governamental (do município à União) deste país torna sequiosos e sedentos os seus burocratas.

Em suma, não se possuem dados efetivos para discutir o “caso Brasília” no plano racional porque: 1) as irregularidades, se existem, não bastam para condenar a idéia da nova capital. Antes, sanadas, elas a absolveriam. 2) Nunca é momento de gastar tanto dinheiro, a não ser em hospitais, escolas, pesquisas científicas e obras capazes de elevar efetivamente o nível de vida do povo.

Finalmente, o que falta ao Brasil é precisamente um momento sério; um momento no qual o brasileiro se mire no espelho e pergunte a si próprio: isto tudo está certo? Isto tudo tem sentido? Um momento, enfim, de crise incontrolável, de crise trágica, de abalo sísmico, acima dos homens e das coisas.

Só poderemos ser, portanto, a favor de Brasília, se ela traz consigo – como dizem seus adversários – todas essas conseqüências e problemas.

Somos a favor de Brasília no plano irracional. Como se é a favor de uma flor, de um animal ferido, de uma criança.

Upa! Bom apetite.

Foto: R. Stuckert/PR
Upa! Essa pérola jogada aos porcos, lá em São Bernado do Campo, foi uma das melhores neste final de ano. Lula entusiasmou-se e gargarejou: "Não podemos deixar de dar comida o porco só porque não gostamos do dono do porco". E regorgou assim olhando para esse pessoal aí, poucos momentos antes do lauto almoço que lhes foi servido.

aMestre Lula do Brasil Da Silva perolou ontem a seus apóstolos que o governo federal não faz distinção na distribuição de verbas para cidades e Estados conforme o partido a que pertence o prefeito ou o governador. Isso foi ontem, na inauguração da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila São Pedro, em São Bernardo do Campo, paróquia dessa grande diocese em que o país se transformou.

Ele bafejou que os governantes costumam pedir dinheiro sem ter formulado um projeto e que por isso os recursos não são enviados. Ensinou que "quando apresentadas, boas ideias são aprovadas, independente do partido a que o prefeito e o governador estão filiados".

E nessa antevéspera de sucessão presidencial, como faz bem ao fígado de quem quer vencer as próximas eleições, regorgou: "nós não fazemos distinção de que partido é o prefeito ou o governador. Sejam de qualquer partido o governador ou o prefeito, se o povo precisa, a gente tem mais é obrigação de fazer sem olhar, porque não se pode deixar de dar comida para o porco porque não se gosta do dono. Você precisa tratar as pessoas com o respeito que elas merecem". Nem precisava dizer mais nada. Falou o que era certo para as pessoas certas. Que façam todos, bom proveito.
aAgência Senado: Senado retoma atividades em fevereiro. Não dá pra essa gente ficar de férias até o próximo Natal "extraordinário" que Lula do Brasil Da Silva já está engendrando?!?

aBBC Brasil.com: Herdeiros do "Clarín" fazem exame de DNA para determinar pais biológicos. Descobriram que na hora de repartir o pão, a família toda desafina.

aVem aí o PAC-2. Mais do que um bom motivo para se esquecer o fracasso do PAC-1, uma boa razão para se desconfiar de que nada melhor do que uma segunda nesse Brasil Da Silva: PAC-2, Fome Zero-2, Minha Casa-2, Meu Mandato-2, Caixa-2...

aO PAC-2 vem aí, embora o PAC-1 tenha concluído apenas 10% das obras prometidas e com quase 65% de promessas enroladas em papel de embrulho grosso.

aAssim que Dilma Roucheffe da Casa Civil anunciar que está sasindo do emprego onde nunca aparece, Franklin Martins, o ministro da Verdade de Lula do Brasil Da Silva, deve ser cutucado para o lugar dela.
aQuer dar um nó cabeça de Lula - O filho do Brasil Da Silva? Diga para ele que a chapa puro-sangue Serra-Aécio foi só balão de ensaio. Que a dobradinha de lei é Serra-Marina Silva.
aDeixa que o Sanatório dê baixa a uma reflexãozinha de nada: Dilma não aprendeu nada com a ditadura. Tanto é que já prepara para ser Roucheffe de uma outra bem mais popular para 1° de janeiro de 2011.

aMestre Lula acha que tudo pode e pode mesmo. Acaba de baixar um AI-5 determinando a seus apóstolos que a bandeira do Brasil seja hasteada juntamente com a do Mercosul em todos os mastros oficiais e organismos genéricos e similares. Os militares andam escandalizados, mas a perspectiva de uma temporada lá que outra na caserna da Petrobras ou coisa que o valha coloca tudo em seus devidos lugares. Ninguém se ruboriza. O poder de Hugo Chávez drapejará nas melhores casas do ramo.

aA untuosidade dos estádios da Copa-2010 gera polêmica na África do Sul. Mas nada vai se comparar com o que o Rio de Janeiro fará pela Copa de 2014, no período de "aquecimento" para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016. E o salário mínimo por aqui é de R$ 510.

aUm desses blogs de apóstolos do mestre que puLulam por aí anuncia 2009 como o "ano da falência do DEM". Bobagem, basta apenas esse partido do Arruda & Propineiros se inscrever no projeto lulático "governabilidade por coalizão" que já renascerá das cinzas e ganhará a vice-presidência, mais cinco ou seis ministérios, uma dúzia de governadores e 500 mil cargos em comissão.
aE vem aí, com ou sem Fábio Barreto, o filme água-com-açúcar "Lula - O filho do Brasil". Está destinado a ter um sucesso cinematográfico sem antecedentes. Que nesse país ninguém pede folha corrida para quem é profissional da política. O que se sabe é que, pela singularidade do título - seu personagem principal deve ser filho único do país em que, por acaso, nasceu de "mãe analfabeta". A Ala de Cinéfilos do Sanatório da Notícia não viu e não gostou.
aQue coisa, não? Foi só Fábio Barreto terminar a fita do pré-frio que entrou em coma.
aA ala da Amnésia do Sanatório da Notíca pergunta de novo: se você não vai mesmo votar, por absoluta, natural, gratuita e justificada rejeição em Dilma Roucheffe, a quem então dedicará seu voto? Ao Zé Serra, ao Aécio Neves, ao Ciro Gomes, à Marina Morena que se pintou de Verde? Então, ficamos justos e contratados: não é que o brasileiro não saiba votar; ele não tem em quem votar!
aÉ como diz mestre Lula a seus apóstolos: "O PT perdia porque era metido a besta"! Absolutamente certo, divino mestre brasileiro: o PT desde que virou governo não é mais metido.
aO jornal britânico Financial Times coloca Lula do Brasil Da Silva entre as 50 pessoas que influenciaram esta década. Tá tudo bem, tá tudo muito bom... Mas isso é um elogio, ou uma ameaça?!?
aMinistros usam o fim de ano para emendar férias. Dilma Roucheffe da Casa Civil só volta no dia 5 de janeiro. Sim, sim, mas volta para onde? Para a Casa Civil não pode ser, faz tempo que ela nem vai lá...

29 de dez de 2009

Agora é a vez do Suriname

Fotos: Reuters
O Suriname está cercado pelo Atlântico, pela Guiana, pela Guiana Francesa e por nós, o Brasil Da Silva. É uma verdadeira república para brasileiros bonzinhos que vão para lá. Quaisquer 80, 100 brasileiros que se acomodem naquelas terras profícuas hoje libertas da antiga dominação holandesa são suficientes para aumentar consideravelmente sua densidade demográfica.

Nessa brasilianidade toda que se transferiu para o Suriname, as mulheres sempre foram muito bem-idas, já que as boas-vindas se transformaram em ataques sexuais, segundo admitiu o ministro da Justiça e da Polícia daquele país tropicante, Chandrika Santokhi. Ele calcula que pelo menos 20 brasileiras foram estupradas durante os ataques estrangeiros na cidade de Albina, na noite de 24. Foi um Natal "extraordinário". Tudo assim, feito muito às pressas. Com mais calma, muitas e muitas outras mereceriam o mesmo afetuoso tratamento. Foram 20 estupradas, as outras não fugiram da raia.

Diante desse notável relato, o Itamaraty com sua serenidade lulática de sempre manda avisar que a situação no Siruname caminha para a normalidade.

Tudo começou com o assassinato do surinamês Wilson Apensa, atribuído a um brasileiro. Apensa teria sido morto a facadas pelo brasileiro Ailson Alivera após tentar cobrar uma dívida de 1.400, por sua ajuda no suposto tráfico de brasileiros ilegais levados da vizinha Guiana Francesa. Tudo gente boa.

De lá para cá, os diplomatas do apóstolo Celso Amorim negam que brasileiros tenham sido mortos, mas as brasileiras estupradas afirmam ter visto corpos de seus conterrâneos enquanto tentavam fugir da cena dos atentados à vida e, digamos, à moral das narradoras.

Uma equipe da embaixada brasileira andou percorrendo hotéis e hospitais à cata de informações sobre mortos e desaparecidos. O governo brasileiro não deu novas informações sobre as vítimas dos ataques e nem a respeito de quantos ainda estariam desaparecidos.

Informou tão somente que a segurança na região foi reforçada e que as chancelarias estão em contato. Dizem itamaratecas que o secretário-geral Antonio Patriota foi tranquilizado pelas autoridades surinamesas que se disseram surpreendidas pela violência contra brasileiros.

Patriota reuniu-se com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela manhã e informou que a situação no suriname "começa a se normalizar".
Pela imprensa local, uma disputa entre criminosos teria iniciado a onda de violência em Albina, lugar que já foi um destino turístico, mas que agora abriga garimpeiros, quase todos ilegais. A região não estréia nesse tripo de confusão: já enfrentou disputas sangrentas em décadas passadas. Hoje é um centro de conflitos entre imigrantes e quilombolas, conhecidos como "maroons".

Alivera - que de bobo não tem nada - ainda está foragido. A morte de Apensa provocou uma onda de agressões, saques e incêndios. Os cinco brasileiros transportos pela FAB para Belém do Pará relataram cenas de "filme de terror" em Albina. Autoridades locais descreveram o incidente como um pesadelo e um surto de anarquia.

RODAPÉ - Agora só falta perguntar o que é mesmo que os brasileiros estavam fazendo por lá. De qualquer maneira, depois de apanharmos do Paraguai há mitos anos; de sermos escorchados pela Bolívia, de nos ajoelharmos para Cuba, de pagar vale para a Venezuela e um tremendo mico para Honduras, agora estamos perdendo até pro Suriname. Mas, tá bom, mestre Lula encanta o Financial Times.

Renascer em Cristo...

O casal renascer em Cristo do Corcovado-2010.
Garotinho quer ser novamente governador do Rio de Janeiro. Mestre Lula já disse a seus apóstolos que está com Sérgio Cabral e não abre. Garotinho não gostou e disse que "Lula não tem domicílio eleitoral no Rio". E assim é que, por umas e outras, a bomba vai sobrar de novo para o povo cristão carioca. Vai ter que escolher entre os cavaleiros apocalípticos Cabral e Garotinho. A Fome e a vontade de comer. A peste é apenas conseqüência.

Tri Mandato Já!

Foto: R. Stuckert/PR
Para o jornal britânico Financial Times "Lula é uma das 50 pessoas que moldaram a década". O jornal diz que Lula combina charme e habilidade política. Faz sentido. Para quem acha que o Príncipe Charles é elegante...

A justificativa do Financial Times para a inclusão do presidente do Brasil Da Silva no rol de influentes personalidades mundiais é porque Lula "é o líder mais popular da história do Brasil".
Pois é disso que a gente vem falando. Pra quê eleição no ano que vem?!?

28 de dez de 2009

As Penúltimas de 2009...

Equipe do Sanatório da Notícia entra hoje em breve período de recesso - que ninguém é de ferro. Daqui a uns quatro ou cinco dias, renovadas as forças e a velha e simplória esperança de brasileiro, volta para entrar 2010 de pé direito. Pronto para os melhores fundilhos nacionais. Antes disso, sem resistir às manchetes que rolam por aí, vamos a umas que outras nessa República da Esperteza. Boas festas e até o ano que vem.

Natal "extraordinário"... Deputados e senadores passaram do bom e do melhor com suas verbas indenizatórias - quem gastou menos de R$ 15 mil em presentinhos e vinhos de idioma estrangeiro será execrado quando acabar o recesso. Pedro Simon pode ser cassado: devolveu a verba, por puro nojo.

Já o festival dos cartões corporativos do governo dispendidos sem prestação de contas por mestre Lula e seus apóstolos foi além de todas as tapiocas nesse adeus a 2009. Quanto a você, no dia 31 de janeiro vai ter que pagar a primeira prestação dos mimos que ofereceu ao seu querido amigo oculto. Boas festas. Relaxe e goze.

Onda de violência política atinge o Irã. Está na hora do mestre Lula e seus apóstolos viajarem para lá em missão de paz. Seria assim como uma espécie de resumo com o que o governo Lula fez lá no Haiti. Como a soldadesca está de férias natalinas, o time de ministros que já revoou há bom tempo de Brasília, pode muito bem se mandar para Teerã. Mestre Lula, amigo de Mohamoud, tudo pode.

Até agora, os conflitos entre manifestantes desgostosos e felizes partidários do democrático governo iraniano deixaram oito mortos e botaram mais de 300 na cadeia. O interessante é que dentre esses mortos e os 300 presos não havia um só do lado do amigo de Lula.

O governo teocrático de Mohamoud, amigo do mestre Lula, proibiu jornalistas estrangeiros de cobrir os confrontos e as manifestações no Irã. Está levanmdo um baile. A turma está contando e mostrando tudo pelos celulares.Aos poucos a censura e seus censores estão perdendo a força nos seus tentáculos. A tentativa recente dos políticos de armodaçar a internet deu e vai dar sempre com os burros n'água. Quem não consegue impedir o jogo do bicho, jamais vai poder censurar comunicação web.

Agora Mohamoud, o amigo do mestre Lula, proibiu a cobertura dos conflitos pelos jornalistas estrangeiros;mas o mundo está sabendo de tudo pelos celulares.Antes, essa gente - bota aí também os similares dos governantes de hoje, aqueles ditadores de ontem - conseguia trancafiar os dissidentes nos porões e nos presídios de força máxima. Hamais, no entanto, conseguiram prender suas mentes. Hoje, nem celular eles conseguem censurar. É a tecnologia aliada à consciência dos homens.

Cinco brasileiros bonzinhos foram hostilizados e vilipendiados em Albina, no Suriname. Já conseguiram escafeder-se para Belém do Pará, terra onde para mestre Lula e seus apóstolos teria supostamente nascido Jesus. Isso é que foi um Natal "extraordinário". A gente anda sendo humilhado até no Suriname.

Quanto ao Jesus que teria nascido em Belém, não é o de Madonna; trata-se de um tal de Jesus Fransco Da Silva...

Índice de acidentes de trânsito nas estradas de São Paulo caiu em 20% neste período de festas, em relação ao Natal do ano passado. Mas pode deixar que no Ano Novo se dá um jeito nisso.

Governo do Rio Olímpico espera 2 milhões de pessoas no Revéillon de Copacabana. Serão, decerto, 2 milhões de turistas, porque espoucar de fogos já não é mais novidade para o cotidiano de carioca nenhum que se preze.

E aquela cúpula nacional de comunicação que foi cometida pelo Ministério da Verdade do governo Lula, hein?!? Cupularam, cupularam e não deu em nada. Que fiasco. Fiasco, para não dizer como diria Lula a seus apóstolos... - Que merda!

Jóbson que o Brasiliense de Luiz Estevão emprestou para salvar o Botafogo da Segundona, admitiu ter consumido cocaína às vésperas do jogo contra o Palmeiras, num encontro furtivo com uma atriz. Ah, bom, se foi isso mesmo, então ele é inocente.

Há notícias de que o Fluminense acaba de contratar o lateral esquerdo do Goiás. Pronto, Cuca já começou a estragar o time que terminou o campeonato invicto e dono da melhor campanha do segundo turno do Brasileirão. Faz sentido. Como é que ele vai conservar o emprego se o Fluminense não correr o risco de cair na próxima temporada?!?

26 de dez de 2009

Pós-Natal Excepcional

Até agora os apóstolos do mestre Lula do Brasil Da Silva não perceberam que Zé Serra está fazendo de tudo para ser ultrapassado nas pesquisas de intenção de voto po Dilma Roucheffe da Casa Civil e do Palácio do Planalto. É que há uma certa lenda de que normalmente, quem sai na frente nesse tipo de consulta popular, acaba chegando depois.

No Rio Olímpico, Batalhão de Operações Especiais-Bope, parte com tudo para "pacificação de mais duas favelas". Armados até os dentes, os homens do Bope estão cometendo ainstalação de mais uma Unidade de Polícia Pacificadora. Nesse tipo de operação não tem bala perdida. Toda guerra santa avisava ao mundo que era tudo em nome da paz.

Cresce em 44% o uso de antidepressivos no Brasil. Os discursos de Lula já não adiantam mais. A gente continua rindo, mas não têm efeito nenhum.

Essas lojas de venda de material esportivo exclusivo de clubes de futebol abre num dia, vendem no outro e fecham logo depois. É que os compradores são sempre os mesmos. É cada vez menor o número dos loucos por futebol que chegam ao ponto de vestir sapatos e roupas sociais com uma camiseta do Arrancatoco por cima. Ou do Mengo, do Coringão, do Porco...

Pelo Datafolha, "em ano de crise, 40% desaprovam Congresso". Se deputados e senadores quisessem mudar esse quadro e ter 100% aprovação, bastaria que prolongassem as férias que estão gozando por todo o ano de 2010. A Casa do Polvo é bem melhor e atrapalha muito menos sem eles lá dentro.

Lula repete Dilma e alerta para risco de estagnação se governo perder a eleição. Isso não é risco; é necessidade. Um dia essa gandaia tem que parar.

O lutador de jiu-jítsu Marcos Adriano Cavalcante, lutador de jiu-jítsu, de 39 anos, veio dos Estados Unidos onde morava, para passar as festas de fim de ano no Rio de Janeiro. Foi baleado, na tentativa de assalto que sofreu em Pedra de Guaratiba, na zona oeste do Rio. No meio da tarde de ante-ontem, às 16h, ele parou o carro, uma Land Rover, no acostamento, para pegar um objeto no porta-malas. Pronto, perdeu! E o Rio de Janeiro continua olímpico!

24 de dez de 2009

L'OSSERVATTORE PIANÍSSIMO

O começo da história dos presépios
Carlos Eduardo Behrensdorf
De Roma

A celebração do nascimento de Cristo vem dos finais do século III,quando os peregrinos visitavam em Belém a gruta na qual ele nasceu.Surgiram no século IV as primeiras representações da cena daNatividade.

A pesquisa mostra que as representações eram ornamentadas em relevos de sarcófagos, instrumentos litúrgicos ou afrescos, quemostram a Virgem Maria, a Adoração dos Reis Magos e o Menino namanjedoura. Desde o século XIV o nascimento de Jesus é ilustrado.

Em 1223 Francisco de Assis montou o primeiro presépio conhecido,levando para a floresta da cidade de Greccio, Itália, uma manjedoura,um boi e um burro, para melhor explicar o Natal aos camponeses ahistória do nascimento de Jesus. A primeira réplica da gruta ondenasceu Jesus foi feita em Roma, três séculos mais tarde.

Durante a Idade Média, o costume chegou às principais catedrais, igrejas e mosteiros da Europa. Os presépios começaram a ser montados nas casas de reis e nobres em pleno Renascimento.

Em 1567, a Duquesa de Amalfi mandou montar um presépio que tinha 116 figuras para representar o nascimento de Jesus, a adoração dos Reis Magos, dos pastores e o cantar dos anjos. No século XVIIIdisseminou-se o costume de montar o presépio nas casas.

Montar um presépio na época do Natal é costume consagrado em várias culturas. Na atualidade vendem-se presépios de todos os tipos, tamanhos e preços.

RODAPÉ - Acredite no Natal, tenha uma noite feliz da passagem do dia 24 para o dia 25 deste mês de dezembro. Procure entender, ainda que superficialmente, a mensagem do presépio. Se achar difícil pense na criança que foi e que ainda deve estar no esconderijo do qual só você conhece a entrada. Estaremos pensando em vocês. Tenham todos um Feliz Natal! Carlos Eduardo Behrensdorf, de Roma (da Ala dos Marcha - Lenta do Sanatório da Notícia)

Parecida não é igual

Não, não é... Sem peruca ela ficou parecida... Mas parecida não é igual. Zacarias tinha um sorriso com menor índice de rejeição.

Tudo como sempre

Com o fim do ano está chegando ao fim também a safra de notícias e piadas políticas no Brasil. Ledo engano! Não pode faltar notícia nem piada de políticos num país em que os políticos não fazem nada o ano todo.

Quanto menos eles aparecerem por Brasília, mais notícia e galhofa terá a Capital do País. Estamos combinados então que podemos começar dizendo que por aqui ninguém notou que eles estão de férias. A não ser, é claro, pelo ar que ficou bem mais puro e aprazível.

Sinceramente, o que pode deixar certa saudade é uma dessas metáforas futebolísticas de Lula. Mais nada.

The Day After do Natal de 2005

Amanhã é Natal. Mas, em 2005 o day after expunha no saco do Bom Velhinho as seguintes vísceras do governo Lula:

Roberto Busato, então presidente da OAB dizia ao jornal Folha de S.Paulo e a quem interessar pudesse que para ele, o processo de impeachment de Lula era uma hipótese. Tudo dependeria das investigações da CPI dos Correios:

"Desde o primeiro escândalo, o do Waldomiro Diniz, sempre houve a tentativa de esconder a corrupção embaixo do tapete. Naquele momento, o governo não tomou nenhuma posição, nem demitiu o funcionário. As investigações avolumaram-se de forma tão extraordinária pelo total descalabro ocorrido dentro do governo em termos de corrupção. É uma corrupção enraizada, sistematizada em toda a administração pública".

Waldomiro era assessor do ex-ministro Zé Dirceu. Flagrado com a boca na botija pedindo propina a um empresário de jogos, ele pediu o próprio afastamento do governo. Lula não viu nada, não disse nada, não fez nada. Tinha sido apenas mais um "Natal Extraordinário".

De lá para cá, os Correios nunca mais foram a mesma coisa. Nem escândalos tem mais. O Brasil Da Silva continua o mesmo. Waldomiro e Zé Dirceu vão bem, obrigado.

Que soneto o quê?!?

Fique certo, Lula é povo e o povo não é bobo. Lula está preparando a cama para Dilma Roucheffe da Casa Civil deitar. Assim que ela se acomode no poder, não dura mais do que quatro aninhos. E Lula volta então para remendar a colcha de retalhos que Roucheffe - a mulher rendeira não conseguiu tecer. E assim, de remendo em remendo, a emenda vai saindo pior que a encomenda. Que soneto, esse pessoal não faz.

Tomara que consiga

Mal saiu da cadeia, Roger Abdelmassih - especialista em crimes sexuais contra pacientes - quer agora recuperar seu registro médico. Tomara que consiga. A liminar lhe foi concedida justamente porque "ele já não pode mais exercer a profissão". O burro vai voltar para trás das grades. Ou então, Gilmar Mendes faz jús ao título do taradão.

Sim, o Homem do Ano...

O até então insuspeito jornal francês Le Monde, de Paris, elegeu Lula o "Homem do Ano-2009". Está bem, a gente nem leva em considerção que o governo do Brasil Da Silva está comprando submarinos, helicópteros e caças da França, mas precisa saber: quem vai ser eleito o "Presidente do Brasil-2009"?!?

A Colômbia não é o Haiti

AFP
Aí, então, a guerrilha colombiana degola, sem mais nem menos, o governador do departamento de Caquetá, Luis Francisco Cuéllar. O refém foi degolado miseravelmente. Mas, isso até o próprio presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, já disse.

O crime hediondo é mais um desafio debochado da Farc ao mundo todo. Depois, Lula e Hugo Chávez não querem que as forças norte-americanas ajudem o país contra esses narcoguerrilheiros que jamais fizeram bem a ninguém. São que nem esses "trabalhadores" sem-terra que atravessam o país, invadindo propriedades privadas e públicas, sem nunca plantarem um pé de alface.

É mais ou menos como se uma facção xiita do MST desse uma machadada ou tocasse a foice ou um martelo na cabeça do governador, digamos só por dizer, o Jaques Wagner, do PT lá da Bahia. Só porque é petista, mais nada.

Como eles, as Forças Revolucionárias Armadas da Colômbia, contam com o beneplácido do governo brasileiro que, sempre tão atento, versado e opinativo sobre tudo que acontece nas Américas e pelo mundo afora, até agora não abriu a boca para dizer o que o grande mestre e seus apóstolos pensam desse crime e suas circunstâncias na Colômbia e suas fronteiras mais chegadas.
As manifestações de repúdio e indignação contra a ação cruel e desalmada dos narcoguerrilheiros não param de chegar à Colômbia e aos olhos e ouvidos do mundo inteiro.

A ONU lembrou na quarta-feira que a tomada de reféns, "prática recorrente" das Farc, "constitui um crime de guerra".

A Organização de Estados Americanos e a União Européia, que tem as Farc em sua lista de grupos terroristas, emitiram comunicados de repúdio.

Também se manifestaram a Anistia Internacional e a Human Rights Watch, para quem o crime revela "as táticas cruéis das Farc", que incluem "matanças de civis, como a perpetrada em fevereiro contra 17 indígenas awá; sequestros, recrutamento de menores e uso indiscriminado de minas antipessoais".

Os arautos e porta-recados do governo Lula permanecem calados, do Itamaraty de Amorim ao Ministério da Verdade, de Franklin Martins que também não diz nada porque Marco Aurélio Sargento Garcia até agora não bafejou, nem top-topteou coisa alguma a respeito do assunto.

É que o governador colombiano deve ter sido decaptado numa tal de Colômbia qualquer, país distante a milhões de anos-luz do mundo de Lula. Ops, do Mundo da Lua! E, então, o que é que a gente tem que ver com isso? O Brasil, afinal, é apenas um paraíso lulático. Tem tudo a ver com a paz no Haiti. Nada que diga coisa com coisa com a Colômbia que não é aqui.

República da Esperteza

Candidatura de Dilma é unanimidade no PT diz Genoíno. Pois é, Genoíno ainda fala. E continua não dizendo nada. Claro que Dilma é unanimidade no PT. Lula mandou.

Gilmar Mendes, presidente do Supremo Tribunal Federal concedeu liberdade ao médico Roger Abdelmassih, um dos principais especialistas em crimes sexuais e até em reprodução humana assistida do País. Faz sentido: Gilmar não é mulher.

A alegação do ministro para soltar o especialista é que ele "não tem mais como exercer a medicina". Quem foi que disse que o que ele fazia lá no consultório era medicina?!?

Se o fanfarrão Sérgio Cabral, súdito-mor de Lula, tivesse competência para acabar com o domínio do tráfico no Rio de Janeiro, já teria sido anunciado como o vice da chapa de Roucheffe do Palácio do Planalto e da Casa Civil, lugar onde Dilma não cumpre expediente mais do que uma hora por semana.

E o Sargento Garcia, não diz nada sobre a Farc ter degolado um governador colombiano. Quem sabe o apóstolo Amorim dá abrigo aos criminosos na embaixada do Brasil Da Silva lá na Colômbia?!? Lula não viu nada, não ouviu nada, não disse nada.

Essas barcaças que volta e meia matam centenas de pessoas em seus naufrágios são o único e miserável meio de transporte dessa pobre gente na Amazônia. Uma demonstração do descaso e da incompetência dos governos para lidar com o transporte público. Ainda há muita água para rolar por debaixo das pontes e dos panos.

Embora Agnelo Queiroz, em nome do PT, seja o grande beneficiado com o escândalo do panetone de Arruda, Joaquim Roriz já saltou na frente. Paulo Otávio está na rabeira da intenção de votos. Ele, juntamente com Roriz, são os campeões de rejeição. Roriz dá risada, às vésperas da eleição, enquanto os outros candidatos discursam em palanques no Distrito Federal ele vai para Goiás e traz de lá ônibus, caminhões e paus-de-arara lotados de eleitores que migrarão para Brasília em troca de um bom lote para realizar o sonho da casa própria. É a casa, é a vida.

Joaquim Roriz é o próximo governador de Brasília. Vai ocupar o espaço em branco que o jornalista José Cruz deixou em branco no seu blog da UOL para ocupar com a próxima promessa de uma pista de atletismo em Taguatinga, sonho de Joaquim Cruz.

Arruda, o Zé do Panetone, surgiu ontem de repente, não mais que de repente, na cidade-satélite de Samambaia, no Distrito Federal. Logo passou a distribuir “cheques moradia” para as pessoas carentes. A cada momento se queixava: “Eu tô sofrendo muito, é muita intriga, muita gente querendo derrubar, mas tenho fé em Deus”. É, Deus é fiel.

Daniel Dantas está na rua, livre, leve, solto porque nada do que ele fez o tempo todo foi feito sem o conhecimento dos donos dos Três Poderes nesse país.

Ângela Maria Slongo trabalha, a pedido de Dilma Roucheffe da Casa Civil e da Presidência da República, no aquoso Ministério Especial de Agricultura e Pesca. Ela é esposa do colombiano Olivério Medina, membro da organização narcoterrorista Farc - acolhido candidamente pelo governo do Brasil Da Silva. Dá para entender um pouco porque Lula, Dilma, Amorim e o Sargento Garcia não tugem nem mugem a respeito da morte do governador da província de Caquetá, na Colômbia que foi decaptado pelos amigos aqui da casa.

23 de dez de 2009

L'OSSERVATTORE PIANÍSSIMO

Quando falar de políticos era bom II
Carlos Eduardo Behrensdorf
De Roma

Continuando nosso roteiro Sul > Norte contando histórias do folclore político brasileiro, transcrevo duas historinhas ocorridas em Santa Catarina, relatadas por Sebastião Nery desta vez no livro “Folclore Político – 2” Editora Record – 1976”. (Carlos Eduardo Behrensdorf, de Roma)

348

Colombo Sales era governador, o ministro Mário Andreazza foi lá inaugurar uma estrada. No discurso de saudação, Colombo descobriu estranhíssimas Américas nos olhos de Andrezza:

- O verde de teus olhos é a mais alta afirmação do civismo pátrio.

Os olhos de Andreazza ficaram civicamente verde-amarelos. (Folclore 2 – página 104)

349
Ventura, doqueiro de Santa Catarina, foi eleito deputado classista em 1934. Antônio Carlos, presidente da Câmara Federal, sempre lhe dava a palavra assim:

- Vai falar o representante das classes menos favorecidas.

E Ventura sempre começava assim:

- Senhores representantes clericais, feudais e burgueses! (Folclore 2 – página 104)

RODAPÉ - Espero que as novas gerações de eleitores e candidatos a políticos inspirem-se nos relatos que reproduziremos aqui neste conturbado Sanatório da Notícia e mandem para casa, no voto, as ratazanas que ainda ocupam câmaras municipais, assembléias legislativas e o Congresso Nacional. Falo em mandar pra casa, pois duvido que alguém vá em cana.( CEB/Roma/2009)

Noel, as Meias; Lula, Dilma e zabumba

Nessa fase de panetones envenenados, bem que Zé Arruda poderia chamar para secretário do seu governo emergencial o Papai Noel - um especialista em encher meias com presentes.

Lula - bem como queria - assinou o seu AI-5 de reajuste das aposentadorias. Deu 6,14% para os aposentados, bem menos do que os 10% que esbanjou mês passado com os ociosos do bolsa-família. Os que já trabalharam a vida inteira, não valem nada para o seu governo. Inda mais que os índices da expectativa de vida prevêem que boa parte dos velhinhos não chega até às eleições de 2010.

Os apóstolos do mestre Lula dizem que o aumento decretado pelo AI-5 do salário mínimo vai ter uma repercussão de R$ 600 milhões nos cofres da Previdência em 2010. Só R$ 1 bilhão a menos do que as fraudes descobertas neste "extraordinário" ano de 2009.

Pronto, mal Fogaça se declarou candidato lá no Rio Grande do Sul e já empatou nas pesquisas de opinião com Genro - o Traso que não fas falta a Lula na Justiça.

Sérgio Guerra, presidente dos tuca-nos diz que discu-tir cha-pa "puro-sangue" é inútil. Não só inútil, como inócuo, inodoro e insosso. O partido deve estar leucêmico - padece do mal de peemedebismo incurável.

Lula pede continuidade dos projetos do governo. Nem precisa pedir. Seja lá quem for, ao assumir a administração do país vai ter mesmo que terminar tudo que só ficou no papel que se espalhou pelos palanques. Se você é homem, aponte aí um projeto que o governo Lula concluiu.

Existe uma legislação eleitoral em vigor no Brasil? Então onde é que ela se meteu. Lá no Morro do Alemão não foi. Lá deu samba. A candidata do presidente da República, dona Dilma Roucheffe trocou a peruca por um surdo e até falou demais: misturou Adriano, do Flamengo com a favela em que farreava sua campanha para 2010. Dançou, Adriano não tem nada a ver com o Alemão. Mas, não faz mal. O que valeu mesmo foi a campanha desbragada do poste iluminado de Lula que não consegue sair dos 41% de rejeição popular. Nem tocando zabumba com Lula no maior forró num quintal de samba de roda. A Justiça pode até ser cega, mas a Eleitoral é surda. E muda.

Ontem era dia de semana. Dia de expediente normal. A chefe da Casa Civil estava na maior batucada, longe da Casa e no alto do morro. Essa gente não bate ponto, não?!?

Natal Extraordinário

Foto: R. Stuckert/PR
Papai Noel existe. Está aí a prova disso. No flagrante, como a Personalidade Olímpica do ano, o pugilista que não foge de Cuba dá um direto no saco do bom velhinho, menos potente do que o soco que nocauteou o salário dos velhinhos aposentados do Brasil.
Um Natal Extraordinário e Próspero Ano Novo.

22 de dez de 2009

BOLA GENÉRICA

Leonel Messi é o personagem. . .
Moisés Pereira
Porto Alegre


Porque envolvido com uma série de eventos pessoais, sociais,sazonais e de toda a ordem tenho neglicenciado em meus post(s\) noSanatório. Também porque a temporada futebolistica pelo menos no Brasil encerrou e ficamos restritos a acontecimentos esporádicos, beneficentes, festivos ou alternativos.

O maior acontecimento do calendário do futebol internacional ocorreu nas duas últimas semanas na Ásia com a realização das finais do Torneio mundial inter clubes patrocinado pela FIFA.

Como tem-se repetido já há alguns anos e embora a participação de campeões de todos os continentes a final é disputada pelo Campeão da Libertadores e o Campeão da Liga dos Campeões da Europa.

Este ano não foi diferente e em Dubai decidiram o título o Barcelona campeão europeu e o Estudiantes campeão da América.

A tradição argentina em competições desse nível representava a esperança de um enfrentamento digno do time de Veron contra as estrelas do time da Catalunha, o flamante Barcelona de Lionel Messi.

O gol cedo, acidental de Bosseli colocou os platinos na frente e definiu logo a estratégia do jogo. . . o domínio do Barcelona, tecnicamente muito superior e a postura especulativa do time de Veron apostando na catimba, na bola truncada, para levar a vitória até o fim.

A frase não é minha, mas o Renato Klix Pereira, por coincidência meu filho, terminado o jogo, fazia, contato e sugeria : o Estudiantes provou do próprio veneno. Perdeu o jogo da mesma forma que muitas vezes os times argentinos ganham.

Tem uma jogada ensaiada que teimam em aplicar e via de regra encaixam, e depois transferem o problema para o adversário. Porque a bola apresenta sempre novas alternativas neste encontro terminou prevalecendo a maior categoria do Barcelona, sem dúvida, distante em sua composição de astros, do onze platino um time tão disciplinado taticamente quanto limitado qualitativamente representando a realidade do decadente futebol de los hermanos.

É um momento histórico para o Barcelona que perdera recentemente duas decisões do Mundial e que agora coroa um ano perfeito de grandesvitórias.

Ainda como complemento do exito catalão seu princiapal jogador Lionel Messi ganha o título de melhor do ano da FIFA sendo oprimeiro argentino a conquistar este laurel.

Curiosa é a reação dos torcedores argentinos que ontem hostilizavam Messi pela sua comemoração do gol que deu o título diante do Estudiantes. Esses mesmos torcedores receberam os jogadores doEstudiantes triunfalmente ontem em Buenos Aires conduzindo-os em cortejo até La Plata.

E hoje a Argentina volta a comemorar esta vitória de Lionel Messi embora com a desconfiança de que na seleção nunca chegou a ser decisivo para as vitórias do time de Maradona.

Sobram razões para eleger Messi, meu personagem da rodada, este argentino forjado na Catalunha onde chegou esquálido, ainda "pibe" nas divisões menores do Barcelona e hoje chega ao estrelato.

L'OSSERVATTORE PIANÍSSIMO

Quando falar de políticos era bom
Carlos Eduardo Behrensdorf
De Roma

Como falar sobre políticos e governantes brasileiros causa azia, recorro a Sebastião Nery e seu inigualável trabalho publicado em novembro de 2002 pela Geração Editorial “Folclore Político – 1950 Histórias”.

É uma obra que deve ter espaço privilegiado na prateleira ou na mesa da sala de quem gostaria de saber ou lembrar que houve época em que política e políticos eram levados a sério, o que não os impedia de serem divertidos.

Sebastião Nery é imbatível em suas narrativas. E como é fim de ano e as arrudas fenecem, vamos subir o nível.

Espero que as novas gerações de eleitores e candidatos a políticos inspirem-se nos relatos que reproduziremos aqui neste conturbado Sanatório da Notícia e mandem para casa, no voto, as ratazanas que ainda ocupam câmaras municipais, assembléias legislativas e o Congresso Nacional. Falo em mandar pra casa, pois duvido que alguém vá em cana.

Vamos começar transcrevendo algumas das histórias coletadas por Sebastião Nery do Sul para o Norte. Assim sendo, vamos de Rio Grande do Sul. (Carlos Eduardo Behrensdorf, de Roma)

1263

No governo Geisel, Amaral Neto era deputado (Arena do Rio) e realizou no Hotel Nacional, em Brasília, um coquetel comemorando os 9 anos de seu programa de TV “Amaral Neto, o repórter”.

A um canto, conversavam Getúlio Dias e Hélio de Almeida, deputados do MDB do Rio Grande do Sul e do Rio. Amaral aproxima-se dos dois:

- Getúlio, você conhece o general Frota, ministro do Exercito?
- Não, mas é sempre bom conhecer mais um ministro, não é?
Amaral levou Getúlio até Frota.
- General, quero apresentar-lhe um dos nossos melhores deputados, o Getúlio Dias, do Rio Grande do Sul.
- De que região o senhor é?
- Sou de Pelotas, general -
Silvio Frota sorriu malicioso. Getúlio não gostou.
- Bem, ministro, o senhor riu porque eu sou de Pelotas. E tenho muita honra de ser de Pelotas. Mas quero esclarecer ao senhor que sou lésbico, ouviu? - Silvio Frota riu mais ainda. (Folclore Político, 5 volumes em 1, pagina 401).


O SUPREMO NO ESTADO FORTE
Sérgio Siqueira
Brasília

Enquanto no Rio de Janeiro de Nuzman & Cia. tudo era festa brega, no outro lado da vida a política continua sendo o crime sem algemas. Daniel Dantas está livre, leve e solto. O Supremo mandou.

Procura-se o juiz De Sanctis. Vivo ou vivo - que é para ser bem humilhado pelo "Estado forte" que Lula gargarejou no seu Café com o Presidente e mais alguns jornalistas convidados para o desjejum da semana.

É como diz Mário Puzzo no seu "Poderoso Chefão" - III: - A Política e o crime são a mesma coisa.

Fotos: Roosewelt Pinheiro/José Cruz-ABr

Entrementes... No Senado, comissão de processo administrativo disciplinar que investiga o escândalo dos atos secretos decidiu indiciar o ex-diretor-geral da grande casa de tolerância Agaciel Maia e mais seis envolvidos – dentre os quais o ex-diretor de Recursos Humanos João Carlos Zoghbi. A comissão abriu um prazo de 20 dias para que os indiciados se defendam. O tempo para a conclusão do processo foi esticado até o mês de março. Os convites para o rodízio de pizza ainda não foram expedidos.

21 de dez de 2009

O Pré-Frio

Lula chegou ao Palácio do Planalto e ele está sendo reformado para não desabar; abraçou a democracia e vejam só o que está acontecendo com ela aqui no Brasil; lançou o pré-sal como a salvação da pátria e o barril do petróleo caiu em mais de 80%; recebeu o time do Corinthians e o clube caiu pra segunda divisão no ano passado; fez cafuné no Kaká e, na semana seguinte ele foi acusado de lavagem de dinheiro na igreja dos bispos Hernandes, só renasceu porque joga demais; trocou cabeceios com Ronaldão no gabinete em Brasília e o cara quebrou a mão três dias depois. Agora, assistiu à pré-estréia do filme "Lula - O Filho do Brasil" e olha só o que aconteceu com Fábio Barreto: o cara tá em coma!

Dilma aparece a primeira vez sem peruca. Por favor, quem escondeu a peruca se acuse. Ela precisa urgente colocá-la de novo, sob o risco de não se eleger no ano que vem!

O que será do Brasil sem a peruca de Dilma Roucheffe?!?

"Não posso passar do limite" - gargarejou Lula a respeito da sacanagem que ele apronta no salário dos aposentados. Quem pode passar do limite são os fraudadores da Previdência que meteram um rombo, só este ano, de mais de R$ 1,6 bilhão. Esse cara só tem boa idéia. Pensa que aposentado bebe.

Messi desabafa: "Me sinto muito argentino". Também pudera! Depois de meter os peitos no Estudiantes de La Plata, nada nem ninguém poderia ser mais argentino. Nem um tango de Gardel seria mais trágico.

Já está na hora dos argentinos de verdade tomarem uma atitude definitiva. Levem o Messi para ser abraçado pelo Lula e trocar flâmulas com ele lá no Palácio do Planalto. Pronto, acabam com esse apátrida para sempre.

Messi jamais será brasileiro. Por mais "traíra" que seja para os argentinos, nunca chegará aos pés do que é Durval Barbosa para o governo Arruda, em Brasília.

Gandaia, Panetone & Quetais

Datafolha - Aprovação do governo Lula é recorde: 72%. É uma injustiça ter eleições no ano que vem.

Serra venceria Dilma ou Ciro - sea hala quien sea, duela a quien duela - no segundo turno, diz o mesmo Datafolha. Taí, não é uma injustiça essa tal de eleição em 2010?!?

Marina Morena, a que se pintou de Verde lançou afinal sua candidatura à Presidência da República e criticou Dilma. Não precisava nada disso... Nem a crítica, nem a candidatura.

Em São Paulo: Cadela se acalma ouvindo sua dona cantar Roberto Carlos. Grandes coisas, os vizinhos todos pegam no sono.

Clube promove prática de poligamia na Indonésia. Na Indonésia?... Tá longe demais, né não?!? E tem uma coisa: os outros clubes estão perdendo os sócios.

Arruda diz que acusação de recebimento de R$ 3 milhões de propina é calúnia. Então tá. Arruda não bebe, não fuma, não joga... Mas, de vez em quando, ele mente.

O alcagüete premiado Durval Barbosa não vai nem dormir esta noite por causa do desmentido de Arruda. Mal negociou os 50 processos que tem nas cosats e já deve ser processado por calúnia, difamação e injúria.

Se Arruda diz que é calúnia a tal acusação de propina de R$ 3 milhões, deve ser verdade. Pode ter sido de quatro ou cinco. Ou só de R$ 2,5 milhões e uns quebradinhos... Ou Não.

Dessa gandaia toda que estão fazendo com o governo Arruda e seus propineiros comedores de panetone, o maior prejuízo sobrou para a indústria de câmeras de TV e equipamentos de segurança. Agora aquele aviso de "Sorria... Você está sendo filmado" já não vale mais nada.

Outra denúncia: Arruda favoreceu filhos do presidente do PMDB no Distrito Federal. Bolas, agora já não deixam o pobre do Arruda nem sequer aplicar a estratégia da "governabilidade por coalizão". Desse jeito vai sobrar até para o governo Lula.

Mais denuncismo: "Arruda loteou contratos no Distrito Federal"... Grande coisa, Joaquim Roriz loteava o próprio Distrito Federal. Em véspera de eleição surgia uma cidade-satélite por semana no entorno de Brasília.

República dos Calamares

Fraudes na Previdência chegam a R$ 1 bilhão e 600 milhões. Está explicado porque Lula ser recusa a dar o aumento merecido de salário para os aposentados. O governo prioriza o rombo. Ao invés de combater a ladroagem para garantir a estabilidade da Previdência, o governo compensa a roubalheira "poupando" no salário dos idosos que trabalharam a vida inteira.

É a noite do Prêmio Brasil Olímpico. Lula, o atleta do ano!

Mostra-me um Ministério nessa República que te mostrarei uma Caixa de Pandora!

Propina no governo do Distrito Federal também corria solta no insituto não-governamental da esposa do governador. Não basta ser mulher de Arruda; é preciso parecer mulher de Arruda.

Prêmio Brasil Olimpico - O grande salto do COB

Hoje, a grande noite do esporte brasileiro veste cartola no Rio de Janeiro. É a festa promovida pelo COB, o Prêmio Brasil Olímpico. Principal homenageado: Lula. Deve ser o recordista mundial na modalidade pulo do gato.

No tempo em que os brizolistas falavam a homenagem estaria em boas mãos: - Nada mais merecido que o prêmio mundial de salto para um "sapo barbudo".

20 de dez de 2009

Governo desdenha e empobrece aposentados

Ei você, bengaleiro! Dá uma lida nessa matéria da Folha de S.Paulo:

Salário mínimo sobe 71% mais do que aposentadoria

MARCOS CÉZARI
da Folha de S.Paulo

Todo ano, quando se aproxima a época do reajuste do salário mínimo, um tema volta a dominar os debates: os benefícios acima de um salário mínimo pagos pela Previdência estão sendo corrigidos abaixo do que deveriam. Em outras palavras, os aposentados que ganham mais que o mínimo estariam sendo "roubados".

Essa discussão tem uma razão de ser: a política de valorização do mínimo adotada nos últimos anos pelos governos FHC e Lula, que beneficia o aposentado que ganha pouco e "prejudica" o que ganha mais.

Neste ano, a polêmica ganhou um ingrediente adicional com o projeto do senador Paulo Paim (PT-RS) que pretende equiparar o reajuste de todos os benefícios, independentemente do valor.

Pela proposta, o reajuste para todos os benefícios, a partir de janeiro de 2010, seria com base na inflação deste ano mais a variação do PIB de 2008. O governo concorda com esse índice apenas para os benefícios equivalentes a um salário mínimo, mas quer que, para os de valores superiores, seja dada apenas metade da variação do PIB.

O governo insistirá, nas próximas semanas, na tese de que não é possível dar aos benefícios superiores ao mínimo um reajuste maior do que a inflação de 2009 mais metade da variação do PIB de 2008 -cerca de 6,5% a partir de janeiro.

A tese do governo é a de que um reajuste maior do que esse comprometeria não apenas as contas da Previdência Social em 2010 mas nos anos seguintes. Segundo o governo, a mudança seria um desastre para as contas públicas, gerando gasto adicional de cerca de R$ 6,9 bilhões em 2010.

Se vier a ser aprovado pelo Congresso, o projeto de Paim, que beneficia mais de 8 milhões de aposentados, provavelmente será vetado pelo presidente Lula. Mas o governo fará de tudo para que haja um acordo, um vez que não quer passar pelo desgaste de ter de vetar o projeto -especialmente em ano eleitoral. Sem acordo, uma solução aventada é conceder o reajuste via medida provisória.

RODAPÉ - Então tá. No ano que vem, ao invés de voto, enfie sua bengala na urna.

ELEIÇÕES, NUNCA MAIS!

Foto: R. Stuckert/PRLula do Brasil Da Silva à cata de uma boa idéia, em Copenhague. O"balão" ficou vazio.

Datafolha mostra que 72% dos entrevistados aprova o governo Lula do Brasil Da Silva. Bolas, então para quê eleições no ano que vem?!?

Serra lidera com 37% e Dilma chega aos 23% de intenções de voto. Mal e mal a candidatura de dona Roucheffe deu ares de crescimento e o PMDB já condiciona sua coalizão à performance do poste preferido de Lula Do Brasil Da Silva. Desde que respaldava a ARENA que o peemedebê é isso. Nada mudou.

Esse crescimento de Dilma encurtando a distância para Zé Serra só acontece porque ela já é candidata declarada há muito tempo e o governador paulista ainda não disse que é, de fato e de direito, candidato à sucessão de Lula. No momento em que ele declarar oficialmente sua candidatura... Dilma passa na frente dele.

Os tucanos já abanam suas asas para alçar vôo na campanha de Zé Serra. Aécio agora só pensa naquilo: o Senado. Não resta a menor dúvida, com o currículo aperfeiçoado pelo escândalo da propina nas cuecas, paletós e meias, Arruda seria o vice ideal.

19 de dez de 2009

Médici X Lula no Maracanã

Não é por me dizerem que isso é uma democracia que eu vou acreditar que democracia é isso.


O Brasil Da Silva é o mesmo de 1964. Lula apenas optou pelo feitio populista de Emílio Garrastazu Médici em contraponto à rigidez de Ernesto Geisel. Suas eminências pardas, aprendizes de Machiavel, não alcançaram ainda o talento escabroso de Golbery do Couto e Silva.

1) Médici ia com o Grêmio, onde o Grêmio estivesse; Lula é o maior e mais fiel corintiano;

2) Lula, como Garrastazu outrora, lota estádios hoje. A diferença é que Lula tem duas orelhas: uma para os aplausos, a outra é surda;

3) há algumas pequenas diferenças: lula é polvo; Médici É mílho. No mais é tudo igual, sem tirar nem pôr;

4) Médici usava o AI-5 o tempo todo; Lula usa uma Medida Provisória por dia;

5) o governo Médici lidava com a guerrilha urbana; Lula lida com o MST;

6) Médici venceu com a ARENA as duas eleições no seu tempo de poder; Lula já conquistou com o PT o seu bicampeonato;

7) o governo Médici ficou marcado por um excepcional crescimento econômico que ficou conhecido como o Milagre brasileiro; mestre Lula repete o Milagre com Meirelles e Mantega e ainda promete de quebra mais um Natal Extraordinário;

8) Médici se notabilizou pela utilização maciça de propaganda; Lula nem se fala;

9) o Milagre Brasileiro de Médici se caracterizou pelo crescimento econômico recorde, inflação baixa e projetos desenvolvimentistas como o Plano de Integração Nacional (PIN), que permitiu a delirante construção das rodovias Santarém-Cuiabá, a Perimetral Norte, a Transamazônica e a Ponte Rio-Niterói; o governo Lula é igualzinho, tintim por tintim, mas chama o PIN de PAC que só não emplacou até agora porque é filho de mãe desnaturada;

10) no governo Médici foi fechado o acordo com o Paraguai para construção da Itaipu Binacional, até hoje a hidrelétrica de maior potência instalada do mundo; o governo Lula ainda está nessa, fazendo e cedendo acordos com Fernando Lugo, o Bispo Papão paraguaio;

11) Médici criou no campo social, o Plano de Intergração Social (PIS) e o Programa de Assistência Rural (PRORURAL), ligado ao FUNRURAL, que previa benefícios de aposentadoria e o aumento dos serviços de saúde até então concedidos aos trabalhadores rurais; o governo Lula aperfeiçoou e estendeu o Bolsa-Família e mais nem precisa fazer;

12) o governo Médici fez uma grande campanha de alfabetização de adultos pelo MOBRAL e uma outra campanha para melhoria das condições de vida na Amazônia com a participação de jovens universitários chamado Projeto Rondon; O governo Lula é craque no ENEM e, para encurtar a História do Brasil Da Silva reativou o Projeto Rondon em 19 de janeiro de 2005...

E, em assim sendo, em tudo e por tudo estamos aí para o que der e vier. Mas tem uma coisinha que precisa ser dita. De acordo com a Fundação Getúlio Vargas, "o governo Médici foi marcado pelo aumento da miséria e da desigualdade social".

O Brasil teve o 9º Produto Nacional Bruto do mundo, mas perdia feio para o resto do planeta em desnutrição. Nesse item ganhava apenas da Índia, Indonésia, Bangladesh, Paquistão e Filipinas. Hoje, o risco é enorme, somos a 6ª economia do mundo.

Dados do Banco Mundial mostravam em 1976 que 70 milhões de brasileiros eram desnutridos ou subnutridos, coisa de 64,5% da população da época. Hoje, o Fome Zero morreu de inanição.

A euforia provocada pela conquista da Copa do Mundo de futebol em 1970 conviveu com a repressão velada ou explícita aos opositores do regime, notadamente os ativistas de orientação esquerdista. Hoje, Lula tem seu Ministério da Verdade que realiza a Conferência Nacional de Comunicação para "organizar e sistematizar a liberdade de imprensa".

Médici foi aplaudido, em uma partida de futebol, no Estádio do Maracanã. Mas até aí morreu o Neves: Lula não escutou o aplauso dos que não gostam lá no Maracanã, na abertura dos Jogos Pan-Americanos.

O governo Lula está supostamente chegando ao fim e sendo jogado ao colo da dona co/mandante da Casa Civil. O Brasil vive a histeria de ser o país onde ainda fica o Rio de Janeiro, sede da Copa do Mundo de futebol de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016. Tomara que a gente não esteja de novo juntando a fome com a vontade de comer.

E que Lula do Brasil Da Silva vá ao Maracanã e leve as suas duas orelhas, torcendo para que uma delas não esteja entupida.

Se tudo continuar assim como está, teremos todos razões de sobra para celebrar o fato de que Lula mais se parece com Médici do que com JK. E festejar porque somos todos brasileiros - não desistimos nunca!

Mas não será por me dizerem que isso é uma democracia que eu vou acreditar que democracia é isso.